História The daughter of the two moons - Imagine Jungkook - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jungkook (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais
Visualizações 14
Palavras 1.042
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Ficção, Ficção Adolescente, Luta, Magia, Misticismo, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Universo Alternativo
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oie, então comecei a escrever essa história a um tempo já, quando comecei a pesquisar sobre bruxas, não queria deixar apenas no papel então.... Esta aí, espero que gostem ^;^

Capítulo 1 - The beginning of everything


Fanfic / Fanfiction The daughter of the two moons - Imagine Jungkook - Capítulo 1 - The beginning of everything

·P.O.V Autora·

—Obrigada por vir, Líder da feitiçaria branca, sente-se por favor -O mais poderoso de todos os seres disse.

—Obrigada -diz se ajoelhando em sua frente no gramado do jardim- soube do ocorrido, presumo que o senhor já sabe o que fazer, e se for o que imagino, concordo totalmente.

—Entendo, assim que soube precisei fazer algo, a criança não tem culpa, mas, teremos que detê-la, pelo bem de todos -ele se levanta- Gabriel por favor -ele diz e 1 segundo depois, o anjo aparece em sua frente segurando um bebê- Seu nome é Moon, não é somente anjo, tudo o que há de bom, esta selado nela -ele entrega a criança para a feiticeira- conto com você.

[...]

Era uma guerra, os mais poderosos bruxos, feiticeiras, anjos, lobos, vampiros e até mesmo, demônios  estavam ali. Todos juntos, contra apenas um "adolescente" (afinal, não são todos os adolescentes que chegam aos 666 anos), já que sua marca acabara de despertar. Seu nome? Dylan

   Ele era o mal em pessoa, chegando no mesmo nível que seu "pai", não poupava ninguém, nem mesmo aquele pequeno vampiro que estava em sua frente. Com apenas um estalar de dedo, fez a criança gritar de dor, estava mexendo com sua cabeça, isso era nítido. Seus olhos ficaram mais vermelho, um vermelho vivo, podia-se perceber que estava drenando a vida da criança, claro, não iria drenar tudo, queria explodir o pequeno corpo.

   O que ele não esperava, era que seria lançado a 3 metros de distância da criança. Moon estava ali, seus olhos estavam um azul gelado, ninguém nunca havia visto aquele olhar nela, estava mais do que brava, podia-se notar de longe.

—Desculpe, não consegui vir antes, vai ficar tudo bem ok? -ela pegou Matthew e chamou pelo nome de sua Fenix, Flamma, que apareceu em uma bola de fogo- Leve-o até os outros, dê um pouco de vitalidade vermelha a ele, certifique-se que algumas de suas penas caiam sobre sobre os machucados e logo peguem fogo, serão necessário apenas 4 -ela tira sua faixa da guarda e amarra o pequeno na ave- Não se preocupe, dará tudo certo -olha para o mais novo- avise a todos do campo de batalha para evacuarem, eu cuido disso. Vá! -com um bater de asas, a ave já estava longe

   Moon nem teve tempo para piscar, pois em um milésimo de segundo, Dylan estava ali, agarrando o pescoço da mais nova.

   Agora não somente com suas asas negras com algumas penas vermelhas à mostra, e sim com toda a sua marca a mostra em todo o seu corpo, um par de chifres e olhos totalmente negros além de grandes unhas.

[...]

   Semanas depois daquela guerra, Dylan acordou com alguém tocando seu ombro, por reflexo, acabou pegando a mão da, até então, pessoa desconhecida a puxando para cima do mesmo, logo conseguindo trocar as posições, ficando em cima da garota. O que ao durou muito, pois também por reflexo, a garota o empurrou, fazendo ele atingir a parede do outro lado do quarto.

—Saco, não me assuste! -ela disse caminhando já com raiva até ele e o agarra pelo colarinho de sua camiseta.

—Você é doida? - ele consegue prensar a garota na parede.

—Parece que sim, pois sou a única doida que pode te curar, seu... seu... AISH! -Dylan o olhou com um sorriso de deboche, vendo isso, Moon lhe empurrou.

   O mais velho abriu a porta e ia saindo, quando foi puxado bruscamente para trás, fazendo-o voar até a cama.

—Daqui, você não sai! Esta na hora de você ter consciência dos seus atos e tratar de muda-los! -Disse fria, dava para sentir uma aura totalmente congelante vindo da mais baixa.

—É? E quem vai me impedir? -Ele aparece na frente de Moon, os dois estavam tão perto que ambos conseguiam sentir a temperatura que seus corpos emanavam.

—Eu! E não me importo se você é o filho do Lúcifer e tem o mal selado em você, assim como eu também não me importo em você fugir da escola, não hesitarei em ir atrás de você e te trazer de volta, não importa quantas vezes você fuja, eu te trarei de volta!

[...]

—Por favor, quando ela nascer, dê a ela a pulseira da ocultação, a faça usar em todo o momento, ela não pode obter os poderes antes, ela morrerá pois será fraca. O bem e o mal será selado nela, cuide dela por favor.

—Sabe que não precisa fazer isso não é, fique aqui, nenhum humano não autorizado poderá entrar aqui. -Min Hee lhe disse, não conseguindo conter as lágrimas, antes mesmo de Moon e Dylan voltar pra Mystic Road, sabia que aquele seria o último dia deles vivos.

—Vamos, não faça essa cara mamãe, voltaremos algum dia, tenho que proteger aquele povo, só... Se certifique que minha pequena estará bem, e que Flamma e Joy estejam com ela quando ela descobrir sua verdadeira natureza, -diz enquanto via sua mãe tirar a alma de seu bebê de seu ventre e o colocar em seu colar com o símbolo de sua guarda- Obrigada por tudo. -ela a abraça forte, já sabendo que Dylan estava ao lado de fora, a esperando- Dê o nome dela de _______, Dylan e eu escolhemos enquanto selava-mos nossas aves na floresta, diga a ela que sentimos muito e que a amamos.

·2000, 12 de novembro, 00:00·

A chuva caia densamente naquela região, estavam em Busan, mas não em uma parte muito povoada, no máximo, aquela vila possuía exatamente 25 casas. Além da chuva, estava ventando também, parecia que o mundo iria acabar.

A vila estava silenciosa. Bom, como eu disse, estava. Um bebê acabara de nascer, dava para ouvir seu choro, não era escandaloso, e sim manhoso. Sua avó, logo pegara o necessário para proteger aquela criança do frio. Olhou para a mãe da criança, que não resistiu ao parto, falecendo assim que o bebê chorou, suspirou culpada, por já saber desde o início, qual era o destino da progenitora da menina que se encontrava em seus braços.

Ao notar que a chuva estava parando, lembrou-se da promessa, logo tirando a joia do bolso e colocando na criança, bem a tempo, a lua de sangue começava a aparecer no céu.


Notas Finais


Desculpe se tiver algum erro ^^


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...