História The Curse - Capítulo 16


Escrita por: e Annabell_Yeolie

Postado
Categorias Supernatural
Personagens Castiel, Crowley, Dean Winchester, Lúcifer, Personagens Originais, Sam Winchester
Tags Caim, Dean, Marca, Romance, Sam, Supernatural, Winchester
Visualizações 13
Palavras 1.066
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Romance e Novela, Sobrenatural, Universo Alternativo
Avisos: Adultério, Álcool, Canibalismo, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Spoilers, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Olá pessoas queridas do meu coração! Para nossa alegria, venho compartilhar com vocês que vamos sair do Hiatus! (Uma salva de palmas), sim meus queridos e queridas, finalmente o bloqueio criativo e a falta de tempo se foram - por enquanto - e estou de volta a todo vapor.

Relembro vocês de estou novamente no início do semestre e que por isso tudo fica melhor, mas infelizmente já sabem que podemos entrar em hiatus de novo caso as coisas apertem para mim...

Agora sem mais delongas vamos para esse capítulo que abre uma nova fase na vida dos nossos personagens? Dá play na sua música e vem comigo...

Capítulo 16 - The mark of Cain


Fanfic / Fanfiction The Curse - Capítulo 16 - The mark of Cain

A primeira coisa que fiz com vontade foi dormir, um dia e uma noite inteira. A segunda seria me alimentar, muito bem! Caminhei pelo corredor descalço e provavelmente descabelada, o cheiro de perfume masculino amadeirado estava por todos os lados no bunker, isso era bom. Sorri sozinha enquanto virava a direita entrando na cozinha. Parei na porta assim que vi Sam sentado lendo um monte de livros e Dean cozinhando, a vida normal era tão boa...
- Olha só! Parece que a loirinha está viva Sam. – Dean falou sem parar de remexer a panela.
- Nossa! Eu nem dormi tanto assim...
- É, só o de costume. – Dean brincou e eu alarguei o riso sentindo meus olhos ficarem levemente úmidos.

            - Está tudo bem Claire? – Sam sempre preocupado.
- Está sim Sam! É só que... – Sentei-me na mesa de frente para ele e remexi os dedos como uma menininha: - Nunca imaginei que chamaria vocês de família... quer dizer! Nunca imaginei que ficaria tão feliz de poder vê-los de novo...
- É, nós também! Não imaginaríamos que você faria tanta falta.
- Mesmo sendo chata e teimosa do jeito que é.
Mostrei língua para Dean que se sentava na mesa com um pratos cheio de bacon e ovos, peguei um para mim o ouvindo reclamar: - Ei! Isso aí é meu!
- Deixa de ser egoísta Dean! – Retruquei e Sam revirou os olhos sorrindo leve: - Já tinha até esquecido que vocês são quase como cão e gato.

            Depois do café os rapazes se sentaram nas mesas da biblioteca com seus computadores e livros, estava acontecendo alguma coisa, mas eles não queriam me contar. Eles estavam felizes, mas pareciam estranhos, algo estava errado! Minha curiosidade ia aumentando e foi por isso que decidi perguntar.
- Tudo bem! Alguém quer me dizer alguma coisa?
Ambos me olharam confusos: - Do que está falando Claire? – Dean coçou a cabeça e eu prossegui: - Sério gente que vocês vão fingir que não está acontecendo nada?
Silêncio e um olhando para o outro visivelmente preocupado, certeza que havia algo errado e era algo grande.
- Tudo bem! Vocês vão me contar ou preferem que eu descubra sozinha?
- Mostra para ela Dean!
- O quê? Não Sam!
- Anda logo. Claire merece saber...

            Dean fez sua habitual expressão de: “Não estou gostando nada disso!”, e Sam adiantou-se: - Nós matamos Abbadon!
- Isso é ótimo! Como fizeram isso? Por que ela é um príncipe do inferno né? Não morre fácil – Perguntei interessada e animada com a notícia.
- Mostra Dean. – Sam foi autoritário de um jeito quase assustador. Dean ergueu mais a camisa na região próxima ao cotovelo de um dos braços e ali bem naquele pequeno espaço havia uma marca parecida à uma queimadura no formato de um L deitado e muito bem desenhado. De repente ficou claro, aquele desenho e minha visão, uma das primeiras assim que os conheci. Senti um terror se apossar de mim ao perceber que algo berrava o perigo eminente que aquela marca representava.

