História The dragon and the Wolf - Capítulo 7


Escrita por: ~

Postado
Categorias As Crônicas De Gelo e Fogo (Game of Thrones)
Personagens Daenerys Targaryen, Daenys Targaryen, Jon Snow, Personagens Originais
Tags As Crônicas De Gelo, Daenerys, Got, Jon Snow, Jonerys, Romance
Visualizações 331
Palavras 3.733
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Famí­lia, Fantasia, Ficção, Magia, Romance e Novela, Violência
Avisos: Álcool, Estupro, Heterossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oiiiiii espero que gostem foram 5 dias escrevendo mas tá aí

Capítulo 7 - Capítulo seis


Já tinham aportado em Porto Branco, estavam na estrada do rei, Daenerys e Jon estavam na carruagem , os outros homens guardavam o caminha até Winterfell, enquanto Daenerys bebia uma vinho com mel e especiarias.

 

 

  - Está ansiosa para conhecer meus irmãos?

 

  - Nem um pouco.

 

  - Por que?

 

  - Ela olha nos olhos de Jon. Os olhos dela eram de um tom marcante de violeta - Não suporto vocês - Jon olhava para os lábios da rainha, a vontade de te-la naquele momento era enorme. Se dependesse dele, ele a penetraria ali mesmo, e a daria todo seu amor -

 

  - Mas você gosta de mim não é?

 

  - Claro - Ela fala rapidamente e olha para fora da carruagem -

 

  - Você está bêbada.

 

  - Você nem imagina quanto.

 

  - Não foi uma boa idéia beber tanto, como não foi uma ótima idéia trazer seus dragões.

 

  - Foda-se - Ela leva a taça a boca -

 

  - Você pode perder outro, e não quero isso.

 

  - Ultimamente, você tem mostrado muito interesse em mim. É melhor parar ou eu pararei por você.

 

  - E por que não o fez ? - Isso fez Dany corar e aquietar-se -

 

  - Porque eu não acho que você mereça morrer.

 

  - Por que me ama ?

 

  - Porque não quero que morra, você é muito idiota para morrer.

 

  - E por que não admite que se apaixonou por esse idiota ?

 

  - Porque não me apaixonei, eu apenas não quero que você morra - Ela olha para fora novamente inquieta -

 

   - Quando você chegar ao norte, vou lhe mostrar o meu amigo.

 

  - Jon, pela última vez, eu não vou transar com você.

 

  - Meu amigo lobo, Ghost - Ele fala em um tom ingênuo -

 

  - Desculpe minha mente, é que estava pensando em várias coisas ao mesmo tempo.

 

  - Você não tem culpa, a viagem pode deixar qualquer um maluco. Além do mais, já bebeu mais de 4 taças desse vinho.

 

  - Sim, mas nunca fiquei assim, acho que estou ficando louca.

 

  - Ei, fique calada - Ele coloca o dedo entre os lábios da rainha, ela retira o dedo e o aperta -

 

  - Nunca mais toque em minha boca ou em qualquer outra parte do meu corpo, nunca. Está entendendo?

 

  - Sim.

 

              ~*~

 

  Bran estava no bosque sagrado com Arya, que o levava até a árvore coração.

 

  - Me deixe aqui, irei ver o que acontece com minha irmã.

 

- Claro Bran.

 

   Ele vai a procura de Sansa com seus corvos, ela ainda estava no portão da lua , Bran não sabia o porque.

 

  - Sansa ainda está no portão da lua.

 

  - Por que ainda não voltou?

 

  - Não sei, ela apenas não voltou, mas logo mandará um corvo.

 

  - E Jon ?

 

  - Ele já está a caminho.

 

  - Não deveríamos ir atrás de Sansa ?

 

  - Vamos, e deixaremos no comando de Brienne.

 

  - Mas quem lhe protegerá?

 

  - Você, esqueceu?

 

  - Ah bom...vamos então.

 

 

                ***

 

  Bran e Arya já estavam no caminho para o portão da lua. Os guardas tinham ficado em Winterfell esperando a volta de Jon.

 

  - Está perto ? - Bran pergunta a um dos guardas -

 

  - Não.

 

  - Quanto tempo?

