História The Candy Little Boy: Saga - Capítulo 140


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Anjos, Comedia, Demonios, Doces, Horror, Original, Parque De Diversões, Sadomasoquismo, Sangue, Suspense, Terror, Tortura, Violencia
Visualizações 10
Palavras 3.285
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Esporte, Fantasia, Festa, Ficção, Ficção Adolescente, Ficção Científica, Luta, Magia, Mistério, Policial, Romance e Novela, Saga, Sobrenatural, Survival, Suspense, Terror e Horror, Violência
Avisos: Canibalismo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Sadomasoquismo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Nem todo vilão... Nasceu vilão.

Capítulo 140 - Final: Manipulação VS Destruição


Fanfic / Fanfiction The Candy Little Boy: Saga - Capítulo 140 - Final: Manipulação VS Destruição

*De dia, em um bosque verde e bonito, estão Natas e Kishimoto se encarando, um de frente para o outro, enquanto Mr. Jesus, Majin, Alice, Gabriel, Suusy, Rafaella, Garçom, Candy Little Boy e Girl só observam de longe, perto da entrada da cafeteria.

 

Kishimoto: Hahaha, apesar de irritado... No fundo, estou gostando de tudo que está acontecendo.

 

Natas: Hm?

 

Kishimoto: Sabe, os nazistas aclamam por força e poder, porém... Nunca pude usar uma escala muito elevada do meu poder, não só para minha proteção, mas... Para não fazer esse planeta ser destruído na brincadeira, hahaha, não é irônico?

 

Natas: Pra mim, você fala demais.

 

Kishimoto: Realmente, não dá pra conversar com diabos, sempre estão a se achar de seu suposto grande poder, veremos agora quem é o mais poderoso.

 

Natas: Com muito prazer!

 

*Natas em um piscar de olhos, desaparece e reaparece em frente a Kishimoto, Natas golpeia Kishimoto com um soco, mas tem seu golpe colidido com um campo de força circular transparente e amarelo que ficam em volta de Kishimoto.

 

Natas: Hm?

 

Kishimoto: Me vencer com golpes físicos? Hahahaha.

 

*O campo de força explode, arremessando Natas para perto de Mr. Jesus, Majin, Alice, Gabriel, Suusy, Rafaella, Garçom, Candy Little Boy e Girl.

 

Candy Little Girl: Eu pego!

 

*Antes que Natas caísse no chão, Candy Little Boy o pega em seus braços, impedindo que sofresse um impacto com o chão.

 

Candy Little Girl: Poxa...

 

Candy Little Boy: Eu peguei!

 

Natas: Droga...

 

*Suusy e o garçom olham para Natas.

 

Suusy: O que você está fazendo? Acabe logo com esse cara!

 

Natas: Não acelere as coisas, quero aproveitar o momento.

 

Garçom: Cuidado com essas palavras, Natas, se lembre de quem é seu oponente.

 

Natas: Hm?

 

Garçom: Ele é o manipulador do poder, então a quantidade de poder que o corpo dele pode emergir é infinita, quanta mais rápido você acabar com ele, melhor.

 

*Natas pula para sair dos braços de Candy Little Boy, caindo em pé no chão.

 

Natas: Eu já disse, não acelerem as coisas, vou acabar com ele.

 

*A fumaça da explosão se esvai, revelando Kishimoto ileso, olhando para Natas.

 

Kishimoto: Hahahahaha, que patético, você faz o que sempre avisava para seus oponentes não fazer, atacar com golpes físicos um mago? Hahahaha, até mesmo um jovem feiticeiro saberia te confrontar assim.

 

Mr. Jesus: Esse cara quer mesmo trocar poder com o Natas? *Fala com medo.

 

Majin: Eu vou socar a cara desse malvadão!

 

Mr. Jesus: Não! Você já se esqueceu do que ele te fez? Não quero que nenhum mal te aconteça de novo!

 

Majin: ... Tá bom, Majin fica...

 

*Rafaella olha para Mr. Jesus e Majin, espantada.

 

Rafaella: Agora que percebi, como vocês vieram parar aqui tão rápido? Não estavam lá na frente com o Natas?

 

Mr. Jesus: Corremos.

 

Majin Baby: É uma técnica muito útil!

 

Mr. Jesus: Exatamente.

 

Rafaella:  ... (Que fraude...).

