História The creepypast mansion ;Taehyung; - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Black Pink, Lendas Urbanas, TWICE
Personagens Chaeyoung, Dahyun, Jennie, J-hope, Jihyo, Jimin, Jin, Jisoo, Jungkook, Jungyeon, Lisa, Mina, Momo, Nayeon, Personagens Originais, Rap Monster, Rosé, Sana, Suga, Tzuyu, V
Tags Blackpink, Bts, Creepypasta, Hoodie, Jeff The Killer, Mansão Creepypasta, Masky, Slender, Taehyung, Twice
Visualizações 7
Palavras 2.519
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Ecchi, Ficção, Ficção Adolescente, Fluffy, Hentai, Lemon, LGBT, Mistério, Orange, Romance e Novela, Sobrenatural, Suspense, Terror e Horror, Violência, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Canibalismo, Cross-dresser, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Necrofilia, Nudez, Pansexualidade, Sadomasoquismo, Self Inserction, Sexo, Suicídio, Tortura, Transsexualidade, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Leia as notas finais por favor <3

Capítulo 1 - 1


6h20am

Esses dias eu não estava precisando de despertador, eu nem se quer dormia direito, eu na verdade sempre acordava exatamente ás 3h28. Não sei porque, as vezes é um barulho, as vezes eu tenho pesadelo, as vezes tenho a sensação de alguém falando comigo, ou as vezes eu simplesmente acordo.

Eu deveria ter medo? Não sei.

mas não parece ser algo ruim, ou... sei lá.

levanto da cama e vou para o banheiro fazer minhas higienes, era o último dia de aula, não só do ano, eu termino a escola esse ano. AMÉM

À algum tempo eu me mudei pra cá com a minha irmã Kyung mi, u moro sozinha com ela desde que nossos pais se foram, ano retrasado, Kyung tem 20 anos, ela começou a trabalhar ano passado, mesmo que nossos pais tenham deixado uma boa herança, não iriamos viver dela, certo?

Eu não gosto muito daqui, preciso me acostumar ainda, mas fazer o que né.

— Oi vadia. — Falei sorrindo abraçando minha irmã.

— Vadia é você — Falou rindo. — Coma alguma coisa antes de ir, da última vez eu tive que buscar você desmaiada na escola.

— Estou sem fome.— Falei fazendo uma cara feia.

— Não ligo, coma!

— Droga! — Falei comendo um pão com presunto.

— Vamo pra casa da minha amiga mais tarde, lá pras 19h00

— Qual amiga?

— Jung hee

— Tá, vou pra escola, beijaum.

Sai correndo, não sei nem porque, eu não estava atrasada, mas enfim.

Caminhei um pouco e finalmente cheguei na escola, encontrando Jimin e Yoongi conversando, meus dois melhores amigos.

— Fala baixinha. — Yoongi me abraçou bagunçando meus cabelos.

— Baixinha é o caralho.

— Oi bravinha. — Jimin falou me abraçando.

— Vocês me estressam pra um caralho mano.

— Sabemos. — Falaram em uníssono.

— Caralhoooo, é o último dia, amém deus.

— Vou poder dormir todos os dias até tarde agora. — Yoongi falou sorrindo.

— Eu ia brigar com você por só pensar em dormir mas eu tenho que concordar contigo.

— Olha só, tá tocando o sinal, vamos pra sala, quanto mais rápido começar, mais rápido termina essa porra. — Jimin falou se arrastando, fazendo eu e Yoongi rir.

Cheguei na sala, olhando pra cara de cu daquelas pragas, eu não vou mais ver eles, gente do céu, a minha vontade é de dançar aqui em cima das mesa.

Aquela mesma sensação de sempre, eu sempre acho que to sendo seguida, mesmo sozinha, droga!

Quebra de tempo

Eu estava saindo da sala de aula, finalmente, a última das últimas aulas acabou de acabar, eu não aguentava mais.

