História The Coffee Shop - Pklango - Capítulo 4


Escrita por:

Visualizações 65
Palavras 1.019
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Festa, Lemon, LGBT, Romance e Novela, Universo Alternativo, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


*capa sem sentido* oi! Espero que gostem!

Capítulo 4 - Vamos passar um tempo juntos


Fanfic / Fanfiction The Coffee Shop - Pklango - Capítulo 4 - Vamos passar um tempo juntos

P.O.V Matheus Neves

5:48 P:M

Esperei o loiro cair no sono para poder dormir.

Peguei meu cobertor e fui para a sala, mas para o meu azar, Alan estava plantado no sofá.

-Alan? Eu o chamo e o mesmo me olha.

-O-oi... Ele fala encarando um ponto qualquer.

-Posso sentar junto com você? Eu pergunto e o mesmo assente.

Me sentei junto a ele, e reparando nas expressões em seu rosto, ele parecia abalado.

-Ei, ta tudo bem contigo? Eu pergunto.

-Sim estou bem! Só estou sem sono... Ele fala e encara um ponto qualquer da sala.

Me escorei no sófa, enquanto encarava a tv, e sem perceber fechei os olhos e adormeci ali mesmo.

8:56 A:M

-Acorda bela adormecida! Ouvi alguém falar, e cutucar minha bochecha.

-Para! Eu falo abrindo os olhos e vendo que era Felipe.

-Oi Felipe. Eu falo num tom seco, por ter sido acordado.

-Bom dia para você também! Ele fala sarcástico.

-Cadê o Thiago? Eu pergunto me lembrando que o mesmp estava aqui.

-Dormindo! Ele responde.

-E o Ala... Quando eu ia terminar Felipe me para.

-Ele já foi, e avisa pro Thiago que eu faço hora extra pra ele não precisar trabalhar hoje! Ele diz de fato, forçando um sorriso.

-Ok né... Eu falo e me levanto indo até o quarto.

Adentrei o quarto, e fui até o roupeiro pegando algumas peças de roupa, sem fazer muito barulho.

Em seguida fui para o banheiro tomar banho e fazer minhas higienes pessoais.

Quebra de tempo...

-Bom dia... Thiago fala se sonolento e vem até a mesa, aonde eu estava tomando café.

-Cadê o Felps? Pera, Felps?

-Como... Assim? Eu pergunto e o mesmo da uma risada curta.

-Eu o Lucas e ele criamos apelidos pra gente! Ele fala colocando café na xícara.

-Hum... Eu digo e beberico o café.

-Por exemplo: eu sou o Calango, o Lucas é o Luba e o Felipe, e o Felps! Ele fala.

-Por que Calango? Eu pergunto confuso.

-Por que sófa se chama sófa e não... Mesa? Ele fala irônico e começa a rir.

-Aih! Eu falo colocando a mãp no peito, fingindo estar indignado.

-Você pode ter um apelido também. Ele fala empolgado.

-Tipo? Eu pergunto.

-A sei lá... Ele olha em volta e vê uma revista, começa a folhear a mesma e me olha.

-Que tal Prysccilla de Katayama? Ele fala se referindo a modelo da revista.

-Credo! Não! Eu falo rindo.

-E se a gente abreviar? Thiago me pergunta e eu dou de ombros.

-Pk? Ele pergunta.

-Aaa ok então! Eu falp erguendo minhas mãos em forma de rendimento.

Ele se levanta indo até mim e pegando meu rosto com as duas mãos.

-Oque você ta... Fazendo? Eu pergunto o encarando.

-Tem... Uma migalha de pão aqui... Ele fala e pega alguma coisa no canto da minha boca.

-Saiu? Eu pergunto.

-S-sim. Thiago fala e vi ele se afasta.

Me levantei e peguei as xícaras, colocando as mesmas na pia.

Fui para a sala e vi Thiago olhando para a porta de vidro da sacada.

-Tem uma bela vista aqui. Ele fala sem tirar os olhos da paisagem.

