História Best Of Me - NamJin - Capítulo 10


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Tags Banana Do Namjoon, Bts, Gays, Hoseok, J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Kpop, Lemon, Namjin, Namjoon, Rap Monster, Seokjin, Suga, Taehyung, Taekook, Vhope, Vkook, Vmon, Yaoi, Yoongi, Yoonmin
Visualizações 182
Palavras 2.537
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Crossover, Festa, Ficção Adolescente, Hentai, Lemon, Romance e Novela, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 10 - Encontro


Fanfic / Fanfiction Best Of Me - NamJin - Capítulo 10 - Encontro

Namjoon×on×


Mensagem×on×

SeokJin


Me: Oi


SeokJinnie: Quem é?


Me: Seu Daddy rsrsrs


Me: Beincadeira


Me: É o Namjoon :)


SeokJinnie: Eu não me importaria se você fosse meu daddy


SeokJinnie: Deixaria você fazer o que quiser em mim


SeokJinnie: Me encher de tapas, mordidas e chupões


SeokJinnie: Eu adoraria implorar por mais, implorar por ter você dentro de mim... *moon face*


SeokJinnie: Eu não deveria dizer isso, PQP já volto


Me: Vai aonde?


SeokJinnie: Resolver problemas!


Me: Quais? Deixa para lá, você pode me contar pessoalmente. 


SeokJinnie: Acho melhor não. 


Me: Ok, vou ir tomar banho


SeokJinnie: Aceito nudes


Me: Não vou mandar nude


SeokJinnie: Só 1!


Me: Deixa eu pensar... 


Me: Hm... Não! :)


SeokJinnie: Aigoo! Seu chato!


Me: Sou mesmo! Não se atrase!


SeokJinnie: Namjoon ainda falta 1hora e 15 minutos! 


Me: Eu sei, só 30 a 45 minutos vai ser meu banho rápido, então já vou indo! Beijos!


SeokJinnie: Beijos é o que você vai me dar as 18:30!


Você alterou o nome "SeokJinnie" para "Safado"


Mensagem×off×


Bloqueio o celular e jogo na cama, pego minha roupa e vou tomar banho.


NAMJOON! — escuto Taehyung me chamar.


—Que foi? — abro uma fresta da porta.


—Quem é esse tal de "safado"?


—Podemos dizier que é o Jaimir.


—Que Jaimir? 


—Aquele que vai te jogar o rodo se você não sair daqui.


—Idiota! — ele revira os olhos saindo do banheiro.


—Quero meu celular na minha cama quando eu sair daqui!


—Já esta na sua cama!


Tomo meu banho "rápido", me troco {mídia}, arrumo o cabelo e vou para o quarto, pego meu celular e mando mensagem para o Jin.


Mensagem×on×

Safado


Me: Ow?


Safado: O q?


Me: Já está pronto?


Safado: Sim, mas ainda falata 30 minutos.


Me: É eu sei, acho que ja vou ir para lá


Safado: Pq?


Me: Pq aí eu ja escolho um bom lugar afastado das pessoas ;)


Safado: Não quer que te vejam comigo?


Me: Infelizmente não


Me: Pq se seu pai ver, vai dar bosta


Me: Se meus amigos verem, vai dar bosta


Me: Então é melhor ser só nós dois por enquanto. 


Safado: Ok :(


Me: Já vou por tênis, Tchau ♥


Safado: Tchau.


Mensagem×off×


Por que caralhos eu estava indo me encontrar com SeokJin?


Coloco meu tênis (bege) da puma, pego os fones de ouvido e meu óculos de grau. 


—Taehyung vou sair...


—Posso ir junto?


—Não!


—Por que?


—Porque eu vou para um encontro.


—Não tem problema. 


—Não Tae, outro dia ok?


—Tanto faz.


Saiu do quarto e pego o elevador, vou para o ponto, pego o ônibus, desço na praça, escolho o banco mais afastado de todos, o relógio marcava 18:27. Ansioso era a palavra que me definia no momento. 


—Com licença você se chama Namjoon? 


—Sim. — olho para trás e vejo Jin.


Ele estava com uma calça jeans rasgada nas pernas e uma blusa cor de rosa. 


—Sente-se! — dou dois tapinhas no banco.


Seok se senta meio envergonhado. 


—Seu pai disse mais alguma coisa?


—Não, ele nem está falando comigo — suspira — Mas logo ele fará algo.


—SeokJinnie?


—Sim.


—Você poderia me explicar melhor a história dos meninos que já se relacionaram secretamente com você?


