1. Spirit Fanfics >
  2. The Copycat (Descontinuado) >
  3. Um

História The Copycat (Descontinuado) - Capítulo 1


Escrita por:


Capítulo 1 - Um


Jisung estava sonolento em demasia, o garoto caminhava nos longos corredores quase arrastando o próprio corpo, chegando ao ponto de bater em algumas pessoas que corriam apressadas, certamente estavam atrasadas e o Park dificultava seus caminhos. Tão atrasadas que alguém chegou a esbarrar no Park com tamanha força que o garoto apenas não foi ao chão por se apoiar nas paredes gastas, coçando os pequenos olhos com fervor, como se não acabasse de ter uma quase queda. Na verdade Jisung estava quase dormindo apoiado no amontoado de cimento, um nível crítico estampado em sua situação, que anunciava a todos o fato de não ter dormido nada durante a noite. Não fora uma madrugada muito agradável, e seus amigos percebiam isto ao ver o Zumbi no qual o garoto Park parecia no processo lento de se aproximar do grupinho, que antes conversava animadamente, porém a aproximação do mais novo fez com que todos se calassem para observar o garoto em estado deplorável.

ㅡ Cara, você está péssimo.

Jeno foi o primeiro corajoso a apontar após olhares de "eu falo ou você fala?", recebendo uma serie de concordâncias dos outros membros da pequena roda, Jisung pareceu não ouvir, coisa que fez Jaemin revirar os olhos, o Na tocou o ombro do mais novo, o chacoalhando levememte.

ㅡ Terra chamando Park Jisung!

O mais novo do grupo se sobressaltou assutado, arregalando os pequenos olhinhos em direção do Na, os outros tiveram vontade de rir, mas a preocupação com o garoto era maior que as brincadeiras de mal gosto.

ㅡ Jisung, quantas horas você dormiu essa noite?

Jaemin perguntou com sua casual impaciência, movida pela preocupação ao garoto ele ficava ainda mais agoniado, as palavras saindo rapidamente, chegando a confundir o garoto sonolento que tinha o pensamento lento. Chenle percebeu a carinha confusa do maior, se pontificado a falar.

ㅡ você dormiu bem hoje?

Sua voz era lenta e paciente claramente diferente do modo energético como Jaemin falava. O Zhong tinha um jeito diferente de tratar todos ali, então identificavam a quem estava se referindo sem falar nomes, por isso ninguém respondeu quando questionou carinhosamente a Jisung, até porque a pauta obviamente era para o mais novo da roda que estava deploravelmente semelhante a um zumbi de um filme sobre esta temática. Chenle acabou mantendo a mão sobre o mais novo, segurando levemente seu ombro onde antes estava as mãos de Jaemin, para sacudir levemente seu dono. O maior por sua vez, balançou a cabeça, ninguém entendeu se fora uma afirmação ou contradição, até o mais novo voltar a coçar os olhos e por fim abrir estes, olhando perdidamente para os outros membros da rodinha, parecia processar as palavras anteriores dos dois garotos.

ㅡ Não sei o que aconteceu, não tive pesadelos nem acordei com dor de mal posição.. só não dormi bem.

O garoto bocejou e se encostou totalmente em Mark, o mais velho apenas balançou a cabeça e começou uma carícia breve nos fios do maior, olhando feio para Jamin, que tinha novamente revirado os olhos, o Lee juntamente com o Zhong abriram a boca para falar algo, mas fora no mesmo momento em que tocou o sinal escandaloso, Jisung se sobressaltou pela segunda vez, mas o toque serviu como um despertador e quase automaticamente o mais novo saira andando pelos corredores, ainda se assemelhando a um zumbi quando caminhava para sua respectiva sala. Os mais velhos se entreolharam preocupados, não era de agora que Jisung vinha com falta de descanso, faziam meses que aquilo ocorria e ninguém sabia explicar o motivo, sequer o próprio Jisung conseguia. Era preocupante e os mais velhos estavam quase obrigando o amigo a fazer uma consulta, pois não era normal.

Quando chegou em sua sala, Jisung apenas soltou sua mochila sobre a respectiva carteira e sentou ali, deitando a cabeça sobre a superfície macia, assim ressoando baixinho. Naquele momento sentiu falta dos cafunés que recebia dos mais velhos e por um momento resmungou por ninguém de seu grupinho dividir a mesma classe, tanto pela diferença de idade como pela diretoria, que conhecia os garotos e não arriscava nunca deixar dois deles dividindo o mesmo espaço em sala, a aula iria virar uma bagunça.

Coçou os olhos pela trigésima vez e bocejou, Jisung sentia-se cansado como se tivesse trabalhado duro a noite inteira, porém o garoto dormiu relativamente bem, então não fazia a mínima ideia de onde vinha tanta exaustão. Arrumou sua mochila para a deixar mais confortável possível e posicionou o rosto apoiando ali, sentindo os músculos ralaxarem e por um momento imaginou sua cama quentinha e macia, desejando conseguir ao menos cochilar durante uma aula chata de língua coreana.

Enquanto Jisung dormia, do outro lado da sala, ao lados das grandes janelas havia uma figura, ela estava deitada do mesmo exato jeito que Jisung estava, os fios claros caindo sobre o rosto não permitia que este fosse identificado, porém podia-se ver seus olhos negros, eram tão vividos que pareciam emanar um brilho admirável, e ao contrário dos de Jisung, os olhos do tal aluno estavam bem abertos, encarando fixamente o Park no qual dormia, parecia admirar o garoto, como uma paixão secreta.

Já Jisung, teve um sono tão profundo e perturbado que não percebeu as aulas passarem e muito menos acordou com o soar do toque, Donghyuk e Renjun foram os responsáveis por tirar o mais novo da sala ao sentirem sua falta no refeitório, os dois precisaram acordar Jisung, que apesar de ainda aparentar estar cansado, parecia bem melhor que antes, tanto que caminhou calmamente até o refeitório junto aos mais velhos.

O tempo pareceu mais rápido com as brincadeiras de Jeno e Mark durante o almoço, os garotos riam alto mais do que comiam, distraindo das preocupações de provas que estavam chegando e distraindo Jisung de seu cansaço, o garoto ria e parecia feliz, imerso no mundinho dos sete ao invés da figura no lado oposto do refeitório.

Ao final das aulas todos se despediram e fora cada um para seu caminho, Jisung e Chenle foram juntos pois moravam próximos, conversaram sobre besteiras o caminho todo até que precisaram se separar e irem cada um para sua rua, Jisung acenou para o mais velho e sorriu, caminhando para longe e cantarolando no caminho, porém do outro lado da rua, bastante distante o garoto notou outra figura caminhando em conjunto a si, os passos pareciam sincronizados com tamanha coincidência e as roupas também pareciam ser iguais as suas. O Park estranhou, já que naquele horário aquelas ruas costumavam ser vazias e no bairro não moravam pessoas de sua escola que andavam por ali sem um transporte. Jisung mesmo confuso, deu os ombros e apenas continuou caminhando até a própria casa, sem ligar para a outra figura e para o fato de que está lhe seguia.

Seus passos foram ritimados até rapidamente chegar a própria casa, sem perceber nada de estranho, Jisung entrou na estrutura, sendo a sombra imperceptível aos seus olhos e mente, que apenas queriam chegar e dormir sua noite não feita. Cumprimentou brevemente seus pais e correu diretamente para o quarto, se jogando na cama sem ao menos tomar um banho decente para se limpar e relaxar.

Jisung era mesmo um bobo.

Mas isso não se deixava passar por outros olhos, tão escuros quanto seus próprios, que lhe observavam sem falta.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...