História The Choice - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias Barbara Palvin, Justin Bieber, Selena Gomez
Personagens Barbara Palvin, Jazmyn Bieber, Jeremy Bieber, Justin Bieber, Personagens Originais, Selena Gomez
Tags Bieber, Gomez, Jelena, Justin, Livro, Romance, Selena
Visualizações 237
Palavras 1.864
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Esporte, Famí­lia, Romance e Novela, Suspense
Avisos: Insinuação de sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 5 - Dr. Bieber


Fanfic / Fanfiction The Choice - Capítulo 5 - Dr. Bieber

Durante as duas semanas seguintes, Selena se tornou especialista em entrar e sair sem ser notada, ao menos da própria casa.

Ela não tinha alternativa. O que poderia dizer a Justin? Tinha feito papel de boba e ele complicara tudo ao ser tão compreensivo. A única coisa a seu favor, o único ponto positivo em toda aquela situação, foi ter se desculpado no consultório. Assim, idas e vindas incluíram uma nova regra: evitar contato com o vizinho.

Sel reconhecia que poderia se comportar de modo mais adulto naquelas circunstâncias, mas tinha a estranha sensação de que todas aquelas lembranças constrangedoras voltariam à tona se ficasse frente a frente com Justin, e não desejava causar uma impressão ainda pior. Além disso, ela tinha outras coisas na cabeça.

Kevin, por exemplo. Quase todas as noites ele dava uma passada por lá, e até tinha ficado no último fim de semana, depois de seu costumeiro torneio de golfe. Kevin adorava golfe. Também saíram para jantar três vezes, assistiram a dois filmes e passaram parte do domingo na praia. Alguns dias antes, quando estavam no sofá, Kevin tirou os sapatos dela enquanto tomavam um vinho.

- O que está fazendo?

- Achei que ira gostar de uma massagem nos pés. Aposto que ficaram doloridos depois de ficar em pé o dia inteiro.

- Eu devia lavar os pés antes.

- Eu não ligo de não estarem limpos. Você tem dedos muito bonitos, sabia? 

- Ah, não! Você não tem fetiche secreto por pés, tem?

- De jeito nenhum, embora eu seja doido pelos seus - Respondeu Kevin, começando a fazer cócegas nela.

No momento seguinte, os dois estavam se beijando apaixonadamente. Quando ele se deitou ao lado dela mais tarde, disse quanto a amava. Aquelas palavras a fizeram considerar a ideia de morar com ele. O que era bom. Era o mais perto que ele tinha chegado de mencionar o futuro, mas...

Mas o quê? No fim tudo acabava nesse ponto. Será que morar juntos era um passo em direção ao futuro ou apenas uma maneira de continuar o presente? Precisava mesmo que Kevin a pedisse em casamento? Pensou a respeito. Bem... sim. Mas só quando ele estivesse pronto. O que levava, é claro, á pergunta: quando ele estaria pronto? E, claro, por que não agora?

Pensar sobre aquilo lhe dava dor de cabeça. O que ela queria mesmo era sentar no deque ao ar livre com uma taça de vinho e esquecer o mundo. Mas Justin Bieber estava folheando uma revista no deque da casa dele. Então ficou dentro de casa mais uma vez naquela noite de quinta-feira. 

Após algumas horas assistindo televisão, Selena se levantou do sofá e desligou o aparelho. Não viu Esther por perto, mas, considerando que a porta da garagem estava aberta, imaginou que ela estivesse lá. Quando entrou e acendeu a luz, notou umas bolas de pelo agitadas e barulhentas.

                            ♡

Justin tinha acabado de entrar na cozinha para tirar um peito de frango da geladeira quando  ouviu as súbitas e frenéticas batidas à porta.

- Dr. Bieber...?Justin...? Você está aí?

Demorou só um instante para reconhecer a voz de Selena. Quando abriu a porta, o rosto dela estavam pálido e apavorado. 

- Você precisa vir comigo - arquejou Selena. - Esther está com problemas.

