1. Spirit Fanfics >
  2. The Daughter of my Enemy >
  3. Capítulo 15

História The Daughter of my Enemy - Capítulo 15


Escrita por: belieber020

Notas do Autor


Boa leitura! ❤️
Julie e Max para o jantar. ⬇️

Capítulo 15 - Capítulo 15


Fanfic / Fanfiction The Daughter of my Enemy - Capítulo 15 - Capítulo 15

 Narrado por Justin 


Estava no escritório de manhã calculando alguns gastos da boate. De 4 anos, ontem foi o dia que mais lucrei até hoje.

Parei por algum momento e fiquei olhando pra parede, lembrando de como Julie estava diferente. Ontem vi ela conversando e até beijando um cara no bar e eu nunca fiquei tão bravo na minha vida, eu queria mostrar que estava bem então usei Cathe a levando pro escritório e transamos. Mas quando voltei, rolou uma briga entre Cathe e Julie, confesso que quando vi Julie raivosa e enforcando Cathe, me deu um tesão misturado com orgulho! Eu gostava de mulheres bravas e elas me deixam maluco. 

Tem quase dois meses que não converso com Julie, única coisa que sei sobre sua vida é que seus clientes aumentaram, se tornando a advogada mais desejada da cidade. Só de imaginar que outros homens a desejavam, ou então de saber que aquele Juiz de merda se aproximou dela, me deixa cada vez mais puto. 

Mas eu estou bem agora, fico com quem eu quiser, solteiro e isso basta. Único problema é que a Catherine não me deixa em paz, fui obrigado a trazê-la pra casa porque ela bateu o pé dizendo que queria dormir comigo. 

Voltei para a realidade quando vi Cathe parada na minha frente estralando os dedos.

— Estava dormindo é? — Perguntou impaciente e se sentou no meu colo — Hoje você poderia me levar pra jantar, nunca fez isso comigo.

— Eu nunca fiz isso com ninguém, sair pra jantar?! — Soltei uma risada fraca — Como está o pescoço? 

— Ficou uma marca de leve,  mas nada demais! Tenho que admitir, aquela garota é forte. — Cathe disse e eu sorri sem perceber — Por que está sorrindo? Gosta dela? — Perguntou brava.

— Claro que não né, eu não gosto de ninguém. 

— Nem de mim? — Ela fez uma cara manhosa e eu revirei os olhos. — Vamos amor, vai.

— Tudo bem, mas não se acostume! Só dessa vez e nunca mais. Pode escolher qualquer lugar e me fala depois — Disse impaciente.


Narrado por Julie

Estava finalizando o cabelo passando um spray, escutei que chegou uma notificação no meu celular, larguei tudo e peguei o celular vendo que Max estava me esperando na porta de casa. 

Voltei para o espelho, dando uma olhada no look e eu estava maravilhosa!

Sai do quarto e me despedi das meninas indo direto pro elevador. Eu estava bem nervosa, o cara me chamou pra um jantar, isso nunca aconteceu antes! 

Quando o elevador chegou no térreo, sai do prédio e encontrei Max que estava encostado em seu carro, quando me viu abriu um sorriso.

— Olá Julie, você está linda! — Disse me cumprimentando com um beijo na bochecha.

— Obrigada Max — Sorri — Posso saber para onde vamos?

— SkyCity  — Disse abrindo a porta do carro e eu entrei colocando o cinto, Max logo entrou também.

— Você está me levando pro restaurante diretório? — Perguntei surpresa.

— Sim, o próprio.

— Tudo bem, você me surpreendeu agora — Eu disse e começamos a rir.

Depois de alguns minutos, chegamos na torre mais famosa de Seattle. Entramos no elevador e subimos até o restaurante, uma mesa para duas pessoas perto da janela estava reservada então um homem nos levou até lá.

Max puxou a cadeira para que eu me senta-se e logo sentou também.

— Eai, gostou daqui? — Perguntou.

— É perfeito, moro aqui desde criança mas nunca vim aqui. — Disse olhando a cidade.

— Fico feliz que eu seja o primeiro. 

Um garçom veio e pedimos nossos pratos, Max pediu o vinho mais caro da casa e ficamos degustando.

— Como está o trabalho? — Perguntou.

— Bem corrido, hoje fui trabalhar com uma ressaca tão grande, mas deu tudo certo! — Dei risada. 

— Você estava de ressaca? Quando fui embora nem bebeu muito.

— Eu não bebi mesmo, mas continuei a festa com as minhas amigas em casa e deu ruim. — Disse. 

— Não faço ideia de quando foi a última vez que fiquei assim. — Ele sorriu. 

Nossos pedidos chegaram, começamos a comer e conversar melhor sobre o trabalho e sobre nossas vidas.

Senti que alguém estava me encarando e fiquei olhando para todo o restaurante, até que bati o olho em uma mesa e encontrei o problema. Justin estava me olhando, ele estava almoçando com Catherine que percebeu sua distração e acompanhou seu olhar, me encarando de cara fechada.

— Merda! — Falei baixo mas Max escutou.

— Aconteceu algo? — Perguntou preocupada.

— Nada demais, não se preocupe. — Sorri fraco.

Ignorei que Justin estava ali e continuei minha conversa com Max, sebti sua mão encostar na minha e ele começar a fazer carinho.

Max era um homem muito lindo e carinhoso, aquilo me chamou a atenção. Talvez era hora de dar uma chance para alguém, mesmo meu coração pertencendo a um idiota. 

Senti um líquido cair sobre o meu vestido e eu me assustei soltando a mão de Max. Quando olhei, Catherine estava na minha frente com uma taça de vinho fazendo cara de sínica.

— Opa, acabei caindo! — Ela disse com um ar de deboche.

— Tudo bem querida, tenho muitos vestidos em casa, esse não vai me fazer falta. — Sorri sínica, era mentira eu amava esse vestido.

Justin puxou Catherine a tirando do restaurante e não vi mais os dois.

— Ela fez isso de propósito não foi? — Max perguntou.

— Tenho certeza — Disse pegando um pano e passando no meu vestido. 

— Já que estamos satisfeitos, acho melhor te deixar em casa para que tire essa roupa.

— Perfeito — Sorri.

Max pediu a conta, eu queria pagar minha parte mas ele não deixou, pagando tudo sozinho e aquilo me incomodou.

Descemos de elevador e quando chegou no térreo entramos eu seu carro. O caminho foi longo, fiquei lembrando do que Catherine fez e isso não ia ficar assim! 

Max estacionou o carro em frente a minha casa e me encarou.

— Max, obrigada pelo convite, a noite foi perfeita! — Sorri.

— Posso te buscar para andar de bicicleta amanhã no parque? 

— Claro, vou adorar. — Disse o encarando.

Max se aproximou, pegou em meu rosto e me beijou. O beijo começou a esquentar e quando me dei conta, estava sentada em seu colo o beijando com desejo.

Finalmente me toquei sobre o que estava fazendo e sai do seu colo rapidamente, eu estava assustada mas vi que ele gostou. 

Me despedi dando um último beijo e entrei em casa correndo.

Emma e Stayce não estavam em casa, então tomei um banho e vesti o pijama me deitando em seguida. 

Peguei meu celular e vi mensagens de um número desconhecido falando sobre Emma e Justin novamente, mas eu estava tão em paz que deixei pra lá, não ia valer a pena. 

Amanhã vou sair com Max para andar de bicicleta, eu vi a cara do Justin e sei que ele não gostou nada de me ver ali com outro homem, mas eu não ligava sobre o que ele pensava, isso não ia mudar nada na minha vida.

Quando me dei conta, cai no sono.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...