1. Spirit Fanfics >
  2. The boy on the screen >
  3. Capítulo Único

História The boy on the screen - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


- feito pra sopeweekd5
- inspirado na fanart da julia (deixarei link nas notas finais)

Capítulo 1 - Capítulo Único


Hoseok é um homem solitário. 

Há uns meses atrás, quando estava sozinho em casa, sem nenhuma outra pessoa para conversar, cansado de passear pelo catálogo da netflix, achou um site interessante que conseguiu o entreter por bastante tempo. 

Não era um jogo ou qualquer outra coisa produtiva, e sim um site de camboys. 

Poderia até se envergonhar, contudo, realmente, não sabia como havia parado lá. Apenas clicou em algo por acaso e foi parar num desses sites de anúncios. 

A aba abriu e o layout antigo parecia com um site dos anos 2000, todo rosa e cinza com um letreiro em cor preta. Uma caixinha de aviso foi aberta brevemente, com o alerta sobre proibição de menores de idade. Hoseok confirma ser maior de dezenove e então gera outra caixa maior junto às regras do site sendo explicadas com detalhes. 

Leu superficialmente alguns dos termos e analisou com mais atenção às partes sobre o tempo das lives e valores. Logo após aceitar e entender as regras, o site pede os dados do usuário para uma conta pessoal, a fim de dar mais liberdade e acesso a tudo que eles tem a oferecer. 

Hoseok observa mais um tempo o site aberto, a única coisa que o deixava preso na página era uma foto específica de um dos vários garotos que completava a tela cheia de janelinhas. Seu user é @y00nkitty e sua pouca descrição foi o suficiente para o atrair de imediato. 

A máscara de renda rosa que ele usava cobria parte do rosto, a pele clara combinava com pano e com as várias pequenas marquinhas roseas que se espalharam pelo corpo, desde o pescoço alvo até o abdômen liso, em um caminho destinado a barra do que parecia ser a cueca também rosa. 

No gif, ele virava a cabeça junto com o corpo de um jeito fofo, mostrando que a parte de trás da tal cueca, tinha um buraco certeiro para aquele lugar específico da sua bunda. 

Foi inevitável salivar de desejo perante as imagens sedutoras. Absolutamente encantado, ele cria um nickname aleatório, @hobi_lover, e aperta diretamente na imagem que tanto o interessa. 

A tela fica maior, e mais um gif bonitinho vinha junto com algumas descrições. Lá dizia que daqui alguns minutos o camboy ficará online, que para ele conseguir ver a live teria que pagar corações. Corações era a moeda do site, foi isso que entendeu pela pressa que tinha.

Hoseok, ainda deslumbrado, achou que valeria a pena pagar para ver aquele camboy, por isso, pôs seus dados de cartão e pagou o valor necessário. 

Parecia loucura, mas estava realmente entusiasmado. 

Alguns minutos carregando, uma live se abriu e o garoto da foto estava distante da câmera bebendo água. Hoseok engoliu em seco a espera de algo acontecer. 

O moreno chegou mais perto e sorriu de lado antes de comentar “Temos poucos hoje, acho que assim fica mais íntimo, vocês não acham?” 

Hoseok achou a voz do camboy agradável, era um tom rouco, não parecia falar alto, por estar perto do microfone talvez. Atrás dele, havia uma cama com um colcha rosa pastel e em cima dela objetos que não conseguia ver muito bem. 

Era isso que Hoseok chamava de acaso, pois desde então, toda semana ele vinha no mesmo horário ver aquele mesmo garoto. 

É como se tivesse um encontro marcado. Toda sexta-feira a noite, Hoseok parava tudo que estivesse fazendo para logar sua conta e participar da live do seu camboy favorito. 

Sua presença recorrente era notada, pois sempre comprava muitos corações e frequentemente o camboy mencionava seu user com entusiasmo. As gratificações eram altas apesar do seu salário de merda, contudo, valia a pena pelo efeito que o garoto mascarado o causava. 

Seus amigos não entendiam sua pressa para voltar pra casa em uma sexta a noite, ele também não fazia questão de dar uma boa explicação, apenas soltava alguma desculpa esfarrapada e seguia para seu “compromisso importante”. 

Assim que chega em casa, confere o horário para saber se está atrasado ou não. Acreditando ter algum tempo, troca de roupa rapidamente para se ajeita na cama de casal.

Ansioso, trás seu notebook até as coxas e entra no site que conhece muito bem, graças a um certo alguém. 

Espera a página carregar, contudo ela demora uma eternidade para abrir. Naquele momento, percebe que a internet decidiu cair logo quando mais precisava. 

Demora uns dez minutos para ela voltar e enfim ele poder acessar a conta normalmente. 

