História The Choleric (Imagine Katsuki Bakugou) - Capítulo 2


Escrita por: e veenx

Postado
Categorias Boku no Hero Academia (My Hero Academia)
Personagens All For One, Chiyo Shuzenji (Recovery Girl), Dabi, Denki Kaminari, Eijirou Kirishima, Enji Todoroki (Endeavor), Fumikage Tokoyami, Fuyumi Todoroki, Gran Torino, Hanta Sero, Hitoshi Shinsou, Hizashi Yamada (Present Mic), Inasa Yoarashi, Inko Midoriya, Itsuka Kendo, Izuku Midoriya (Deku), Katsuki Bakugou, Kurogiri, Kyoka Jiro, Mei Hatsume, Mina Ashido, Minoru Mineta, Momo Yaoyorozu, Neito Monoma, Ochako Uraraka (Uravity), Shouta Aizawa (Eraserhead), Shouto Todoroki, Stain, Tenya Iida, Toga Himiko, Tomura Shigaraki, Toru Hagakure, Toshinori Yagi (All Might), Tsuyu Asui, Yu Takeyama (Mount Lady)
Tags Bakugou, Imagine, Katsuki, Menção Tododeku, S/n X Bakugou, S/n X Katsuki
Visualizações 77
Palavras 1.970
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Drama (Tragédia), LGBT, Luta, Policial, Romance e Novela, Universo Alternativo, Violência, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Estupro, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Aeeeee mais um cap ( que demorou mas okay) ^^
Galera vou deixar duas coisas claras para vcs, primeiro que não comentem os erros pq sinceramente não gosto pois estou ciente dos erros que cometo na minha gramática (tanto que nos caps, nas notas, peço perdões por isso, eu costumo a escrever com o corretor), e o segundo é que os caps podem demorar a ser postados pois agora estou escrevendo as minhas duas fanfics (essa e a do Todoroki e se quiser dê uma olhadinha lá! ^^) sozinha sem o meu amigo. Mais uma coisa, essa planejo descrever mais os sentimentos de S/N em algumas situações, não que eu já não fazia mas não detalhava tanto quanto aqui. Gostou? Dê um "♡" para saber se estão gostando da leitura e comente se quiser!! É isso e boa leitura!!

S/N = Seu Nome
S/S = Seu sobrenome
N/S =Nome e Sobrenome

Capítulo 2 - Reencontro



Por obra de algum milagre acordei mais cedo que o despertador, nas outras vezes acordava tarde ou chegava a quebrar o aparelho com um soco para desligar e voltar a dormir. Me levantei e percebi que estava na minha cama, logo me lembrei que depois da saída dos agentes havia ficado um tempo no sofá esperando dar o horário do jantar para depois ir dormir. Fui até o espelho enorme do guarda-roupa e estava com a mesma roupa de ontem só que sem o casaco, vendo isso bateu novamente uma vergonha ao me lembrar de ontem sobre a minha blusa.

Balancei minha cabeça afastando a memória do dia anterior e saí do quarto indo até a cozinha para tomar meu café da manhã, tomei somente café com leite afinal não sou muito acostumada a comer de manhã. Lavei a caneca que havia utilizado e fui na sala me deitando no sofá mexendo no celular até bater o horário de me arrumar. O alarme do aparelho tocou avisando que já chegou a hora, voltei ao meu quarto e peguei a toalha já indo para o banho que foi até rápido. Terminei e sai indo ao guarda-roupa escolhendo algum traje formal, optei por uma blusa de botões branca com blazer preto, calça social cigarette da mesma cor do blazer e sapatos pretos. Somente escovei o cabelo, não estava afim de fazer algum penteado, arrumei minha bolsa obviamente levando meu celular junto e fiquei aguardando o horário do senhor Todoroki vir me buscar.

Venho tendo sonhos do meu passado, a morte dos meus pais, a depressão, época colegial e entre outros porém o que mais tenho é sobre quando estava no ensino médio ainda apaixonada pelo garoto colérico, Katsuki era seu nome e até hoje ainda nutro sentimentos por ele, apesar de não saber mais sobre o mesmo. Depois que o loiro me salvou do bullying comecei a tentar fazer amizade com o mesmo mas sempre manteve distância de mim, isso me deixava triste porém fiz amizade com um de seus melhores amigos, Kirishima. Depois que me mudei perdi total contato com eles, confesso que senti falta dos amigos do Bakugou e até dele mesmo mas, sinto que estou perto de encontrá-lo.

Ouvi o barulho da campainha tocando, me levantei indo atender dando de cara com o Shoto.

-Bom dia senhor Todoroki. -Cumprimentei com um sorriso no rosto. Ele me olhou neutro e logo abaixou a cabeça.

-Peço perdões pelo que aconteceu ontem, não queria te deixar acanhada. -Fez uma breve referência.

