1. Spirit Fanfics >
  2. The Bloody Death >
  3. Capitulo 3

História The Bloody Death - Capítulo 4


Escrita por:


Notas do Autor


Boa leitura! 💜

Capítulo 4 - Capitulo 3


–Sua namorada tem duas amigas, não é? - Jean Paul perguntou, como se não quisesse nada. Oliver pestanejou, antes de responder.

 

–Ahn... - deu de ombros. - Tem sim, é Louise e Kristin. - e fitou o amigo, ao ajeitar a mochila no ombro. - Porque a pergunta?

–E a Jay vai viajar com a turma? - fugiu da pergunta. Seu interlocutor bufou.

–De primeira disse que não, que não sei o que... Sabe como a Jay é! - Jean Paul resmungou concordando. - Mas eu dei uma prensa nela... Então, acho que ela vai sim!

–E as amigas dela vão? - perguntou desviando o olhar.

–Porque quer saber? Isso não é da minha conta e nem da sua se elas vão ou não! - Oliver franziu a testa. O amigo suspirou.

–Louise é bonita. - disse muito rápido por fim. Oliver o encheu de socos no braço e pulou empolgado. - Eu só falei que ela é bonita!

–E me diz quando é que você elogia uma garota sem querer algo com ela? - perguntou. Jean Paul revirou os olhos. O que o amigo dissera estava certo, mas não daria o braço a torcer e admitir tal coisa. Seria aloprado por um bom tempo... E o ele não era um maricas, mas passaria a ser se falasse mais algo.

–Ela vai? - mudou o rumo da pergunta. Oliver deu-lhe outro soco de brincadeira e depois esbarrou nele.

 

–E quando é que Jay vai a um lugar, sozinha? - aquilo foi o mesmo que um sim. Jean Paul sorriu com malicia, sem perceber o complemento da frase. - Nem ao banheiro ela vai sozinha...



Ashley se separou de Dominic assustada. "Tinha mesmo que acontecer isso?" pensou nervosa.

 

–Ash? - Ben a chamou indeciso. Ashley empurrou Dominic, livrando-se relutante de seus braços.

 

–Se vista! - sussurrou urgente. O rapaz se afastou apressado, juntando suas peças de roupa, assim como a garota. Houve outra batida na porta. - Espere! - guinchou nervosa ao tirar os cabelos do rosto.

 

–O que vai dizer a ele? - Dom perguntou igualmente baixo. Ashley já estava totalmente vestida, mas amarrava o tênis de modo atrapalhado. - Ashley...

–Eu invento! - resmungou aborrecida. 

–Vai mentir pra ele? - Dom perguntou fechando o zíper da calça jeans.

 

–E quer que eu diga o que? - perguntou ela retoricamente. - Que eu estava dando “uns pegas” em seu amigo?

–Seria uma boa respo...

 

–Ash, posso entrar? - Ben perguntou de novo, não querendo testar os nervos da namorada.

 

–Eu disse para esperar, Ben! - esbravejou, empurrando Dominic para um canto escuro da pequena sala. - Se esconda ai e fica quieto!

–Não sabia que era mandona. - sorriu acariciando a mão dela. Ashley se afastou com o coração acelerado.

 

–Você não sabe de muitas coisas. - sussurrou escondendo um sorriso. Virou-se para a porta, ajeitando os cabelos. Respirou fundo e abriu a porta, quase derrubando Ben. -Oi!

–Oi Ash. - Ben a abraçou somente com um braço. - Como vai?

–Um pouco nervosa. - riu para disfarçar o medo.

 

–Por quê? - acariciou os cabelos dela amavelmente.

 

–O treinador tem pegado pesado com nós, lideres. - suspirou deixando só ombros caírem. - Tá sendo barra aguentar os gritos dele!

–Espere um pouco... - e pararam no meio do corredor da universidade. - O que estava fazendo lá dentro?

 

Ben apontou a cabeça para a porta semiaberta. Por um momento, Ashley vislumbrou Dominic saindo de lá e dando um sorriso cínico, mas então voltou à realidade e aquilo não aconteceu. 

–O que? - Ashley começou a roer a unha do polegar e fez-se de inocente.

 

–O que estava fazendo... Naquela sala escura? - perguntou desconfiado. A garota se aproveitou disso para causar uma pequena discussão. Bufou, se virando para ele.

 

–O que você está insinuando, Ben? - Ashley soou dura e fria ao por as mãos na cintura. Pestanejou suavemente ao ver o desespero do rapaz a sua frente inflar.

 

–Eu?

