História The daughter of destiel - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Supernatural
Personagens Alex Jones (Annie Jones), Castiel, Claire Novak, Dean Winchester, Gabriel, Jody Mills, Sam Winchester
Tags Destiel, Drama, Sabriel, Supernatural, Terror
Visualizações 10
Palavras 1.373
Terminada Não
LIVRE PARA TODOS OS PÚBLICOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Famí­lia, LGBT, Sobrenatural, Terror e Horror

Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Olá, tudo bem com vocês? Espero que sim.
Hoje eu trago á vocês mais uma fanfic (calma eu pretendo terminar a minha outra fanfic, só preciso de tempo), como vocês podem ver, conta sobre uma filha perdida de Dean Winchester.
Eu ja estava pensando em escrever a muitooo tempo
metade da história já está pronta kkkk
Então, não sei ao certo quando postarei, mas juro que não vai ser uma vez a cada 3 meses ok.
acho que é isso...
então
BOA LEITURA💓

Capítulo 1 - Abby Winchester


Fanfic / Fanfiction The daughter of destiel - Capítulo 1 - Abby Winchester

Olá, eu sou a Abby, sou uma Winchester;

Tenho 12 anos e a minha vida é a melhor que uma pré-adolescente pode ter.

Meus pais são: Dean Winchester e Castiel.

Eu sei que a minha família pode ser diferente das dos outros, mas com certeza é a melhor.

Nesse exato momento eu estou sentada na mesa do bunker, fazendo o meu dever de matemática. Enquanto o meu tio, Sam fala sobre um caso de um possível ninho de vampiros em Ohio para o meu pai, Dean.

Eles provavelmente sairam dentro de meia hora, eles nunca deixam eu ir junto, falam que é perigoso.

Não entendo porque se preocupam tanto, já que me ensinam tudo sobre monstros e qualquer outra coisa subrenatural, eu tenho certeza que se eu fosse, não daria trabalho algum... Talvez eu peça para ir junto... É isso que vou fazer!

Pov Dean Winchester

Eram 12:00, acordei tranquilamente, pelo menos não tinha nenhum fantasma rondando a minha casa e isso para mim é tranquilidade. O motivo de eu ter acordado tão tarde foi o Castiel. Digamos que não estava nos planos dele nós dormimos cedo noite passada...

A propósito, ele não está no meu quarto.

Vesti as minhas roupas e sai a procura de Cas. Acabei passando pela cozinha e encontrei o Sam comendo cereal.

-bom dia. -falei abrindo a geladeira.

-só se for para você! -me fitou incrédulo.

-porque? -encontrei uma pizza... Que parecia ser da semana passada o cheiro era horrível. Coloquei de volta na geladeira e voltei a minha atenção ao meu irmão.

-a noite com o Castiel foi boa não é? -ele ouviu?

-o que posso fazer? Eu sou irresistível. -me gabei.

-idiota! -revirou os olhos.

-Vadía. -fiz uma careta.

-Aliás, você viu o Cas? -coloquei um filtro de café na cafeteira.

-sim, ele saiu.

-foi aonde? -falei meio preocupado. Cas era muito importante para mim, não quero que nada aconteça com ele.

-calma, o seu anjinho está bem. Disse que ia comprar cerveja. -dizia saindo da cozinha.

Deixei o café passando e sai da cozinha logo depois que ouvi a porta do bunker se abrindo. Já imagino quem seja.

-oii, pai! -Abby vinha me abraçar com um lindo sorriso. Ela acabou de chegar da escola.

-e eu, não ganho abraço? -Sam disse abrindo os braços.

-oii, tio! -o abraçou.

-cadê o papai? -perguntou olhando para os cantos.

-foi comprar comida meu docinho, ele já volta. -sorri.

-tudo bem, que bom por que eu to morrendo de fome. -disse atirando a sua mochila sobre a mesa.

-que modos são esses? -Sam a repreendeu.

-pergunte ao Dean. -disse sínica.

-é a sua filha mesmo hein. -Sam falava balançando de leve sua cabeça negativamente.

Ela riu e rumou ao seu quarto.

Ela está tão linda, tão grande... Lembro como se fosse ontem da primeira vez que á vi.

Flashback:

Eu havia acabado de confessar o que sinto á Castiel... Estava tudo tranquilo. Eu e ele haviamos descobrido que o nosso amor é recíproco... Tudo tão perfeito.

Exatamente no dia em que faziamos três meses de namoro, eu recebi uma ligação enquanto eu olhava um filme com o Cas.

Ligação on:

-alô?

-é Dean Winchester?

-quem quer saber?

-Melissa Klarki.

Nesse momento meu coração acelerou e o meu mundo parou.

-Melissa?

-sim, Dean eu preciso conversar com você, por favor me encontre.

-espera, como conseguiu o meu telefone?

...

-alô? alô? Melissa?

Ligação off

Ela havia desligado, logo depois que desligou eu recebi uma mensagem, era do mesmo número que me ligou, e dizia o endereço de onde eu deveria a encontrar.

