História The drug that is to love (Camren) - Capítulo 12


Escrita por:

Postado
Categorias Ally Brooke, Camila Cabello, Dinah Jane, Fifth Harmony, Lauren Jauregui, Normani
Personagens Camila Cabello, Lauren Jauregui
Visualizações 23
Palavras 781
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção Adolescente, LGBT

Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 12 - Vingança pt2 (cap12)


Lauren pov

Eu estava voltando da casa da Camila nao sei porque eu fiz aquilo, foi como se algo mais forte que eu fizesse eu beijar ela, e sinceramente foi bom

Eu nao queria ir para casa e nem poderia voltar para casa da Camila, então eu fui para casa do shawn, ele foi super receptivo, ele é um dos meus poucos amigos, ta eu sou bem antipática tenho apenas dois amigos, eu nem sei se um deles que na real é ela, ainda vai querer falar comigo, eu precisava desabafar, falar com alguem, nao sobre meus pais e sim sobre Camila, eu estou confusa, sera que..... nao, nao pode ser

Cheguei na casa do shawn ja eram 00:30, tudo porque eu vim andando, ele me recebeu super bem, ele mora sozinho, ele era órfão, nao sabe quem sao seus pais e nem foi adotado, aos dezoito anos ele teve que ir embora do orfanato, ele começou a trabalhar na academia com o senhor Ricardo, o dono da academia, ele foi tipo um pai para o shawn, deu casa, comida e um trabalho para o shawn, um tempo depois o shawn ja tinha juntado uma boa grana e conseguiu comprar essa casa, nao é muito grande mas é so para ele 

Eu passei a noite na casa do shawn, de manha fomos para a academia e atarde ficamos na casa dele, ele me deu varios conselhos e acho que eu vou seguir um deles, ele falou que eu deveria ouvir mais o meu coração, e que eu nao demosntro meus sentimentos, eu deveria colocalos para fora, eu acho que ele tem razão, eu nao sei lhe dar com os meus sentimentos

Ja eram sete horas, eu resolvi parar de atormentar o shawn e ir para casa, eu fui me despedir de shawn

- tchau tobogã de salto, acho qie eu ja incomodei de mais - fei apertando a mão dele

- mas você ja vai branquela? Que isso nao incomoda não, você é sempre bem-vinda- ele falou me puxando para um abraço

Apos me despedir eu fui embora, cheguei em casa eram umas oito e meia, no caminho eu dei uma parada ma sorveteria, eu parei em frente o portão e senti um negócio estranho, estava com um mal precentimento, eu entrei e senti meu coração disparar, quando eu chego na sala me deparo com uma sena de filme, Camila estava parada na frente do meu pai, ela estava segurando algo na cintura, e meu pai estava apontando uma arma para ela, eles nao perceberam minha presença, eu tomei um susto quando Camila sacou uma arma e ficou apontando para meu pai

- abaixa essa arma, se nao eu vou atirar- meu pai disse nervoso

- nao, você tem que pagar pelo que você fez com meu pai, você nao pode sair livre dessa, você vai queimar no inferno seu desgraçado - Camila disse destravado a arma e colocando o dedo sob o gatilho

- Camila por favor abaixa a arma - eu falei parando entre os dois

- NAO, se eu abaixar ele atira - Camila disse  olhando para mim e depois para o meu pai - ele nao pode sair assim, ele matou meu pai, ele nao tem noção do que ele fez com a minha vida, ele tirou tudo de mim, ele destruiu meus sentimentos e minha vida, ele nao pode sair assim, ele tem que pagar - Camila estava chorando mas nao parou de encarar meu pai com odio nem um segundo se quer

- ta bom, você esta certa, ele tirou tudo de você, ele foi desonesto, matou e destruiu muitas familias por ai, ele nao merece sair assim, mas você acha que você matando ele você vai ser diferente? Você acha que destruindo uma familia você vai recuperar a sua? Eu nao sei a dor que voce sentiu, mas sei que nao foi nada facil, você deseja que alguém passe pelo que você passou? - ela ficou em silêncio - pai abaixa a arma.... faz assim abaixa os dois junto, pode ser? - os dois concordaram e foram abaixando devagar, eu olhei e meu pai sacou a arma novamente e ia atirar em Camila, mas eu pulei na frente, eu escutei o estrondo e senti uma dor infernal no peito

- PORRA LAUREN - meu pai gritou e saiu correndo para fugir

- LAUREEENNN- camila veio correndo ate mim, o mororista dela entrou correndo - chama a ambulância- ela disse nervosa - Lauren, olha para mim, aguenta firme por favor, fica aqui comigo- Camila estava chorando

- calma eu vou ficar bem - eu falei com a minha voz nem saindo direito

Minha vista foi escurecendo, ate a hora que eu apaguei



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...