História The Diamond Race (EXO,RV,BP,NCT) - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Blackpink, EXO, Neo Culture Technology (NCT), Red Velvet
Personagens Byun Baek-hyun (Baekhyun), Chenle, Do Kyung-soo (D.O), Doyoung, Haechan, Hansol, Hendery, Irene, Jaehyun, Jaemin, Jennie, Jeno, Jeon Jungkook (Jungkook), Jisoo, Jisung, Johnny, Joy, Jungwoo, Kim Jong-dae (Chen), Kim Jong-in (Kai), Kim Jun-myeon (Suho), Kim Min-seok (Xiumin), Kim Namjoon (RM), Kim Taehyung (V), Kun, Lisa, Lucas, Mark, Oh Se-hun (Sehun), Park Chan-yeol (Chanyeol), RenJun, Rosé, Seulgi, Taeyong, Ten, Wendy, Winwin, Yeri, Yuta
Tags Bangtan Boys (BTS), Blackpink, Exo, Nct, Red Velvet
Visualizações 2
Palavras 2.315
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Fantasia, FemmeSlash, Festa, Ficção, Ficção Adolescente, Lírica, Literatura Feminina, Luta, Mistério, Policial, Romance e Novela, Survival, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Spoilers, Suicídio, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 2 - Capítulo 2


Uma semana depois...

02:00 Barcelona, ​​Espanha 41.3851 ° N, 2.1734 ° E


Ele não ia conseguir.

Baekhyun correu pelas ruas de paralelepípedos a toda velocidade, procurando desesperadamente uma saída. Ele podia ouvir os carros atrás dele, os motores rugindo. Era como o uivo de caça de uma matilha de lobos, com Baekhyun como a presa lamentável.

A fraca luz das luzes da rua era praticamente inútil para ele. A noite estava tão escura que as luzes mal faziam muita diferença. Sua respiração ficou nublada na frente dele enquanto ele ofegava por mais ar. O ar frio era como uma faca, ardendo em seu peito enquanto seu coração batia freneticamente. A bolsa em suas costas o estava pesando, mas Baekhyun não podia abandonar. Era todo o motivo pelo qual ele estava nessa bagunça, para começar. Baekhyun virou uma esquina e desceu os degraus.

Mais rápido, tenho que ficar mais rápido. Eu preciso entrar no alcance.

Um estalo alto encheu o ar. Para os ouvidos destreinados, pareciam fogos de artifício. Para uma orelha e mente treinadas como a de Baekhyun, era o som de tiros. Eles estavam atirando nele agora.

Eu estou tão ferrado .

"--Khyun!" Uma voz estalou através da unidade de comunicação em seu ouvido.

Fechar.

Baekhyun virou outra esquina, correndo em direção ao que esperava ser uma rua. Os tiros estavam se aproximando. A última coisa que ele queria era uma bala. Se ele entrasse na rua, poderia se misturar com a multidão noturna, seria fácil perder seus atacantes.

Baekhyun correu, forçando-se a avançar e direto para um alto portão de ferro preto. Freneticamente, bateu as mãos contra o portão, as mãos tentando encontrar uma maneira de abri-lo. Não adiantava, a rua estava à vista dele, mas fora de alcance. Dessa vez, Baekhyun tinha certeza de que ele iria morrer.

"Foda-se." Baekhyun sibilou.

"Baekhyun!" A voz de Xiumin ficou subitamente clara.

"Xiumin, estou preso." Baekhyun virou a cabeça, ouvindo os carros se aproximando.

"Estou enviando Kai."

"Ele será tarde demais." Baekhyun rebateu. "Estou na parte antiga da cidade. No meio, não acho que ele consiga chegar aqui.

"Sabemos, Chen está com você no GPS agora." Xiumin respondeu. "Segure firme, Kai estará lá em 5 minutos."

"Eu preciso dele aqui agora ."

O barulho repentino de um motor de carro chamou a atenção de Baekhyun. Ele rapidamente se achatou contra o muro de pedra de uma casa velha nas sombras.

"Você pode segurá-los um pouco?" Xiumin perguntou.

