História The Diary - Fanfic Jeon Jungkook. - Capítulo 11


Escrita por:


Notas do Autor


Reescrevi o capítulo porque aquele estava extremamente RUIM no meu ponto de vista.
Vou continuar sendo a Alaska que vai aparecer.
Espero que gostem.

Capítulo 11 - A caçada 1: Informações com Alaska.


Jimin on*

- Ok... O que devemos fazer primeiro? - Perguntei olhando para Namjoon.

- Procurar uma pessoa que saiba demais... E você sabe quem é.- Ele disse sorrindo.

- Ela?! - Sorri alegremente.- Faz tanto tempo que não a vejo... Como será que ela deve estar? 

- Com certeza ela deve estar bem. Você sabe que ninguém consegue fazer algum mal a ela.- Sorri orgulhoso. 

- Vamos juntar Jimin com a metade dele.- Jungkook deu uns tapinhas em minhas costas... 

Para falar a verdade eu queria era chorar de emoção. Fazia tanto tempo que não via aquela garota encrenca que sempre ficava no meu pé tentando sempre me proteger... Eu realmente estava feliz por isso. A única coisa que me deixava frustrado era o fato necessitarmo de ir para procurar informações...

Namjoon liga o carro e segue em direção a onde deveríamos ir... Quando chegamos, vasculhamos a área ao redor para ver se não tinha gente nos seguindo e nem tiras. Totalmente limpo.

Nos aproximamos da câmera da parte da frente e logo a porta foi aberta. Quando a mesma abriu... Meu coração aqueceu e um sorriso bobo surgiu em meu rosto.

- Olha quem apareceu...- Ouvi a voz dela.- Os vivos sempre aparecem...- O sorriso dela...- Oi Jimin.

Eu não disse nada. Apenas corri até a mesma e a abracei com todo meu amor... A mesma retribuiu o abraço acompanhado de beijos na bochecha e carinho no cabelo.

- Oi maninha...- Meus olhos lacrimejaram de felicidade de ver ela bem.

- Oi...- Ela apertou um botão para fechar a porta do galpão dela.- Faz um bom tempo... 2 anos...

- É... Olha... Eu queria ter vindo mais... Só que sabe... As nossas vidas não ajudam muito não é mesmo? - Ela ri.- Precisamos de você.

- Fala a treta.- Ela olha para Namjoon.- Quem é agora?

- Essa é a questão. Não sabemos. - E foi aí que ele começou a contar tudo a ela. Tudo mesmo... E quando ele acabou, o mesmo jogou as roupas com os símbolos em cima da mesa de Alaska.- Sabe quem é?

- Que merda é essa?! Vocês fizeram o que?! - Ela olha assustada.- Jimin... Meu Deus!

- O que?! - Eu fiquei assustado.- Por que o desespero?!

- Esses são uniformes de uma unidade do governo. Eles mandam caso a coisa fique grave demais... E nem é questão de contrabando. É questão de assassinato. Morte.- Todos nós ficamos sem entender.- O vídeo que eles tiveram... Sei lá. Com certeza deve ter dado motivos a eles para mandar qualquer que seja para matar vocês.

- Não adianta vídeo. Eles precisam de prova concreta.- Namjoon deduziu.

- Ou alguém sabe demais e pediu ajuda... E tem muito dinheiro. Conseguiu qualquer que seja desculpa e fez eles irem atrás.- Ela me olhou com medo...

- Quem? ; Jungkook perguntou.

- Me diga você.- Ela o "confrontou".- Você soube dos riscos... E mesmo assim quis.- nos entreolhamos.- Talvez aquela garota seja o problema de vocês... Se eles acham que vocês são canibais... Com certeza vão achar que vocês estão comendo ela aos poucos... Para mandar pessoas assim! - Ela olhou com ódio para Jungkook.- Se meu irmão machucar... 

- Ele não vai! - Jungkook afirmou batendo na mesa.

- É o seguinte. O nome deles são Escorp. São conhecidos mais como bando. Eles são treinados para matar, torturar e fazer coisas desumanas. Ou seja, é bem provável que coloquem vocês em água quente e fiquem vendo vocês queimarem, rindo. O motivo de caçarem vocês? Não sei. Afinal, o que o louco disse não faz sentido algum... Só sei que estão muito fodidos...- Ela respirou e estalou o pescoço.- Não vou deixar mais você se meter em encrencas... Já chega Jimin. Vamos para casa.- Ela disse e eu neguei.

- Não posso abandonar eles! 

- Vai me deixar então?! Como sempre faz?! - ela bate na mesa e então sai dali bufando, subindo as escadas para a plataforma que tinha ali. O que ela chamava de quarto.

- Eu converso com ela.- corri atrás da menor enfezada.- Ale? - Eu me aproximei.- Me escuta... Vai ficar tudo bem... Olha... Eu sei me proteger.

- O que aconteceu na missão de Busan? - ela disse soluçando por causa do choro.

- Eu... Eu quase levei um tiro... Mas você matou o atirador segundos antes.- Confessei minha fraqueza.

- O que aconteceu em Londres? - Ela perguntou novamente.

- Me torturaram... Mas você não demorou para chegar e me salvar...- Disse novamente...

- Então por que continua dizendo que sabe se cuidar?! Toda vez Jimin...  Toda vez eu tenho que aparecer e te salvar... Só te peço para irmos para casa.- Ela me abraça chorando desesperadamente... - Eu só quero sair dessa vida perigosa... Eu tenho tantas informações... Mas tão pouco tempo... Sempre fugindo e tentando me salvar... Salvar você...

