História The Cure - Yoonmin - Capítulo 8


Escrita por:


Notas do Autor


Olá pessoas lindas estou na área!!
Ja vou logo avisando que o cap ta bem forte. Fazer o quê sou louca memo :)

Capítulo 8 - Eight


Fanfic / Fanfiction The Cure - Yoonmin - Capítulo 8 - Eight

 

 

Na vida uns tinham sogros amorosos que te tratavam como filho, outros nem tanto, mas nunca encaravam os seus genros com sangue nos olhos como o meu estava me encarando agora. Engoli em ceco.

 

Não podia negar que fiquei com medo do homem em minha frente, ele estava me olhando com despreso no rosto como se eu fosse a pessoa mais mesquinha existente na terra. Receava o que ele poderia fazer comigo naquela sala silenciosa, talvéz me matar e jogar o meu corpo no mar, pensei sentindo um frio na barriga.

 

_Olha. Eu não...

 

_ Cala essa maldita boca! _ Ele mandou. _ Você me conhece? Sabe quem eu sou? _ Eu acenei já em desespero. _ Então deve saber tambêm que não tenho nenhum apreço por você. Muito pelo contrário, te odiei desde o momento que percebi que você seria a maior distração do meu filho. O ponto fraco.

 

_Eu não sei do que...

 

_ Eu disse pra calar essa boca de merda! Sabe quanto me custou treinar Yoongi para que fosse um soldado nato que é hoje? Você não faz ideia. Já estava tudo planejado, ele seria uma arma infalível pra essa nação e não teria comparação alguma. _ Ele falava com um orgulho distorcido e seus olhos brilhavam de ambição. _ Mas então ele decidiu deixar tudo pra trás, toda essa grandeza, por uma putinha de merda como você...

 

_ O hyung esqueceu que seu filho não é um robô comandado, mas um ser humano que tambêm tem o direito de se apaixonar... _ Falei com a voz trémula e fui calado com uma bofetada que até me deixou tonto.

 

_ Você acha que tem algum direito sobre ele? Você acha que pode desnorteá-lo, abalá-lo e fazé-lo se esquecer da verdadeira razão pelo que luta, assim como ele está agora, só por seus caprichos amorosos? _ Eu sabia do que ele estava falando, consigui perceber que Yoongi devia estar perdendo as estribeiras pelo que aconteceu entre Jungkook e eu, só assim aquele homem que me ignorou por toda a minha estadia na Base estaria agora falando comigo. Não sabia como agir perante aquela informação. _ Quero que fique longe dele. Não estou pedindo. Senão eu juro que te mato!

 

_ Você não teria coragem...

 

_ Tente pra ver? _ Ele falou tão sério que senti meu sangue gelar. Ele retirou-se me deixando ainda encostado a parede.

 

 

Ainda desnorteado, saí daquela sala sem saber o que fazer em relação áquilo, única coisa que eu queria era saber como Yoongi estava, então decidi procurar por ele. E no caminho disso quase virei um zombie.

 

Enquanto eu me dirigia para a Sala de Operações onde provavelmente encontraria Yoongi, um Contaminado não sei vindo de onde lançou-se para cima de mim me derrubando no chão duro de metal. Ele era um soldado, portanto mais forte que eu, não consiguiria segurá-lo por muito mais tempo, os sons guturiais que saíam da sua boca me deixavam fraco, sua mandíbola estava a centímetros do meu corpo, o seu rosto deformado e horrivel, os seus olhos injetados de sangue estavam ávidos de uma fome voráz. Ele me morderia e eu morreria ali antes mesmo de saber como Yongi estava. Não queria machucá-lo daquela maneira. Senti uma lágrima fazendo caminho até minha orelha,  não queria morrer sem antes me resolver com Yoongi. E o Contaminado usando toda sua força sobrenatural se inclinou mais sobre mim para dar fim a minha vida. Um som forte de bala soou. A cabeça do atacante pendeu violentamente pra cima. O seu sangue podre se espalhando por todo o meu rosto. O corpo cadavérico caiu frouxo por cima de mim. Alguêm havia me salvado.

 

_ Jesus. Você está bem, Jimin-ssi? _ Hoseok me amparou enquanto tirava o cadáver de cima de mim e eu só acenei me levantando. _ Certo. _ Ele ligou o holkie tolkie e se comunicou atravéz dele. _ Eu o encontrei, estamos chegando aí. Câmbio. _ Uma voz metálica respondeu.

