História The Devil Angel - Adaptação Narry - Capítulo 21


Escrita por: ~

Postado
Categorias One Direction
Personagens Harry Styles, Liam Payne, Louis Tomlinson, Niall Horan, Personagens Originais, Zayn Malik
Tags Harry Styles, Narry, Niall Horan
Visualizações 60
Palavras 1.927
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Famí­lia, Ficção, Lemon, Romance e Novela, Violência, Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 21 - Where is my wine?


Fanfic / Fanfiction The Devil Angel - Adaptação Narry - Capítulo 21 - Where is my wine?

E como solicitado, Niall terminou o projeto em cinco dias, ajudado pelo Luke.

Harry em agradecimento, ofereceu um jantar aos dois, num restaurante luxuoso de Soho, um dos bairros mais conhecidos e tradicionais de Londres.

Niall se sentiu deslocado, ao contrário dos outros dois, que jantavam confortáveis, como se tivessem nascido para isso, riam e conversavam descontraídos, enquanto ele se concentrava em seu prato.

Não que fosse um ignorante, já tinha frequentado alguns lugares finos, mas não conhecia todos os pratos, e sempre evitava pedir os desconhecidos, para não passar vergonha, ou acabar não gostando, como aconteceu nessa noite.

Acabou pegando uma carne mal passada com um molho muito estranho para seu paladar não tão refinado assim.

- Tudo bem, Niall?_ Harry perguntou ao vê-lo fazer careta.

- Sim._ respondeu após engolir a carne, praticamente sem mastigar, sabendo que isso lhe causaria uma indigestão.

- Não gostou da comida?_ Luke perguntou com piedade. Niall ao invés de se sentir agradecido por ele ter percebido, ficou com raiva, principalmente quando o viu segurar a mão do Harry sobre a mesa.

- Imagina, está uma delícia._ disse cortando a carne com violência, arranhando o fundo do prato. Ele corou, mas ainda assim enfiou o pedaço de carne na boca, maior que queria e começou a mastigar com dificuldade, afinal, a comida estava ruim e sua boca sem espaço.

Harry o olhava intrigado, mas o Luke, deu um sorriso significativo para ele, e voltou a falar com Harry sobre os escoceses. Já Niall, bebia taças e mais taças de vinho, tentando amenizar o gosto da carne.

- Tem certeza que está bem?_ Harry perguntou, parando de prestar atenção na conversa de Luke.

- Sim, é que lembrei que deixei meu cachorro sozinho._ murmurou com a voz enrolada.

Niall, que cachorro seu idiota? Não tinha uma desculpa melhor?” Pensou desesperado.

- Não lembro de ter visto cachorro na sua casa._ Harry comentou intrigado.

- Er... Eu não tinha, agora tenho, adotei um.

- Sério? Eu tenho um poodle, e você?_ Luke perguntou empolgado.

- Um... um..._ ele tentava inventar uma raça, mas estava mais lento que de costume, estava bêbado, mas então seu celular vibrou no bolso da calça e ele sorriu agradecido._ Desculpa, tenho que atender._ Disse tirando o celular do bolso.

Niall se levantou lentamente, afinal sabia que estava alterado e caminhou devagar até o banheiro.

- “Alou”?_ perguntou ao atender a ligação.

- Niall? Está tudo bem?

- Calum? É você, querido amigo?

- Sim, sou eu._ respondeu desconfiado._ Você está bêbado, Niall?

- Não, só bebi uma garrafa de vinho sozinho, isso não faz de mim um bêbado.

- Não, só faz de você um bêbado egoísta! Como assim você toma uma garrafa de vinho sozinho? E eu? Não deixou nada para mim?

- Desculpa, não sou eu quem estou pagando e sim meu chefe. Estou no restaurante de um hotel super, power, mega chique, no Soho, e de vingança, bebi uma garrafa de vinho sozinho._ falou gargalhando._ Idiota, ninguém mandou me trazer de vela num encontro com ele e o economista de araque.

- Saia daí e venha me ver. Você não está bem.

- Onde está?

- Em Soho também, mas num lugar bem mais barato. Vou te mandar o endereço por mensagem, jogue no Google maps.

- Sim, mandão._ Niall brincou, fazendo Calum rir.

- Cale a boca e não me deixe esperando._ Calum retrucu engrossando a voz, entrando na brincadeira.

