História The Eleventh Floor - Capítulo 6


Escrita por:

Postado
Categorias EXO
Personagens Baekhyun, Chanyeol, Chen, D.O, Kai, Lay, Personagens Originais, Sehun, Suho, Xiumin
Tags Eleventh Floor, Exo
Visualizações 46
Palavras 1.159
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Comédia, Famí­lia, Fluffy, Musical (Songfic), Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Spoilers
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


ALOHA GENTE BONITA!
Olha só quem voltou, eu mesma: a autora atrasada.
Deveria ter postado antes e tals, mas ok, espero que vocês gostem.
Boa leitura!

Capítulo 6 - A decisão de Jongdae


Não foi só um beijo no rosto.

Foi o beijo que fez a imaginação de Kim Jongdae criar asas e voar mais alto e longe. Estava aéreo e sorridente ao voltar para casa, tanto que os amigos comentaram, mas ele os ignorou e seguiu para seu quarto. Se jogou na cama e acabou pegando no sono, abraçado com um travesseiro e com um ar de felicidade em seu rosto.

E sua mente maravilhosa se pôs a trabalhar.

~x~

- Então, quando vai me soltar e me deixar levantar?

- Não tão cedo, hoje é domingo... – Jongdae murmurou, puxando o corpo de sua esposa de encontro ao seu, sorrindo ao senti-la se aconchegar contra si. – E as crianças estão na casa do seu irmão, lembra? Temos um tempinho para nós e deveríamos aproveitar isso.

- Da última vez que você disse isso eu engravidei, lembra? – Ela replicou e Jongdae riu ainda de olhos fechados. – Quer fazer mais filhos? Os gêmeos não são suficientes?

- Quero mais crianças correndo pela casa. – Ele respondeu beijando a testa dela e enfim abriu os olhos para vê-la.

Não se surpreendeu nenhum pouco ao encontrar Kyunghee ali, abraçada com ele ainda com um ar sonolento. Ela já aparentava estar com mais do que seus atuais 21 anos, mas continuava bonita e radiante. A moça olhou para ele e riu, escondendo o rosto contra o peito dele a seguir.

- Não me olhe desse jeito. – Ela pediu e Jongdae riu também.

- Você ainda fica assim mesmo depois de anos. – Ele replicou, então colocou seus dedos no rosto dela e a fez lhe olhar. – Eu nunca vou me cansar de olhar para você.

Kyunghee segurou o rosto dele e lhe beijou lentamente, aproveitando a sensação dos lábios de Jongdae contra os seus. Ele retribuiu o gesto, rodeando o corpo dela com seus braços e a trazendo contra si, mas logo ela rompeu o beijo.

- Está realmente tentando me convencer, não é? – Kyunghee questionou, entrelaçando os dedos nos cabelos do rapaz.

- Vamos ter mais bebês, crianças lindas e elétricas. – Pediu Jongdae, enfiando o rosto no pescoço de sua esposa e o beijando languidamente, Kyunghee arfou e ele sorriu contra a pele dela. – Ou podemos apenas nos divertir, sem mais crianças por enquanto.

- A segunda opção. – Ela escolheu, e Jongdae voltou a lhe beijar amorosamente.

Porém, antes que acontecesse qualquer outra coisa que sua mente incrível pudesse fazer acontecer, Jongdae acabou acordando.

- Ah droga, isso não deve ser algo bom. – Foi sua conclusão ao notar que estava apaixonado. E a pior parte disso era que ele não fazia ideia de que não era o único a se sentir desse jeito sobre a moça do 11º andar.

Mas logo ele iria descobrir.

~x~

- Acho que estou apaixonado.

- Pela garota que Minseok falou?

- Sim.

...

- Também estou apaixonado.

- Por quem?

- Por uma garota do 11º andar.

...

- Quero estar errado, apartamento 221?

- Como descobriu?

Sehun se levantou imediatamente e olhou para Chen que ainda estava deitado sobre o tapete da sala. Seu amigo olhou para ele sem entender.

- O que foi?

- O nome da garota por quem você está apaixonado é Choi Kyunghee? – Questionou Sehun, olhando fixamente para Chen.

