História The Bride - Capítulo 38


Escrita por:

Postado
Categorias Pretty Little Liars
Personagens Alison DiLaurentis, Emily Fields
Tags Alison Dilaurentis, Emily Fields, Emison, Sashay
Visualizações 108
Palavras 1.065
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Festa, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Olá amores, capítulo bem leve esse. Boa leitura ❤️

Capítulo 38 - Convite


POV Alison

 

Após um desejo súbito de comer comida japonesa, intimei Emily a ir no restaurante comigo

Quando anoiteceu, mandei uma mensagem para ela dizendo que lhe esperaria em casa, pois eu não iria a um restaurante de qualquer jeito, ela óbvio achou bobagem, mas fez como eu queria. Assim, às oito horas nós saímos pra o restaurante que era um tanto longe do nosso apartamento, no caminho conversávamos sobre o trabalho, assunto que foi proibido no jantar

Ao chegar no nosso destino, entramos e fizemos o pedido, não demorou a chegar. As horas assim foram se passando, entre comidas e conversas

 

POV Emily

- Sabe amor, a gente tem que se mudar – Alison falou tensa, após começarmos a falar do quarto do bebê – Aquele apartamento é pequeno pra nós

Eu concordava com ela, mas eu não tinha condições de ir pra outro apartamento, não agora

- A gente já tem despesas vindo Alison, acho que um novo apartamento pode esperar – Falei após respirar fundo

Ela não concordava comigo, principalmente por ter condições de comprar um novo apartamento sozinha, coisa que eu não achava justo, afinal éramos um casal

- Mas Emily...

- Não Alison – Falei a interrompendo – Nós já conversamos sobre isso, a minha posição não mudou

Terminei a minha frase a encarando, ela óbvio não gostou e revirou os olhos

- Certo – Ela disse em seguida – Mas e o casamento?

Esse era o nosso outro “problema”, pois devido as acontecimentos nós acabamos adiando o casamento, que está sem data definida

- Nós devíamos decidir uma data – Falei e ela sorriu

- Eu queria muito que fosse antes do bebê nascer – Ela disse e eu fiquei em dúvida – Qual é? Você não gostou da ideia?

- Não sei – Falei coçando a nuca

- Droga Emily, qual é o problema? – Alison perguntou triste

- Nenhum – Falei pegando suas mãos – Vamos marcar a data

Terminei a minha frase recebendo um sorriso largo dela, e isso me deixava transbordando de felicidade

Após essa conversa, passamos mais alguns minutos no restaurante e depois seguimos pra casa, ao chegar fomos direto deita. Eu estava exausta e ela não tava diferente, assim logo dormirmos. Só acordei ao ouvir o alarme, me estico pra desligar e em seguida abro os olhos e sentou na cama

Pouco segundos depois sinto o braço da Alison me agarra, impedindo que eu levantasse

- Fica mais um pouco – Ela disse com voz de sono

- Não posso amor – Falei e beijei seu rosto – Tenho que está na clínica logo cedo

- Não vou trabalhar hoje, bem que você podia fazer o mesmo – Ela disse sem me soltar e permanecendo deitada

Logo sinto suas mãos me tocarem com segundas intenções, eu respiro fundo e tento não cair nas provocações, pois eu realmente não podia me atrasar

- Alison – Falei segurando sua mão, impedindo que ela descesse mais

- Você não quer? – Alison perguntou vindo pra cima de mim

Logo sinto seus lábios no meu pescoço e suas mãos em meus seios, nessa altura Alison já estava sentada sobre meu colo

- Não posso me atrasar, a noite te recompenso – Falei e ela não se importou com as minhas palavras

O que deu nela? Certo que a Alison é fogosa, mas a essa hora da manhã?

- Tô com desejo de você – Ela disse com sua mão já dentro da minha calcinha

Eu então a encaro perplexa e com tesão, devido a seus dedos me estimulando

- Desejo? – Pergunto me acomodando melhor, já vencida pelas suas investidas

- Sim, essa semana não tive você – Ela disse beijando meu pescoço e descendo seus dedos até a minha entrada

Era verdade, nos últimos dias a Alison não tinha me tocado, isso porque eu ficava preocupada com seu esforço, devido a barriga

- Você acha que pode? – Questionei a provocando

Alison sorriu negando a cabeça e eu aguardei seus movimentos, ela então permaneceu sentada no meu colo e subiu suas mãos até os meus seios, fiquei um tanto frustrada e ela riu com isso. Em seguida fez com que eu deitasse, fazendo isso desceu seus lábios pelo meu corpo, eu já ofegava ansiosa

Quando a sua boca chegou abaixo do meu umbigo, fechei meus olhos e levei as minhas mãos até seus cabelos, sentindo em seguida sua língua serpentear e depois me penetrar. Alison era incrível, eu óbvio não segurei nenhum segundo o gemido, logo me entregando a todas as sensações que ela proporcionava, com isso não demorei a gozar em sua boca

- Céus, tão saborosa – Ela disse sorridente

Eu revirei os olhos também sorridente, além de ofegante

- Esse foi o melhor sexo oral que você já me fez – Falei e ela soltou uma gargalhada

- Você sempre diz isso – Ela disse me beijando rápido – Vou começar a achar que é mentira

- Claro que não é mentira meu amor – Falei juntando nossos corpos em um abraço – É que você sempre se reinventa, acaba sendo melhor do que antes

- Certo, você não tá atrasada? – Alison pergunta irônica

- Estou, mas valeu a pena – Falei a beijando

O beijo durou alguns segundos, até que levantei da cama e tomei um banho rápido, eu não podia me atrasar ainda mais, então sai até sem tomar café da manhã

 

POV Alison

O dia tinha começando muito bem, eu não aguentava de tanta felicidade por tudo que estava acontecendo, parecia até um sonho

Quando a Emily saiu pra trabalhar, eu levantei e fiz o meu café da manhã, arrumei algumas coisas de casa e após tomar um banho, fui surpreendida com a campainha tocando. Estranhei o porteiro não ter ligado avisando, mas logo concluo que é alguém com acesso permitido, tendo certeza quando vejo pelo olho mágico ser o Jason

- Oi irmão, que surpresa – Falei após abrir a porta

Ele então sorri e entra me dando um abraço logo em seguida

- Como está o bebê? – Perguntou acariciando a minha barriga

- Está ótimo – Falei sorridente – Mas me diga, que surpresa é essa você aqui essa hora? Aconteceu algo?

Meu questionamento era em tom de curiosidade e não de preocupação, pois o Jason tinha um semblante ansioso

- Bem, o que me trouxe aqui foi uma mensagem – Ele falou coçando a nuca – Quer dizer, um convite da mamãe

Foi inevitável não sentir um arrepio ao ouvir aquela frase, mamãe não falava comigo a tempos, um convite seu era uma surpresa


Notas Finais


Estou sentindo falta de comentários, bora comentar mais caros leitores =)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...