História The End World - Carl Grimes - Capítulo 3


Escrita por:

Postado
Categorias The Walking Dead
Personagens Aaron, Abraham Ford, Andrea, Benjamin, Beth Greene, Bob Stookey, Carl Grimes, Carol Peletier, Dale Horvath, Daryl Dixon, Enid, Eric Raleigh, Eugene Porter, Ezekiel, Gabriel Stokes, Gareth, Glenn Rhee, Hershel Greene, Jessie Anderson, Lizzie Samuels, Lori Grimes, Maggie Greene, Merle Dixon, Michonne, Mika Samuels, Mikey, Morgan Jones, Negan, O Governador, Paul "Jesus" Monroe, Personagens Originais, Pete Anderson, Rick Grimes, Ron Anderson, Rosita Espinosa, Sam Anderson, Sasha, Shane Walsh, Sophia Peletier, Tara Chambler, Tyreese
Tags Carl Grimes
Visualizações 183
Palavras 669
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Luta, Survival, Suspense, Terror e Horror, Violência
Avisos: Álcool, Canibalismo, Spoilers, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Outro pontinho!

Capítulo 3 - Agradecimentos


Quando os Dixon voltaram, teve uma chuva de agradecimentos pelo o cervo, agradecimentos direcionados a Daryl.

- Muito obrigada por alimentar todos aqui - Lori se aproximou do mais velho, que carregava o cervo, Hope ao seu lado, olhava a mulher com as sobrancelhas erguidas.

- Não é a mim que deve agradecer..

- E a quem devo agradecer?

- À Hope, foi ela que caçou o cervo - Daryl colocou a mão sobre o ombro da filha.

Lori encarou a garota inacreditada. A morena comprimiu os lábios, formando uma linha reta, como se tentasse impedir que as palavras de agradecimento saíssem por sua boca.

- Vamos Lori - Shane disse, totalmente sem paciência - Agradeça a garota!

- Obrigada - resmungou a mesma.

- Desculpe não ouvi - Hope devolveu, totalmente sínica, o que fez com que Daryl segurasse uma risada.

- Obrigada - Lori havia se irritado com a atitude da garota, respondendo totalmente rude, fazendo com que Shane a repreendesse.

Ambos se afastaram pois iriam "conversar" , Hope também se afastou, junto de Daryl, foi até a picape, entrando na mesma e se jogando ao banco.

- Eu odeio essa mulher - murmurou com a cara enfiada no acolchoado do banco.

- Acho que ela te odeia mais - ele disse rindo, se sentando no banco, colocando em seguida os pés da filha sobre seu colo - Na verdade, ela nos odeia.

- Eu tô é "foda-se" - disse Hope antes de se virar, para encarar o teto - Se bem que aquela foi a melhor resposta que eu poderia dar..

- Realmente, o melhor foi ver aquele narigudo repreender ela..

- Me desculpe por isso, nós vamos ali ter uma conversa - Respondeu a mais nova imitando a voz do Walsh - Nós dois sabemos a conversa que eles vão ter - disse ela olhando para a janela, vendo Shane e Lori indo até a floresta.

- Baby Dix - repreendeu Daryl em tom de brincadeira - Deixa isso em off.

- Socorro pai - disse a menor gargalhando - Você não serve para falar as "gírias" - disse ela fazendo aspas com os dedos.

◃─────-❃-─────▹

- Você tem mesmo que ir? - a menor parava em frente ao tio.

- Tenho princesinha - ele se abaixou a altura da sobrinha - Mas quando eu voltar, vamos jogar, e quando você perder, vai ter que limpar a picape.

A mais nova riu, ela realmente achava graça do tio achar que vai ganhar da própria – mas no fundo ela sentia uma má sensação sobre a ida até Atlanta – .

- Então já pode me trazer chocolate - disse ela totalmente desafiadora - Pois irá perder - disse ela estendendo a mão.

- Apostado - Merle apertava a mão da menor, firmando a aposta.

Hope viu o tio se afastar, junto das outras pessoas, seguindo o caminho de Atlanta.

- Hey Sophia - Hope se aproximou da loira - Vamos até o lago?

- Claro, vou avisar minha mãe - a menor foi até a cabana avisar a mãe.

Quando a mesma voltou, estava cabisbaixa, é, Hope sabia, Ed estava novamente brigando com Carol.

- Não fique assim Soph..

- Eles brigam sempre - a loira suspira.

- É normal, coisa de adultos.. - a morena lembrou, de quando a mesma morava com o avô, ela teve muitos dias de tormentos. - Tudo se resolve.

- Espero.

Hope, era uma criança muito madura para a sua idade. Com 12 anos entendia sobre as imperfeições da vida. Que nem tudo são rosas.

Ambas chegaram até a margem do lago, onde se sentaram na beirada, colocando os pés na água.

Hope e Sophia ficaram a beira do lago, conversando e até rindo. Sim, alguém além de Daryl e Merle fez com que Hope sorrisse.

O dia passou muito rápido, Hope viu quando Lori voltou para o acampamento, suada e ofegante, ela só podia ser burra, achando que ninguém perceberia.

Hope revirou os olhos, pegou a aljava na picape, avisou Daryl, que ajudava e instruía como devia limpar o cervo.

Hope Dixon era esperta, sabia que se saísse naquela hora, voltaria cedo.

Hope amava caçar, aquele era um momento único, sempre era único. Um único momento de calmaria.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...