 

  - Mas alguns dias.

 

  - Não pode ir mais rápido?

 

  - Não.

 

  - Não aguento mais irmã.

 

  - Tudo bem Bran, vamos chegar logo lá.

 

  - Ele falou que não está nem perto.

 

  - Sim, mas tente se distrair, e logo vamos chegar.

 

              ~*~

 

  Eles já estavam próximos a Winterfell, e Daenerys tinha adormecido no colo de Jon.

 

  Jon alisava os cabelos platinados da rainha, que estava suando, e se movia muito, Jon via a hora a garota cair ao chão.

 

  Ela acorda olhando para Jon.

 

  - Estamos chegando?

 

  - Sim.

 

  - Pode ser efeito do vinho, mas estou começando a gostar de você Jon Snow.

 

  - Você ainda está bêbada.

 

  - Eu estou toda molhada, isso sim.

 

  - Deve ser o calor.

 

  - Não é esse tipo.

 

  - E qual é? - Ele pergunta com um tom de ingenuidade -

 

  - Toque minha barriga - Ela pega a mão dele, e leva suavemente até sua barriga - Vê como está pegajosa ?

 

  - Sim, lhe disse que era o calor.

 

  - É deve ser.

 

  - Me dê mais vinho - Ele a entrega outra taça, e ela toma como água -

 

  - Não beba tanto.

 

  - Beberei o quanto quiser.

 

  - Você já bebeu 7 taças cheias!

 

 

 - Beberei 10, 15, 20. Sou uma rainha, bebo o quanto quiser.

 

  - Não posso fazer nada.

 

  Lá de fora ouvem-se gritos avisando que tinham chegado a Winterfell. Jon foi logo saindo puxando a mão de Dany, que ria e tinha um sorriso no rosto. Tyrion desceu da outra carruagem, e vê os dois caminhando para dentro. Daenerys estava obviamente bêbada.

 

  - Eu aposto que vão ficar juntos - Tyrion fala para Davos -

 

   - Eu não.

 

  - 15 dragões de ouro ?

 

 - Apostado - Eles apertam as mãos - Acha mesmo que eles estão apaixonados?

 

  - Ele com certeza está. Ela eu tenho minhas dúvidas.

 

  - Eu também tenho.

 

  - Ela é muito dura com ele, não sei se ela está apaixonada. Mas ele está muito apaixononado, se percebe no olhar.

 

  - Sim.

 

  Eles se encostam nos portões de Winterfell, e entram. Ela estava sorridente e cambaleante.

 

  - Você ainda está bêbada obviamente.

 

  - Provavelmente - Ela ri -

 

   Jon olha para o lado e vê seu lobo Ghost.

 

  O lobo gigante foi logo pulando em cima de Jon ficando em pé. O lobo era tão grande que chegava a ser maior que ele.

 

  - Dany, este é meu lobo gigante, Ghost.

 

  - Ele é lindo, posso

acaricia-lo?

 

  - Senta Ghost - O lobo obedeceu e ele sentou - Agora pode - Ela levou a mão entre as orelhas do lobo e lhe afagou, fazendo o lobo fechar os olhos e apreciar o carinho -

 

  Ela retira a mão e o lobo puxa a capa de Jon como se estivesse querendo lhe mostrar algo.

 

  - O que quer garoto? - O lobo correu em direção ao canil, e o esperou vir - Dany, eu vou ali, e volto logo, quero ver o que ele tem a me mostrar, fique aqui -

 

  - Mas você volta para me mostrar tudo ?

 

  - Claro que volto.

 

   Jon segue o lobo até o canil onde estava Nymeria amamentando os filhotes, mas tinha um, pequeno e indefeso de cor marrom, e olhos castanhos que estava escondido atrás da mãe.

 

  - O que quer me mostrar garoto ?

 

   Ghost vai até Nymeria, esfregam rosto no rosto, e ele pega o lobo marrom com a boca, e da a Jon.

 

  - O que faço com ele ?

 

  O lobo correu para fora do canil, e Jon o segue. Ele vai até Dany, que o acaricia. O lobo fica parado ao lado dela.

 

  - Quer que eu dê a ela ?

 

  O lobo uiva e Jon encara isso como um sim.