 

*Natas encara Kishimoto, após o encarar por 3 segundos, aperta os punhos.

 

Natas: Hahahaha, você quer poder, né? Tudo bem... Vou te dar.

 

*Natas caminha em direção a Kishimoto.

 

Kishimoto: Finalmente um confronto descente! Espero que me impressione, ou pelo menos, tire a poeira de minhas roupas.

 

*Após Natas ficar 2 metros de distância de Kishimoto, para de caminhar.

 

Natas: Dessa vez, você começa.

 

Kishimoto: Quanta gentileza! Então vamos começar a diversão!

 

[Voz de Kishimoto]: Meteoro de Kham!

 

Natas: Hm?!

 

*Natas ao ouvir a voz, olha para trás, se deparando com Kishimoto flutuando no ar(a 10 metros de altura), mirando seu dedo em Natas, enquanto um meteoro roxo avança em Natas.

 

Natas: Que velocidade!

 

*Natas mira sua mão direita no meteoro, disparando um raio vermelho que colide com o meteoro e o joga de volta para Kishimoto.

 

Kishimoto: Previsível...

 

*Kishimoto dispara um raio verde, que atravessa o meteoro e o peito de Natas, após 5 segundos, o meteoro explode fumaça roxa.

 

Natas: ...!

 

*Natas coloca as mãos na perfuração, um liquido roxo começa a sair do ferimento.

 

Natas: Arg...

 

Kishimoto: Hahaha, esse golpe que atingiu você se chama ``Dedo da morte´´, ele destrói a primeira coisa que toca, como ele atingiu o meteoro, destruiu ele, mas mesmo assim... O raio atravessou ele e o perfurou, incrível, né?

 

Natas: Você está me irritando de verdade...

 

Kishimoto: Estou é? Hahahaha, então venha e me mostre seu pod...

 

*Natas desaparece e reaparece em cima de Kishimoto, flutuando, golpeando ele com um soco, mas seu soco acaba colidindo com um campo de força transparente e amarelo.

 

Kishimoto: Hahahaha, De novo? Acha mesmo que pode me derrotar assim? Hm?

 

*Kishimoto observa o local do campo de força atingido pelo golpe de Natas, reparando que está rachado.

 

Kishimoto: O que?! Como você rachou um escudo de proteção de escala mágica 15 do nível arcano?!

 

Natas: O próximo que vou rachar é a sua cara.

 

Kishimoto: Cale a boca, seu imbecil!

 

*O campo de força explode, arremessando Natas para algum lugar, porém, a fumaça da explosão o esconde.

 

Kishimoto: Desgraçado... Hm?

 

*A fumaça se esvai, revelando Natas, a apenas 5 metros de distância, com os braços em posição de defesa para a cabeça, ileso.

 

Kishimoto: Eu não entendo... A última vez que eu usei esse mesmo poder em você o dano foi maior, parece até que seu poder aumentou.

 

Natas: Tanto poder... Mas tão pouco conhecimento...

 

*Natas coloca as mãos no bolso, olhando com desprezo para Kishimoto.

 

Natas: Sou o senhor da destruição, ou seja, meu grau de devastação é infinito, nesse exato momento, aumentei meu poder para 5%, mas... Vou te revelar uma coisa, o poder de um diabo é sempre dobrado.

 

Kishimoto: Hm? O que quer dizer com isso?

 

Natas: Sempre que aumentamos nosso poder, ele é automaticamente elevado pelo nosso próprio corpo, então... É como se eu estivesse a usar 10% do meu poder agora, e com isso... Minha resistência, velocidade e dano também se elevam drasticamente.

 

Kishimoto: 5% do seu poder e causa tudo isso? Hahaha, não acha que pode me vencer com só isso, né?

 

Natas: Posso, e muito facilmente.

 

Kishimoto: Bom, se acha... Então meu grande de cuidado agora tem que ser dobrado!

 

*Kishimoto fecha os olhos e concentra seu corpo, fazendo uma energia azul ficar em volta de seu corpo.

 

Natas: Hm?

 

Kishimoto: Kenkai Tensai!

 

*100 campos de força são formados em volta de Kishimoto, vários raios e meteoros de fogo começam a cair do céu, enquanto raios coloridos começam a aparecer pelo corpo de Kishimoto.

 

Natas: ... *Encarando Kishimoto.

