História The Cure - Capítulo 27


Escrita por:

Postado
Categorias Fullmetal Alchemist
Personagens Edward Elric, Envy
Tags Drama, Fullmetal Alchemist, Romance Edvy
Visualizações 19
Palavras 1.760
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yaoi (Gay)
Avisos: Homossexualidade, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oi pessoas lindas, me perdoem por essa longa demora de postar essa minha história, é que estou trabalhando muito com cosplays e quase não me sobra tempo, os os outros capitulos já estão sendo feitos assim que me sobrarem tempo
E só mais uma coisa, eu quero agradeçer a todos pelos comentarios, muito obrigada mesmo, significa muito pra mim, estou feliz de coração, bom agora chega de papo hahahahaha
Bora para mais uma leitura

Capítulo 27 - Amor


Continuação do capitulo anterior....

Al-Nossa , que bacana isso May, então que horas eu te pego, pode ser as 20:00 né

May-Pode sim Al

Inveja-É claro que sabe, não falo por eles , mas... por mim e voce... o nosso sexo...-Susurrou no ouvido de Ed causando um leve arrepio em Ed, e Inveja sorriu

Ed-Para com isso...sua..... sua palmeira humana....hhmmm pare-

Inveja-Eu não vejo a hora de voce ter alta, para mim ter o prazer de te jogar na cama e brincarmos a noite toda

Contudo assim como o dia , a noite foi tranquila, porém Inveja ao se retirar do quarto de Ed , o mesmo entra no galpão de alimentos e pega algumas bolachas e aproveitando que ninguem está por perto se transforma em um dos Enfermeiros, para verificar se na ficha de Ed tem algum horario para medicamentos e monitoração de sua pressão, e por sua alegria a enfermeira passaria ali somente as 7:00 da manhã, o mesmo se retirou no local e foi até Ed

Enquanto isso May estava em seu quarto terminando de pentear seus belos cabelos e terminando por passar um batom cor vinho, a mesma estava ansiosa com o encontro que ela e Al teriam na casa dele, ela saberia que algumas coisas entre os dois poderiam acontecer e que para ambos seria algo natural e incrível para eles, quando seu pensamento foi quebrado por um chamado familiar do lado de fora de sua casa, a garota imediatamente se levantou e foi até a porta da sala e abriu dando de cara com um sujeito de blusa de moletom marrom e uma calça jeans, sim era ele Alphonse , e garota mal conseguiu dizer alguma palavra

Al-M... May voce...voce

May-Ah que isso Al... eu estou usando um macacão básico mesmo, nada demais hehe... e voce...está... lindo

Al-Oh.... v....voce também ...está muito linda ..

May-Bem voce...quer entrar..

Al-É... na verdade vamos para minha casa

May-Ah.... aonde estou com a cabeça hahah é verdade vamos ver filmes hahahaha

Al-Sim filmes... então vamos...

No hospital

Ed-Inveja, voce foi rápido

Inveja-Pois é meu pequeno de aço

Ed-EEEii eu não sou pequeno, ora sua palmeira humana!!!!

Inveja-É sim o meu precioso baixinho

Ed-Grrrrrrr... Inveja.... eu só não te bato porque estou com acesso intravenoso, huuummmm-Dando de costas para Inveja que riu e deixou o chá e as bolachas em um criado mudo cor branca e azul claro, e assim subiu na cama e mordiscou o pescoço de Ed que se arrepiou por completo

Inveja-Sabe o que eu fiz enquanto pegava as bolachas-Perguntou ao loiro

Ed-Eu... eu não sei Inveja...

Inveja-Olhei o horario de visitas da enfermeira e ela passará aqui só as 07:00 da manhã-Disse passando sua mão debaixo da camisa bege de Ed

Ed-Inveja...hhmmm a gente...

Inveja-SSHHH eu sei disso meu garoto... e peguei a copia de uma das chaves que utilizam e tranquei aqui..

Ed-Inveja voce não está pensando em...