Sai andando pelos corredores vazios pra pegar algumas coisas que havia deixado em meu armário, quando sinto alguém atrás de mim.

Im Nayeon

Ela era um amor, mas quase ninguém falava com ela, só Jung hee e minha irmã, ela é um pouco tímida, um dia derrubou suco na minha blusa, eu fui tentar dizer que estava tudo bem e ela entrou em desespero e saiu correndo. Já tentei fazer amizade com ela, mas sou um pouco tímida também.

— S/N? — Ouvi sua voz doce me chamar, e em seguida a olhei.

— Oi! — Falei sorrindo para a mesma.

— Tem um moço, te seguindo... — Olhei para trás, e não vi ninguém.. que

— Como assim Nayeon? — Falei confusa

— Ah.. esquece vai... vou embora, vai para a casa de Jung hee hoje também?

— Vou sim, e você?

— Sim... te vejo lá, tudo bem? — Falou sorrindo docemente.

— Sim.. mas... espera, me explica, isso ai, porque tem alguém me seguindo?

— Eu sinto... e... eu vejo, é que... ele... ele está do seu lado.

— Sua dedo duro! — Ouvi uma voz grossa, e me assustei. QUE ISSOOOO

— AI MEU DEUS NAYEON QUE ISSO DA ONDE ISSO VEIO SOCORRO. — Abraço Nayeon, e a mesma começa a rir alto.

Em poucos segundos vejo um corpo se formando em minha frente, um garoto alto, e muito lindo por sinal, eu ficava mais apavorada a cada segundo.

— QUE ISSOOOO. — Comecei a gritar, EU TO SONHANDO NÃO É POSSIVEL. — NAYEONNNNNNNN EU NÃO ENTENDI.

— S/N Olha, respira, deixa eu expli...

— EU VOU PRA CASA.— Gritei e sai correndo, e não parei até chegar em casa.

O QUE FOI AQIULO AI MEU DEUS DO CÉU EU NÃO CONSIGO PARAR DE CORRER, SERÁ QUE AQUELE SER ME SEGUE? QUEM ERA AQUELE SER? AI ZALGO SOCORRO

Cheguei em casa desesperada, e dou de cara com uma Kyung mi no telefone

— Olha só, já chegou?

— Não, na verdade, eu to na escola ainda, eu vou chegar só daqui a pouco.

— Grossa.

— Vou tomar um banho, vamos dormir na Jung hee?

— Sim, separa algumas roupas.

— FechoU.

Fui para meu quarto e separei as roupas que eu ia usar hoje; Uma blusa azul e uma calça preta. Deixei as roupas lá, e sai do quarto, fui em direção ao banheiro para tomar o banho, pensandO EM QUE PORRA QUE TINHA ACABADO DE ACONTECER?????????????

Fiquei pensando um pouco no grau de maluquisse que eu cheguei, até ouvir três batidas na porta, me assustando.

— Que foi? — Falei, e Kyung mi entrou.

— Eu vou dar uma saída, vou buscar a Nayeon, e ir com ela comprar algumas coisas pra hoje a noite, já volto, ok?

— Tudo bem. — Falei e ela saiu do banheiro.

Quebra de tempo de algumas horas até a s/n terminar o banho eterno e deixar a preguiça de lado para sair do banheiro

Sai do banheiro e fui para o quarto me trocar.

Coloquei um sutiã de renda preto, e uma calcinha igual, e quando eu estava indo pegar a minha calça...

— Ei... eu.. é que.. — Vi aquele ser no canto do quarto, me olhando e falando.

— AAAAAHHHHHHHHH SOCORRO, QUEM É VOCÊ, ISSO É UMA BRINCADEIRA? O QUE TA ACONTECENDO? — Falei, e sai correndo em direção a sala, e logo em seguida, procurando as chaves..

MEU DEUS CADE A CHAVEE?????

Lembrei que Kyung mi levou... AH NÃO KYUUUU

Sai correndo para o portão pra tentar pular.