"Talvez. Eu acho que há mais de dois carros. Tem que haver pelo menos quatro. Eles estão atirando em mim também.

"Quatro ?! Baekhyun, você precisa dar o fora daqui.

"Só se eu tiver permissão para fazer o que for preciso para dar o fora daqui."

Baekhyun podia imaginar Xiumin esfregando as têmporas enquanto pensava na proposta de Baekhyun.

"Verifique se o laptop permanece intacto. Não há vítimas civis e não atraem atenção. Não precisamos do público por todo o lado. "

Baekhyun sorriu. Ele deixou as mãos alcançarem os dois Glock 21 amarrados nas coxas.

"Claro Xiumin. Você pode contar comigo."

Baekhyun tinha certeza de que ouviu Xiumin zombar da unidade de comunicação, mas ele já se virou para encarar os carros que estavam começando a cercá-lo.

Um homem grande saiu do carro principal. Ele usava um terno bem ajustado e tinha tatuagens no rosto. Grandes anéis brilhavam em seus dedos gordos e um grande charuto pendia de seus lábios. Um de seus olhos como um branco leitoso e uma cicatriz correram por seu rosto. Baekhyun se viu diante de Marcellano Cortez, o líder da máfia da Espanha.

"Entregue aquele laptop, garoto bonito." O homem chamou Baekhyun.

"Você quer dizer isso?" Baekhyun apontou para a mochila que ele estava carregando. "Sinto muito, amigo. Não posso deixar você vender projetos de armas nucleares."

"Então eu vou tirá-lo do seu cadáver." Cortez estalou os dedos, e Baekhyun viu os homens saindo dos quatro carros, todos armados.

Este deve ser o meu dia de sorte . Baekhyun pensou secamente consigo mesmo enquanto os homens atacavam.

Felizmente, um extenso treinamento preparou Baekhyun para um momento como esse.

Ele se abaixou sob a primeira arma apontada para ele, forçando a mão do homem, e bateu com força o bocal da arma nas costelas do homem. Houve um som satisfatório de costelas esmagando que disse a Baekhyun que ele havia rachado com sucesso algumas costelas. Ele arrastou o homem que gemia, usando seu corpo como um escudo contra a enxurrada de balas que vinham em sua direção. Era quase brincadeira de criança. Os homens que o atacavam estavam armados, mas não treinados bem. Ele calmamente quebrou os pulsos e deslocou os braços. Homens caíram, gemendo de dor quando Baekhyun se moveu por todos eles.

Quando o próximo homem chegou, Baekhyun jogou o corpo em sua direção e atirou nos homens atrás dele. Baekhyun apontou para os braços e joelhos, ele preferiu não matar ninguém hoje à noite. Ele desviou o punho e nocauteou o homem com um golpe na têmpora com a coronha da arma. Ele precisava se mover rapidamente. Kai não seria capaz de alcançá-lo se ele estivesse preso nessa bagunça.

Quando o próximo grupo de homens se aproximou dele, Baekhhyun apontou suas armas, apenas para ouvir o som fatal do clique oco. Ele estava sem balas.

Merda .

Jogando as armas de lado, ele rapidamente enfiou a mão no bolso da jaqueta de couro e retirou uma granada. Puxando o alfinete, ele o jogou nos homens que ainda o procuravam. Ele rapidamente cobriu os olhos e puxou o pino de uma granada de fumaça para desorientar ainda mais seus agressores.

Ajustando a mochila nos ombros, Baekhyun atacou o carro mais próximo. Ele pulou no capô, depois no telhado, graciosamente, antes de pular e agarrar-se ao topo do portão de ferro preto. Ele rapidamente se levantou, agachando-se do outro lado, triunfante. Ele partiu novamente, não querendo descobrir com que rapidez as granadas se desgastariam.

"Xiumin, onde diabos está Kai ?!" Baekhyun gritou.

Baekhyun imaginou que se ele saísse vivo, ele repreenderia o outro agente.

"Acalme-se. Ele está a caminho. "Xiumin respondeu. "Como está sua situação?"

"Estou indo para as ruas principais. Vou tentar me misturar."

