História The Duchess - Capítulo 13


Escrita por: ~

Postado
Categorias Como Treinar o seu Dragão
Visualizações 262
Palavras 1.949
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Ecchi, Famí­lia, Fantasia, Festa, Ficção, Fluffy, Harem, Hentai, Lemon, Luta, Romance e Novela, Saga, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Violência
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oi meus pudinzinhos 🍮

Eu só ia postar depois do dia 24, quando acabassem minhas provas, mas a Taylor Swift lançou essa bíblia sonora chamada Reputation e eu não me contive!

Letra e tradução de "I Did Something Bad, Taylor Swift" presentes no capítulo.

Espero que gostem!

Boa leitura 🍮 💟

Capítulo 13 - Prazeres e desprazeres


(I never trust a narcissist but they love me/ Eu nunca confio nos narcisistas, mas eles me amam

So I play 'em like a violin/ Então os toco como um violino 

And make it look oh so easy/ E faço isso parecer tão fácil 

'Cause for every lie I tell them they tell me three/ Porque para cada mentira que contei a eles, eles me contaram três 

This is how the world works/ É assim que o mundo funciona

Now all he thinks about is me/ Agora tudo o que ele pensa sou eu)

Soluço não fazia ideia do que sentia, era uma enorme mistura de surpreza, preocupação e uma - enorme - pitada de orgulho. Astrid, a Duquesa de Cambridge, sua esposa lutava sozinha contra caçadores e estava vencendo! 

-Cavalheiros! - A voz dela, ainda que distante, foi o suficiente para Soluço sair de seu estado de choque e voltar à realidade. Astrid estava de pé na lateral do navio, em uma das mãos segurava a espada ainda em punho, Viggo e Ryker haviam subido ao deck e mesmo distante Soluço podia dizer que a pequena loira tinha irritado Viggo de uma maneira que talvez ele mesmo não tinha sido capaz. - É uma pena, mas temo que nosso tempo juntos tenha chegado ao fim! Senhor Grimborn, - ela olhou diretamente para Viggo - foi um imenso desprazer conhecê-lo, espero não nos encontrarmos em breve! Tempestade! 

Ela chamou e um Nadder - sim, UM NADDER - respondeu ao comando. Ela treinou um dragão?! Soluço gritou mentalmente. Esqueça a surpresa e a preocupação, ele estava orgulhoso pra caralho; Astrid, a Duquesa de Cambridge, sua esposa, lutou sozinha contra caçadores, venceu e treinou um Nadder! 

(I can feel the flames on my skin/ Posso sentir as chamas na minha pele

Crimson red paint on my lips/ Tinta vermelha nos meus lábios 

If a man talks shit, then I owe him nothing/ Se um homem fala merda, então não o devo nada

I don't regret it one bit, 'cause he had it coming/ Não me arrependo nem um pouco porque ele mereceu)

-Lamento, querida, - Viggo chamou a atenção da loira antes que o Nadder chegasse à ela - mas não vai sair viva desse navio. - O caçador desembainhou a própria espada e Astrid sorriu ao aceitar mentalmente o desafio e pular novamente para o deck. 

Ela é louca! Soluço gritou mentalmente e suas mãos apertaram a cela de couro antes de finalmente avançar em direção ao navio. O  barulho do Fúria da Noite em alta velocidade alarmou alguns arqueiros que se levantavam e não precisaram de ordens para atirar, fazendo Soluço precisar se afastar do navio para não ser atingido. 

-Diga-me, - Viggo foi quem falou logo após o choque entre as duas espadas - como prefere que eu a chame? Senhorita Hofferson? Senhora Haddock?  Martin? Connolly? - Perguntou e Astrid não evitou arregalar os olhos o que resultou em um presunçoso sorriso nos lábios do caçador. - São tantas opções, deve ser difícil escolher.

(They say I did something bad, then why's it feel so good?/ Eles dizem que fiz algo ruim, então por que me sinto tão bem?

They say I did something bad, but why's feel so good?/ Eles dizem que fiz algo ruim, mas por que me sinto tão bem?