— S/N! QUE PORRA VOCÊ TA FAZENDO? — Uma Kyu aparece no portão

— EU TO FUGINDO ORAS.

— FUGINDO DE QUEM? GAROTA VOCÊ TÁ DE SUTIÃ! ENTRAAAAAAAAAAA

— EU VOU CORRER

— COLOCA A ROUPA

— NÃÃÃÃO!!!

— NAYEON ME AJUDA! EU VOU COLOCAR AS COMPRAS LÁ DENTRO. — Falou e saiu com várias sacolas de comida na mão.

— Eu sei porque que ela tá assim, vai lá. S/N, presta atenção, você tem que se acalmar, eu também sou se...

— Eu tentei falar com ela mas ela não deixa. — Ouço a mesma voz grossa, mas dessa vez estava triste. — Ela me odeia né? — Falou mais triste

— Ah de novo não... — Nayeon disse, e eu sai correndo na rua

— S/N volta aqui você tá sem roupa!

— ELE JÁ FOI EMBORA?

— FOI CARALHO

— Então tudo bem.

Voltei pra dentro de casa e fui pro quarto conversar com Nayeon.

— Um dia eu conversei com ele, o nome dele é Kim Taehyung, ele morreu faz três anos, Tae não é uma pessoa ruim, ele só quer se aproximar de ti.

— ELE É UM ESPÍRITO? DESDE QUANDO VOCÊ FALA COM ESPÍRITOS?

— Eu prefiro não lembrar toda hora que eu sou um espírito. — Dessa vez Nayeon me segurou pra não sair correndo.

— Garota, fica calma.

— Me desculpa se eu te assustei, Nayeon ela me odeia né? — A figura de Taehyung foi se formando e pudi notar uma expressão triste.

— Você o odeia S/N?

— E-eu... não! NÃO, não é isso! é só que, você é um espírito, eu devia estar agindo bem pior do que estou agindo agora... EU TO FALANDO COM UM ESPIRITO COMO ASSIM MANO WTF

— Fazer o que, cada um é alguma coisa. — Ele disse dando de ombros.

— Tá isso não fez sentido.— Nayeon falou confusa.

— Não, não fez mesmo. — Falei o olhando da cabeça aos pés, ele era lindo. — Como você consegue aparecer pra gente?

— Só apareço pra quem eu quero aparecer.

— Top. Nayeon, já são 18h00, vamos pra casa da Jung hee agora?

— Sim... mas eu... acho melhor você... COLOCAR UMA ROUPA GAROTA, VOCÊ AINDA NÃO COLOCOU A ROUPA! — Nayeon falou, me fazendo rir.

— Não precisa colocar não, to gostando da visão.— Taehyung falou baixo.

— PERVERTIDO! — Eu e Nayeon falamos em uníssono.

— Opa! Desculpa ai. — Ele disse e eu comecei a me vestir.

Quebra de tempo

— Jung hee que saudade bolinho. — Gritei abraçando a mesma.

— Que saudade minha pequena. — Jung hee falou me abraçando.

— O que vamos fazer hoje? — Naeyon falou empolgada, nunca vi ela daquele jeito, e agora estamos bem grudadas, olha que eu nunca falei direito com ela.

— Eu estava pensando, vamos assistir alguns filmes agora, comer, jogar algumas coisas, e depois ir pra rua fazer alguma coisa. — Jung hee falou sorrindo.

Todas concordaram, e foi isso, passamos a noite inteira assistindo filme e comendo.

Até dar 00h00

— Vocês estão com sono?— Jung hee perguntou para mim, Kyu e Nay, e negamos. — Vamos dar uma volta na rua.

— Uhul! eu queroooooooooo — A voz grossa novamente.

— Nayeon eu espero que esse espírito não seja maligno. obrigada.

— COMO QUE VOCÊ LEVA ISSO NUMA BOA? COMO VOCÊS NÃO LIGAM PRA ISSO??? — Falei em desespero.