–E você esta vendo outra pessoa desconfiando de mim? - grunhiu. - Poxa Ben... - guinchou parecendo magoada. - Eu nunca dei motivos e só porque eu não respondi se vou a porcaria da viagem, você vai agir assim?

–Ash, não... - ela o cortou de novo.

 

–Nossa Ben, você nunca tinha descido tão baixo! - desviou o rosto, dando ênfase no que disse. Ben estava arrependido de ter perguntado. 

–Ashley, meu bem, me desculpe! - e a envolveu com os braços. Ela apoiou o rosto em seu ombro, aliviada por ter desviado o foco de tudo. -Eu não desconfiei de você... Só foi curiosidade, só isso!

–Não foi o que pareceu. -resmungou dengosa.

 

–Você pode me responder agora? - perguntou cauteloso. A garota saiu de seus braços e jogou o cabelo ao dar-lhe as costas.

 

–Você perdeu o direito de resposta. - e saiu andando. Ben franziu a testa, não entendendo o nervosismo repentino da namorada. "Deve ser a tal da TPM..." deu de ombros. Só tinha um problema... O perfume de Ashley estava estranho, diferente. E ele podia afirmar que desde quando a conhecera, sempre fora o mesmo cheiro. Ben a seguiu ate o estacionamento e fora finalmente embora.

–Kris, onde você achou isso? - Louise perguntou deitada na grama de olhos fechados. Ela viajava entre a fantasia e a realidade.

 

–Não bolsa daquele nerd... - quase pode ouvir a amiga dando de ombros. - Qual o nome dele?

–Anthony não sei das quantas? - chutou.

–Não, não... Aquele outro esquisito! - Kristin resmungou tragando o cigarro de maconha. Soltou a fumaça

lentamente, sentindo o efeito letárgico inebriar seus sentidos.

–Cara... - a morena murmurou sonolenta. - Essa erva é da boa! Onde aquele merda acha essas coisas?

–Ele é nerd, consegue qualquer coisa. - a loira disse. Louise soltou um grunhido concordando. 

–Eu mato o Oliver! - Jay apareceu feito um furacão, acabando com a paz que o baseado havia trazido as duas moças. As duas piscaram e então, começaram a rir desenfreadamente. - O que? Qual a graça? - as duas continuaram a rir. - Eu não estou rindo... - Jay ficou sem graça ao não entender o motivo do riso. -Do que estão rindo? Não vejo nenhum palhaço aqui!

–Jay,Jay, Jay... - Kristin enxugou as lagrimas que derramou de tanto rir, borrando parcialmente a maquiagem importada. - Dá um tapinha, vai!

–Isso é um...?

–Sim, Jay. - Louise respondeu soltando uma risadinha. - Agora vai, experimenta logo... Tá muito bom!


Jay não queria ser a careta e se negar a fumar um pequeno baseado. Seria repreendida pelas amigas e afinal, seus nervos estavam em frangalhos por causa do namorado, não sabia mais o que fazer e não queria beber chá de maracujá outra vez quando chegasse em casa. Pegou o baseado da mão da amiga e tragou profundamente, quase engasgando com a fumaça. Foi doce como mel, inebriante feito um orgasmo. "Preciso provar mais disso..." pensou amolecida.

 

–Onde achou isso? - perguntou dando uma nova tragada.

–Na bolsa de um dos nerds. - Kristin deu de ombros.

–Anthony não sei das quantas? - chutou entregando o baseado para Louise.

–Porque você disse o nome dele, assim como a Lo? - a loira quis saber. - Mas eu achei na bolsa do outro nerd... - revirou os olhos.

–Ajuda se eu falar que... - Louise começou. - Esse Anthony tem cara de drogado?

–Apoiada! - Jay imendou. Kristin suspirou resignada.

–Ok... - e se sentou junto à amiga morena, levando a outra com ela. -Nós temos que ir embora. - resmungou, vendo que estava entardecendo para ficarem na universidade. 

–Dane-se! - exclamaram e riram um bocado a mais. Louise se deitou de novo e tornou fechar os olhos. - Preciso de um namorado... - resmungou fazendo as amigas rir.

Os 14 dias nunca passaram tão depressa!

Kara tentando ser simpática, acabou por convidar Luck, que aceitou o convite relutante. No fim das contas, todos os amigos e não amigos foram divididos em três carros. O quarto carro, a pick-up de Oliver, era responsável pelos mantimentos: marshimellow, cervejas e mais bobagens para comer durante as duas semanas que iriam passar ali. O clima estava animado e isso era quase palpável. Luck, o excluído, estava indo no carro dos idiotas! Ele tentava esconder o riso sempre que ouvia uma perola de Kara ou Sheldon, mas às vezes, era simplesmente impossível. 