Most fun I ever had/ A maior diversão que eu já tive

And I'd do it over and over and over again if I could/ E eu faria tudo de novo, de novo e de novo se pudesse 

It just felt so good, good/ Eu me senti tão bem, bem)

-Você não sabe de nada. - Astrid vociferou ao perder a pose pela primeira vez, aumentando o sorriso de Viggo. 

-Pelo contrário, eu sei de tudo. - Assegurou. Astrid sentiu o estômago revirar e o desespero lhe fechar a garganta. - Me pergunto o que Soluço faria se descobrisse que a esposa dele não é tão santa como ele pensa. Por que não perguntamos a ele? - A pergunta de Viggo fez com que Astrid finalmente olhasse para cima para encontrar o marido e seu dragão desviando de flechas envenenadas. 

Viggo aproveitou a distração dela para chuta-la para longe. Astrid caiu de costas, sua espada fora de alcance e não teve tempo de se armar novamente, Viggo tinha a ponta de sua espada próxima à garganta da mulher que nada pôde fazer além de olha-lo com ódio. Soluço sentiu o corpo inteiro congelar ao ver Astrid impotente então, rezando aos deuses para que aquilo desse certo, atirou abaixo do deck, o tiro de plasma ultrapassou o casco de madeira do navio, fazendo-o balançar e encher d'água. 

(I never trust a playboy, but they love me/ Eu nunca confio em um playboy, mas eles me amam

So I fly 'em all around the world/ Então vôo com eles por todo o mundo

And let them think they saved me/ E deixo pensarem que me salvaram

They never see it coming what I do next/ eles nunca advinham o que faço depois

This is how the world works/ É assim que o mundo funciona

You gotta leave before you get left/ Você precisa ir embora antes que te abandonem)

O balanço abrupto do navio fez com que Viggo perdesse momentaneamente o equilíbrio e a espada se afastasse o suficiente para que Astrid conseguisse se afastar cambaleante e Tempestade pudesse chegar até ela; segurando um dos espinhos, Astrid montou e encarou Viggo uma última vez, uma silenciosa declaração de ódio em seus olhos azuis que durou apenas um segundo e Tempestade levantava vôo do navio naufragante. 

Tempestade parou de frente para o Fúria da Noite - mais do que feliz em ver a loira bem -, mas Astrid não deu atenção ao dragão, seus olhos estavam grudados nos de seu marido. Soluço tinha uma expressão que ela não conseguia decifrar e talvez fosse a adrenalina ainda em seu corpo que a fez sustentar o olhar dele ao invés de abaixar a cabeça. Naquele momento Astrid não podia garantir respostas polidas à qualquer coisa que ele dissesse, ela não se importava, Viggo e seus homens tinham merecido e se Soluço não gostava disso, seria problema dele. 

Soluço foi quem quebrou o olhar, dizendo um simples "Vamos pra casa" e deixando para que Astrid o seguisse. Soluço sabia que eles precisariam de uma séria conversa, mas sobre o que ele falaria com ele? Como ele falaria com ela? Tinha a certeza de que não brigaria com ela, por mais que suas ações pudessem tê-la matado, ele não estava bravo. Estava desconcertado e seu coração ainda batia com força em seu peito pelo terror de quase vê-la morrer, mas bravo não. 

(I can feel the flames on my skin/ Posso sentir as chamas na minha pele

He says 'Don't throw away a good thing'/ Ele diz 'Não jogue fora algo bom'

But if he drops my name, then I owe nothing/ Mas se ele falar meu nome, então não o devo nada

And if he spends my change, then he had it coming/ E se ele gastar meu dinheiro, então teve o que mereceu)

Soluço pousou em frente a própria cabana e esperou que Astrid pousasse ao seu lado, era por volta da hora do almoço e Melequento preferiu ir comer ao invés de bisbilhotar uma briga de casal. Depois de descer das costas da Nadder, Astrid deixou que os dois dragões se conhecessem do lado de fora enquanto ela seguia o marido para dentro da cabana.

