História The Death's Shadow: Apocalypse; Interativa. - Capítulo 1


Escrita por:

Visualizações 256
Palavras 1.035
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Ficção Adolescente, Mistério, Romance e Novela, Sobrenatural, Survival, Terror e Horror
Avisos: Álcool, Drogas, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


SURVIVE UNTIL THE DAWN!

➤ Olá, sobreviventes! Eu estava realmente ansioso para que TDS voltasse e planejei durante muito tempo, então estar aqui entregando esse prólogo para vocês, é um sonho realizado. Caso alguém não me conheça ainda, me chamo Felipe, porém podem me chamar de Fe ou Feeh, ou quem sabe, inventar um apelido. Estou também ansioso para conhecer cada um de vocês!

➤ Como a parte anterior, serão doze capítulos para representar as doze horas até o amanhecer. Essa é uma interativa com grande contato com os leitores, vamos sempre interagir e vocês terão o destino dos personagens em suas mãos, quero que vocês se sintam realmente no controle da história. Então, enviem as fichas sem medo, não vou sumir ou cancelar, vou concluir assim como o livro e o primeiro spin-off. Não é necessário ter lido nenhum dos dois pois essa é uma história de origem, na década de 80, mas se tiverem interesse em me ajudar, deixarei o link nas notas finais.

➤ Gostaria também de agradecer todo o apoio no primeiro spin-off, vocês realmente me ajudaram e me trouxeram até este momento, devo tudo para cada um dos meus leitores. Vocês são meus Survivors, assim como os novos participantes também entrarão para essa família!

➤ Prontos para sobreviver até o amanhecer?

Capítulo 1 - Prólogo: Gênesis


Fanfic / Fanfiction The Death's Shadow: Apocalypse; Interativa. - Capítulo 1 - Prólogo: Gênesis

REDFORD HILLS, VIRGÍNIA

VHS – NÚMERO 10 – PLAY.

Data: 01/06/1985.

Hora: 03:33 AM.

Na completa escuridão do cômodo, o único som audível era o choro de uma pessoa amarrada em uma mesa metálica, numa sinfonia sombria. O único feixe de luz vindo de uma brecha da porta ainda tornava impossível reconhecer se essa pessoa seria um homem ou uma mulher, principalmente com as oscilações na gravação da câmera. Esse choro foi interrompido por uma música vinda do exterior daquele quarto: a reconhecível melodia de “Highway To Hell” da banda AC/DC.

Uma jovem garota abriu a porta do cômodo, as mãos ensanguentadas ainda com a lanterna em mãos para conseguir encontrar o caminho. Essa garota correu até a mesa de onde seria uma sala para tratamentos de eletrochoque, procurando uma forma de soltar o agora reconhecível rapaz preso àquela mesa. A mesma ainda tentou soltar as amarras com suas próprias mãos, sem forças para conseguir arrebentar. Isso até ele apontar com seu dedo indicador para a mesa em frente da câmera, para um solitário bisturi.

A assustada loira pegou o bisturi em suas mãos, nem percebendo a câmera que recordava todo o seu terror, assim conseguindo cortar as amarras do segundo indivíduo. Sua vontade em fugir daquele lugar era perceptível, assim como o carinho que compartilhavam ao abraçarem um ao outro. As mãos secaram as lágrimas dele, sentindo-o tremer em seus braços, não de frio extremo, mas pavor.

–– Eu estou aqui... eu estou aqui, Henry... –– as palavras de Faith Evans ecoaram pelo cômodo em um assustador eco. As mãos da mesma deslizaram até o rosto do citado Henry, para que focasse em seu olhar azul e em suas palavras. –– Precisamos sair desse lugar, mas lá no corredor está muito escuro. Só temos uma lanterna, então vamos correr juntos e não parar até chegar nas escadas, ouviu?

Henry apontou para aquilo que recordava toda aquela cena.

–– A câmera, acho que podemos usar ela –– dito isso, o rapaz tomou forças para ficar em pé e atravessou o cômodo, entre um andar rápido e uma corrida. Para que no fim, segurasse o objeto em mãos, agora gravando apenas Faith e a escuridão.

Visão noturna ativada.

Ainda com os olhos na direção da câmera, Faith assentiu, antes de iluminar o caminho com sua lanterna. Na porta metálica, uma única palavra chamava toda a atenção por sua escrita de sangue recente: Gênesis. Não permaneceram muito tempo encarando a palavra bíblica, abriram a porta e entraram no corredor mal-iluminado, um pouco melhor do que a escuridão completa do cômodo anterior.

