História The Defenseless - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jeongguk (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais
Visualizações 14
Palavras 664
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Suspense, Violência
Avisos: Drogas, Estupro, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oi, amores
Então esse será meu segundo projeto, espero de coração que gostem e dêem amor a essa história incrível.

Boa leitura. ❤

Capítulo 1 - Prologue


Estava na parada de ônibus quando começa a chover bem forte, era noite e frio, abraço meus braços começando a tremer excessivamente, o maldito ônibus estava atrasado. 


Suspiro pesado olhando ao redor daquela rua completamente escura e vazia, preenchida por um silencio que me deixava com um pouco de medo. Um carro passa voando fazendo meu coração saltar e acelerar, sinto o ar faltar inquieta. 


- Por que não aceitei a carona de Lisa ? - retruco comigo mesmo tirando meu celular do bolso, quando vou tentar ligar para minha mãe o sinal cai me deixando irritada e impaciente. Me restava apenas 4% de bateria. 


A chuva continuou a cair fortemente agora junto a trovões barulhentos, coloco meu capuz andando de um lado para o outro notando nenhum movimento, nenhum veículo, nenhuma pessoa... exatamente ninguém naquela estrada. Afinal, qual a louca que estaria numa parada com o mundo caindo ? 


Minutos se passam e meu celular por fim desligou, isso me deixou mais apreensiva do que eu já estava. Então algo chama minha atenção, um carro de vidros pretos se aproxima vagamente parando no outro lado da rua, sinto meu coração acelerar novamente pensando em correr, mas estava paralisada tremendo sem parar, começo a suar quando vejo um homem de capuz sair do carro e caminhar até mim. 


"Corre, S/N. Você é retardada ?" minha mente grita comigo e quando resolvo agir a mão do homem desconhecido agarra meu braço bruscamente, grito alto. 


- Onde pensa que vai, bebê ? - sua voz era grossa, não pude distinguir suas características por conta da falta de claridade. 


- Me solta. Está me machucando, seu idiota. - digo ainda trêmula puxando meu braço que agora estava sendo apertado por seus dedos longos. 


Aperto meus olhos e sem pensar duas vezes lhe dou um chute no meio das pernas fazendo-o gritar e se inclinar colocando a mão em seu membro. 


- VADIA!


Arregalo meus olhos saindo correndo sem direção nessa chuva violenta, o mesmo começa a correr atrás de mim sem parar por nenhum segundo. Quando sinto o ar faltar aperto meus olhos tentando recuperar, mas agora minhas pernas estavam trêmulas e bambas, tropeço e acabo caindo no chão ralando meus cotovelos. 


- Aí... - gemo choramingando e me arrasto tentando levantar mas sentia dor em minhas pernas. 


O homem com capuz sorri cínico se aproximando com lentidão, e quando chega perto me da um chute com total brutalidade no estômago fazendo meu corpo rolar e sangue jorrar de minha boca, grito chorando de dor. 


- Pense antes de querer tocar em mim, sua imunda. - ele cospe rispidamente suas palavras se agachando em minha frente, segura em meus cabelos puxando forte fazendo com que eu erguesse minha cabeça, passa vagamente sua língua por meus lábios deliciando-se de meu sangue. 


- Que delícia, bebê. Me desculpe pela grosseria, mas terei que apagar você! 


Sorri levantando-se, fecha os olhos por longos segundos e começa a me chutar sem parar, eu não conseguia parar de gritar sentindo mais sangue jorrar de minha boca, estava sentindo uma imensa dor e fraqueza por todo meu corpo, até que lentamente fecho meus olhos e desmaio. 


[…] Estava gemendo de dor enquanto tentava abrir meus olhos, meu corpo estava jogado no chão gélido e correntes prendiam meus pés, quando finalmente consigo abrir meus olhos vejo ao redor paredes sujas e meninas acorrentadas também, mas elas ainda permaneciam inconscientes. 


- Socorro... - sussurro choramingando, curvo minhas pernas tentando tirar as correntes de meus tornozelos, era inútil. 


- Sua putinha acordou, Namjoon. - um homem baixo me assusta escorado na porta, ele sorri para mim se aproximando com lentidão.


Me arrasto para trás até sentir minhas costas se chocarem sobre a parede, o homem se agacha em minha frente me encarando cauteloso. 


- Onde estou ? - sussurro sentindo seu polegar deslizar por minhas bochechas, ele permanece em silêncio por alguns instantes percorrendo seu olhar por todo meu corpo, me encolho corando levemente. 


- No paraíso, baby! 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...