-N-Não!! Tinha até me esquecido disso... -Senti ficar um pouco vermelha, voltando a me lembrar. -De qualquer forma vamos, afinal não quero perder tempo. -Ajeitei minha postura ficando séria. Ele concordou e saí trancando a porta.

Descemos de elevador, o que ficou um silêncio constrangedor para mim, para chegarmos ao estacionamento. Chegando lá percebi que seu carro preto era importado e luxuoso, logo deduzi que esse era daqueles caras que ganhavam muito bem e ainda tinham mais de um carro, já não fui com a cara desse sujeito sabe por quê? Justamente por ele ser um "riquinho" que adora esbanjar dinheiro com roupas caríssimas, carros de luxo, gastar com restaurantes de classe alta e ser dono de uma personalidade arrogante, egocêntrico e/ou narcisista, podem até dizer que esteja fazendo um pré-conceito sobre o bicolor mas acredite, pessoas que tem muito dinheiro na maioria das vezes bate com a descrição que citei.

Ele destrancou a trava do carro, que aliás era quase automático, e abriu a porta para eu entrar no automóvel, talvez ele nem seja um cara tão arrogante por ter bons modos. Agradeci e entrei logo o outro fechando a porta, deu a volta e entrou no carro já girando a chave para começar a dirigir, colocamos os nossos cintos já indo à estrada. Ao que pesquisei no mapa do meu celular a sede era longe da minha residência, já sabendo da demora decidi pelo menos puxar assunto com o meio ruivo que se encontrava concentrado em dirigir.

-Imagino que seja bastante rico não é? -Muitos iriam dizer que essa minha pergunta era o quanto inadequada de se fazer porém sou detetive, e no meu trabalho inclui fazer esse tipo de perguntas.

-Muitos não iriam fazer uma pergunta tão direta assim, significa que é bastante clara nos seus assuntos. -Falou neutro sem desviar os olhos da estrada. -Respondendo sua pergunta: Sim, sou rico. -Soltou um sorriso ladino assim que paramos no sinal. -Algum problema nisso? -Dessa vez me encarou sem tirar o sorriso do rosto.

-Um pouco... -Procurei não devolver o olhar, fiquei séria já prevendo como era a personalidade de Todoroki, um homem que, apesar de ser sério, é cafajeste e bastante inteligente tanto que utiliza suas características para atrair as pessoas ou justamente para se sentir superior. Ouvi ele soltar um riso nasalado, aposto 30 que acertei nos meus palpites ou parte deles.

-Já criou um perfil de mim só pelas minhas características externas não? Vamos ver se você acertou. -O sinal abriu e ele voltou a prestar atenção ao dirigir novamente. Olhei para ele vendo sua expressão voltar a de antes, neutra novamente. -Sou rico, dono de uma personalidade séria junto a um pouco de sarcasmo e gosto de gastar porém não para esbanjar ou pisar na cara das pessoas pelo que tenho, afinal gasto para meus desejos, e não sou egocêntrico e muito menos narcisista, parte da minha renda dôo a instituições como de desabrigados e para crianças órfãs. -Respondeu calmo. Me senti sem graça, uma idiota porque logo o julguei sem realmente o conhecer direito e sequer sabia que ele era um doador nobre.

-Devo pedir desculpas por lhe interpretar de forma errada senhor Todoroki, não sabia como o senhor realmente era e fui logo tirando minhas conclusões bastante precipitadas sobre a sua pessoa. -Abaixei minha cabeça visivelmente envergonhada, me senti uma completa babaca.

-Você pode até ter feito um conceito prévio de mim mas acertou em algumas características minhas não? -Perguntou com um semblante calmo. O olhei um pouco surpresa, ele também era um perfilador?

-Sim. Também constrói perfil das pessoas? -Não resisti a curiosidade.

-Exatamente, igual ao que você faz e fez comigo. -Ele me olhou por um breve momento mas depois voltou a prestar atenção em dirigir. Queria continuar a conversar com ele mas senti meu celular vibrar dentro da bolsa, peguei o aparelho e vi que meu pai estava ligando, na hora rejeitei a chamada pois sabia o que iria me falar. Senti que o meio albino olhou rápido para o meu celular, percebi que iria fazer uma pergunta pois abriu a boca mas logo fechou, hesitando em fazê-la.

Passou-se um tempinho de silêncio no carro até começamos a conversar sobre coisas aleatórias, por exemplo ele adora jogar sinuca e xadrez como eu (tanto que me convidou a qualquer momento livre para jogarmos), gosta de gatos porém não tem nenhum pela sua alergia, não gosta de calor e tem uma má relação com o seu pai, queria perguntar o por quê porém percebi que se incomodava citar o nome do pai. Conversamos tanto que nem notamos que o tempo passou rápido e logo chegamos na sede da CIA. Estacionou o carro no estacionamento subterrâneo e saiu do automóvel primeiro para abrir a porta para mim. Depois fomos em direção a uma escada que dava acesso recepção, era um prédio alto e bonito tanto por fora quanto por dentro. Fomos até o recepcionista.