 

*Na observação de Mr. Jesus, Majin, Alice, Gabriel, Suusy, Rafaella, Garçom, Candy Little Boy e Girl.

 

Suusy: Mas... Que poder imenso é esse?

 

Garçom: Todo esse poder... Não pode ser... *Fica com medo.

 

Suusy: Mas... O que ele fez exatamente, pai?

 

Garçom: Ele ativou seu poder supremo... Todos os poderes desse planeta ativados de uma só vez... Porem... Ele fez diferente, ele concentrou todo o poder nele, apenas deixando os campos de forças e os meteoros de fora... Se ele fazer isso que eu pretendo... Ele... Ele pode destruir o planeta. *Fala enquanto olha assustado para Kishimoto.

 

Suusy: ... *Engole seco e olha para Natas.

 

Candy Little Boy: Quantas cores... O que será que vai acontecer agora?

 

Candy Little Girl: Vamos lá, Natas! Vença ele!

 

*No confronto de Kishimoto e Natas.

 

*Kishimoto abre os olhos, observando Natas.

 

Natas: O que você acabou de fazer?

 

Kishimoto: Despertei meu poder supremo, hahahaha... Resumidamente, ativei todos os poderes que existem, já existiram e vão existir nesse mundo, concentrei a maior parte em mim, para liberar tudo no ataque que irei lançar em você.

 

Natas: ... *Fecha os olhos.

 

Kishimoto: O que foi? Pela sua reação, parece até que está pouco se lixando para o que eu acabei de fazer, você tem noção de quanto poder é isso?

 

Natas: Sabe que se lançar isso, você também vai acabar morrendo, certo?

 

Kishimoto: Hahahaha, acha que eu não sei? Não se preocupe, estou a fazer isso com muita consciência das consequências, nunca tive um oponente tão poderoso, sempre ouvi falar da magnitude do poder dos diabos, porém... Nunca pude confirmar, pelo menos... Até hoje! Hoje confirmei, você é realmente incrível! Hahaha, preciso te derrotar, imagina o que todos os seres da existência iriam falar sobre alguém que conseguiu matar um diabo? Hahahaha, que se dane a missão, que se dane o nazismo! Eu quero te derrotar! E irei fazer isso com apenas um golpe!

 

Natas: Que mentalidade podre...

 

Kishimoto: Hm...?

 

Natas: Não consegue nem manter a honra de uma missão, você é um ser desprezível...

 

Kishimoto: Hahahaha, nada mais importa agora, pois... Você vai morrer, junto com todos!

 

*Kishimoto mira seus dois braços em Natas, após isso, uma esfera grande, branca e brilhante se forma em frente a Kishimoto.

 

Kishimoto: Vou destruir tudo e todos que um dia, zombaram de mim!

 

*Natas observa a esfera, pensativo.

 

Natas: ... (Esse ataque é realmente poderoso, usar apenas meu poder normal não vai adiantar, e se eu aumentar muito meu poder, o impacto dos ataques irá destruir o planeta... É, parece que vou ter de usar novamente aquilo...).

 

Kishimoto: MORRA!

 

*Kishimoto dispara a esfera em direção a Natas, a esfera cresce rapidamente conforme avança.

 

Natas: ...

 

*Natas mira seus dois braços na esfera e dispara um lazer vermelho imenso que colide com a esfera de energia, a fazendo crescer mais e avançar mais lentamente.

 

Natas: Arg...

 

Kishimoto: Hahahaha, não adianta! Quanto mais poder você usar, maior e mais poderosa ela irá ficar, desista!

 

Natas: Kenkai... Tensai!

 

Kishimoto: O que?!

 

*O lazer de Natas fica ainda mais grosso, empurrando a esfera para Kishimoto.

 

Kishimoto: O que?!

 

Natas: Até mesmo meu Kenkai Tensai foi absorvido pelo seu poder, porém... Não usei isso para parar a bola e sim... Para arremessar ela de volta para você!

 

Kishimoto: Nãoooo!!!!

 

*Kishimoto olha assustado para a esfera colossal que avança rapidamente em sua direção.

 

*A esfera começa a colidir com todos os campos de forças de Kishimoto, destruindo um por vez em questão de segundos.

 

Kishimoto: Isso não pode estar acontecendo? Pior que não posso usar teletransporte... Droga... Natas!