"Essa é uma jogada arriscada. Há muitos civis para onde você está indo. "

"Eu não tenho escolha." Baekhyun respondeu. "Cortez está muito perto, espero que a multidão isso o assuste."

"Kai disse que está a um minuto de distância."

"Isso vai ---."

De repente Baekhyun foi enviado voando. Seu corpo bateu contra os paralelepípedos, depois desceu as escadas quando ele caiu. Dor queimava por todo o corpo, fazendo Baekhyun gemer. Sua respiração saiu em calças apertadas quando ele olhou para cima para ver o que o atingiu.

De pé acima dele estava um dos assassinos de Cortez. Um sorriso torto cortou o rosto do homem quando ele se aproximou da forma quebrada de Baekhyun. Baekhyun rapidamente tentou se levantar fracamente. Suas mãos cederam sob ele pela primeira vez, enviando seu corpo de volta para as pedras frias e implacáveis. Na segunda vez, ele conseguiu se levantar, balançando um pouco com a dor.

"Baekhyun! O que está acontecendo?" Xiumin gritou na unidade de comunicação.

Ignorando seu companheiro de equipe, Baekhyun virou-se para encarar o homem maior.

"Vamos." Baekhyun gritou para o homem. "O que você está esperando?"

O homem não se incomodou em responder Baekhyun, em vez disso, ele se lançou contra ele. Baekhyun se abaixou rapidamente e colocou as mãos na frente dele, mudando lentamente sua postura para se encaixar em todas as lições de Hapkido que ele havia tomado anos antes.

O homem sorriu e puxou uma faca da bota. Brilhava perversamente à luz das lâmpadas da rua e tinha o nome de Baekhyun por todo o lado. Baekhyun desviou as duas primeiras golpes do assassino, rapidamente entrou no espaço do homem e deu um soco no estômago. Baekhyun foi rápido em recuar, mas não foi rápido o suficiente. A faca cortou o braço da jaqueta de couro azul e a pele. Mordendo um grito de dor, Baekhyun cambaleou para longe do homem.

Ele precisava correr. Ele teve que chegar às estradas principais e desaparecer na multidão. Assim que ele se virou para escapar, o assassino o agarrou pela alça da mochila e o jogou no chão.

Baekhyun estremeceu. Xiumin o mataria se o laptop fosse danificado de qualquer maneira. Antes que ele pudesse se levantar, o assassino estava em cima dele, dando um soco forte no rosto dele. Baekhyun bloqueou os dois socos seguintes e deu um soco no estômago do homem. O assassino saiu com um gemido. Ele rapidamente se levantou, apenas para sentir o aperto de ferro da mão do assassino em seu tornozelo, pouco antes de ser puxado de volta ao chão com um grunhido.

"Baekhyun! Baekhyun, você pode me ouvir?" Xiumin gritou freneticamente.

"Um pouco ocupado agora!" Baekhyun retrucou.

No momento em que ele respondeu, o homem pegou a unidade de comunicação da orelha, esmagou-a e jogou-a fora de alcance.

"Ei, eu precisava disso!" Baekhyun gritou.

Ele levantou as mãos na tentativa de empurrar o homem para fora de seu corpo, apenas para ser jogado de volta contra os paralelepípedos. O homem começou a sufocá-lo, com as mãos pressionando a garganta de Baekhyun. Baekhyun lutou embaixo dele, tentando freneticamente arrancar as mãos carnudas do homem. Baekhyun deu um soco inutilmente no homem, que apenas apertou sua garganta. Pontos negros começaram a nadar na visão de Baekhyun. Ele podia sentir seu aperto na consciência desaparecendo.

Houve um som suave de estalo, como alguém estourando plástico bolha. O homem soltou um rugido de dor enquanto apertava o braço. O sangue escorreu por seus dedos quando ele se virou para ver quem havia atirado nele. Aproveitando a distração do outro, Baekhyun chutou o homem no estômago e se afastou.

Kai saiu das sombras, um silenciador na arma na mão.

"É bom ver que você ainda está inteiro." Kai sorriu quando saiu para a luz em direção a Baekhyun.

Baekhyun soltou uma tosse vomitando quando ele massageou a garganta e ofegou por ar. Ele lançou um olhar para o agente mais jovem. Por que diabos ele levou tanto tempo?