Inveja-Claro que sim, voce acha que vamos ficar esses meses só um olhando para o outro –Mordeu seu pescoço-conversando bobagens-passando seus dedos chegando proximo ao seu membro que começou a endurecer , e Ed se vira para ele

Ed-Voce .... voce é incrivel... e esperto.... acho que

Inveja-Acha que...-Disse encarando seu rosto tocando seus labios

Ed-Eu não acho que... vamos aguentar ficar sem fazer....sexo

Ambos se agarraram sem demora ou qualquer tipo de cerimonia, pois o desejo era maior que qualquer coisa, e nada mais importava para eles , a não ser estarem ali, juntos um para o outro, de repente Inveja retira sua camiseta laranja e ajuda Ed a retirar a sua camiseta , permitindo que Inveja explorasse a cada parte daquela pele quente e saborosa, através de beijos chupadas e mordidas, o que fez Ed se deitar na cama ,deixando Inveja retirar suas partes de baixo , mostrando seus membros rigidos

Ed-In...Inveja...  eu..

Inveja-Não precisa ter medo ou se preocupar, eu prometo te deixar confortável , eu farei isso com todo amor e carinho... como voce mesmo sabe

Ed-Então vem..vem meu amor... eu quero voce... te quero

Inveja-Oh como te desejo –Inveja gruda sua mão na nuca de Ed o trazendo para perto de si

Enquanto isso na tarde daquela noite no Quartel ,Riza estava exausta por assinar milhares de documentos e relatórios, a pobre moça mal percebia ,mas estava cochilando em cima da mesa e com pequenos socos que sua cabeça lhe proporcionava ao encostar em seu ombro, mas a mesma sabia que não podia ir embora sem deixar as coisas organizadas e incompletas, de repente sente uma mão masculina toca a sua mão junto de uma caneta quase caindo ao chão

-Ei descanse, deixe isso para amanhã

Riza-R..Roy...

Roy-Voce esta bem..-Indagou preocupado

Riza-Sim eu apenas estou um pouco exausta, mas consigo terminar-

Roy-Nada disso! Olha o seu estado Tenente voce esta acabada, amanha de manhã o Inveja deve retornar

Riza-Soube que o Al fará o exame cedo

Roy-Sim é verdade, mas larga disso querida, não precisa se preocupar se as coisas estão apertadas, Inveja deu conta de quase tudo

Riza-Mas Coronel-

Roy-Sem mais , vamos descansar, vem-Segurando sua mão a impedindo de pegar algumas folhas para assinar e Riza o encara e descansa sua cabeça sobre o peitoral de seu companheiro

Riza-Está bem, mas.... será que podemos comer alguma coisa né

Roy-Claro minha amada, tem uma lanchonete não muito longe daqui

Durante á caminhada de May e Al até a casa dele, May estava super animada por poder conhecer a casa de Al e por poderem aproveitar uma noite acompanhado de um belo filme, mas mal ela sabia que Al tinha algo a mais em sua mente, mas pensou em deixar isso para depois quando o filme estivesse chegando ao fim

May-Bem ... como foi seu dia

Al- Foi meio tenso e tranquilo, tipo foi equilibrado sabe

May-É dá para te entender , Tenso quer dizer preocupado a mil com seu irmão, mas á muitas soluções que podem salvá-lo disso já te expliquei neh

Al –Já sim May, mas ainda sim eu me preocupo ao máximo com ele

May-Olha Al , não se preocupe, nós médicos faremos o melhor para curar de vez o Ed, fique tranquilo

Ao chegar no local desejado May fica admirada pela simplicidade da casa, ela não muito pequena a cor da parede era branca e por dentro um amarelo bem fraco, a sala era grande com uma mesinha ao centro perto da Tv de tamanho médio, e havia 2 sofás cor marrom claro, a cozinha era espaçosa , com um grande armário para se guardar as louças , compras, a geladeira era simples, o banheiro também mas o Box era de vidro e os azulejos eram de cor cristalina e uma banheira, no entanto tudo era incrivelmente lindo, quando o enquanto é quebrado por uma voz masculina eu seu ouvido direito

-May..

