1. Spirit Fanfics >
  2. The Dog, the Cat and the Rabbit >
  3. Solução Inevitável

História The Dog, the Cat and the Rabbit - Capítulo 9


Escrita por:


Notas do Autor


Eis que estamos no ÚLTIMO CAPÍTULO gentch bonita. Bom, quero agradecer aqui à todos que leram até o fim e dizer que vocês são especiais, valeu pelo feedback e carinho ♥
Foi uma boa experiência o tema de híbridos e fluffy pra mim e com isso, pretendo explorar novas coisas no futuro hehe
É isso, não vou dar resumo desse capítulo, só leiam o desfecho do trio lindo de bonito.
Espero que gostem, boa leitura!

Capítulo 9 - Solução Inevitável


Fanfic / Fanfiction The Dog, the Cat and the Rabbit - Capítulo 9 - Solução Inevitável

- Que deu nesse bichos, que resolveram ficar um com o outro assim fora de controle?! Droga. - reclamou Jin inconformado, passando as mãos no rosto.

- Acho que foi culpa nossa, afinal deixamos eles muito próximos e eles acabaram avançando demais na amizade. - pontuou Hobi jocoso.

- É coisa de instinto, são animais em metade do tempo. - argumentou Namjoon do outro lado.

- Animais diferentes, é claro. - Suga lançou com desgosto.

- Exato, não podem reproduzir e tampouco cruzar, são um cão, um gato e um coelho híbridos, ah merda! - lamentou o mais velho dali com pesar.

- Eles estão muito apegados, será difícil mesmo com a cirurgia do gato, ainda temos os outros dois mais novos pra lidar. - sustentou o segundo Kim avaliativo.

- Não vou castrar meu pobre coelho, ele precisa se divertir, já é tímido demais, chega de limitações para ele. - negou-se o Min.

- E o Tae também não, até tenho planos de cruzar e dar filhotes de raça com ele. - debateu Seokjin.

- Pois acho que esses planos vão cair por terra, é tarde demais. - soltou o Jung estreitando os olhos.

- Não e não. - reiterou o mais velho resoluto. - Eu tenho um plano: vamos separá-los. - complementou conciso e um breve silêncio veio, logo...

- Amor, mas eles são próximos. - relembrou o cônjugue temeroso.

- Vão ficar bem, confiem. - destacou o moreno convicto.

E assim foi feito, entretanto...

Nos três meses que se sucederam, as coisas pareciam mais hostis e piores que antes, para desconsolo dos quatro humanos e o plano de separarem os três híbridos daquela perigosa união.

Cada qual havia desenvolvido um tipo de reação diante da distância dos amigos.

Jimin não foi operado como previsto e sim mandado para uma colônia de férias da faculdade, à qual apenas se mostrou mais e mais apático. E no retorno, o estado se agravou para uma rebeldia considerável, que não era contida mais por Hoseok. O gatinho que antes era um exemplo de obediência e alegria, agora se envolvia em problemas constantemente.

Quanto à Taehyung, este se tornou agressivo para com seus tutores, não tendo mais o brilho de inocência e felicidade nos bonitos olhos castanhos. Isso foi portanto, substituído por um olhar opaco de raiva, por entre seus rosnados à todos, para que dias depois, fugisse, alegando que moraria sozinho.

E por fim, havia Jungkook, o simpático coelhinho que em sua nova vida, não portava comportamento bravo como o Kim ou revolto como o Park e sim, um recluso e preocupante para Yoongi. Sempre tristonho, estava à beira de uma depressão profunda pela solidão longe de seus companheiros.

- Não tem jeito, temos de fazer algo por eles. - bradou Hobi alarmado.

- Mas eles se verem, será certo que vão... em qualquer cio, céus. - preocupou-se Jin reflexivo.

- Amor, eles precisam estar juntos. Veja só as consequências da nossa idéia: Tae fugiu e usamos até mesmo uma focinheira e corrente, para não sermos mordidos, isso nunca aconteceu antes. - relatou o outro Kim com ar cansado.

- Eu sei, ele mudou. - admitiu o parceiro cabisbaixo.

- Se fosse só isso... - o Jung suspirou sôfrego. - Meu Jiminie que sempre foi dócil, não me ouve mais e se envolveu com um grupo estranho de híbridos gatos de rua. Eles roubam ração, cruzam e são imundos. - detalhou o moreno firme.

- Sobre o Jungkook... bom, ele também não facilita. Está muito mal, sempre calado e sequer come. As professoras reclamam das notas e até em educação física que era bom, ficou ruim. - contou o Min com desânimo.

- Então é isso, não tem outro jeito, temos de juntá-los! - exclamou Jin com firmeza, batendo as mãos num silvo.

[...]

Dias depois

- Não quero ficar aqui. - disparou o filho Kim num rosnado contrariado e postura rígida.

- Não rosne pra mim. - pediu Jin num suspiro. - Olha, você vai gostar, te garanto. - adulou por fim o mais velho.

- Não é outra fêmea, né?! Porque se for, vou atacar ela, sem remorsos. - ameaçou Taehyung com feições duras.

- Não é uma fêmea, querido. - Namjoon surgiu com expressão amena e mesmo desconfiado, o rapaz seguiu até a direção indicada no jardim da casa, onde farejou tudo e... impossível.

Arregalou os olhos, olhando curioso ao seu redor, afinal aquele inconfundível feromônio pertencia à ninguém menos que seu amado gatinho. E eis que após procurar, viu uma pelagem branca captar sua visão.

