História The brightness of your eyes: Cole Sprouse - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Cole Sprouse
Personagens Cole Sprouse, Personagens Originais
Visualizações 71
Palavras 1.066
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Ficção Adolescente, Literatura Feminina
Avisos: Heterossexualidade, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Ooi pessoal.. essa é minha nova história! ❤
Resolvi fazer do Cole, pq recentemente eu terminei de assistir Riverdale, e antigamente eu assistia Zack e Cody, então querendo ou não, eu cresci "apaixonadinha" por ele e pelo irmão sksksk.. Mas é isso, lembrando que seu nome na história é Emíllia Wanderwoods, ok? Boa leitura! ❤

Capítulo 1 - Emerald


Fanfic / Fanfiction The brightness of your eyes: Cole Sprouse - Capítulo 1 - Emerald

07:38 AM

Vamos admitir que, lutar pra acordar é diferente de indisposição, afinal, quem acorda cedo em pleno domingo para uma reunião? Só um louco desmiolado, mas hoje, eu terei que "ser" uma louca desmiolada, apenas pelo fato de meu pai ter me comunicado ontem sobre essa reunião na qual eu não fazia questão de saber do que se tratava, mas capengando em cima dos pés eu consegui acordar e ir com segurança até a empresa...

Carolyn: Bom dia Srta. Emíllia. Posso acompanhá-la até a sala de reuniões?

-Por favor. *Sorri cansada*

Carolyn é a assistente do meu pai, está sempre me ajudando em tudo em relação as coisas do trabalho. E apesar de me ajudar, ela é uma graça! Está sempre se vestindo formalmente, e quando me vê com calça rasgada ou jaqueta de couro ela surta! Mas eu entendo o porquê dela querer que eu me vista adequadamente. Tipo hoje, eu usava uma blusa branca de botões dobrada no cotovelo e uma saia colada indo até metade das minhas coxas com um salto preto. Eu ODIAVA usar esse tipo de roupa e não me sentia confortável, mas hoje seria uma reunião e eu preciso dar uma boa impressão para meu pai. Aliás hoje Carolyn estava elegantemente bonita. Seu vestido era colado e ia até o joelho, e ela usava um coque baixo bem preso, salto, como de costume, e seu clássico batom vermelho.

*Eu e ela seguimos até o elevador e ao chegar meu pai estava sentado olhando alguns papéis, logo olhou para mim e para Carolyn entrando*

Pai: Se viesse com uma roupa de mendigo eu iria te mandar de volta pra casa. Mas não precisarei me atrasar, ainda bem.

-Bom dia pro senhor também. Posso saber o motivo da reunião em pleno domingo, Sr. Wanderwoods?

Pai: A empresa Wanderwoods está fazendo uma parceria com a empresa de Chicago, então os donos da empresa virão conversar conosco.

-Que saco. *Me sentei*

Pai: Vc é herdeira da minha empresa dona Emíllia, que saco não é modo de falar sobre seu próximo modo de viver e ganhar dinheiro quando eu morrer.

-Continua sendo um saco.

Mesmo eu não precisando ir a empresa todos os dias, quando eu ia e passava pela entrada, dava vontade de dar meia volta e sair correndo.

Meu pai comprou um apartamento grande no Brooklyn NY pra mim e sou grata por ele ter feito isso. Pelo contrário de alguns pais, ele gostaria que eu morasse com ele. Mas ele não gosta de "costumes" femininos e muito menos eu dos masculinos, então me deu a liberdade aos 21 anos, de morar sozinha no Brooklyn.

[...]

11:26 AM

Após a reunião voltei pra casa e me joguei no sofá, tirando meus saltos e desabotoando aquela blusa apertada do caralho. Senti meu celular vibrar e pego ele rapidamente, era uma mensagem de Dara, Minha melhor amiga.

"Meu primo tá dando uma festa hoje às 20:00, passo aí 15min antes"

Saí indo ao banheiro. Eu tinha muito tempo até às 19:45, então resolvi pedir uma comida japonesa enquanto tomava um banho calmo, relaxante e demorado.

12:15 AM

O interfone do apartamento tocou, eu calmamente vesti um roupão e avisei o porteiro para deixar subir. Peguei meu sushi, paguei o atendente e me sentei no sofá para comer.