 

  - Sei como sofreu por seu dragão, então quero lhe dar isso. Sei que não vai ser o mesmo de um dragão, mas é para você - Ele a mostra o pequeno lobo marrom -

 

  - Que lindo, obrigada.

 

  - Foi o Ghost que me deu, ele veio aqui para eu dar-lhe.

 

  - Ele é perfeito - Dany beija o lobo de leve -

 

  - Qual será o nome ?

 - Será Smoke, que significa fumaça.

 

  - Por que?

 

  - Tem haver com fogo.

 

  -  É um nome lindo. Vamos entrar, você deve estar com frio.

 

  - Não - Ela treme de frio e o pequeno lobo choraminga -

 

  - Pegue minha pele - Ele retira a pele de suas costas, e coloca na rainha -

 

   - Obrigada.

 

   - Venha, vamos entrar - Ela se desequilibra e cai no chão  - Lhe disse para não beber tanto -

 

  - Já disse foda-se.

 

  - Estou preocupado com você.

 

  - Não se preocupe, eu estou muito bem.

 

  - Venha, vamos dar um passeio por Winterfell.

 

             ~*~

 

  - Sam, o rei e a rainha chegaram - Gilly fala para Sam -

 

  - Onde ele está?

 

  - Já está em Winterfell.

 

 - Eu preciso ir lá.

 

 - Vamos para o banquete ?

 

  - Vamos sim, se arrume e arrume o Sam que já vamos.

 

  - Claro.

 

              ~*~

 

  - Princesa Arya, vamos acampar aqui, já é noite não podemos continuar.

 

  - Claro - Ela responde ao guarda -

 

  Ela vai até Bran que estava na carruagem dormindo.

 

  - Bran...

 

  - Sim - Ele fala com voz de sono -

 

  - Iremos acampar aqui, não podemos continuar já está tarde.

 

  - Mas queria chegar logo - Ele choraminga -

 

  - Você não é mais aquela criança de 9 anos que subia nas árvores Bran, você não pode continuar com essas atitudes.

 

  - Precisamos chegar logo para voltar logo. Além do mais essa floresta é repleta de lobos, e olha que nem é a floresta dos lobos.

 

  - Bran, se algum nos atacar eu o levarei para longe e fugiremos.

 

  - Não é disso que eu tenho medo.

 

  - E do que é?

 

  - Da morte.

 

    - Meu mestre sempre dizia : O que falamos para o deus da morte ? E eu respondia: Hoje não.

 

  - Sim mas...

 

  - O que dizemos para a morte ?

 

  - Hoje não.

 

 

                   ~*~

 

  - Não aguento mais - Sansa grita -

 

  - Calma prima.

 

  - Como você pode me mandar ficar calma numa hora dessas? Meus irmãos todos reunidos e eu aqui nesse canto gelado, sem graça e horrível.

 

  - Sansa para de falar assim antes que eu te jogue porta da lua abaixo.

 

  - Você não faria isso.

 

  - Eu não sou mais aquele garoto que obedecia ordens Sansa, agora eu mando em mim mesmo. Eu faço o que eu quero não importa quem ou o que vai me impedir, eu vou fazer alguém gostando ou não.

 

 

  - Você me mataria ?

 

  - Faço tudo o que for preciso para salvar meu povo.

 

  - Que povo ? Vocês vivem isolados, até Dragonstone tem um povo maior que os Arryn.

 

  - Não me faça expulsa-la - O menino grita -

 

  - Desculpe primo, estou confusa.

 

  - Tente se acalmar.

 

 

                   ~*~

 

  Daenerys observava Jon que treinava arco e flecha, ele era muito bom, acertava o alvo em cheio.

 

  - Você é ótimo.

 

  - Obrigado.

 

  - Pode me ensinar ?

 

  - Claro que posso. Venha.

 

  - Eu vou logo avisando, serei um desastre, mas quando eu aprender serei melhor que você.

 

  - Duvido.

 

  - Ah duvida? - Ela o provoca -

 

  - Vem, descobriremos logo.

 

  - Sim - Ela pega o arco e a flecha -

 

  - Você vai pegar a flecha e colocar no arco.