Justin reagiu instintivamente. Enquanto Selena partia em disparada de volta para casa, ele tirou uma maleta de trás do banco de passageiro, a que usava nos eventuais chamados de criadores de gado que pediam que tratasse os animais nas fazendas. Seu pai costumava enfatizar a importância de ter sempre á mão tudo de que pudesse precisar, e Justin assimilara bem a mensagem. Àquela altura, Selena já estava em casa. Ele a seguiu a distância e a viu na cozinha, perto da porta aberta da garagem.

- Ela está arfando e vomitando. - informou quando ele chegou ao seu lado. - E tem uma coisa pendurada nela. - Falou com lágrimas nos olhos.

Justin diagnósticou rapidamente um prolapso uterino e torceu para nao ter chegado tarde demais. Enquanto lavava as mãos na pia da cozinha, perguntou:

- Tem alguma maneira de ter mais luz aqui? Um abajur ou coisa parecida?

- Você não vai levá-la para a clínica? 

- Sim - Respondeu ele, mantendo o tom de voz -, mas não agora. Quero tentar uma coisa antes. E preciso de mais luz, certo? Você pode fazer isso para mim? 

- Sim, sim... é claro. - Selena desapareceu na cozinha, voltando pouco depois com um abajur. - Ela vai ficar bem? 

- Vou saber a gravidade em alguns minutos. - Postando as mãos como um cirurgião, apontou com a cabeça para a maleta no chão. - Você pode pegar isso para mim? Coloque-a ali e encontre um lugar para ligar o abajur. O mais próximo possível de Esther, certo?

- Certo - confirmou Selena, tentando não entrar em pânico.

Justin se aproximou da cadela com cuidado enquanto Selena ligava a luz, percebendo com algum alívio que Esther estava consciente. Podia ouvir seus choramingos, o que era normal numa situação como aquela. 

- E agora? - Perguntou Sel

- Fique segurando o abajur e ssussurrando no ouvido dela. Você vai ter que me ajudar a mantê-la tranquila. 

Justin se agachou enquanto Selena murmurava ao pé do ouvido de Esther, que colocou a língua para fora. Outro bom sinal. Justin examinou o útero com cuidado e a cadela se contorceu um pouco.

- O que tem de errado? - Perguntou assustada 

- É um prolapso uterino. Significa que o útero dela saiu da posição normal e agora está saliente. - Apalpou o útero, girando-o devagar para ver se havia alguma ruptura ou área necrosada. - Houve algum problema durante o parto? 

- Não sei - Respondeu Selena. - Eu nem sabia que estava acontecendo. Mas ela vai ficar boa, não vai? 

Concentrado, Justin não respondeu.

- Abra a maleta - Falou - Deve ter soro fisiológico. E também vou precisar de um lubrificante em gel.

 - O que você vai fazer?

- Preciso limpar o útero. Quero tentar reduzir o volume manualmente. Se der sorte, ele se contraía sozinho. Senão, vou ter que internar Esther para cirurgia. Prefiro evitar isso se for possível.

Selena encontrou o soro fisiológico e o lubrificante. Justin lavou o útero e repetiu o procedimento mais duas vezes antes de pegar o lubrificante em gel, torcendo para funcionar. 

A moça não aguentou ficar olhando, por isso se concentrou em Esther, a boca ao lado da orelha dela enquanto murmurava quanto a cadela era uma boa menina. Justin permanecia em silêncio, a mão se movendo ritmicamente sobre o útero.

Selena não saberia precisar quanto tempo ficaram na garagem, dez minutos ou uma hora, mas finalmente viu Justin se endireitar, tentando aliviar a tensão nos ombros. Só então percebeu que ele estava com as mãos livres. 

- Acabou? Ela está bem? 

- Sim e não - Respondeu Justin - O útero voltou para o lugar e parece estar se contraindo sem problemas, mas ela precisa ir para a clínica. Terá que ficar de respouso pelos próximos dois dias enquanto recupera as forças, e vai precisar de soro e antibióticos. 

                         ♡ 

Depois de se limpar, Justin colocou Esther no carro com todo cuidado enquanto Selena pegava os filhotes. Quando todos os seis estavam acomodados, Justin arrumou a maleta e a jogou no banco dianteiro. Contornou o veículo e abriu a porta motorista. 

- Eu informo quando ela estiver melhor - disse ele.

- Nada disso. Eu vou junto. - Falou decidida.

