História The Death Eater - Capítulo 5


Escrita por:

Postado
Categorias Harry Potter
Personagens Alvo Dumbledore, Arthur Weasley, Astoria Greengrass, Bellatrix Lestrange, Carlinhos Weasley, Cassandra Trelawney, Cedrico Diggory, Cho Chang, Dino Thomas, Dobby, Draco Malfoy, Fred Weasley, Gina Weasley, Gui Weasley, Harry Potter, Jorge Weasley, Lord Voldemort, Lucius Malfoy, Luna Lovegood, Mila Bulstrode, Minerva Mcgonagall, Molly Weasley, Narcissa Black Malfoy, Pansy Parkinson, Percy Weasley, Personagens Originais, Rabastan Lestrange, Remo Lupin, Rita Skeeter, Ronald Weasley, Rosier, Severo Snape, Simas Finnigan, Theodore Nott, Tom Riddle Jr., Viktor Krum
Tags Blackyebluer, Dark!harry, Drarry, Harry Potter, Lemon, O Comensal Da Morte, Snarry, Tom Riddle, Tomarry
Visualizações 565
Palavras 656
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Fantasia, Hentai, Lemon, LGBT, Magia, Romance e Novela, Suspense, Yaoi (Gay)
Avisos: Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Pansexualidade, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oi?
Alguém ainda aí?

Capítulo 5 - A Raiva do Ruivo


De longe ele podia ver Harry sair da sala precisa junto a Blaise. Seu rosto se contorceu com nojo e inveja. Nojo por Harry estar trepando com um garoto, que ainda por cima era um maldito sonserino . E inveja por Harry ser tão atraente e capaz de ter quem quisesse aos seus pés. Ele sentia tanta raiva quando ouvia alguém falando do quanto Harry Potter era lindo, do quanto ele era poderoso, de quanto ele era bom com as mãos ou beijava bem.

Era extremamente irritante, por mais que ele se esforçasse não conseguia chegar a um terço do que era Harry Potter, o maldito menino-que-sobreviveu.

Ele estava cansado de ser invisível, ele queria o reconhecimento, queria a fama que merecia. 

No primeiro ano Harry Potter salvou a pedra filosofal. Era o que todos diziam, mas não foi bem assim. Potter não salvou a pedra sozinho, ele não era inteligente o bastante para fazer algo sem ajuda. Mas no final claro que só viram o menino de ouro e ele sequer foi lembrado. 

O único prestígio que tinha era de ser amigo do Salvador do Mundo Bruxo. Mas isso não era o bastante, ele não queria viver na sombra do seu "amigo". 

No segundo ano descobriram que Harry era um ofidioglota e que ele poderia ser o herdeiro de Sonserina. Foi a época mais feliz da vida do Weasley. Se todos descobrissem que seu Salvador na verdade era um assassino, ele poderia desmascara-lo e assim ele seria considerado o herói.

Mas não. 

Harry não era o herdeiro de Sonserina. Mas era a salvação para os nascidos trouxas e então o miserável descobre a entrada da câmara. O ruivo ficou feliz por um momento, seria fácil dar um fim no Potter e depois dizer que o mostro da câmara o tinha matado. Era um plano perfeito. 

Mas sua irmã tinha sido levada para a Câmara. E por mais que quisesse se livrar de Harry, ele amava Gina. 

Ele teria outras chances. 

No terceiro ano ele não teve muito trabalho em bolar algo para dar um fim ou queimar o filme do Potter. O sorriso dele ao saber que Sirius Black estava atrás do Harry mal coube em seu rosto. 

Durante todo ano letivo tudo foi desunido em medo. Harry estava assustado, embora e ele não demonstrasse. Ou era isso que o Weasley achava. Depois que ele achou que todas as tentativas do Black pegar o Potter foram falhas, a verdade vem a tona. O maluco estava atrás do seu rato. Não poderia ser mais humilhante,seu rato ganhava mais atenção que si próprio. 

Mas o quarto ano foi o ano glorioso para o ruivo. Harry já estava sofrendo com as difamações que recebia na escola, e com a chegada das reportagens da Rita Skeeter tudo piorou. E pode - se dizer que o Weasley teve, e tem, um grande papel nisso. Ele começou a seguir Harry para todos os cantos, ouvindo o que ele falava, com quem saia, ou flertava. Ele fez uma proposta com a Skeeter, ele dava as informações em troca de alguns galeoēs. 

Aos poucos todo mundo já sabia quem realmente era Harry Potter, mas para sua insatisfação, a popularidade do garoto só cresceu, pelo menos em Hogwarts. Agora ele saía com seus peguetes Sonserinos sem se preocupar em ser julgado. Isso irritou o ruivo profundamente. Ele esperava que o Potter se sentisse mal, que se isolasse, ou qualquer coisa do tipo. 

Mas não.

O maldito virou o maior garanhão de Hogwarts. 

É mesmo depois de ter contado tudo que descobria para a Skeeter publicar a popularidade do menino-que-sobreveu só pareceu aumentar. Era frustrante. Até mesmo depois de ter revelado que Harry praticava artes das trevas aqueles desmiolados de Hogwarts continuavam a adorá-lo. Pelo menos lá fora Harry era mal visto. Pensou ele com alegria. 

Ele só precisava descobrir algo ruim sobre Harry, algo que faria até aqueles que o acham o máximo abandoná-lo. E ele ia descobrir. 


Notas Finais


Não posso falar muito, mas a demora de deveu a um terrível bloqueio criativo e falta de tempo. Tentarei postar o próximo o mais rápido possível. Obrigada por quem ainda está aqui!!!!
#perguntinha

O que vocês querem que eu coloque nessa versão?
Algo que eu não tenha colocado na outra ou até mesmo algo que vocês achem que ficaria bom entrar na fic. Tô aceitando sugestões.

Bjus!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...