 

  - Está bem - Ela posiciona a flecha no arco, mas a flecha ficava tombando para o lado -

 

  - Assim - Ele a segura por trás e a ajuda - A sua mão ficará perto de seu queixo, e a flecha deverá ficar firme.

 

  - Assim ?

 

  - Sim - Ele coloca a mão sobre a dela, e a outro sobre a cintura da rainha e puxa o arco para trás - Deve ficar firme, e quando soltar ela deverá acertar o alvo. Puxe o máximo possível.

 

  - Sim - Ela puxa o quanto ela conseguiu - Assim ?

 

  - É, agora apenas solte a flecha.

 

  - Sim - Ela solta a flecha. A flecha passa por cima do alvo, passa entre as madeiras, e quase acerta uma mulher que passava por trás na hora -

 

  - Você quase matou a mulher.

 

  - Desculpe, vou tentar outra vez - Ela repete os passos várias e várias vezes, mas não conseguia, até que ela se cansa e solta a flecha pela última vez. A flecha acerta o alvo, não foi em cheio, mas ao menos acertou -

 

  - conseguiu!

 

  - Consegui!

 

  - Estou muito orgulhoso de você.

 

  - Pelos deuses !

 

  - O que ouve ?

 

  - Esquecemos do banquete.

 

  - É mesmo! Vamos logo para dentro no arrumar.

 

  Eles vão para os quarto, e se trocam.

 

                     ***

 

  Jon bate na porta dela. Ele vinha chama-la para o banquete, já que ela seria sua companhia.

 

  - Dany...

 

  - Entre - Ele adentra no quarto, e a vê observando o horizonte da varanda -

 

  - Vamos ?

 

  - Espere...

 

  - O que foi ?

 

  - Já imaginou o que tem naquela floresta ?

 

  - Não preciso imaginar, eu vi.

 

  - E o que tem ? - Ela pergunta curiosa -

 

  - Resumindo árvores e lobos - Ela ri com a afirmação de Jon -

 

  - Vamos ?

 

  - Claro.

 

   Eles entrelaçam os braços, e saem do quarto um ao lado do outro.

 

  - Estou nervosa - Ela fala para Jon enquanto seguiam para o grande salão -

 

  - Mas por que ?

 

  - Pelo que acharão de mim.

 

  - Você é incrível.

 

  - Mas eles não vêem isso - Ele a pega pelo queixo e levanta a cabeça dela a forçando a olhar em seu rosto. Os olhos dele eram de um tom castanho escuro como as de seu lobo Smoke -

 

  - Se as pessoas não vêem o quanto você é linda e incrível, elas têm problemas.

 

  - Você acha ?

 

  - Acho - Ele dá um beijo na testa dela e voltam a caminhar -

 

  - Eu gosto de você Jon Snow - Ela coloca a cabeça no ombro dele -

 

  - E eu de você.

 

  - Todos sabem disso - Ela dá um sorriso para ele. Ela olha para os lábios de Jon, ela queria captura-los em um beijo, mas se manteu firme -

 

  - Por que gosta tanto de mim ?

 

  - Eu amo você Daenerys.

 

  - Também te amo - Os rostos deles começam a se aproximar, mas são interrompidos por Verme cinzento que vinha chama-los, pois já estavam atrasados -

 

  - Bem, ele nos atrapalhou não é?

 

  - Sim - Ela dá um sorriso, e voltam a caminhar até o salão -

 

  Chegando lá, eles estavam com os braços cruzados, e sorrindo. Todos cochichavam algo entre si, algo sobre os dois. Ela vê Tyrion na grande mesa preparada para os convidados de honra, o rei lobo, e a mãe dos dragões.

 

  Eles caminham até lá, e se sentam nas cadeiras mais altas, onde dava para ver todo o salão.

 

  Jon encheu uma taça de vinho para a rainha, que agradeceu e logo após bebeu um pouco do vinho.

 

  - É vinho Dornês, o melhor dos sete reinos - Tyrion fala a rainha e logo em seguida bebe o vinho -

 

  - Bom saber - Ela olha para Jon, e trocam olhares rápidos e discretos. Mas nada que o anão Lannister pudesse deixar de notar -

 

  Tyrion a puxa delicadamente para perto, e sussurra em seu ouvido - Sei que está apaixonada por ele.