- Onde aprendeu a ler mentes? – Chen quis saber, se levantando também. Sehun suspirou e escondeu o rosto nas mãos. – Sim, o nome dela é Choi Kyunghee, mas porquê?

- Porque também estou apaixonado por Choi Kyunghee, que mora no 11º andar, apartamento 221. – Sehun explicou com a voz abafada e Chen ficou surpreso.

- A garota de quem Xiumin falou era ela? – Chen não queria realmente acreditar no que estava acontecendo.

Sehun assentiu com a cabeça e Chen passou a mão pelos cabelos, bagunçando-os totalmente. Nunca imaginou que ficaria em uma situação dessas, ainda mais com um de seus companheiros de grupo.

- E o que a gente faz agora? – Sehun indagou, tentando encontrar uma solução para aquilo.

Jongdae já estava realmente triste pelo que faria, mas ao olhar para Sehun percebeu que era o certo a se fazer.

- Olha maknae. – Ele começou colocando as mãos nos ombros de Sehun, o fazendo olhar para ele. – Estou disposto a desistir dela se prometer que vai investir nisso e vai fazer o que é certo.

- E se eu estiver errado? Se não souber exatamente o que sinto sobre ela? – Sehun respondeu um tanto preocupado. – E se eu a machucar?

Chen sorriu, Sehun já estava mais envolvido pela senhorita Choi do que podia perceber.

- Tenho certeza de que vai se sair bem, é normal ter dúvidas quanto a seus sentimentos sobre uma garota. Acho que é assim que você nota que realmente está apaixonado. – Explicou o mais velho. – Prometa que vai investir nos seus sentimentos sobre Kyunghee, e prometa também que vai fazer ela feliz.

- Vou tentar. – Respondeu Sehun e Chen concordou, esperando realmente que o maknae cumprisse sua palavra.

Mais tarde, quando já estava em sua cama, Jongdae pensou no sonho que teve horas antes. Talvez viesse a encontrar alguém de quem gostasse tanto quanto gostava de Kyunghee, ele pensou que era meio injusto acabar de descobrir que gostava de alguém e já ter que desistir daquilo. Só sabia que fez a coisa certa por seu amigo.

Mas ficou um pouco triste pelo futuro que nunca teria ao lado de Kyunghee.

~x~

Os dias foram se passando e agora, depois de finalmente conhecer Kyunghee, Sehun acabou esbarrando com ela pelo prédio de vez em quando. As vezes eles se viam de longe e acenavam um para o outro, as vezes acabavam parando para conversar um pouco mesmo que ainda fossem um pouco tímidos. Com o passar do tempo é que as coisas começaram a ficar mais naturais para ambos, e os amigos de Sehun notaram a ligeira diferença do maknae.

Mas Sehun não foi o único a se aproximar mais de Kyunghee, os outros também passaram a ser mais comunicativos com a moça. Tanto que ela começou a visita-los também, após muita insistência de Xiumin, e eles também foram conhecer o famoso apartamento 221 do 11º andar. Eles chegaram até a conhecer os pais de Kyunghee e o pequeno Minwoo, de quem Chen gostava tanto.

O que surpreendeu a todos realmente foi o fato de que a mãe de Kyunghee estudou com a mãe de Chanyeol, elas eram amigas desde sempre. A senhora Choi explicou que, quando ia para a Coréia matar as saudades, levava seus filhos até a casa da senhora Park. Enquanto que Kyunghyun, o filho mais velho, gostava de conversar com Yoora, a irmã mais velha de Chanyeol, a pequena Kyunghee gostava de brincar com Chanyeol.

Obviamente Kyunghee não lembrava disso, muito menos Chanyeol, mas depois da saberem disso eles voltaram a se aproximar bastante.

E conforme o tempo passava, mais vivo e solto Sehun se sentia, principalmente quando encontrava Kyunghee.

Estava quase encontrando a resposta para o questionamento dela.

~x~


Notas Finais


Um shipp morreu, triste :'(
Anyway, me conte se você gostou, por favor!
É provável que tenha mais um capítulo logo logo...
Até o próximo capítulo!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...