 

_ Não venham pra cá! Há muito deles aqui no térreo, leve ele pra Sala Forte junto com os outros sobreviventes, câmbio, desligo. _ Aquela voz era claramente de Yoongi.

 

_ Temos que sair daqui! _ Hoseok não me deixou pensar e me puxou com ele. _ Um infectado se transformou e acabou dizimando quase a metade da população que estava no téreo. Tenho que te levar pra Caixa Forte onde outros estão indo. Só lá você ficará em segurança.

 

Porém nunca chegamos a tal Caixa Forte. 

 

Haviam muitos Contaminados caçando por todo lado. Hoseok dizia pra eu ficar atrás dele enquanto ele não deixava nenhum morto-vivo se aproximar de nós, porém estes eram muitos.

 

_ Já pegou numa arma, Jimin? Se não, já ta na hora. _ Ele me entregou uma pistola que era surpreendentemente pesada. _ Aponte bem para a cabeça dos degraçados e puxe o gatilho.

 

_ Ok. Ok. _ Fiz o que ele me pediu embora sendo um desastre. _Temos que chegar até Yoongi!

 

_ O quê? Quer que ele me mate?

 

_ Ele precisa de nossa ajuda. Você tem que ajudá-lo! Ou então eu vou sozinho!

 

_ Ele vai me esfolar vivo isso sim. _ Hosek reclamou quando abria caminho até o térreo.

 

Chegamos a tempo de ver Yoongi lutando por sua vida com dois Contaminados. Hoseok e eu estávamos longe demais e sem contar que as armas dele estavam descarregadas. Enquanto o fim se aproximava pra Yoongi eu gritei pelo nome dele e quando ele me olhou, foi como se a perigosidade da situação não existisse, como se todo o resto tivesse sumido e apanas havia restado eu e ele. Então ele soriu pra mim naquele estante e eu soube que tudo ficaria bem.

 

Um homem lançou-se violentamente na luta. Quando Hoseok e eu nos aproximamos o bastante pude ver que era o pai do Yoongi que rapidamente cortou a jugular da criatura que ele havia agarrado sendo seguido por Yoongi que tambêm fez o mesmo silenciando a outra criatura que estava consigo. Pai e filho agindo na perfeição. Yoongi levantou-se com alguma dificuldade, no entanto o pai ainda se manteve deitado. Havia uma grande mordida no seu ombro no qual jorava sangue. Ele olhava pra região com o rosto entediando como se não acreditando que morreria daquele jeito. Olhou pra nós trés e se fixou em Yoongi.

 

_ O norte. Está metido nisso. C-concentre-se soldado. _ Ele falou e Yoongi estava como uma estátua encarando o pai, mesmo se passasse mil anos eu nunca saberia no que ele estava pensando. Hoseok ajoelhou-se ao lado do hyung e o amparou preucupado.

 

_ Temos que fazer alguma coisa! _ Ele gritou. _ Não podemos deixá-lo morr... Aaaahh! _ Gritou de dor e horror quando o pai do Yoongi agora contaminado fincou seus dentes no atebraço dele.

 

Todos entramos em alerta. Yoongi pulou pra cima do pai e os dois rebolaram lutando e eu olhei pro Hoseok e todos os anos de medicina me vieram a cabeça. Eu sabia o que tinha que fazer. Sem demorar muito retirei a faca do bolso das calças cargo de Hoseok e cortei o seu braço fora separando a parte infectada do corpo, depois rasguei a minha camisa usando o pano para amarrar fortemente o toco para estancar o sangue. Hoseok havia desmaiado de dor, ou então ele acordaria um zombie.

 

Olhei na direção do Yoongi e notei que ele relutava em matar o pai, mas eu estava longe de sentir aquilo. Busquei a pistola que Hoseok tinha me dado e acertei vários tiros no morto-vivo até me dar conta de que ele não se mechia mais. Fiquei em alerta pra ver se ele tinha morrido mesmo. Levantei os braços pois havia sentido a presença de mais alguem alí e apontei a arma pra pessoa.

 

_ Quem é você? _ Gritei. _ Identifique_se. _ O estranho virou-se e eu pude vê-lo melhor. Ele usava as roupas largas de sempre, os seus olhos grandes estavam vagos enquanto chamou o meu nome.

 

Era Taehyung.

 

Eu havia matado o meu sogro e quase matei o meu melhor amigo também.

 


Notas Finais


Foi isso memo q aconteceu. Fui kkk


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...