 

  - Não estou Tyrion.

 

  - Sim, esta.

 

  - Não estou.

 

 - Verme cinzento viu vocês dois e me contou tudo, eu que o mandei ir atrás de vocês.

 

  - Tyrion ! Respeite minha privacidade.

 

  - Eu respeito. Mas apostei com Sor Davos 15 dragões de ouro que vocês ficariam juntos.

 

  - Tyrion!

 

  - Desculpe mas eu não poderia perder 15 dragões de ouro.

 

 - Só você Tyrion, só você.

 

  - Eu sei, com essa grana irei a um bordel. Sor Davos disse que tem umas lindas nos bordéis daqui.

 

  - Então pegue sua grana.

 

  - Você está bêbada?

 

  - Acho que só um pouco.

 

  - Vá lá para fora antes que enjoe e vomite aqui dentro, isso seria péssimo para sua imagem - Ela se vira para Jon e o chama -

 

  - Vamos lá fora agora.

 

  - O que ouve ?

 

  - Bebi demais acho que... - Ela sente algo preso em sua garganta, colocando a mão na boca -

 

  - Venha - Ele se levanta e a ajuda a se levantar e sair do salão a levando para fora -

 

 

                   ~*~

 

  - Notícias de Daenerys? - Missandei pergunta a um dos imaculados -

 

  - Não senhora - Ele fala na língua normal -

 

  - Ela não mandou corvo ou algo do tipo ?

 

  - Não, sinto muito. Não recebemos notícias de seu paradeiro desde sua partida a Winterfell.

 

  - Deuses, que não tenha acontecido nada.

 

  - Fique calma, nada acontecerá.

 

  - Assim espero.

 

  Um guarda vem entrando, na sala e a chama.

 

  - Missandei, tem um homem  querendo falar com a rainha.

 

  - Quem ?

 

  - Diz que se chama Jorah, e que é amigo da nossa rainha.

 

  - Jorah ? Mande-o entrar.

 

  - Claro Missandei.

 

  O homem sai da sala e logo em seguida trás Jorah.

 

  - Missandei? Onde está Daenerys?

 

  - Ela me deixou no comando. Daenerys está no norte.

 

  - Com quem ?

 

  - Ela foi com Jon Snow.

 

  - O rei ?

 

  - Sim.

 

  - Preciso ir até Winterfell. Mas não será nada fácil.

 

  - Sua família.

 

  - Meu pai esta morto, mas ainda tem Lyanna Mormont, ela não gosta de mim, ela acha que desonrei minha família. Eu fiz isso, mas acho que merecia perdão.

 

  - Queres partir ?

 

  - Irei partir agora mesmo para Winterfell.

 

 

                   ~*~

 

  Jon Snow leva Daenerys para fora do castelo, tinha bebido pouco, mas já estava enjoada. Tinha ficado assim o dia todo, Jon não sabia o porque de ela ter bebido tanto.

 

  - Por que bebeu tanto hoje Daenerys?

 

  - Me faz esquecer meus problemas.

 

  - Só porque está com problemas, não quer dizer que tenha de beber tanto.

 

  - Mas eu preciso.

 

  - Foi por causa de Viseryon não?

 

  A rainha se calou e Jon logo entendeu que esse era o motivo.

 

   - Venha, vamos para seu quarto.

 

     Ele leva Dany para o quarto e deixa na cama.

 

  - Espere - Ele o interrompe de sair do quarto -

 

  - O que você quer ?

 

  - Preciso de ajuda.

 

  - Para ?

 

  - Tirar esse vestido.

 

  - Tudo bem.

 

  Ele vai até a cama, e retira os botões do vestido. Ele desliza as compridas mangas do vestido pelos braços da rainha, e desliza por todo o corpo retirando-o dela.

 

 - Vem aqui Jon - Ela o chama -

 

  - Eu não vou, você está bêbada.

 

  - Está com medo - Ela pergunta provocante -

 

  - É que se alguém ouvir... estamos ferrados.

 

  - Não vamos fazer barulho.