-Bom dia chefe! Essa é a nova investigadora? -Falou um rapaz de cabelos negros, parecia ser um jovem de 19 anos vestido com um terno preto. Pera, chefe?!

-Bom dia Hanta, sim essa é a investigadora N/S. S/N esse é Hanta Sero, recepcionista e policial daqui. -Todoroki botou a sua mão direita no meu ombro direito, como se estivesse me abraçando de lado. Fiquei surpresa com o toque repentino do outro mas apertei a mão de Sero o cumprimentando.

-Prazer. -Sorri para ele que retribuiu também sorrindo. Me parece simpático aquele rapaz.

-Prazer é todo meu, senhor eles já chegaram. -Ele se referiu ao Shoto.

-Vamos para a sala de reunião, sua equipe está a sua espera. Obrigado Sero. -Todoroki falou me levando até o elevador.

Entramos e vi ele apertar o botão para o sétimo andar. Enquanto esperava chegarmos no andar desejado fiquei pensando como será a minha equipe que começarei a trabalhar nesse caso e curiosa também para saber que será o meu parceiro.

-Ansiosa? -Fui desligada dos meus pensamentos ao ouvir a voz do maior.

-Um pouco senhor. -Fui formal, afinal acabei de descobrir que ele era o meu chefe.

-Senhor? Depois que saímos do seu apartamento você não se referiu a mim dessa forma. -Respondeu ainda neutro mas sua voz transbordava calma.

-Agora que fiquei sabendo que o senhor é o meu superior. -Falei prestando atenção no seu rosto, seus olhos eram realmente exóticos, sendo sincera, tudo nele era exótico.

-É melhor me chamar de chefe ou pelo meu nome, afinal gostei de você então não precisa de formalidades comigo. E não me chame de senhor, me sinto um idoso quando se refere a mim dessa forma. -Respondeu soltando um riso curto, apesar de não aparentar rir tanto percebi que ele se solta mais com os mais íntimos, seu comportamento com o Sero foi de formalidade e já comigo foi liberal.

-Certo... Shoto? -Perguntei hesitante, afinal para mim era estranho chamá-lo pelo nome.

-Sim S/N? -Sua expressão era suave mas sem mostrar um sorriso.

-Sobre o meu parceiro... Como ele é? -Apertei a alça da minha bolsa, esperando a sua resposta.

-Bem...Um pouco... -Ele olhava para cima, como se procurasse as palavras certas. -Prefiro que veja com os seus olhos. -Seu tom foi de suspense. -A mesma coisa vale para a sua equipe porém boa sorte com o seu parceiro, vai precisar.

Iria me pronunciar mas as portas se abriram, o bicolor foi logo na frente e fui o seguindo. Se a minha curiosidade aumentou depois do que ele disse? Obviamente! Mas uma coisa que estranhei foi que assim que pensei em como seria meu parceiro, senti um frio no estômago novamente e uma súbita ansiedade de vê-lo subiu em mim, como se fosse reencontrar alguém que não vejo faz anos. Ignorei isso e continuei a seguir o heterocromático até a uma sala escrita "Sala de Reuniões", o bicolor olhou para mim como se perguntasse em mudo se eu estava pronta, balancei minha cabeça num sinal de afirmação, voltou um frio na barriga dessa vez mais forte quando Todoroki girou a maçaneta abrindo a porta.

Deduzi que aquelas 5 pessoas que estavam reunidas na enorme mesa eram da minha equipe, um rapaz de cabelo e olhos verdes se levantou e veio em nossa direção com um enorme sorriso, lindamente fofo!

-Bom dia Shoto! E bom dia senhorita S/S! -Cumprimentou o rapaz alegre. Sinto que vamos ser amigos.

-Bom dia. -O meio ruivo sorriu bobo para ele, diria que ele tinha uma queda nele. -S/N ele é o agente Izuku Midoriya. Pessoal. -Ele, novamente, botou sua mão no meu ombro me fazendo ficar na frente de todos. -Essa é a nova investigadora, agente N/S. S/N, esse é Eijiro Kirishima. -Fiquei surpresa e feliz, sabia que meu amigo de colegial trabalhava como agente mas para a CIA?!. -Essa é Mina Ashido. -Era a de cabelo rosa e olhos âmbar. -Esse é Denki Kaminari. -O de cabelo e olhos âmbar. -Essa é a Uraraka Ochaco. -Uma moça de cabelos e olhos castanhos. -E o seu parceiro está ali escorado na parede de braços cruzados. -Me virei para trás e não acreditei no que vi, quase iria cair de surpresa ao vê-lo. -E esse é... -Interrompi o meio albino.

-K-Katsuki?! -Gaguejei olhando para ele que, antes estava sério, agora sua expressão mudou para surpresa também.

-Tampinha? -Perguntou perplexo.


Notas Finais


Espero que tenham gostado!! ^^
Já sabem, gostou dê um fav e comente se quiser! ^^
Até a próxima meus greenzinhos!!!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...