— Calma neném, a Nay é médium, e a gente já sabia disso, já vimos isso, e ficamos pior que você... ah não, não ficamos não, nenhuma de nós saímos correndo pelada na rua. — Kyu falou, e todas riram.

— NÃO TEM GRAÇA! E EU NÃO TAVA PELADA, TAVA DE SUTIÃ E CALCINHA, RESPEITA TÁ! — Falei, e todas riram, como é possível? — Vamos logo! — Peguei meu casaco, e fui em direção á porta com as garotas.

Quebra de tempo

— Vamos naquela pracinha? — Falei indo em direção para a praça e todas me seguiram.

Chegando lá, me sentei em um banquinho e começamos a conversar, de repente senti alguém me abraçando. Taehyung.

— Eu estou com frio. — Falou com uma voz triste.

— Eu não sabia que espíritos sentiam frio.

— Acho que não sentem, eu não sei. — Falou confuso, me deixando confusa.

— Que

— Nada.

— Quer saber, vem, vamo andar um pouco, preciso conhecer você. GENTE EU JÁ VOLTO.

Sai andando com Taehyung pela praça escura, e ficamos conversando por um tempo.

— Olhaaaaaaa uma flor eu quero aquela flor eu vou pegar aquela flor. — Falei pulando tentando pegar a flor.

— Você é pequena demais pra pegar a flor. — Tae falou rindo.

— PEGA PRA MIM ENTÃO CARALHO.

— Pego, fica calma. — Ele levantou um pouco e pegou a flor.

— Ahhhhhhhhh obrigada. — Falei, e o abracei

— De nada baixinha.

— Baixinha é o caralho. — Falei brava.

— Ah então você é alta?

— Muito.

— Ah claro...

— Então, você mora lá na minha casa?

— Sim, mas eu posso morar onde eu quiser.

— E por que mora COMIGO?

— Gostei de você. — Senti minhas bochechas corar, então ouço alguns passos.

— Olá pessoas. — Ouço uma voz, e não era de Tae.

— Quem é? — Gritei.

— S/N, vamos voltar? — Tae falou.

— Espera. Quem é?

— Ei ei ei... aproxime-se... ou aproximem-se, tem alguém ai não tem? — Falou com uma risada sarcástica

— Ai que droga, você é aqueles babaca que fica fazendo brincadeirinha chata em plena madrugada, não é? — Comecei a gritar brava.

— S/N vamos embora vai.. — Tae falou.

— O que tá acontecendo? — Jung hee apareceu com as garotas.

— Ai tem um idiota aqui.

E o idiota se revelou, um mascarado. Babacaaaa

— Venham comigo, eu fui mandado aqui pra chama-los.

— Como assim caralho? qual seu problema? — Falei e sai andando com eles.

— Kyung mi... certo? Lembra quando esfaqueou aquela garota quando tinha dezesseis anos? e disse que ela se esfaqueou pra colocar a culpa em você? Jung hee? Quando torturou aquela garota por fazer bullying com você, Nayeon, médium, não? Você sabe muito bem o que fez... E por último... S/N, matou sua tia, e só você sabe o motivo de ter matado ela... por isso que alguns de sua família te acham louca, né?

— Ih carai, o mascarado desmascarou nois. — Falei e todas riram, fazendo o mascarado rir junto.

— Olha, não sei, só sei que vocês precisam vir comigo.

— Não sabe do que querido? — Jung hee falou ainda rindo.

— Moça eu não sei, não dificulta não pelo amor de zalgo. — O mascarado falou com voz de preguiçoso. — S/N e esse garoto ai, sentem-se ali. — Apontou pro carrinho de supermercado.

Eu fui tentar subir mas não alcançava.

— Mas que caralho! — O mascarado me pegou no colo me colocando no carrinho. Seria uma idiotice a gente fazer isso? Sim. Poderíamos morrer? Sim. mas vamo que vamo minha gente!