 

  - Você deve gemer alto, acho que alguém vai ouvir sim.

 

  - A culpa é minha se você é irresistível?

 

  - Não vamos fazer.

 

  - Tem certeza ? - Ela se deita de barriga para baixo na cama com as pernas balançando no alto, com os braços de apoio para a cabeça, e o polegar na boca olhando para Jon -

 

  A respiração dele acelerou, e ele tentou desviar o olhar, se virando e pegando uma taça e se servindo do vinho com mel. Ao virar novamente, Daenerys estava na mesma posição, completamente nua, o que a cobria era o modo de como estava deitada.

 

  Jon derruba a taça de vinho no chão assustado com o que via, não por achar uma imagem repugnante,  mas por querer estar deitado com aquela mulher, mas não ter coragem de se deitar e lhe dar prazer novamente.

 

  - Vem me mostrar o que os nortenhos sabem Jon Snow.

 

  - Dany vista a roupa agora - Ele pega o vestido que estava aos pés da cama e entrega para ela -

 

  - Você é muito chato.

 

  Ela se levanta revelando todo o corpo da rainha, o que foi suficiente para Jon perder o controle. Ele retira rapidamente a roupa e vai até a cama.

 

  - Vou lhe mostrar o que os nortenhos sabem.

 

  Ele aperta a coxa de Daenerys, deixando um gemido rouco escapar da boca da rainha, para em seguida ele selar os lábios de ambos dando um beijo quente e prazeroso.

 

  Enquanto se beijavam ele leva suas mãos pelo corpo inteiro dela fazendo-a se arrepiar a cada toque. Eles se afastam um pouco para recuperar a respiração, enquanto ela mordia os lábios.

 

  Eles voltam a se beijar novamente, podendo sentir a língua quente de ambos dentro de suas bocas.

 

  Ele a deita na cama, levanta seus braços acima de sua cabeça, dando beijos pelo seu pescoço fazendo-a arfar.

 

  Ele vai descendo os beijos até seus seios onde captura os bicos com os lábios, e toca-os com a língua fazendo-a arquear as costas da cama.

 

  Ele vai descendo ainda mais até a sua barriga onde passa a língua  em torno do seu umbigo.

 

  Os beijos de Jon vão descendo até sua intimidade, lá, ele coloca a língua dentro dela, provando da rainha, que soltava gemidos roucos, e ficava ainda mais molhada, cada vez que ele mexia a língua dentro dela.

 

  Ela o puxa para cima e volta a capturar seus lábios encontrando língua com língua. Ela interrompe o contato, mas vai soltando lentamente e mordendo o lábio inferior de Jon.

 

  Eles param um pouco para tentar recuperar o ritmo da respiração, enquanto as mãos dela passeavam por todo o corpo dele.

 

  Eles voltam a se beijar e as mãos de Dany percorreriam todo o corpo dele, até encontrar o seu membro, que estava duro e inchado por conta da excitação que havia no local. Ela o leva até o meio de suas pernas colocando apenas a ponta dentro de si.

 

  Ele se apoia nas pernas dela e vai penetrando-a lentamente fazendo o prazer crescer, e fazendo-a gemer cada vez mais alto.

 

  - M-me fode - ela fala quando ele levou os beijos até seu pescoço.

 

  - Você não irá se lembrar amanhã então - Ele a penetra fortemente, fazendo o corpo da rainha se arquear para trás - Es-está gostando? - Ele pergunta ofegante -

 

  - Ma-mais forte.

 

  - Amanhã ela não vai se lembrar Jon, faça o que ela pede - Ele fala a si mesmo. Em seguida ele segura em seus braços e a força ainda mais para perto de si, a movendo rapidamente para cima e para baixo. Então o corpo de Jon estremeceu, e ele ejaculou dentro dela.

 

   O cansaço tomou conta do corpo de ambos. Ele saiu de dentro dela, e se deitou ao seu lado.

 

  - Foi incrível.

 

  - Você está bêbada, amanhã você acordará e não se lembrará de nada.

 

  - Ah Jon Snow... eu estou completamente sóbria.


Notas Finais


Esse capítulo foi menor. Mas cheio de reviravoltas hehe. Espero que tenham gostado 😊


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...