O corredor parecia infinito, provavelmente abandonado durante anos. As respectivas portas metálicas continham diferentes números, porém o que chamava a atenção eram os símbolos e frases nas paredes, provavelmente em Latim. Assim, Faith preferiu desviar o olhar e seguir na frente da câmera, parando apenas quando sons de risadas vieram de dentro dos quartos, não apenas algumas, mas dezenas.

–– Henry... –– a garota estava trêmula, chorando por conta do medo.

–– Continua, Faith, não pare –– a voz atrás da câmera saiu de modo calmo, apesar das mãos inquietas segurando-a indicarem outra situação. Porém, fora o suficiente para que a loira voltasse a andar, um pouco mais veloz para encontrar alguma saída. As risadas aumentavam o tom, numa macabra sinfonia diabólica.

O silêncio era ainda mais assustador, para assim dar destaque à porta de número “333 – Ala 2”, aberta entre rangidos. A câmera virou na direção da porta, revelando a figura que saiu furiosamente do quarto, arrastando aquele machado de incêndio como uma criança arrasta um urso de pelúcia. As vestes de couro foram reveladas pelas luzes, assim como as botas e luvas de cor preta... uma forma de estática atrapalhou a gravação, sendo possível ouvir um grito de fúria antes de passos acelerados. Um grito feminino foi ouvido, antes da imagem voltar a se estabilizar e revelar a corrida intensa pelo corredor da primeira ala daquele desconhecido lugar.

Em frente, uma porta maior surgiu, dessa vez de metal preto. As mãos de Henry surgiram na imagem, socando e tentando encontrar uma forma de abrir a porta, enquanto aquela figura estava cada vez mais perto. Para sua sorte, conseguiu usar seu ombro e perna para abrir um espaço, revelando um corredor ainda mais escuro, para assim esticar a mão na direção de Faith. O momento em que Faith esticou sua mão é gravado, antes de ser puxada brutalmente para trás, antes da porta se fechar mais uma vez.

–– FAITH! FAITH! –– as mesmas mãos espancaram a porta, tentando encontrar uma forma de a abrir. –– O QUE VOCÊ QUER? DEIXA ELA IR, POR FAVOR... –– ele implorava com dor em sua voz, até o momento em que os gritos chegaram ao fim. –– Por favor, por favor...

O choro por trás da câmera era perceptível, assim como o desespero do rapaz ao correr pela sua vida, sem interromper a gravação de cada segundo. A câmera movia-se de um lado para o outro, sem um ponto fixo, até o foco tornar-se uma enorme porta vermelha, com a mesma palavra: Gênesis. Em um impulso, as mãos do rapaz empurraram a porta, entrando em um cômodo agora iluminado por velas.

Visão noturna desativada.

Um grande salão no estilo da década de 60, porém sem um enorme lustre sobre o centro do mesmo, aparentemente incendiado anos antes. Nesse mesmo centro, haviam três círculos de velas envolta de um pentagrama de sangue. O único som eram dos sapatos de Henry aproximando-se para o interior do cenário macabro, antes de algumas velas serem apagadas ao entrar de algumas silhuetas, que dançavam envolta do pentagrama, suas risadas poderiam ser ouvidas ao longe.

–– O QUE VOCÊS QUEREM? –– em tom assustado, Henry gritou, mostrando em sua voz toda a dor que estava sentindo, tanto física quanto emocional. Porém não houve uma resposta das sombras negras.

A câmera virou de modo brusco para a escuridão atrás da porta, balançando por conta dos tremores de Henry Wright. O último som gravado foi o grito do rapaz quando o Caçador correu brutalmente em sua direção, descendo seu machado. E a última cena acabou sendo da câmera desabando ao chão, quebrando o vidro da câmera em três partes de tamanhos desiguais.

Assim como fez-se luz no inicio, também fez-se escuridão.

VHS – NÚMERO 10 – END.


Notas Finais


➤ Hora de criar novos clichês, sobreviventes.

➤ Não esqueçam de favoritar para receber as novidades!

➤ Aqui estão os links para vocês!

➠ Regras e informações: http://twixar.me/xZP1
➠ Personagens: http://twixar.me/2ZP1
➠ Livro "A Sombra da Morte": http://twixar.me/kZP1
➠ Spin-off anterior: http://twixar.me/PhP1
➠ Trailer: https://youtu.be/GuF50UyF678
➠ Playlist: http://twixar.me/hhP1

➤ Obrigado pela capa e pelo banner, @RedHotBombshell e @BBlack28, vocês são demais e amo vocês!

➤ História de: ©Felipe Lima

➤ Estão prontos para o apocalipse? #Apocalypse #SurviveUntilTheDawn


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...