A live já havia começado, como temia. O camboy está no mesmo quarto de sempre, perto da cômoda, mexendo no celular, provavelmente escolhendo uma música pra tocar na caixinha de som. 

Pode notar a mesma parede cheia os pôsteres de girlgroup de kpop e a cama no local de sempre. O quarto branco como se lembrava e os lençóis roxo escuro. 

Dessa vez, ele havia deixado a luminária ligada e o quarto ficou todo com uma aura rosa feita pelo neon que vinha da lâmpada. 

@y00nkitty vestia apenas uma camisa branca grande demais pro seu corpo pequeno, e meias ¾, parecendo tão inocente e ao mesmo tempo tão sexy.

Apenas com a visão dele agindo normalmente enquanto andava pelo quarto com aquele traje, já era o bastante para esquentar todo o corpo de Hoseok.

Algo no jeito que ele mexia os lábios, balbuciando coisas baixinhos, falando consigo mesmo, e a delicadeza singela com a qual ele fazia tudo. Como se fosse um gato, tinha olhos felinos não cobertos pela máscara branca rendada que usava.

Feliz por ainda não ter começado de fato nada importante, aproveitou o tempo livre para comprar alguns corações, com o propósito de salvar aquela live depois. 

Alguns minutos assim que chegou, o camboy se aproxima sutilmente da webcam e a ajusta para pegar mais da cama. Luzes pisca-pisca enfeitavam a parede que servia de apoio para o encosto, o que deixava o ambiente simples visualmente mais bonito. 

As almofadas escondiam algo embaixo e o moreno se fez menos discreto quanto a isso quando colocou outra para cobrir o objeto não identificado. 

Ele escorou os cotovelos no colchão e leu alguns dos comentários em voz alta. 

Hoseok digita depressa algo e envia.

“Suas meias são fofas.”, ler segurando um sorrisinho.

— Ah, agora que o Hobi chegou eu posso começar. — No instante que o garoto falou aquilo, Hoseok abriu um sorriso se sentindo especial por toda aquela atenção. — Eu ‘tava entediado sem você aqui. 

O camboy mexe na cama, ficando de joelhos e sentado nas pernas, na posição certa para a câmera o pegar. Ele força um pouco a camisa para baixo e ela acaba marcando a ereção que Hoseok não havia notado antes. 

— Fiquei te esperando chegar. — Ele continuou falando enquanto passava a mão pela elevação que o tecido cobria, bem de leve, quase como se estivesse a movendo inconscientemente. — Sem você aqui não tem graça. Além do mais, hoje eu preparei uma surpresinha. Vocês querem ver? 


“sim, hora de mostrar a bundinha branca que tanto amamos” — @jkey_97

“amo suas surpresas” — @peachy.min

“quero 🥺” — @hobi_lover


Satisfeito com as respostas positivas, ele afasta as almofadas e expõe o objeto. O dildo de cor rosa transparente cabia inteiro em sua mão e era bem bonito apesar da sua função obscena.  

As reações empolgadas nos comentários fez o camboy sorrir instigado. Depois de ler uma das mensagens do seu inscrito preferido, Hobi, ele decidi começar um joguinho. 

— E se você estivesse aqui? — Começou, torcendo para que o inscrito específico pegasse sua indireta. — E se eu não precisasse disso? Se invés disso, eu tivesse você aqui comigo? — Ele brincava com o dildo em sua mão, encarando sem piscar a webcam, como se estivesse falando diretamente com Hoseok. 

Os dedos do inscrito se prendem na lateral do notebook e ele aperta as coxas uma contra a outra se sentindo endurecer numa velocidade surpreendente. 

Com tão pouco aquele garoto conseguia o excitar. Algo no jeito arrastado que falava e o sorriso sensual. Como se isso fosse uma brincadeira particular deles dois, como se já fossem íntimos para isso. 

Como se ele soubesse exatamente o que dizer pra deixar Hoseok fervendo. 

Toda aquela atenção que seu camboy preferido dava pra si só conseguia aguçar ainda mais seu desejo por ele. 

— Você me foderia? — Ouvia a medida que começava a crescer uma tensão em seu baixo ventre. Todo esse falatório provocava uma desordem em seus pensamentos, a voz sedutora o atraia tanto que parecia absurdo ignorá-la. — Me faria engolir seu pau até ter lágrimas nos meus olhos? — O olhar de @y00nkitty brilhou de expectativa, deixando mais sorrisos conquistarem a plateia num alvoroço de encantos.

Ele só conseguia pensar em uma pessoa, aquele que trocou poucas palavras no privado e havia deixado uma impressão forte no seu subconsciente. Esse que o fazia sentir desejado, bonito e sensual, mais do que qualquer outro inscrito que já teve. O jeito que o tratava, desde da frequência até a escolha do que dizer nos comentários.   