—Claro! Bom primeiro foi o Jackson, ele trabalhava na lojinha do Sr.Chan, nós acabamos virando melhores amigos, meus pais não se importavam com a minha amizade e a dele, mas sempre deixaram claro que não era para passar disso, um dia eu quis leva-lo até minha casa, nós jogamis vídeo-game, comemos biscoito e tomamos leite, em uma de nossas conversas, acabamos dizendo o quê sentíamos um pelo outro, nos beijamos, as coisas foram passando dos limites e acabamos tranzando; Meus pais estavam de viagem, eles iriam voltar no outro dia, mas voltaram bem no dia do ocorrido, Jackson tinha que ir embora, então fui até a porta com ele, nós nos beijamos, meus pais viram, então eu tive que dizer que ele havia me seduzido e abusado de mim, meus pais ligaram para a polícia, fizeram o boletim de ocorrência e ele foi preso.


As palavras que saíam da sua boca, entravam em minha mente com uma certa força que fazia minha cabeça doer.


—Jin como você pôde deixar isso acontecer?


—Eu estava nervoso, sendo pressionado pelos meus pais, foi tudo tão confuso que acabou acontecendo tudo isso. 


—E com o Ki... — tento me lembrar.


—Kidoh? Bom, nós nos apaixonamos, viramos amigos, mesma coisa que aconteceu com o Jackson, mas meus pais não estavam de viagem, ele havia ido lá em casa se despedir de mim, porque ele iria voltar para o Japão, mas eu estava em um clube com meus irmãos, enfim, ele foi em casa, eu não estava, ele foi sair de lá com a mala e o presente que eu deixei para ele, meus pais acharam que ele havia roubado de mim, eu expliquei que não foi isso, mas era tarde de mais, meu pai havia feito boletim e Kidoh já estava preso. 


—Você foi uma pessoa horrível Jin.


—Eu sei, por isso me fizeram me noivar com a Jeinne, eu me esforcei o máximo possível para ama-la, agrada-la e até mesmo conquista-la, mas nada do que eu fazia ela gostava; você tem noção de qusntas bolsas, jóias e sapatos, poderiam ser meus, mas eu comprei para ela?


—Não sei, mas com certeza foi muitos!


—Eu realmente queria que desse certo.


—Mas ela não quis... Então bola para frente!


—Não tem como ser bola para frente, ainda mais com meus pais!


—Tudo vai melhorar, quer sorvete?


—Quero!


—Só se me der um beijo...


—Esta tentando comprar meu beijo com sorvete?


—Não, estou?


—Não sei, mas se estiver conseguiu!


Ele se inclina e sela meus lábios, iniciando o beijo em seguida, seguro sua cintura com força o fazendo arfar, passo minha língua prlos seus lábios, adentrando-a na boca dele em seguida, minha língua brincava e procurava conhecer cada cantinho de sua boca.


—Aigoo Namjoon!


—O quê foi?


—Por que seu beijo é tão bom?


—Não sei, até que o seu não é tão ruim..


OMO! Como você pede dizer isso de mim?


—Desculpa, sou sincero. 


—Idiota!


—Ya! Estou brincando, você beija bem.


—Obrigado!


—Vem, vamos comprar os sorvetes!


—Só mais um beijo?


—Não. 


—Vai Namjoon! Por favorzinho!


—Quem diria, SeokJin pedindo por um beijo de alguém pobre.


—Também sou pobre, o dinheiro é do meu pai.


—Mas ficará de herança para você. 


—Talvez... — o moreno umedece os lábios e os morde em seguida.


Eu não resisti e o beijei, era um beijo calmo, apenas nossos lábios se movimentando lentamente, — por mais que a vontade de enfiar a língua na boca dele fosse grande — Sinto Seokjin pedi passagem, eu queria tanto negar e aproveitar aquele beijo tranquilo e sem malícia, mas foi mais forte que eu, cedi a passagem, ele segurou minha nuca aprofundando o beijo, sua língua vasculhava minha boca, logo se encontrando com a minha, — que já se movimentava conforme a dele — Levo minha mão até sua coxa, apertando-a fortemente, recebendo um grunhido do mesmo. Jin segura minha nuca aprofundando o beijo, eu já estava ofegante, mas eu não queria me separar daquele beijo, eu terei que manter minha respiração contratada o máximo possível. Levo minha mão para para sua costas, logo adentrando sua blusa, percebo que ele estava sem camiseta, o que me fez dar um leve sorriso, desço minha mão tentando ter acesso a suas nádegas, que foi algo em vão já que estávamos sentados, sinto o mesmo retirando lentamente sua língua da minha boca, vou me separando do beijo chupando a língua dele com volúpia. 


—Vem, vamos logo comprar sorvete! — me levanto rapidamente. 


—Trás para mim? Estou com preguiça de ir lá.


—Não, vamos lá. 


—Por favor!


—Para de ser folgado!


—Por favorzinho! — diz fazendo um leve biquinho e o olhar do gato-de-botas.