-Sim... Todas as manhãs eu a adimiro. Eu falo 

Ele ri, e se senta no sofá, me junto a ele e por alguns segundos o encaro sem ele perceber.

-Ta a fim de fazer alguma coisa? Eu o pergunto e o mesmo da de ombros.

-Você está na sua casa! Você decide! Ele diz e ri em seguida. Que risada gostosa de ouvir.

-Que tal nós... Irmos para algum lugar? Eu pergunto.

-Perfeito! Vai ser isso! Ele fala e vai correndo até o quarto.

-Pk... Aonde está as minhas roupas? Thiago me pergunta.

-B-bem... Eu vou até o quarto e vasculho o mesmo.

-Eu acho que eu achei... Ouvi Thiago falar.

Vou até ele e o vejo sentado na frente da máquina de lavar.

-Porra Felipe! Ele tem um pouco de mania de limpeza... Eu falo me referindo as roupas na máquina de lavar.

-E então... Eu vou pelado mesmo? Ele fala e nós dois rimos.

-Pode vestir roupas minhas... Eu falo e vou até meu quarto.

Separo uma camisa qualquer e meu moletom verde (que por sinal era um dos que eu mais gostava) e uma calça jeans escura.

-Veste isso! Eu falo. Calango apenas pega as roupas e vai para o banheiro.

Me vesti com uma camisa qualquer, um moletom preto, e uma calça preta também.

-Eae? Como ficou? Ele sai do banheiro já vestido.

-Ficou ótimo. Eu falo pegando meu par de tênis (também preto) e o calçando.

Quebra de tempo...

-Aonde nós vamos? Eu pergunto.

-Vamos andar por ai! Ele fala e assim fizemos.

Andamos um pouco sem falar se quer uma palavra, até chegarmos em uma praça.

Avistei um pequeno muro de pedras e sentei no mesmo, Thiago fez o mesmo.

-Você conhece o Alan a quanto tempo? Ele me pergunta.

-Que pergunta aleatória! Eu falo e nós dois rimos.

-Só estou tentando puxar assunto! Ele fala.

-Ta, deixa eu ver... Eu conheço ele desde... Os meus 17 anos. Eu falo, de fato eu e Alan éramos amigos bem próximos a muito tempo.

-Nossa! Ele fala parecendo impressionado.

Senti uma gota de água cair em meu ombro... Que ótimo!

-Começou a chover! Thiago fala reparando que a chuva estava mais forte.

-Vem! Eu pego em sua mão e em um movimento brusco, o levanto.

Começamos a correr, enquanto a chuva ficava mais forte cada vez mais.

Achamos um ponto de ônibus e ficamos no mesmo.

-Você se molhou muito? Eu pergunto e o mesmo assente.

Notei que o mesmo estava encharcado, da cabeça aos pés, eu estava razoável.

-Toma! Eu falo e tiro meu moletom e dando para Thiago.

-Você vai... Ele ia terminar de falar, mas espirra bem na hora.

Ele pega o moletom e tira o que ele estava usando, e colocando o meu.

-Obrigada! Ele fala se encolhendo no moletom.

Por impulso, o abraçei. Ele se afasta um pouco, mas depois cede.

Ficamos assim por alguns minutos, observando a chuva cair freneticamente.

Quando a chuva finalmente parou, nos dois fomos caminhando até a casa de Thiago, que não era tão longe dali.

-Esse é o meu condomínio! Ele fala sem graça.

-A... Legal... Eu respondo do mesmo jeito.

-Quer entrar? Ele me pergunta.

-N-não... Eu respondo.

Ele me olha e ri.

-Então t-thau... Eu falo.

Ele ia se afastando mais para e volta até mim. Ele se aproxima devagar do meu rosto e me da um selinho demorado.

-Thau! Ele fala como um sussurro e sorri, sorri de volta e vi ele se afastando.

Andei com um sorriso bobo no rosto até chegar em meu apartamento.

Continua...


Notas Finais


ME DESCULPEM! EU NÃO ME AGUENTEI E TIVE QUE FAZER ELES SE BEIJAREM! Espero que vocês tenham gostado e nois


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...