May-A. Al, desculpe eu estava admirada com a sua casa

Al-Sabia que voce iria gostar, bem venha, -A levando para a sala de estar e preparando o ambiente com cobertores e travesseiros em cima do sofá, e a mesma ficou esperando sentada enquanto ele preparava a lasanha junto de uma garrafa de Coca-Voltei , bem eu fiz lasanha ,  não sei se voce gosta é uma delicia

May-Eu nunca comi –Sentindo o aroma delicioso daquele alimento-Deve ser uma delicia mesmo Al, olha esse cheirinho

Al-Hehehe voce fica fofa com essa caretinha de que gostou de algo

May-Haha, mas é impossível não fazer uma expressão de que gostei de algo, mas... fofa.... o..obrigado-Quando ambos começam a se aproximar-Bem é... vamos para o ..filme

Al-Ve...verdade senão ela esfria, é comida fria faz mal

May-Com certeza

Na Lanchonete

Riza-Huumm esse lámen esta delicioso

Roy-Verdade Riza, Uma vez.. Inveja disse que iria trazer Ed para comer algo aqui na lanchonete

FLASHBACK ON

Roy-Está...tudo bem Inveja

Inveja-Ah.. desculpe Coronel.. é que eu… estava pensando em uma coisa quando o Ed se recuperar

Roy-Compreendo, mas que coisa você esta pensando

Inveja-Queria levar ele em uma lanchonete aqui perto do trabalho-Roy sorriu

Roy- Soube que tem um lámen divino

Inveja-É serio-Perguntou curioso

Roy-Sim

FLASHBACK OFF

Riza-Ele mudou muito .. fico admirada como ele acompanha o Ed

Roy-É ele é uma nova criatura

Riza-Bem temos que nos orgulhar de nosso garotos não é mesmo querido

Roy-Claro minha amada.. bem ..Riza-Indagou se aproximando dela

Riza-R.Roy..

Roy-Voce ...voce....

Riza-O que houve-

Roy-Ainda quer casar comigo-perguntou segurando a sua delicada mão, a garota emocionada aceita

Riza-Sim eu quero , eu senti tanto a sua falta, falta daquele Roy animado sem rancor, e agora ele voltou , voltou para enfim seguirmos em frente juntos, eu aceito ser sua esposa-Sem demora ambos se beijam

Enquanto isso no hospital, Ed estava nu e suado junto de Inveja mordendo seu pescoço enquanto penetrava seu membro no loiro, o garoto gemia fraco , mas com um som o suficiente para que o garoto de cabelos verdes ouvisse e beijasse mais seu belo corpo,

Durante o filme Al virava seus olhos para May, que ao perceber ela virava para o encarar de leve o mesmo desviara , de repente seus corações aceleraram deixando-os ofegantes e com calor, May engoliu seco se afastando e olhando para o chão e se cobrindo

Al-May... ei....voce.... ta tudo bem-Perguntou preocupado, já sentindo o que iria acontecer

May-N... não foi nada ...eu só estou um pouco exausta-Mudando de assunto

Al-Me fala, aconteceu alguma coisa-perguntou

May-Al... eu estou com uma sensação estranha dentro de mim,e sinto isso quando estou sozinha com você

Al-May não se preocupe , eu também estou assim,olha fique tranquila ..bem eu...eu sei o que quer dizer

May-Al eu.. eu quero –Se levantando e apoiando sua mão direita para fora da perna esquerda de Al e se aproximando do rosto do garoto,

Al-May-Disse tremedo e sem ar-Eu quero seu beijo-Ambos se beijam com voracidade,e devagar com cuidado May se deita no sofá, enquanto Al caminha sua boca beijando e explorando cada área de sua nuca, e com a ajuda de suas mãos foi retirando as peças da garota, põde se ouvir pequenos e gemidos da garota que já estava a retirar a sua camiseta

Aquele local da casa de Al, tanto o ambiente hospitalar ,quanto ao encontro de Roy e Riza ,estavam ocupados pelo calor humano e de gemidos de casais que se amam, o que permitiu que a noite dos seis fosse perfeita, e , assim tiveram uma ótima noite e com a certeza absoluta de que Ed iria se recupar completamente e tudo finalmente voltar ao normal


Notas Finais


Obrigada pela leitura pessoal
Kissus


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...