Eu ja havia terminado de comer a um tempo, fui até o guarda roupa e escolhi um conjunto cropped e saia cintura alta nude, junto a um salto nude envernizado. Meu cabelo deixei solto e enrolado, e a maquiagem com tons claros e esfumado escuro, e um batom vermelho, clássico.

[...]

A noite como combinado, Dara veio me buscar, e nós pegamos um Uber até a casa do seu primo.

-Vai ter muita gente lá? *A olho tirando um Halls da minha bolsa e ela rouba um*

Dara: Vai, sempre tem, vc sabe. Ele convida os amigos dele, que convidam os amigos, que convidam os amigos e os amigos deles convidam outros amigos.. Então sim, vai ter muuuita gente. E vc tá linda por acaso.

*Eu sorri*

-Obrigada meu anjo, vc tá deslumbrante.

*Nós rimos*

[...]

Na festa:

Dara: Dérick! Cheguei porra! *Diz ela sorrindo indo até ele que estava com um grupo de amigos*

Dérick: Oii feiosa! E.. Oii Emíllia, quanto tempo! *Me deu um beijo na bochecha*

-Nos vimos antes das férias.. não é tanto tempo assim! *Sorri*

Dérick: Foram duas semanas e três dias! Sua descarada! E nem pra me ligar né! Como está o Harry? Tipo, vcs dois? *Me olhou firme*

-Harry, também não dá notícia de sua existência pra mim a duas semanas. *O olho incrédula*

Dérick: Pensei que estivessem ficando.

-Eu também. *Olhamos pra Dara que veio nos entregando dois copos de bebidas*

Dérick: Ah quero mostrar meus amigos pra vcs venham. *Nós seguimos ele*

Dérick: O seus bando de viado, essas aqui são a minha prima chata e sua amiga Emíllia linda e maravilhosa. *Ele sorri orgulhoso por algum motivo*

Dara: Porque puxa tanto o saco dela? A Emíllia é minha!   E vc não é gay? *Ela o olhou confusa*

Dérick: A partir do momento que vc trazer a Emíllia pras minhas festas eu me torno bissexual, pq ela é a única pessoa que faz eu duvidar da minha sexualidade. *Ele diz me olhando*

*Eu rio*

Dérick: Certo. Esses são Jack, Matthew e Cole..

Por algum motivo, eu teria reconhecido o tal do Cole. Não sei da onde.

Matthew: Prazer. *Sorri gentilmente*

Dara: Só na cama.

-Dara! Não seja assim! *Retribuo o sorriso do rapaz* O prazer é meu.

Cole: Eu não sei o que dizer além de prazer, então.. Prazer *Ri e eu rio junto*

-O prazer é meu! Desculpa, mas a gente não se conhece não, né? Vc me parece familiar. *Faço uma cara pensativa* 

Cole: Talvez dois loirinhos pequenos e arteiros na tv. *Ele sorri colocando as mãos no bolso*

-Como pude me esquecer? Vc fez parte da minha infância inteira! *Sorrio* 

Cole: Foi um pouco difícil de reconhecer, acho que mudei um pouco.. *Diz sorrindo*

-Bastante.. *Sorrio*

Cole: Emíllia...? *Eu logo compreendi que estava pedindo meu sobrenome*

 - Wanderwoods. *Sorri*

Cole: Isso é um sobrenome, ou o nome de uma família que morreu a 150 anos? *Rindo*

- Pode ser os dois *Eu ri junto a ele*

Eu e Cole conversamos a noite inteira.. ele era muito divertido, e coincidentemente gostava das mesmas coisas que eu. Mas a noite inteira o que não deixei de reparar foram seus lindos olhos cor esmeralda, que brilhavam sempre que sorria pra mim... Nós trocamos nossos números de celular, bebemos, rimos, parecia que eu o conhecia a anos.. era como se ele fosse meu melhor amigo e eu soubesse tudo dele e da vida dele...

[...]


Notas Finais


Galera.. Wanderwoods, é um sobrenome que eu criei tipo quando eu tinha 11 anos (hj tenho 13), e na hora de escrever a história, eu acabei colocando como "lembrança" dos velhos tempos, rs..

E foi isso migos.. espero que tenham gostado! Aguardem o próximo capítulo, e um beijo no coraçãozinho de vcs ❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...