— Primeiro vocês dois. Ah, e outra coisa, meu nome... é Masky. — Ele colocou as mãos no carrinho e puxou forte, correndo rápido pra cacete, senhor que rapidez eu vou vomitarVAICOMCALMACARALHO

Quebra de tempo

Acordei jogada no chão com as garotas, e... Taehyung dormindo me abraçando. Caralho que dor de cabeça não é possível

— Acordou uma florzinha. — Ouvi uma voz feminina, e fui tentar me levantar masTAEHYUNG NÃO ME SOLTA POXA

— Vem, me dá a mão. — Dei a mão para a garota que eu ainda não conseguia enxergar, esfreguei os olhos e dei de cara com uma garota pálida com os olhos totalmente negros, ME ASSUSTEI PRA CARALHO, MAS QUE LINDA GENTE.

— O que tá acontecendo? — Jung hee levantou. — Kyuuuuuuuuuuu acordaaaaaaaaa

— ACORDADA. — Kyu levantou rápido. — Onde que eu toOOOOooOO

— Gente, eu acho que a gente não tá na casa da Jung hee. — Nayeon levantou olhando em volta.

— Eu sei que vocês não estão entendendo, Slender está esperando vocês na sala dele.

— Olha os olhos dela, que olhos bonitos. — Naeyon falou apontando para o rosto da garota.

— Sim, ela é muita gata né? — Falei sorrindo docemente, vendo a bochecha da garota corar. — Quem é Slender? é um cara igual aquele babaca ali de ontem? — Falei apontando para Masky que estava sentado na escada.

— Me respeita porra.

— Babaca. — Falei sorrindo.

— O que você disse?

— Quem é slender? — Mudei de assunto.

— Ele quem manda aqui na mansão... meu nome é Jane.

Jane explicou tudo pra gente e fomos pra salinha do Slender.

Bati na porta e entramos no lugar, logo vendo um homem alto, com tentáculos e braços eu não sei QUE PORRA É AQUELAAAAAAAAAAAA

— AAAAAAAAAAAAAAAAAH.

— S/N NÃO COMEÇA, SE CONTROLA. — Jung hee gritou.

— Ok tá tudo bem.

— São elas? A que esfaqueou a garota, a médium, a mina que tortura as pessoas, e a assassina de tiazinhas.

— Em minha defesa, ela matou minha mãe.

— ELA O QUE?

— AI KYU, eu achava que você nunca ia descobrir, outra hora eu te conto isso. — Falei e Kyu assentiu abaixando a cabeça.

— São vocês ou não? — Ele perguntou bravo virando pra gente... ele virou pra gente? ele tava de costas?

— Carai, achei que ce tava de costas.

— Eu tava.

— Que. — Falei, e ele bateu a mão na testa. — Somos nós sim caralho.

— Então tá, dispensadas.

— Então é isso? se vamos morar aqui, eu preciso pegar minhas coisas em casa! — Kyu falou desesperada.

— Não precisa, já busquei tudo.

— INVADIU NOSSAS CASAS? — Nayeon gritou.

— Eu basicamente sequestrei vocês, isso não foi nada.

-------------



Notas Finais


Eu comecei essa fic hoje, eu tive essa ideia do nada, eu e minha amiga gostamos de fic com espirito e tals, e eu gosto muito de creepypasta, com humor, e essas coisas, e então eu decidi fazer essa fanfic. 

Eu não sei até que capitulo vai, mas pretendo postar muitos porque eu gostei de escrever ela, ainda tenho muitas ideias, então meu bloqueio de criatividade não vai atrapalhar nada, eu vou postar muito, e espero não demorar, até porq eu só tenho essa fanfic e mais uma ai... então é isso.

Quem leu, espero que goste, e se alguem que leu e não se identificar com a s/n, eu posso colocar na fic, se vocês quiserem, eu faço a fichinha <3

PS: Ainda vou mudar algumas vezes a capa. sz

PS2: eu sei que eu sou meio idiota, perdoa <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...