A viagem duraria doze horas. Era cansativo, mas valia a pena! Sempre revessavam de motorista, o único que não dirigiu foi Luck, que por falta de dinheiro não havia tirado a habilitação. Tinham tudo para reclamar da hospedagem, afinal quando chegaram, alem de onde iriam ficar, dava uma distancia de 3 horas da civilização, a casa não era lá muito bonita! Tinha um ar de assombrada, mas ainda assim, não diminuiu a animação deles. Pararam o carro no espaço vazio feito em terra na frente da casa monstruosa.

–Uhu... - ironizou Martin. - Duas semanas com gente que eu não gosto! De-mais!

–Nossa Martin... - Marie se ofendeu. - Obrigada pela parte que nos toca!

–Não, não foi isso que eu quis dizer! - se defendeu. - Mas, fala serio... - e apontou para a turma, fora do carro, bem na frente deles, esticando as pernas e coluna. - Quando é que vamos fazer parte disso?

–Nunca. - respondeu Sheldon. - Porque nós já fazemos parte de algo.

–Serio!? - Kara perguntou brincando com as pontas dos cabelos. - E porque ninguém me avisou!? 

–Porque... - Marie tentou explicar, mas não conseguiu. - Deixe pra lá, irmã! Continue Sheldon...

–Eu só acho que... - o rapaz continuou com sua teoria.

–Merda! - Ben estalou as costas. – Não quero dirigir esse carro por tão cedo, afinal...


Ashley se desligou das reclamações de seu namorado e fitou Dominic, saindo pela porta do passageiro do mesmo carro. Ela queria uma oportunidade de conversa com ele, longe de Ben, mas achava ser impossível! Nas 14 noites que passaram, sempre acordava no meio da noite, suada, pois acabara de ter um sonho (muito parecido com o que houve) com Dom.

–Não é, Ash? 

–Ahn? - olhou assustada para o namorado que a olhava com desconfiança. -O que disse?

–Que não ti enganei! - disse lentamente. - Por que... - abaixou a voz. - Estava olhando Dom daquela maneira?

–Maneira? Que maneira? - desconversou desafinada. Pigarreou e cruzou os braços, para então, começar a roer a unha do polegar. - Pare de frescura, Ben! - ralhou. – Não posso nem olhar para um de seus amigos? E o que vai acontecer a seguir? Vai me prender no meu quarto? Me fazer de prisioneira? Me desligar do mundo?

O rapaz bufou e revirou os olhos.

–Espero que voce nao me faça arrepender de ter vindo! - continuou soltando os cachorros. - Ou então, eu ti jogo em cima de algum carro e volto sozinha para casa!

–Por Deus Ashley, você de TPM fica insuportável, distorce tudo o que eu falo... - reclamou emburrado. De relance, fitou Dominic. Ele ria da saia justa em que ela se metera, e quando ele percebeu o olhar da garota em cima de si, deu uma piscadela. Assustada, abraçou o namorado. - tudo bem, querida! Eu entendo, afinal, são só alguns dias... 

–Quando é que você vai parar de reclamar? - Oliver perguntou suspirando.

–Quando você se der ao trabalho de parar de olhar minhas amigas com malicia! - Jay bufou balançando os cabelos curtos e fez um beicinho. 

–Por Deus... - suspirou de novo e saiu da pick-up, batendo a porta com força.

–Oliver! Oliver! - a moça gritou, saindo também e seguindo-o. - Oliver, não me deixe falando sozinha!

–Jay! - Kristin a chamou, empurrando Dominic de sua frente. - Ei, Jay... 

–Vai lá. - Oliver a atacou de modo irônico. -Vai com sua amiguinha. - e se aproximou do ouvido dela. - E saiba que ela é muito gostosa!


–Vá para o inferno. - ralhou entre dentes. Oliver sorriu cinicamente. "Aquele podia ser seu ultimo sorriso cínico!" pensou exasperada e se afastou com passos largos.

Apesar das discussões eminentes e impossíveis de ser evitado, o clima estava bom! O céu estava claro e o sol a pino, os passarinhos cantavam alegremente. Mas isso não era ruim! O problema mesmo estava na primeira noite ali... Ouvindo os grilos cricriarem, o vento sibilar entre as copas das arvores assombrosas e o crepitar das folhas secas. Quase assustador demais para irem embora! 

Cenário perfeito para um assassinato!


Notas Finais


E agora? Será que a primeira morte está a caminho? 🤭


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...