 

Natas: Acabou, Kishimoto.

 

*Conforme a esfera destrói os campos de forças, maior a esfera fica, destruindo tudo ainda mais rapidamente, restando apenas algumas camadas de campos de força para Kishimoto.

 

Kishimoto: Não! Eu não posso ser derrotado assim! Não posso! *Fica desesperado.

 

*Kishimoto sente uma mão tocar seu ombro direito.

 

Kishimoto: Hm?

 

*Kishimoto olha para seu lado direito, se deparando com uma mulher brilhante(cabelo longo e preto, olhos castanhos e aparenta ter 1 metro e 70 centímetros de altura, ela aparenta ter 16 anos) vestida com roupas rasgadas, ajoelhada para ficar da mesma altura que Kishimoto.

 

Mulher ???: Você conseguiu, Kishimoto. *Sorri e fecha os olhos.

 

Kishimoto: Emanuela... *Fica impressionado e paralisado ao ver Emanuela.

 

*A alguns séculos atrás, em um vilarejo, de noite.

 

*Kishimoto(com aparência de criança) e Emanuela são jogados para fora de um bar, por um homem alto e musculoso.

 

*Kishimoto e Emanuela caem no chão.

 

Homem 1: E nunca mais voltem aqui, seus ladrões!

 

*O homem 1 entra no bar e fecha a porta do estabelecimento com muita força.

 

*Emanuela se levanta do chão, ficando ajoelhada e com raiva.

 

Emanuela: Nós só queríamos um pouco de comida! Seu desgraçado!

 

Kishimoto: Poxa... De novo... *Fala com tristeza.

 

*Emanuela olha para Kishimoto, preocupada.

 

Emanuela: Não se preocupe, Kishimoto! Nós vamos conseguir algo para comer hoje, e caso a gente não consiga, podemos tentar amanhã!

 

Kishimoto: Foi o que você disse ontem... Eu estou com fome...

 

Emanuela: ... Eu também... Bom, não podemos desistir, nós ainda vamos conseguir.

 

*Emanuela se levanta e oferece ajuda para Kishimoto se levantar.

 

Kishimoto: Hm:

 

Emanuela: Vamos lá! Afinal, não vamos conseguir nada se ficarmos parados.

 

Kishimoto: ... Tudo bem...

 

*Kishimoto se levanta com a ajuda de Emanuela.

 

Emanuela: Hm... Parece que meu plano não deu muito certo, hahaha... Bom, ainda podemos tentar a pescaria do centro do vilarejo ou a...

 

Kishimoto: Emanuela... Estou com frio. *Olhando para Emanuela.

 

Emanuela: Ah... Tudo bem, vamos encontrar algum lugar para passar a noite.

 

*Alguns minutos depois, em uma pequena floresta, estão Kishimoto e Emanuela, sentados no chão, perto de uma fogueira.

 

Emanuela: Bom... Não é muita coisa, mas, isso já ajuda, não acha? Hahaha.

 

Kishimoto: ... *Olhando para baixo, deprimido.

 

Emanuela: O que foi? É sobre o que aconteceu agora a pouco? Hahaha, não se preocupe, logo vamos conseguir uma comida ainda mais gostosa do que daquele bar imundo.

 

Kishimoto: Nós vamos morrer...?

 

Emanuela: Claro que não! Não fale assim, nós vamos viver! Até a gente ter uma vida incrível e com muito luxo.

 

Kishimoto: Como?

 

Emanuela: ... *Olha para Kishimoto, sem saber responder.

 

*Após 5 segundos, Emanuela se deita no chão, usando seus braços para apoiar a cabeça.

 

Emanuela: Sabe, Kishimoto... Eu queria ter poder.

 

Kishimoto: Por quê?

 

Emanuela: Eu ouvi falar de histórias, onde quem é rico ou possui poderes sobrenaturais, podem viver e podem comer bem.

 

Kishimoto: É sério? E como se consegue poder?

 

Emanuela: Bom, eu não sei... Mas, acho que se nasce com eles, mas... Ser poderosa deve ser incrível, todos iriam te respeitar, todos iriam te dar tudo o que quisesse, seria... Tão incrível... Esse é meu sonho, Kishimoto... Ter poder, esse é meu sonho.

 

Kishimoto: Nossa, meu sonho é vivermos felizes!