O pequeno corpo que ao vê-lo ali, sorriu em evidente alívio, exibindo nos cantos das orbes felinas a emoção se transbordando.

- T-tae? - proferiu incrédulo.

- Jiminie? - a voz falhou em descrença, mas não suas pernas que correram em velocidade para chegar ao menor, que abraçou com gana.

E logo atrás daquilo, entre a varanda e o balanço, se encontrava certo pálido com seu acuado Jungkook, e a nítida tristeza em seu semblante belo e também se recusando à sair do lugar.

- Vamos pequeno, por favor. - persuadiu o humano insistente, mas os olhos escuros estavam devidamente entretidos num videogame, o refúgio que Jeon havia achado em sua angústia. Nisso... - Você não quer ver seus amigos? - emplacou apelativo.

- Meus amigos eram Jiminie hyung e Tae hyung. - volveu baixo, em palpável mágoa.

- Pois aqueles dois ali grudados no jardim, parecem muito com eles, olha. - cutucou o mais baixo e enfim, ganhou a atenção do mascote, que esticou as orelhas e olhou desinteressado para frente e... era verdade.

Largou o eletrônico na grama e boquiaberto, deu tímidos passinhos até a dupla, para que então fosse notado por ambos que sorriram emocionados, tal qual o mesmo.

- K-kookie! - o loirinho chamou eufórico e sem delongas, agarrou o corpo maior num abraço.

- O-oi. - o moreno balbuciou ainda julgando estar sonhando com aquele reencontro, mas sentindo a quentura do contato, teve certeza: não era.

Fitou então o outro, após ser afastado do felídeo e este lhe sorriu com escárnio, dando um peteleco amistoso na testa coberta debaixo da grande e desleixada franja.

- Você tá diferente, coelhudo. - comentou risonho, para então abraçar brevemente o amigo. - Está... forte, apesar de abatido. - constatou por fim.

- É... mudei. - entonou baixo, umedecendo os lábios e lembrando-se dos ocorridos no passado.

- Você também, Tae. - interceptou o gato.

- E você também mochi, cadê suas bochechas com bigodes? - satirizou apertando o rosto do mais velho que enrusbeceu, apreciando o toque.

- E-eu... emagreci. - elucidou intimidado.

- Ficou lindo. - o Kim elogiou num sorriso sincero. - Você também, Jungkookie. - prosseguiu sentindo o clima pesar, perante os olhares dos três.

Porém foram devidamente "salvos" pela chegada dos tutores, todos com certa satisfação no semblante. Ao contrário do trio, que imediatamente se encolheu, afastando-se em defensiva.

- Vocês três... agora que estão juntos, precisamos conversar. - estabeleceu Namjoon sério.

[...]

- Já sabemos de tudo que aconteceu e o veterinário falou de hormônios, mas não pensei que... fossem fazer entre si, sendo híbridos diferentes, enfim. - o mais alto suspirou pesaroso com a própria dita.

- Mas não foi por isso que tomamos essa decisão, pois podia ser passageiro. Contudo, vocês... se amam e isso, ninguém pode impedir. - externou Jin num pequeno sorriso complascente para os três, que estavam atentos e quietos. Porém...

- Então podemos ficar juntos denovo, appa? - Taehyung foi o primeiro à perguntar, cauteloso.

- Podem, mas... com regras. - estipulou o mais velho simplista.

- Regras? - repetiu Jungkook confuso.

- Sim. Nos cios não vão poder... bem, sabem... penetração.  - o pálido engoliu em seco. - Aish! Não acredito que tô falando disso com esse pirralho, que peguei feito uma bolinha de pêlos esses dias. - recriminou por fim.

- Entendam, não é por mal que pedimos, mas... é perigoso para os três. Vocês tem anatomias diferentes. - explicou Hobi.

Claro que sabiam disso e portanto, aceitaram. Afinal, fariam de tudo e mais um pouco para ficarem juntos outra vez. Se pertenciam, eram um do outro.

- E... filhotes? - questionou Park acuado.

- Isso nós... tomamos uma casual providência, em vista que não será possível à vocês. Mas felizmente existem muitos órfãos, não foi difícil pegar três coisinhas fofas pra vocês. - pronunciou animado e sem delongas, trouxe uma grande gaiola, por ondem saíram os bichanos variados, os quais os híbridos logo se derreteram em apreciar os lambendo, como que reconhecendo-os.

- Esses são Tahee, Byoengkwan, Micha e Bonhwa, uma gatinha, dois coelhos e um cachorrinho, respectivamente. - apresentou Hoseok com entusiasmo.

E com aquela digna novidade, os dilemas entraram num eixo para os três híbridos, que agora criariam seus filhotes e estariam juntos, como almejaram estar desde quando tiveram o vislumbre da paixão em seus corações.

A missão dos tutores humanos enfim... completada com sucesso. Os três amigos diferentes, que encontraram o amor verdadeiro nas diversidades de suas essências e físicos. Todavia, o mais importante era o sentimento e sempre seria.

FIM


Notas Finais


E aí, gostaram? Sua última oportunidade de comentar, pode vir sem medo :)
Bom, nossos pituchos ficaram juntos, apesar das divergências e de um jeito que desse, né? Mas o importante é que ficaram felizes, afinal essa é a prioridade no amor.
Pois bem, aqui me despeço... beijos e tchau. Se quiserem conferir outras fics minhas, estejam à vontade. Tem de tudo um pouco e claro, Vmin, Vkook e Jikook.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...