História The bride give goblin(imagine kim Jennie) - Capítulo 4


Escrita por:


Capítulo 4 - The elf bride was born


Anteriormente em: The bride give goblin


"???2: Você está bem? Devo ligar e denunciar por você?- depois do mais velho ouvir essas palavras ele voltou ao mundo real .

     ???1: Eu bati em um Javali.(...)"

"(...) Quando os dois foram no porta malas pode-se ver um corpo de uma mulher já morta

    ???3: Isso… 

     Então um pouco mais longe,uns 15 passos de distância podia ver uma mulher confusa com o que estava acontecendo.(...)"

"Ceifador: Hwang Yeji Idade:25 anos nascida no ano 1973 no mês junho,no dia 8 na hora 23:00 Pm. Morta no ano da lua no mês de Eulmyo, hora Gimyeol. Hora da morte: 8h32.

   Ceifador: Causa da morte: sufocação.-(...)"

"- É você, não é?..."

            

            (... Quebra de tempo…)


                                Agora 11 de fevereiro 

                                                       de 1998

                                                     21h00 Pm                                                    

        

               P.O.V  (S/N)


  E lá estava eu…no alto de um prédio bebendo uma lata de cerveja, a vantagem de ser imortal e ter poderes é que eu posso beber uma caixa inteira de cerveja que não irei ficar  bêbada ,enquanto ouvia as conversas das pessoas na grande cidade há minha frente.

S/N: Em paz…é bom estar de volta.- falo então continuo a apreciar o silêncio da noite, enquanto controlava minha audição a longa distância. Então por um descuido meu,ou não, ouço uma batida de carro e de um corpo cair no chão.

        

                 (  Enquanto isso  )


             Autora P.O.V


   Enquanto a goblin aproveitava o silêncio da noite,mesmo tendo ouvido o acidente, uma mulher havia sido atropelada ainda no finalzinho de sua gestação, então o homem que a havia atropelado abaixou o vidro do carro vendo pelo retrovisor do carro a mulher ainda caída no chão gelado,por conta da neve, ensanguentada. Saiu em alta velocidade sem prestar socorro a mulher ou ao menos dar uma ligação anônima para o hospital mais próximo…

   Mulher:por favor...salve-me - pediu gemendo de dor por causa do acidente junto com a gravidez.

   Então a mulher olhou para o prédio ao seu lado,onde a Duende estava,mas ela não sabia.

   

          P.O.V (S/N)


   Após ter visto o ocorrido de horas há trás fiquei a pensar se deveria a ajudar ou não, então decidi que não a ajudaria pois uma Duende como eu não poderia me meter nos assuntos dos humanos. Continuei sentada no grande letreiro do hostel onde estava e dei mais um gole em minha cerveja.

  Mulher: se há um deus ou uma deusa, por favor… salve me.

   Quanto mais a mulher falava mais agoniada ficava, dei mais um gole na cerveja para desviar o pensamento de querer ajuda-lá.

 Mulher: salve-me,eu estou te implorando. Alguém,por favor…

    Com meu último gole da bebida e ouvindo a mulher implorando, decide a ajudar. Então me impulsionei para frente fazendo com que eu sumi-se, no meio do caminho até o chão, fazendo com que eu aparecesse ao lado da mulher desconhecida por mim,ainda um pouco longe fazendo com que eu andasse em sua direção. Fiquei parada por um tempo a olhando

    Mulher: Quem é você?...- perguntou falhando um pouco a voz por causa da dor.

    Goblin: Eu sou alguém.

    Mulher: por favor, por favor me ajude.

    Goblin: Eu não tenho certeza. Meu princípio é não me envolver na vida humana ou em sua morte.- respondo-a mesmo sabendo que ela iria me suplicar novamente por ajuda.

    Mulher: não posso morrer assim.

    Goblin: ... então não é pela sua vida que você está implorando por salvação.- falo pois podia ouvir os batimentos cardíacos da criança em sua barriga.

    Mulher: Só o bebê…- quando ela terminou de falar,pude ouvir os seus batimentos e o do bebê ficarem mais fracos até que ela deu um último suspiro como se alerta-se que já estava morta.

    Dou um longo suspiro, já sabendo que iria me arrepender depois.

    Goblin: Você deu sorte. Você conheceu uma deusa de coração terno. Eu não quero ver ninguém morrer esta noite.

     Me aproximei dela mais um passo então me agachei, dei uma última olhada na mulher a minha frente,levei minha mão até alguns sentímetros de seu rosto, fazendo uma magia de cura para que ela continua se a viver. Tendo terminado de fazer isso sumi de perto dela.


         Autora P.O.V 


  Após a goblin sumir de perto da mulher ela acordou como se tivesse se afogado e voltado a vida,respirando profundamente em busca de ar.

  

                (Quebra de tempo)


  Depois de acordada ela havia sido socorrida a tempo. Mas após sua saída do local uma pessoa tinha chegado atrasado no local de sua "morte".

       

           Ceifador P.O.V 


   Quando chego no local das mortes vejo que estou atrasado pois as duas tinham sumido do local ficou apenas seu sangue vermelho na neve branca que estava sendo coberta por flores de Sakura.

   [ Ficha 1: Kim Ji-soo Idade:25 anos]

  [ Ficha 2: Sem nome Idade:0 anos]

   Olho meu relógio vendo o horário.

   Ceifador: Neve,sangue e flores… 


  (Enquanto isso um pouco longe dali)


  Autora P.O.V

  

Enquanto o ceifador ficava raciocinando sobre o que teria acontecido quando não estava, um pouco mais longe dali em um hospital, havia uma recente mãe feliz por ter dado luz a uma linda menina, o que ela não percebeu foi os fantasmas na janela que ficava atrás de si que sempre falavam as mesmas palavras.


  Fantasmas: "A noiva da Duende nasceu"


Notas Finais


Esse cap foi mais curtinho prometo que o próximo será maior.
Ah e se vocês gostarem da história favoritem por favor


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...