 

*Emanuela começa a chorar.

 

Kishimoto: O que foi? Você está bem? *Fica preocupado e se levanta rapidamente.

 

Emanuela: Sim... Eu estou bem... Não se preocupe, hahaha.

 

*Emanuela limpa suas lagrimas com seu braço.

 

Kishimoto: ... *A barriga ronca.

 

Emanuela: Não tem nada pior do que dormir com fome. *Emanuela se levanta rapidamente, sorrindo.

 

Kishimoto: O que você vai fazer?

 

Emanuela: Vou buscar algo para a gente comer, hoje quero comer bem com você!

 

Kishimoto: Mas já está tarde, e quase ninguém mais gosta da gente, é melhor tentarmos amanhã.

 

*Emanuela caminha em direção a Kishimoto e se ajoelha para ficar do mesmo tamanho que ele, após isso, coloca sua mão direita no ombro esquerdo de Kishimoto.

 

Kishimoto: Hm?

 

Emanuela: Vamos fazer uma promessa?

 

Kishimoto: Qual?

 

Emanuela: Um dia, nem que não seja nesse mundo ou nessa vida, vamos ficar juntos e viver poderosos para assim... Viver bem, ok? *Fala sorridente enquanto fica com os olhos fechados.

 

Kishimoto: Ok! *Fala sorrindo.

 

Emanuela: Hahaha, vou ir buscar algo para nós, eu já volto, tá? Não precisa me esperar acordado, quando eu chegar, vou te acordar para comer, pode já ir descansando, quanto mais se movimentar, mais energia vai gastar.

 

Kishimoto: Ok, tome cuidado, tá?

 

Emanuela: Tudo bem, volto logo!

 

*Emanuela se levanta e caminha em direção a cidade.

 

*Kishimoto observa Emanuela, caminhando em direção a cidade.

 

Kishimoto: Vamos viver felizes! É uma promessa.

 

*Kishimoto se deita no chão e fecha os olhos, tentando dormir.

 

*Algumas horas depois, de manhã, Kishimoto acorda com sua barriga roncando.

 

Kishimoto: Ai... Emanuela, você trouxe a... *Kishimoto se levanta do chão e repara que está sozinho.

 

Kishimoto: Emanuela? *começa a olhar para todos os lados, confuso.

 

*Algumas horas depois, Kishimoto está caminhando pelo vilarejo, a procura de Emanuela.

 

Kishimoto: Emanuela? Cadê você?

 

*Kishimoto se depara com Emanuela caída no chão, em cima de uma poça de sangue, a 10 metros de distância.

 

Kishimoto: EMANUELA!

 

*Kishimoto fica desesperado e corre em direção a Emanuela, ao chegar nela, se ajoelha no chão, olhando para ela enquanto começa a lacrimejar.

 

Kishimoto: Emanuela... Eu disse para tomar cuidado... Se levanta... Por favor... *Fecha os olhos e começa a lacrimejar.

 

Emanuela: Kis... Himoto.

 

Kishimoto: Hm?! *Abre os olhos na hora, surpreso e assustado.

 

Emanuela: Eu... Consegui...

 

*Emanuela retira um pedaço de pão amassado e sujo de baixo de seu corpo, entregando com muita dificuldade para Kishimoto.

 

Kishimoto: Emanuela...

 

Emanuela: Agora... Você pode comer bem...

 

*O braço de Emanuela cai no chão, ainda com o pão na sua mão, após isso, ela para de se mexer e de respirar.

 

Kishimoto: Emanuela... Eu juro... Eu juro que vamos viver bem... Eu juro! *Kishimoto começa a chorar.

 

*Atualmente, na luta de Kishimoto e Natas.

 

*A esfera está atingindo e rachando rapidamente o ultimo campo de força de Kishimoto, enquanto ele olha para Emanuela.

 

Kishimoto: Você voltou pra me ver?

 

*Emanuela sorri e fecha os olhos.

 

Kishimoto: Hahaha. *Começa a lacrimejar.

 

*O campo de força ao se quebrar, explode junto com a esfera, porém, a esfera explode vários brilhos roxos, que caem lentamente.

 

Natas: Hm?

 

*Na observação de Mr. Jesus, Majin, Alice, Gabriel, Suusy, Rafaella, Garçom, Candy Little Boy e Girl.