Uma pessoa com quem eu me relacionei a alguns meses atrás, -eu sei que foi errado, pois eu já amava Castiel naquela época, mas eu era idiota, eu estava tentando  convenser a mim mesmo que eu não o amava- me liga e fala para mim encontrar ela do outro lado do país e nem ao menos me fala o motivo, é no mínimo suspeito né?

Falei para o Cas sobre isso, e foi ele que me motivou a ir. E então fomos eu, Cas e Sam para o tal lugar.

Nós estavamos preparados para qualquer tipo de coisa que viesse pela frente, qualquer coisa mesmo.

Era um tipo de galpão, Cas disse que não sentiu nada de esquizito no lugar, então decidi entrar pela porta de frente enquanto Sam e Cas iam verificar os fundos. E lá estava ela, Melissa, amarrada em uma cadeira, totalmente machuca e com um olhar traumatizado estampado em seu rosto.

Ela chamou pelo meu nome, com muita dificuldade, disse para tomar cuidado mas era tarde demais, senti uma forte pancada na cabeça e logo depois tudo preto.

Quando acordei novamente eu também estava amarrado em uma cadeira, ao lado de Melissa.

Para falar bem a verdade ela nunca representou absolutamente nada para mim. Mas ela é uma pessoa, e até onde eu sei, ela nunca fez mal á ninguém, ela não merecia isso.

Ela estava desacordada, chamei por ela mas ela não acordava, não sabia se ela estava morta.

A porta do galpão se abriu e um homem entrou.

Ele era um demônio, eu vi os seus olhos negros.

Disse que precisava me atrair de alguma forma, e que a melhor forma de me atrair seria usando uma ex e uma filha...

Quando ele disse filha, eu apenas olhei para Melissa que já estava acordando. Como assim uma filha?

Enquanto ele falava sobre os seus tais planos contra mim, eu dava um jeito de me soltar daquelas cordas, eu sabia que logo Sam e Castiel chegariam, mas se demorassem demais alguém poderia morrer.

No exato momento em que eu me soltei Sam e Castiel entraram, Castiel matou aquele demônio desgraçado com apenas um toque em sua cabeça, eu amo quando ele faz isso... O deixa mais... Interessante.

Levamos a Melissa para o hospital, ela estava muito machucada, tanto por fora, quanto por dentro...

Cas tentou curar ela, mas ela não deixou, disse que depois que descobriu estar gravida, foi rejeitada por sua família -que é muito religiosa- e não tinha como cuidar da criança, ela estava desempregada. Eu tentei de todas as formas a convencer de ficar e lutar para cuidar da criança, mas foi tudo em vão, as ultimas coisas que ela me disse foi o local onde a criança estava. Ou pelo menos onde os demônios disseram a ela que estava.

E assim ela deu o seu último suspiro.

Ela morreu por minha causa... Ela se afundou por minha causa... Eu não me perdoô por isso até hoje.

Fomos procurar a criança, os demônios foram sinceros, ela estava aonde disseram. Porém, cercada por demônios que fariam de tudo para esmagala mas não podiam, por ordens de um tal de Luther, nunca mais ouvi falar dele depois disso.

Então nós entramos, acabamos com todos aqueles desgraçados e pegamos a criança, a minha filha. Que tinha apenas dias de vida, nem sequer um nome tinha.

Ela era apenas um bebê, indefeso e sensível que precisava de todo cuidado do mundo.

Desde que peguei ela no colo pela primeira vez eu senti que a minha vida mudaria ainda mais, e mudaria para melhor.

Levamos ela para casa. Nós eramos tudo que ela tinha, não podia abandoná-la, mas eu não queria que ela tivesse a mesma infância que eu e Sammy tivemos. Decidi que ela teria uma vida o mais próximo de normal o possível, e tenho comprido com a minha palavra. Ela vai a escola, tem amigos, tem uma casa para morar, e não sai para caçadas, ela está bem longe do perigo.

...

Abby agora tem 12 anos, mas se passaria facilmente por uma garota de 16.


Nem percebi que estava a quase meia hora apenas pensando sobre isso tudo, com uma caneca de café na mão e com Sam falando sobre alguma coisa que viu no seu notebook.

Abby apareceu novamente, agora ela estava com uma blusa do AC/DC, calça jeans escura, uma bota de cano curto e os seus cabelos soltos.

Ela se pôs a fazer seus deveres, sempre foi muito estudiosa e esforçada.

Sam começou a falar de um caso em Ohio, sobre um suposto ninho de vampiros.

Não prestei muita atenção, pois estava preocupado com o Cas, que não apareceu até agora e não atendia o telefone.

Pov Dean off



Notas Finais


Preciso muito saber da opinião de vocês, continuo postando ou não?
Por favor respondam, isso é muito importante para mim💛

-->minha outra fanfic, caso você não conheça:

https://www.spiritfanfiction.com/historia/because-your-why-enchants-me-fanfic-destiel-15870629


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...