- Seria melhor que ela descansasse um pouco, e com você no quarto isso pode não acontecer. Ela precisa se recuperar. Não se preocupe... Vou cuidar bem dela. Palavra de honra.

Selena hesitou.

- Tem certeza? Continuo achando que devia ir com você.

- Ela vai ficar bem. Eu garanto. Além do mais, eu tenho uma cama lá. Se você vier, vai ter que dormir no chão. 

-Quer dizer que não me oferecia a cama?

Justin entrou no carro.

- Acho que sim, se precisasse - Respondeu, sorrindo. - Mas estou preocupado com o que seu namorado iria pensar se passássemos a noite juntos.

- Como você sabe que eu tenho namorado?

Justin começou a fechar a porta.

- Eu não sabia - Falou, soando levemente desapontado. Depois sorriu, se recuperando. - Deixe eu levar Esther logo para clínica, está bem? E me ligue amanhã. Eu conto como foi tudo.

- Está certo. - Ela cedeu. - Tudo bem.

Justin fechou a porta e Selena ouviu o ronco da partida do motor. Ele pôs a cabeça para fora.

- Não se preocupe - disse mais uma vez. - Ela vai ficar bem. 

Quando o carro desapareceu, Selena andou pelo quarto e se sentou em frente à penteadeira. Apesar do cansaço e do cabelo despenteado, não estava tao mal quanto imaginava. O pensamento a agradou, embora não soubesse bem por quê. Inexplicavelmente, veio à sua mente a expressão de decepção no rosto de Justin quando falou sobre o namorado, e seu rosto corou. Não que estivesse se sentindo diferente em relação a Kevin...

                            ♡

- Como você está? - Perguntou Kevin 

Selena se encostou nele, sentindo-se confortada em seus braços.

- Ansiosa, acho.

Kevin puxou-a mais para perto e ela sentiu o cheiro do namorado, puro e limpo, como se tivesse tomado banho pouco antes de sair. Os cabelos, desgrenhados pelo vento, o faziam parecer um jovem universitário.

- Ainda bem que o sei vizinho estava em casa - Falou - Justin, certo? - Selena concordou cansada.

- Estou contente por você ter vindo. -sussurrou a jovem. - Eu precisava mesmo de você esta noite. Mesmo você tendo aquela reunião e ter que sair cedo amanhã.

- Sem problemas. É só uma convenção. Posso fazer a mala em dez minutos, no máximo. Só gostaria de ter chegado aqui mais cedo.

- Provavelmente você teria ficado enjoado.

- Você quer que eu adie a minha viagem? Meu pai vai entender se eu ficar por aqui amanhã.

- Não, tudo bem. Eu também preciso trabalhar.

- Tem certeza?

- Tenho - Respondeu Selena. - Mas obrigada por perguntar. É muito importante para mim.

                         ♡

Depois de encontrar o filho dormindo na cama hospitalar e uma cadela na sala de recuperação, Jeremy Bieber ouviu a explicação de Justin sobre o que havia acontecido. Jeremy encheu dois copos de café e os colocou na mesa. 

- Não mau para uma primeira vez - comentou Jeremy. 

- Você já tratou de algum cachorro com esse problema? 

- Nunca - admitiu Jeremy  -, mas tratei de um cavalo uma vez. Você sabe como isso é raro. Esther parece estar bem. Sentou e abanou o rabo quando entrei agora já pouco. Até que horas você ficou com ela? 

Justin bebericou o café com gratidão.

- Quase a noite inteira. Queria ter certeza que o útero não sairia de novo.

- Isso não costuma acontecer - disse o pai - Ainda bem que você estava lá. Já ligou para a dona?

- Não, mas vou ligar.  - Esfregou o rosto. - Nossa, estou exausto. 

- Por que não vai dormir um pouco? Posso cuidar das coisas aqui, e vou ficar de olho na Esther. 

- Não quero sobrecarregar você.

- De jeito nenhum. - replicou Jeremy com um sorriso. - Você nem deveria estar aqui. Hoje é sexta-feira, lembra? Seu dia de folga, essa moça tem sorte de ser sua vizinha.

Justin dá um sorriso de lado 

- Muita sorte. - fala saindo do consultório. 

                       



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...