- Mana...- Eu olho em seus olhos.- Vai ficar tudo bem. Eu prometo.- Ela me abraça... Eu a deixo confortável e logo depois saio dali...

- Vão na frente.- Digo colocando minhas mãos nos bolsos...- Eu vou ficar mais um pouco... Ela está com medo de me perder ...- Os meninos entenderam e então foram para o próximo local. Local dos texugos para pegar armamento pesado.

Quando eles foram embora, entro para dentro novamente e subo para o quarto de minha irmã... A mesma estava como sempre, com suas roupas lindas e que deixavam seu corpo perfeito... Ela estava deitada na cama, abraçando o seu travesseiro...

- Você não foi? 

- Não pequena... Vou depois.- Sorri.- Eles foram pegar armas para irmos a outro lugar... Descobrir mais sobre aqueles dois e sobre o bando.

- Vai ficar muito tempo? - Ela se senta na cama. Eu digo que sim.- Jimin... Tente por favor não se machucar...

- É claro pequena...- Eu me sento ao seu lado.

Alaska era muito durona, mesmo sendo minha irmã mais nova... Ela sempre está ali, me protegendo... Mamãe fazia falta para ela... A morte dela fez uma terrível bagunça em sua cabeça... A mesma virou hacker/prodígio e vive fugindo de confusões. Ela é linda... Seus cabelos loiros e cacheados a deixavam mais bonita ainda... Seus olhos castanhos claros... Seu cheirinho bom...

- Jimin? - Ela me olha nos olhos... Ficando bem próxima a mim.

- Hum? - Encosto minha testa na dela.

- Não suma...- Ela disse manhosa... Meus sentimentos a mais ( e completamente errados) pela minha irmã falaram mais alto e então beijei sua boca... Com um selar demorado e correspondido ( Por um tempo ). A mesma me empurrou assustada logo, fazendo eu cair no chão.- TÁ MALUCO RAPAZ?! EU SOU SUA IRMÃ!

- VOCÊ ME BEIJOU TAMBÉM! - Me levanto.

- MESMO ASSIM! É ERRADO! - Ela gritou comigo, se levantando da cama e ficando em pé, bem na minha frente. Alaska usava uma regata, que tinha um decote dahora, mostrava sua tatuagem no braço e no pescoço... A regata era pequena, então mostrava a barriga também... Eu olhei para baixo... Mas na verdade meus olhos íam em direção a outra coisa... Sempre cresci olhando minha irmã de forma diferente... Quando ela se metia com garotos... Eu ficava enciumado. Mas não como irmão. E eu sabia disso... Por isso ela nunca havia transado antes. Eu ficava muito em cima... Eu queria ela para mim... Mas é minha irmã.- Jimin... Isso... Isso é totalmente errado! Somos I-R-M-Ã-O-S!

- Desculpa...- Eu saí andando dali. Eu ouvia a mesma me chamar mas não ligava... Eu estava tonto e envergonhado de alguma forma...

- Escuta! - Ela me puxa, eu me virou para ela, com a consequência de prender a mesma na parede, bem próxima a mim... Como ela era baixa, aquilo ficou até bonitinho.- Eu sei que você sente algo a mais... Eu sempre notava seus olhares sobre mim... E o seu ciúmes com os outros garotos?... Era fora de sério! Jimin... Somos irmãos. Entende a gravidade?

- Sim... Mas eu quero saber a sua opinião. Você acha tão errado assim? Hum? - Aproximo nossos rostos denovo... Roçando nossos narizes... Ela fechou os olhos levemente, mas depois abriu... Suas mãos percorreram meu tronco... E ela sorriu...

- Eu... Talvez... Algumas vezes... Tenha tido sonhos pervertidos com você... Mas... Foi só porque eu precisava de uma carícia... Jimin você não deixava ninguém se aproximar... É difícil perder a virgindade com um irmão como você... Os garotos fogem.- Eu ri.

- Que bom que ainda é assim... Não é? - Me pergunto se ela está intacta.

- Como perderia... Se a pessoa que eu quero sumiu por dois anos ...- Ela se referia a mim... Na hora estremeci porque ela estava agora pouco dizendo que era errado... Agora ela me quer? Me arrepiei e dei um risinho safado. A mesma me empurra e sai dali...- Desde os 12... Quando você estava começando a entrar nessa vida... E eu te protegendo... Eu te via mais do que o menino que eu tinha que ajudar a proteger.... Você estava ficando bonito e atraente... As garotas apareciam... Eu tentava esconder isso... Mas a mamãe morreu ... Então eu resolvi... Tentar esquecer isso... Por causa do luto... E por causa da vida que estávamos seguindo... Mas daí... Anos depois... Isso volta...- Eu vou atrás dela... A mesma percebe e sorri de canto.- Jimin... Sempre serei sua menininha...- Ela se vira para mim, escorada na mesa de ferro. Ela se senta em cima e me olha mordendo os lábios... Seus seios por algum motivo estavam mais amostra... Seu olhar me incendiava...

- Mas... É errado.- Eu a olhei...

- E vai deixar isso te atrapalhar? - Ela me olha com desejo ... Aish...- Ou você tira... Ou eu guardo para outro...

- Está... Está me dizendo que é virgem porque se guardou para mim?

- É.- Ela passa sua língua umidecendo seus lábios.- Por que?

- Louca.

- Babaca! Você começou primeiro... Quando eu comecei a ter peitos...- Ela riu.- Ah... Você gosta deles não é? - Sempre gostei...

- Idai se eu gostar deles?

- Ah Jimin não me provoque...- Ela me desafiou.

...

Continua...


Notas Finais


Tá né? Tudo bom Alaska?
Tudo bom Jimin?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...