— Melhor… me deixaria sentar na sua cara e me foderia com a língua? — Era um improviso, mas era o que pretendia hoje. Queria agradar especialmente ele. — Imagine. Imagine nós dois na sua cama agora, na sala, na cozinha, em todo lugar da casa. Várias e várias vezes até não conseguir mais jorrar porra.  

Ele lambe os lábios ao terminar a frase, deixando os espectadores atiçados. 

E Hoseok havia ficado até demais, conseguia os imaginar exatamente como ele disse. A breve simulação faz sua mente trabalhar em todo o resto que o moreno não chegou a dizer. 

Os dois, na sua cama de casal, beijando do seu ombro até subir pela boca, ao mesmo tempo que deixava ele rebolar em seu pau, bem gostoso, do jeitinho que já o viu antes em outros vídeos. 

— Você ‘tá duro como eu? Aposto que sim, aposto que ‘tá gotejando agora mesmo. 

Hobi queria respondê-lo que está duro desde que ouvira sua voz. Tudo acontecia tão rápido.

Com um calor repentino, decidiu tirar a camisa fina que usa pra dormir,  deixando o peito exposto, mesmo que ninguém fosse ver realmente o corpo todo arrepiado pela rápida excitação. 

@y00nkitty se estica na cama para pegar um tubo de lubrificante perto da mesinha e diz mais coisas sobre o que pretende fazer. Hoseok não consegue despregar os olhos do garoto lindo e seus atos suaves. Todo vídeo ele parecia querer decorar cada novo traço que notava, cada trejeito, cada nova informação, era quase como se estivesse apaixonado. 

Sentia-se enfeitiçado. 

O camboy molhava a mão com o líquido viscoso, detalhando seu cheiro frutado. Sem muita enrolação, ele os põe entre as nádegas e fecha os olhos em seguida, querendo aproveitar esse momento. 

Hoseok retira o notebook do colo e coloca em cima do colchão, a fim de ficar mais confortável e ainda conseguir vê-lo bem. 

A visão pervertida dele aos gemidos baixos, enquanto enfiava dedos no seu buraco estreito era demais pra si. Em segundos, já tirava seu próprio falo da roupa íntima e esfregava com precisão sua glande, massageando o prepúcio macio.  

Sua ereção está úmida na ponta e todo o comprimento parecia dolorido por ter negado antes os devidos cuidados. O molhado da área facilitava o ato de descer e subir com a mão, e tudo parecia fácil demais para que gozasse. 

— Hobi-ya. — Ele solta poucos minutos depois, ainda com os dedos dentro, afundando-se neles com desespero. Hoseok parecia estar em um devaneio bom demais, com o garoto gemendo seu nome. — Você gosta quando eu rebolo assim? — Ele move sobre os dedos em sentido horário, tendo dificuldades para mudar de posição já que era tão gostoso do jeito que fazia, e ainda queria usar o dildo. 

Queria continuar enrolando um pouco mais, mesmo que estivesse controlando a ereção a algum tempo, desde antes de Hobi chegar. 

Seu pau pulsava querendo atenção, mas ele focava nos dedos grudentos o abrindo cada vez mais, no gelado do lubrificante deixando o ato ainda mais gostoso, sentindo as suas paredes internas sendo expandidas e a ponta da unha raspando sua próstata. 

A live estava seguindo rápida, contudo, hoje havia sido um dia cheio, tudo que fazia parecia um improviso e apenas com o objetivo de se aliviar. Não lia mais comentários, não fazia questão de perguntar o que eles queriam. Agora era sobre provocar um certo inscrito e sentir prazer. 

Lembrando do seu propósito principal, @y00nkitty pega novamente o dildo e o encharca de lubrificante antes de inserir o objeto em si. Ele não conseguia falar muito quando tinha algo tão grosso assim forçando pra dentro, eram sensações demais para conseguir se concentrar em procurar palavras. 

Não podendo evitar, ele aperta de leve a sua glande molhada e espalha o líquido por todo seu comprimento, gemendo alto em seguida. Sem querer usar muito desse artifício para gozar mais rápido, ele sobe as mãos pelo abdômen, alisando seu próprio tronco. Dessa maneira, levanta a blusa que antes cobria a ereção, e a prende em seus dentes. 

Agora seu pau ficava exposto, e o fato de que ele estava duro e gotejando o deixava inteiramente deslumbrante. 

Todos dariam tudo pra foder esse garoto gostoso do caralho. 