-Sei o que vai dizer, M'Lord. - Astrid foi a primeira a falar e Soluço viu o mesmo olhar endurecido que havia visto antes, um olhar que parecia pegar fogo e que ele adorava. - Mas não me arrependo de nada. - Suas palavras aurpreenderam a ambos.

-Você podia ter morrido. - Não era uma bronca, apesar de ele desconfiar que ela entenderia como uma e as risadas dela fizeram com que ele franzisse o cenho.

(They say I did something bad, then why's it feel so good?/ Elea dizem que fiz algo ruim, então por que me sinto tão bem?

They say I did something bad, but why's it feel so good?/ Eles dizem que fiz algo ruim, mas por que me sinto tão bem?

Most fun I ever had/ A maior diversão que já tive 

And I'd do it over and over and over again if I could/ E eu faria tudo de novo, de novo e de novo se pudesse

It just felt so good, good/ Eu me senti tão bem, bem

It just felt so good/ Me senti tão bem)

-Ao menos eles teria o que merece e eu morreria me divertindo. - Soluço estava cada vez mais confuso. Se divertindo? Ela era mesmo louca? - Foi a coisa mais divertida que fiz desde os boatos da Corte.

Boatos? Do que ela estava falando? Deuses, Heather tinha razão, ele não sabia nada sobre a mulher com quem tinha se casado! Fez uma nota mental para perguntar sobre todos os boatos dos quais ela falava, mas aquele não era o momento, seu problema agora era uma esposa aparentemente psicótica e suicida.

-Você entende a gravidade do que está dizendo? - Perguntou. - Viggo podia ter te matado e você sequer se importa! Você não sabe do que ele aquele homem é capaz!

(They're burning all the witches, even if you aren't one/ Estão queimando todas as bruxas, mesmo se você não for uma

They got they pitchforks and proof/ Eles tem forquilhas e provas

Their receipts and reasons/ Evidências e motivos 

They're burning all the witches, even if you aren't one/ Estão queimando todas as bruxas, mesmo se você não for uma

So light me up/ Então me acenda

Light me up, go ahead and light me up/ Me acenda, vá em frente e me acenda)

-Ele também não sabe do que sou capaz, nenhum de vocês sabem! - Ela retrucou e Soluço se viu obrigado a concordar, ele não sabia a história dela, o que havia feito e até onde seria capaz de chegar. - E me desculpe, M'Lord, - ela continuou - mas não tinha tempo para ficar sentada em uma cela esperando o príncipe encantado em um cavalo branco. Ou melhor dizendo, um viking em um dragão negro.

Astrid não pensou nas palavras que dizia enquanto elas deixavam seus lábios, mas logo depois se arrependeu, sua adrenalina abaixou e ela percebeu  o quão ofendido seu marido podia estar se sentindo. Lá estava ela, desafiando sua autoridade como homem e impondo sua própria opinião como se tivesse algum direito sobre ela. Seu pai tinha razão, ela não passava de uma qualquer.

Soluço não conseguia formar palavras em sua cabeça para responde-la, de onde havia saído aquela mulher que estava na frente dele? Quando se conheceram Astrid mal falava meia dúzia de palavras e agora sustentava uma discussão com ele e aquilo sequer o incomodava!

(They say I did something bad, then why's it feel so good?/ Eles dizem que fiz algo ruim, então por que me sinto tão bem?

They say I did something bad, but why's it feel so good?/ Eles dizem que fiz algo ruim, mas por que me sinto tão bem?

Most fun I ever had/ A maior diversão que já tive

And I'd do it over and over and over again if I could/ E eu faria tudo de novo, de novo e de novo se pudesse 

It just felt so good, good/ Eu me senti tão bem, bem)

Antes que pudesse parar a si mesmo ou apenas raciocinar, deu os dois passos para chegar até ela e com uma das mãos na nuca dela fechou o espaço entre seus lábios. Ele não se importava com a Duquesa perfeita que ela se esforçava tanto para ser, mas estava ficando completamente louco pela mulher teimosa e independente diante dele. 


Notas Finais


Então, gostaram?
Comentem expectativas.

See ya 😘


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...