- Sim, senhor._ falou desligando o celular.

Niall fez xixi, lavou as mãos e o rosto, molhando inclusive o cabelo, e voltou à mesa, e assim que sentou viu uma nova garrafa, quase cheia, as taças do Luke e Harry estavam apenas pela metade.

- Sinto de verdade, mas tenho que ir._ Niall falou, atuando muito mal de propósito._ Posso levar essa garrafa, ou ela é cara demais?_ perguntou olhando desafiador para Harry, que apenas fez um gesto de descaso com as mãos._ Muito obrigado, majestade._ disse se curvando._ Vou levar essa taça também. Fiz aquele projeto duas vezes, acho que meu trabalho deve valer uma taça de cristal. Boa noite pra vocês.

Contudo, com pressa de ir embora, Niall não se levantou devagar dessa vez, e ao ficar de pé e sentir tudo virar, se apoiou na mesa, fechando os olhos.

- Estou bem._ murmurou sorrindo para Luke e Harry , que se levantaram preocupados._ Boa noite._ falou pegando a garrafa e a taça, e ao passar pelo maître, apontou para o Harry que ainda estava de pé, olhando incrédulo para em sua direção, sussurrou:_ Tudo por conta dele._ e ao piscar para o funcionário confuso, saiu cambaleando do local, em direção ao elevador.

Colocou a taça no bolso e pegou o celular, copiando o endereço do pub que o amigo estava, no Google. Sorriu ao ver que era em apenas algumas quadras e guardou o celular no bolso, pegou a taça a encheu e tomou enquanto não chegava ao saguão, e assim que chegou, muito mais tonto que antes, saiu do elevador.

Bebeu apenas uma taça, pois as pessoas estavam esbarrando nele, entornando a bebida no seu terno.

- Aff!_ reclamou antes de tomar o resto da bebida que havia ficado na taça.


-x-

- Niall!_ Calum se levantou e o chamou sorrindo, o amigo, com um olhar caído, sorriu e foi até ele._ Seu bêbado._ falou apertando as bochechas dele, quando Niall sentou em sua frente.

- Olá. Trouxe seu vinho, não sou um bêbado egoísta, só bêbado.

- Claro, claro._ respondeu pegando a garrafa, olhando-a num misto de assombro e adoração._ Nossa! Esse vinho é...

- Velho.

- Sim, velho, ou seja, caro, muito caro.

- Tão caro assim? Já imaginava que fosse caro, mas tanto?

- Você não faz ideia.

- Ops._ murmurou culpado.

- O que foi?

- Nada, o que queria? E cadê o Ashton?

- Está com os pais.

- E por que não está com ele?

- Inventei uma desculpa qualquer, precisa te ver. Preciso preparar algo para nosso aniversário de casamento.

- São quatro anos?

- Cinco._ respondeu sorrindo.

- Verdade. Meu Deus, o tempo voa.

- Sim, demais. Então, ele sempre faz as surpresas e tem os melhores presentes, mas estamos fazendo cinco anos de casados, quero fazer algo grande, marcante. Preciso de sua ajuda._ disse segurando, desesperado, em suas mãos.

- Eu sou péssimo nisso. Por que não falou com o Louis?

- Tentei, mas não consegui._ respondeu desanimado.

- Sou sua segunda opção?_ perguntou inconformado.

- Sim, e você sabe o porquê. Mas vai me ajudar ou não?

- Claro que vou.

- Eu pensei em decorar a casa, encomendar um jantar fino, arrumar uma mesa à luz de velas, essas coisas românticas, com bexigas coloridas, pétalas de rosas na cama.

- É clássico, não tem erro, mas também é clichê.

- Eu sei._ choramingou.

- Mas que tal fazer isso em um lugar romântico?

- Tipo numa suíte de algum hotel?

- Sim, mas não um hotel aqui, mas em Veneza, ou Caribe, ou Grécia. O leve num lugar romântico, quando foi a última vez que viajaram?

- Uns três anos, para New York.

- E como foi?

- Maravilhoso._ respondeu, dando um sorriso cálido.

- Pois é. Será maravilhoso de novo.

- Niall._ disse bagunçando os cabelos dele._ Quem diria que uma ideia genial sairia dessa cabeça lerda e alcoolizada.

- Ei!