—Não!


—Como você resistiu a essa fofura? Você não tem coração?


—Tenho e o dever dele é bombear sangue, não se derreter por qualquer ato fofo seu.


—Credo! — o moreno fica em pé no banco.


—Jin desce daí!


—Vira de costas!


Me viro sem entender nada, ele pula em minha costas, — o que eu não esperava — acabo me desequilibrando e caiu no pequeno lago que havia em nossa frente. Me sento na água percebendo que era rasa, mas eu estava completamente molhado, olho para o lado de vejo SeokJin passar a mão no rosto.


—Eu vou te matar! — ele diz se levantando. 


Me levanto rapidamente e saiu correndo pela praça, fazendo o mesmo me perceguir. Corro entre as árvores e as pessoas, indo até a sorveteira, Seok chega logo atrás de mim.


—Ainda vou te matar! — diz o mesmo colocando as mãos nos joelhos tentando recuperar a respiração. 


Coloco a mão no bolso e não sinto meu celular. 


—Jin?


—Que foi?


—Meu celular...


Ele desesperadamente procura o seu em seu bolso.


—Cadê meu celular?


Saiu correndo até a lagoa.


SEU IDIOTA! — Seok grita bravo.


Procuro na água e não encontro, olho para o banco e não estava lá, olho para o chão e os encontro, pego meu celular e o dele. 


—Se meu celular estivesse naquela lagia, vice compraria outro para mim!


—Eu? Você que caiu na água!


—Você que pulou na minha costas sem avisar!


—E acha que eu teria que comprar outro?


—Lógico! Foi com o meu dinheiro e alguns trocados da minha avó que o comprei.


—Nem ligo!


—Vamos logo comprar os sorvetes.


Seguro o punho do mesmo e o levo até a sorveteira. 


—Vou querer um picolé de morango, Jin você vai querer o que?


—Vou querer de massa, de creme... na casquinha!


—Deu 16.56 wons.


Pago a mulher.


—O dinheiro esta meio molhado, mas é porque caímos no rio.


—Sem problemas, não esta tão molhado.


Ela prepara o sorvete do Jin, e entega para o mesmo, entregando meu picolé em seguida. 

Voltamos para o banco e nos sentamos bem próximo um do outro.


—O sorvete ta escorrendo... — digo abrindo a embalagem do meu picolé. 


Seok lambe a casquinha do sorvete, o que foi uma cena nada pura em minha mente.


Começo a chupar o sorvete e percebo o olhar do mesmo em mim.


—O que foi?


—Você chupa bem.


Acabo rindo da frase do mesmo.


—Sua boca ta suja.


Ele passa a língua removendo o sorvete que escorria. 


Olho para a lagoa, sentindo meu pênis começar a queimar.


—Namjoon?


—Sim...


—Por que me defendeu do meu pai?


—Eu apenas não achei certo a atitude dele. — dou de ombro.


—Achei que fosse por outro motivo...


Encaro o mesmo, seus labios sujos de sorvete, assim como em volta deles e seu queixo, a casquinha escorria o sorvete melando tua sua mão, mas ele parecia não se importar, sua língua se esfregava na massa branca, de um modo totalmente erótico — em minha mente —. Sinto meu pênis puldar dentro da calça, — já que eu estava sem cueca — deixando-o bem marcado, cruzo as pernas tentando disfarçar a ereção. 


—Vai ficar encarando minha boca e o sorvete? Quer um pouco? É só pedir! Você é rápido hein, já acabou com o sorvete.


—Desculpe, não foi minha intenção ficar te encarando, e eu não quero o sorvete! — digo envergonhado. 


—Sobra mais!


Volto minha atenção para a lagoa, eu tinha que pensar em algo triste, mas não tinha como, minha mente é fértil de mais, tudo que eu conseguia imaginar naquela lagoa, era eu e o Jin tranzando, e esses pensamentos só me faziam sentir mais dor em relação a minha ereção, fazendo minha respiração ficar desacompanhada. 


—Namjoon está tudo bem?


—Sim... claro! — digo evitando olha-lo.


Por que eu simplesmente não podia esquecer aquela cena do sorvete? Por que eu tinha que fantasiar aquilo? E por que sorvete de creme tinha que ser branco? Não podia ser cinza, verde, rosa, azul, ou preto? 


Aqueles labios... sujo de sorvete de creme, eu só conseguia pensar nele me chupando gostoso, as mãos meladas, o sorvete escorrendo, tudo tão sensual na minha mente, — sinto minha virilha esquentar — imagina, SeokJin ajoelhado não chão, se deliciando com meu pau em suas mãos e na boca, o gozo escorrendo sobre o mesmo... — sinto meu membro vibrar e algo quente cair sobre minha coxa — Acho que terei que ir ao médico, nunca cheguei tão rápido ao orgasmo que nem agora, e não, não era pré-gozo, realmente era um orgasmo, a sensação que eu senti foi do meu ápice.