            - Dean! – Falei em tom de reprovação enquanto me punha de pé.
- Está tudo bem Claire! O importante é que deu tudo certo...
- Não Dean! Não está tudo bem. Por que depois que isso surgiu aí você ficou estranho... diferente. E já pesquisamos em tudo e nada diz como retirar essa marca. Por isso até segunda ordem,  marca de Caim impossível de ser retirada. – Sam falava bravo e Dean tentava acamá-lo.
- Não é para tanto Sam.
- Dean! Algo me diz que isso é perigoso... que não é algo bom. – Falei ainda chocada.
- Nós já sabemos Claire! A marca faz Dean querer matar e isso o está fazendo surtar...
- Eu não estou surtando Sam! Você é que está!
- É claro que estou Dean! Meu irmão tem uma marca maldita que o transforma em um monstro... – ambos estavam visivelmente alterados, era hora de interferir: - Hey! Acalmem-se garotos! Não precisam brigar...
- Eu... isso é uma idiotice. – Dean falou apontando para os livros, logo em seguida levantou-se e saiu batendo portas.

            Sam levou as mãos à cabeça parecendo preocupado e cansado, segurei sua mão que pairava sobre a mesa tentando dar meu melhor sorriso simpático antes de dizer: - Vai dar tudo certo Sam! Eu prometo. Agora estou aqui e vou ajudar vocês...
- Isso vai útil Claire! Na verdade, eu... eu nem sei por onde começar. Com o céu fechado Cass está ocupado e nós ficamos meio sozinhos...
- Espera! O céu está fechado?
- Sim Claire! Você leu o feitiço para Metatron... – Sam falou cuidando com as palavras. Fiquei chocada, eu não me lembrava disso.
- Eu o quê?
- Você não se lembra? Foi por isso que ele a deixou lá... para morrer. Você não tinha mais utilidade para Metatron.
Um soco no estômago: - Eu... eu não me lembro. Eram tantas ilusões que... eu sinto muito Sam!
Fiquei paralisada, mas Sam fora rápido o suficiente para se aproximar e me puxar para um abraço aconchegante e carinhoso: - Não se preocupe Claire! Como você disse, vai dar tudo certo! Não sei por que estou aborrecendo você com estas idiotices...

            Fiquei alguns longos segundos perdida entre os braços enormes de Sam até ouvi-lo suspirar profundamente como se estivesse aliviado e dizer: - Mas, enquanto nada se resolve, nós fazemos o que sabemos fazer de melhor... caçamos. Se quiser nos ajudar, será de grande valia! Preciso de mais alguém para me ajudar a ficar de olho no Dean...
Tentei afastar as lágrimas, afinal tudo já estava ruim demais para somar mais um desespero eu já tinha chorado demais na vida e agora estava na hora de ser um pouco mais durona.
- Achei que eu era sensível demais para ir em uma caçada? – Tentei descontrair.
- Acho que você nos provou que é mais durona do que Dean e eu juntos! – Abraçou-me forte mais uma vez e bagunçou meus cabelos voltando a se sentar em busca de um caso para trabalharmos.

            Ao que parecia eu tinha perdido muita coisa no tempo em que estive mantida naquele cativeiro de Metatron, mas agora eu estava disposta, mas forte do que nunca e mais determinada a ajudar do antes. Seria para os irmãos Winchester o que ambos foram para mim quando precisei, afinal eles eram as púnicas pessoas que eu tinha agora, depois de tanta coisa.


Notas Finais


Parece que Claire perdeu algumas coisas enquanto estava fora não é mesmo? E como será que nossa menina vai se sair em sua primeira caçada oficial? Ansiosos? Eu também, um beijo no seu coração e até breve...


*AVISO: Como eu disse saímos do Hiatus, isso significa que toda semana vai ter capítulo novo. Exatamente o dia, não sei dizer, por que isso vai depender de como cada capítulo irá se desenvolver.*


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...