"Ele também é." Baekhyun grunhiu quando avisou Kai do assassino se levantando atrás dele.

O homem avançou em direção a Kai, berrando como um touro bravo. Kai despreocupadamente contornou o homem, colocando o punho no estômago. No momento em que o homem se dobrou de dor, Kai ergueu o joelho no rosto, um ruído molhado soou. O sangue jorrou do nariz do homem quando sua cabeça se virou para trás. Antes que ele pudesse se recuperar, Kai deu um soco na mandíbula, deslocando-a com facilidade. Então Kai balançou a coronha da arma na têmpora do homem, um estalo alto soando no ar. O corpo do homem caiu em uma pilha inconsciente aos pés de Kai.

"Ele não vai se levantar por um tempo." Kai cutucou o corpo do homem com a ponta da bota.

"Bom." Baekhyun resmungou quando pegou a mão de Kai e se levantou.

"Onde está sua unidade de comunicação?" Kai apontou para a orelha direita vazia de Baekhyun.

"Esse cara arrancou da minha orelha." Baekhyun apontou para o homem inconsciente entre eles. "Foi esmagado em nossa pequena briga."

"Vou avisar Xiumin. Ele vai pedir um novo para você."

Kai fez uma pausa, ouvindo sua unidade de comunicação.

"Err, Xiumin disse que é a quinta comunicação que você quebrou esta missão. Desta vez, está saindo do seu salário."

"Tanto faz."

Baekhyun revirou os olhos e ocupou-se de tirar o pó, tocando ternamente o braço. Em uma inspeção mais detalhada, o corte não foi muito profundo. Algumas bandagens limpas e álcool e ele ficaria bem.

"Puxa." Baekhyun murmurou em aborrecimento. "Esta foi minha jaqueta de couro favorita."

Kai tossiu, tentando chamar sua atenção.

"O que?"

"Bem, para começar, de nada" . Kai murmurou. "Você deixou os caras totalmente para mim. Você pode imaginar a surpresa que tive ao ver um monte de fumaça no meio de uma rua? Foi tão ruim que eu mal conseguia ver nada. Eu tive sorte que esses caras não estavam tentando atirar na fumaça. Apesar de todo o problema que valeu, espero que o laptop esteja intacto. "

Baekhyun tentou não pensar em quão duro ele caiu de costas quando o assassino o jogou.

"Milímetros. Está bem. Agora vamos embora antes que mais apareçam."

Kai tinha chegado ao local de Baekhyun através de sua motocicleta, o que significava que eles tinham que voltar pelo caminho que vieram e passar por cima do portão de ferro preto, que, para surpresa de Baekhyun, estava aberto.

"Como você abriu?" Ele perguntou a Kai quando o mais novo fechou o portão atrás deles.

Kai puxou uma pequena bola de vidro da bolsa do cinto de engrenagens que estava usando.

"Coloquei ácido no meu cinto de engrenagem." Kai respondeu. "Falando em correias, onde está a sua?"

Baekhyun bateu de leve em suas mãos, nunca tocando o cinto de engrenagem.

"Eu esqueci." Baekhyun murmurou em vergonha.

"Imagine que você faria algo assim."Kai bufou quando alcançaram sua motocicleta.

"É isso que eu tenho para você Kai. Sempre posso contar com você para me salvar." O riso de Baekhyun foi interrompido pela dor nas costelas. Ele estremeceu um pouco, apoiando a mão no peito.

"Vamos levá-lo de volta para a casa segura, para que Chen possa consertar você." Kai ajudou Baekhyun a subir na traseira de sua motocicleta.

"Vamos cavalgar até o pôr do sol." Baekhyun murmurou nas costas de Kai.

Ele estava completamente exausto e com dor. A única coisa em sua mente era entregar o laptop a Xiumin, tomar um banho quente e mergulhar em sua cama.

"Baekhyun, são duas da manhã."

"O amanhecer então."

"Baekhyun", Kai suspirou enquanto ajustava o capacete. "até a lua não está aqui fora."

"Apenas me tire daqui, Kai."



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...