Hoseok tenta manter os olhos abertos, a fim de conferir as reações do camboy, ainda sem tirar os olhos da sua cavidade engolindo o dildo com tanta vontade. Estava absorto naquilo, imaginando que era ele ali o preenchendo fundo, que aquela euforia toda era porque o garoto estava com ele. 

O que via o seduzia tanto, desde as áreas visivelmente coradas em contraste com sua pele clara, até suas expressões faciais. Ele gemia tão bem, sua voz rouca tentando pronunciar palavras, mas falhando. 

O tesão fazia seu pau sofrer espasmos e a punheta seguida de um jeito alucinado. Puxou o ar algumas vezes porque estava a um tempo sem fazê-lo imerso naquelas ações que pareciam delírios. 

Queria poder gritar, frustrado por não conseguir mais que punhetas assistindo a esse camboy maldito. 

@y00nkitty não estava diferente. 

Os lábios tremem e os olhos começam a lacrimejar, porque o dildo não era suficiente para se sentir satisfeito. Queria mais, queria algo quente por trás, tocando sua lombar e empurrando o corpo de encontro ao seu. Na velocidade certa, nem muito rápido, nem muito lento. Sendo mimado do jeitinho que gostava, com beijos na nuca descendo até as costas. Queria o carinho, a vontade, a sensualidade, queria alguém que lhe desse tudo isso do modo mais sincero possível. 

O garoto geme alto mais uma vez o nickname e Hoseok não aguenta resistir a agarrar com força seu pau, deixando a circunferência em volta cada vez menor. Assim o aperto dificultava o deslizar da ponta até a base, mas era delicioso o fato que essa pressão o deixava mais perto de gozar. 

Nessa hora, fechou os olhos e imaginou tudo que queria fazer com o @y00nkitty. 

— Caralho. — Solta, mesmo que o camboy não possa o escutar. 

Ele continua o movimento com as mãos, com a ajuda do pré-gozo, indo mais e mais rápido mesmo com o rigor que existia no ato. Mordeu o lábio diversas vezes e se esforçou em continuar atento no vídeo.

O moreno toca mais um vez no próprio pau e Hoseok tenta acompanhar a mesma velocidade que a dele, para gozarem juntos, mesmo que @y00nkitty não tivesse consciência desse desejo. 

Suas investidas no dildo eram desesperadas, assim como a punheta deliciosa que o deixava tão, tão perto do orgamos. 

Ele não conseguia evitar dar algumas olhadas para o notebook com intenção de saber se a gravação estava ocorrendo corretamente, assim como o posicionamento da câmera. Eram apenas alguns segundo disso, pois estava mais focado em seu próprio prazer. 

Essa era a graça dessa coisa toda, a unica coisa que ele precisava se preocupar era em agradar a si mesmo e receber elogios com suas ações. 

Tudo era sobre o que ele queria fazer, onde ele queria ser tocado, até que ponto ele queria ir. Além de está sempre aprendendo mais sobre o próprio corpo, onde ele sentia mais prazer, como ele gostava de ser excitado, era um autoconhecimento. 

Desse modo, pelo o que ele conhecia de si mesmo, estava perto de vim, com o corpo todo eriçado pela excitação. 

Sua semana havia sido estressante e aquele sexo solo aliviava parte do que queria esquecer. Era um escape pra si mesmo, algo como um lazer e a melhor parte é que ganhava dinheiro com isso. 

Quando finalmente sentiu seu baixo ventre vibrar e sua visão ficar turva por segundos, soube que estava mais perto que nunca. Abriu a boca querendo verbalizar mais alguns palavrões por puro êxtase, fazendo a blusa cair da sua boca e tocar seus dedos melados. 

Não se importou com o pano, continuou a rebolar no dildo com mais precisão, literalmente quicando como um louco, e assim, poucos segundos depois, se deixou derramar na própria palma. 

O alívio veio instantaneamente, o sorriso glorioso estampado em seu rosto bonito coberto pela máscara de renda, se sentia bem demais pós orgasmo. A respiração desregulada e a abertura íntima ainda pressionando o dildo. 

Talvez ele soubesse que no outro lada da tela, o @hobi_lover batia uma o observando, que estava esperando ele gozar para gozar também, querendo mais dele do que simples vídeos… mas isso todos queriam. 

Sorriu sabendo que provavelmente estava sendo egocêntrico demais. 

Hoseok gostava assim, desse sorriso presunçoso. 

Sua mão e cueca melada de gozo confirmavam em como estava entregue aquele camboy. Provando que ele estaria ali próxima semana no mesmo horário, apenas para conseguir vê-lo mais uma vez, e sentir aquelas mesmas coisas. Liberar os desejos que só conseguia pensar quando olhava aquele garoto lindo. 

— Eu fiz direitinho, hobi? 


Notas Finais




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...