—Seok... — engasgo com a saliva — Jin, acho que ja vou para o dormitório, está tarde já. 


—Eu vou junto.


—Por que?


—Meu pai me expulso de casa por dois meses.


—Oh sim... Então vamos? — me levanto.


Fomos caminhando em silêncio até o ponto do ônibus, nos sentamos no banco gélido. 


—Você aparenta ter um belo corpo.


—Por que?


—Na hora em que caímos na lagoa, sua camisa social ficou transparente. 


— coro — Muito obrigado eu acho.


×Quebra do tempo×


Descemos do ônibus e fomos para o dormitório com cautela, para ninguém nos ver juntos.


—Qual é o número do seu quarto?


—52, era para ser 42, mas disseram que no 42 não havia beliche. 


—Realmente não tem. 


—Você é do 42?


—Sim, eu e o Taehyung, ainda bem que você não é do mesmo quarto que o meu.


—Por que?


—Eu iria me suicidar, imagina só, a terceira guerra mundial no quarto, você e Taehyung, eu não iria aguentar não. 


—Seria estressante!


—Pronto. Quarto 52!


—Não ganho meu beijo de despedida?


— olho para nossas roupas úmidas —Acho que não está merecendo. 


O mesmo me puxa pela gola da blusa e sela nossos lábios, me separo.


—Jin, podem nos ver!


Ele olha dentro do quarto e vê que não havia ninguém no local, ele me puxa para dentro e me prensa na porta


—Você é louco!


—E você é idiota!


Sorrio e selo nossos lábios, em um beijo desesperado, nossas línguas antes mesmo de iniciar o beijo, já estavam se entrelaçando; passo minhas mãos pela costas dele, adentrando a blusa, sua pele estava gélida por estar usando uma roupa molhar por bastante tempo, as mãos do mesmo arranhavam minha nuca e puxavam de um jeito carinhoso meus fios de cabelo. Me separo do beijo por falta de ar, começo a mordiscar o pescoço frágil dele, enquanto desço minha mão até sua cintura, o pressionando contra meu corpo.


Na-Namjoon? — respondo com "hm" ainda beijando o pescoço dele — Você está me deixando excitado para caralho!


Sorrio com sua fala, sentindo seu membro ereto se encontrar com o meu, que depois dessas palavras implorava para ser tocado; inverto a posição, o prensando contra a porta, ele se vira de costas para mim e empina a bunda, deixando seus antebraços encostado na porta junto com seu peitoral. Minha vontade era tirar nossas roupas e meter nele até não sentir mais meu pau, mas não, eu tenho que me controlar, aperto a bunda do mesmo enquanto volto a beijar o seu pescoço, puxo o mesmo, o deixando em pé — normal — enquanto segurava sua cintura e minha outra mão abria o ziper calça dele, levo minha mão para dentro de sua cueca, sentindo seu pênis quente e um pouco sujo de pré-gozo, começo movimentar minha mão, no ritmo de vai-e-vem, com a mão bem pressionada, levo meu polegar até sua fenda, fazendo movimentos circulares e apertando-a levemente. 


—Namjoon... e-eu te quero dentro de mim! — o moreno empina a bunda se entregando em minha ereção. 


Aumento a velocidade da punheta dele, ouvindo seus gemidos e palavras sujas que saiam de sua boca com frequência. Sinto seu pênis esquentar e vibrar, avisando que o orgasmo estava chegando.


—Boa noite SeokJin! — digo com a voz rouca em seu ouvido, chupando seu lóbulo e me afastando do mesmo.


Jin me olha confuso e um tanto irritado. 


—Você está de brincadeira né? Eu estava quase!


—Eu sei. — sorrio e abro a porta — Boa noite!


Fecho a porta e então posso escutar o mesmo xingar alto. Espero o elevador chegar mas estava demorando tanto, desço correndo pela escada, chego no meu dormitório e corro para o banho, ignorando a existência de Taehyung, que estava jogado na cama.


Notas Finais


CARALHO! NÃO ERA PRA MIM POSTAR HOJE PORRA.

Desculpa eu sei q apressei algumas coisas, mas é que eu não consigo enrolar, ou vai ou vai krl!

Desculpa os erros.

Desculpa a mente do namjoon ser tão pervertida, ele vai voltar ser santinho - tslvez- Hm... É isso.

Só postei pq fiquei norvosa com meu pai :)

E pq fiquei nervosa com o Instagram

COMRNTEM NESSE KRL! PORRA! te amo :3

Sei q vcs não esperavam por capítulo hoje hihihi

Bjs de banana até a próxima semana.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...