- Desculpa._ falou, mas sem nenhum arrependimento._ Vamos? Você precisa de um banho quente e um café amargo.

- Só o banho quente, obrigado.

Calum colocou o braço do Niall em seu ombro, e pegou o vinho e a taça.

- Pegue minha carteira, Niall._ pediu ao chegar ao caixa.

O amigo seus bolsos traseiros, tentando achar a carteira, e assim que a pegou, abriu para o amigo, mandou que ele tirasse o cartão azul. Niall pegou e entregou ao caixa, e assim que pagaram a conta, devolveu a carteira ao seu bolso e voltou a se pendurar nele, indo em direção aos táxis.

- Consegue entrar sozinho, ou precisa de ajuda?_ Calum perguntou assim que pararam de frente ao apartamento dele.

- Eu estou bem. É que vinho me deixa tonto demais. Mas juro que consigo chegar até meu apartamento.

- Boa noite, Niall. Obrigado por tudo, principalmente pelo vinho.

- Por nada._ disse sorrindo antes de sair do táxi.

Caminhou cambaleante até o portão, procurou as chaves no bolso e quando achou, ouviu passos atrás de si, até pensou que fosse Calum, mas assim que aquela voz voz fria, que lhe arrepiou todos os pelos, falou, se convenceu de quem era.

- Niall James Horan, cadê meu vinho?


Duas horas antes

Harry olhava preocupado para o Niall que cambaleava em direção a saída, na verdade ele esteve estranho durante toda a noite, e até durante a semana, para falar a verdade, exceto no dia em que ele se queimou com café.

Mas nessa noite estava demais, mais chato do que nunca, e bebendo feito um louco, o viu passar pelo maître e apontar na sua direção, sentiu o rosto queimar de vergonha. Até considerou deixar aquele louco pra lá, mas ao invés disso, se despediu do Luke, pediu desculpas e correu para pagar a conta e seguir o Niall.

Assim que saiu do prédio, onde ficava o restaurante, logo o avistou cambaleando pela calçada.

- Idiota. Devia pegar um táxi._ reclamou ao ver as pessoas esbarrando nele.

Porém, logo viu o motivo dele não ter ido de carro, parou algumas quadras depois em um pub.

- Não acredito que esse idiota vai beber mais._ murmurou com raiva o seguindo.

Harry entrou com ele no pub, e no instante em que ia segurar em seu braço, para o tirar de lá e o levar para casa viu alguém chamar por ele.

Disfarçou e sentou em uma mesa próxima à porta e ficou observando Niall ir até o cara que o chamara.

Observou com o ódio Niall dar a garrafa de vinho ao estranho, socou a mesa e se levantou indignado, mas se controlou e voltou a sentar.

- Esse peixe esperto vai tomar meu vinho caro com outro homem? Inacreditável a cara de pau dele.

Harry queria sair imediatamente dali, não antes de dar um soco na cara do Niall, contudo ficou e assistiu, fervendo de raiva, o estanho segurar suas mãos, apertar sua bochecha, e bagunçar seus cabelos.

- Safado, isso é o que ele é._ reclamou mais irritado do que nunca._ Claro que é um safado, ou não teria ficado nu na minha frente aquele dia que passei mal, ele poderia ter trocado de roupa em qualquer lugar do meu quarto, mas não, fez isso na minha frente. Pra quê? Só para me perturbar?

- Cliente, você está bem? Está passando mal?_ um garçom que passava perguntou.

- Estou bem._ retrucou se levantando com raiva. E ao procurar mais uma vez por Niall, o viu pendurado no pescoço do cara, indo ao caixa, e então sua raiva atingiu um nível extremo, ao vê-lo passar a mão na bunda do cara.

Harry saiu do bar, cego de raiva, a procura de um táxi e assim achou e entrou, viu Niall saindo com o homem, entrando num taxi na frente do que estava.

- Siga aquele táxi._ disse ao motorista, que prontamente o obedeceu.

Para sua surpresa, ao chegar no prédio onde Niall morava, ele desceu sozinho. Observou indeciso, ele cambaleando até a portaria, e assim que o outro táxi foi embora, levando o estanho, desceu do carro e liberou o motorista.

Caminhou lentamente até Niall, e antes que ele conseguisse achar as chaves de casa, com a raiva o corroendo, falou:

            - Niall James Horan, cadê meu vinho?



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...