 

Suusy: Eu não entendo... Não era uma fusão de todas as magias que existem? Por que só explodiu isso?

 

Garçom: O último campo de força de Kishimoto era um de absorção de poder, caso a esfera atingisse o planeta, ele ainda iria sobreviver por causa da habilidade, mas como ele que foi atingido, o campo de força acabou quebrando, e mesmo absorvendo a esfera, ainda assim sobrou um pouco de poder para causar essa pequena explosão... É uma magia bem poderosa para defesa, nunca vi ninguém a usar, esse Kishimoto é realmente surpreendente.

 

Suusy: Então... Nós vencemos?

 

Garçom: Eu não sei...

 

*Natas começa a cair lentamente para o chão, após 5 segundos, aterrissa no chão, olhando para a fumaça da explosão.

 

Natas: Que estranho, a explosão deveria ser muito maior... Ele deve ter usado algum poder de anulação de poder.

 

*A fumaça se esvai, revelando Kishimoto descendo lentamente para o chão, após alguns segundos, aterrissa no chão, de pé, pensativo.

 

Natas: ...?

 

*Kishimoto olha para o céu, que volta a ficar azul.

 

Kishimoto: Já estou indo... Emanuela...

 

*Kishimoto começa a virar pó, após 5 segundos, é totalmente transformado em cinzas que são levados pelo vento.

 

Natas: Hm? O que aconteceu?!

 

*Na observação de Mr. Jesus, Majin, Alice, Gabriel, Suusy, Rafaella, Garçom, Candy Little Boy e Girl.

 

Suusy: Ele... Ele venceu!

 

Mr. Jesus: Viva!!! O Natas venceu!

 

Majin: Viva!

 

Candy Little Boy: Aha! Eu sabia que esse malvadão não seria problema para o Natas.

 

Candy Little Girl: Essa luta foi incrível!

 

Alice: Mas que modo estranho de morrer.

 

Gabriel: Me pergunto se foi suicídio ou assassinato.

 

Rafaella: Pelo menos essa luta foi divertida.

 

Alice: Verdade, pareceu até que eu estava vendo um anime de luta.

 

*Natas sente uma ardência na perfuração de seu peito, colocando a mão direita nela.

 

Natas: Arg...

 

Súcubos: Deveria saber usar melhor o seu poder, sabia?

 

Natas: Hm?

 

*Natas olha para o lado, se deparando com Súcubos, de pé, olhando para ele.

 

Natas: E você deveria cuidar da sua vida, sabia?

 

Súcubos: Hahaha, calma ai, só estou preocupado com você, afinal... Essa perfuração foi profunda...

 

Natas: Não é nada...

 

Súcubos: Não é nada, é?

 

*Súcubos se ajoelha e observa a perfuração.

 

Súcubos: Parece até o ferimento que Docorinthian tinha deixado em você... Bom, em dois minutos dou um jeito nisso.

 

Natas: Entendi, pelo menos consegui me divertir.

 

Súcubos: Me impressiona o quanto você consegue se divertir em uma situação que o mundo inteiro corre risco.

 

Natas: Isso não é problema meu.

 

Súcubos: E em falar no mundo, o que faremos com as pessoas mortas e cidades do Brasil que foram destruídas?

 

Natas: A gente pede uns desejos pro gênio da lâmpada e tudo volta ao normal.

 

Súcubos: Temos um gênio da lâmpada?

 

Natas: Temos, se lembra do Cacau?

 

Súcubos: Ah! Não sabia que tínhamos pegado ele.

 

Natas: Bom... O Matheus pegou, pelo menos agora vai ser útil.

 

Súcubos: Hahahaha, tem razão... E você tem que ensinar a Emilly a enfrentar inimigos maiores, ultimamente ele anda tendo muita dificuldade em enfrentar vilões.

 

Natas: Tudo bem... No próximo treinamento ensino ela a usar o Kenkai Tensai dela, nunca a vi usar isso, me pergunto como deve ser.

 

Súcubos: Eu já vi! E é bem poderoso.

 

Natas: Hm? Sério?

 

Súcubos: Depois te conto detalhes.

 

Natas: Entendi...

 

*Natas olha para o céu.

 

Súcubos: O que foi?

 

Natas: Me pergunto... O que fez ele aquele tal de Kishimoto mudar de ideia...


Notas Finais


Continua...


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...