1. Spirit Fanfics >
  2. The Evolution Hero 2.0 >
  3. A coragem do fraco

História The Evolution Hero 2.0 - Capítulo 2


Escrita por: Fyu

Notas do Autor


eu tentei fazer um cap inteiro dentro da dungeon :3

Capítulo 2 - A coragem do fraco


-*Izuku Pov*-

 

    Bom, as dungeons são um pouco diferentes do que eu imaginava, eu pensava que era tudo "bonitinho" provavelmente em ruínas mas não uma caverna escura e um pouco úmida, bom eu to sempre um pouco longe dos caçadores, por que se eu for visto provavelmente serei punido e minha mãe pagará multas… 

 

Agora que paro para pensar, mas que ideia de girico que eu tive, eu tenho o que? 7 anos? eu posso morrer aqui, ahh  que raiva, eu sou tão idiota assim? bom agora o mais seguro é ficar com eles, só tenho que ficar distante 

 

Depois de uns minutos andando e vendo cenas incríveis de caçadores matando monstros, e parece que eu errei, tem uma caçadora de rank A aqui, normalmente alguém como eu, sem mana não deveria nem chegar perto, eu posso cair no sono profundo, a cada segundo que passa eu só consigo pensar no quão idiota eu fui para entrar aqui, bom olhando agora parece que eles terminaram a dungeon… hm?!? **se esconde melhor**

 

Parece que tem um bom preceptor neste grupo, acho que eu só não fui encontrado por estarmos uma dungeon onde tem um grande circulação de mana e por eu não ter mana, bom parece que eles mataram o boss, foram o que? 2 horas? nossa minha mãe vai me matar 

 

Eu achei uma entrada aqui! - falou um dos caçadores do grupo parecendo ... feliz? ele é burro? se tem uma entrada é sinal de problema esse pessoal não seria burro o sufuciente para entrar né?

 

Se afaste, pode haver um sub boss ou algo do gênero, deixe-me analisar - falou um homem alto, provavelmente o líder do  grupo, esse parece responsável provavelmente um dos mais experientes do grupo, se não o mais.

 

Depois de longos minutos analisando a entrada ele chegou a conclusão de que é um covil duplo, depois disso ah uma votação para entrar na dungeon, onde a opção de entrar ganhou

 

Sinceramente, vocês são burros? geralmente um covil duplo é no mínimo rank A essa raid não tem nível para isso, o mais sensato a se fazer é sair e pedir para caçadores de rank mais alto venham resolver isso - pensei sozinho

 

Então eles começam a entrar na dungeon, eu tive que os seguir por que como ainda havia um segundo boss os monstros iriam resnacer e me matar caso eu ficase para tras, depos de o que eu contei 40 minutos andando nois chegamos a entrada do salão do boss, como a pessoa que me notou antes não notou que esse boss é muito poderoso? eu sem poderes e nem mana sinto isso, depois de discutir um pouco eles entraram e eu fui junto, assim que eu entrei a porta fechou, no momento que a porta fechou todos viraram para trás e acabaram me vendo…… agora ferrou

 

Um…. garoto? O que você faz aqui garoto? - perguntou o líder desse grupo

 

Ele vem nos seguindo des que entramos na dungeon - disse uma bela mulher 

 

E por que você não avisou a nós? um garoto não deveria entrar em uma dungeon - perguntou um homem mais velho e um pouco mais alto que o líder do grupo

 

Ninguém me perguntou - respondeu a mulher na maior cara de pau 

 

Depois de vários minutos discutindo eu percebi uma coisa.

 

Ehhh alguém pode me dizer por que não tem nem um monstro nos atacando? - perguntei para os caçadores e foi nesse momento que todos se ligaram que ainda estavam na sala do boss, sinceramente que bando e idiota.

 

Bom isso realmente é estranho, o que é aquilo? - perguntou outro caçador que estava ali enquanto apontava para uma estátua pequena com uma placa de pedra na mão, a estátua estava cheia de vegetação sobre ela como se estivesse alia vários anos, a estátua era um belo anjo com 6 asas, se não estivéssemos em uma dungeon e… ela não estivesse emanando uma aura tão tensa, eu estaria admirando aquilo 

 

Por que você está preocupado com uma estátua pequena como essa, enquanto tem aquela gigante bem ali? -perguntou uma mulher que aparentava estar com bastante medo

 

Essa estátua gigante parece que ela piscou!!! - falou outra mulher, eu olho para a estátua e percebo que ela está me encarando de volta

 

TODOS PARA O CHÃO!! - eu grito muito alto, quase que instantaneamente todos obedecem sem nem mesmo entender por que 

 

Logo depois de todos se abaixarem um feixe de luz gigantesco sai dos olhos da estátua gigante, a primeira vista parece que não houveram graves danos, eu começo a pensar, enquanto todos discutem sobre o que está acontecendo, quando eu chego a uma conclusão eu vou para perto da estátua pequena mesmo morrendo de medo de sua aura assustadora eu começo a ler oq esta escrito na pedra, está em um língua antiga, eu sinto que conheço o que está escrito mas n consigo me lembrar, até que como se fosse automático eu começo a falar

 

    Os mandamentos do templo de Cartenon, primeiro mandamento, curva-se ao senhor; segundo mandamento, louve o senhor; terceiro mandamento, prove sua fé. esses são os mandamentos do templo, aqueles que não comprirem esses mandamentos jamais poderam sair vivos - assim que termino eu paro e cai no chão, desmaiado por alguns segundos, sinto que essa aura fica mais intensa a cada segundo que passa, desse jeito com tanta mana sendo direcionada a mim eu posso desenvolver o sono eterno, estou realmente preocupado.

 

    Assim que eu recupero a consciência começo a me arrastar para longe da estátua e passo a pensar no que esses mandamentos tem a ver com o que está acontecendo até que eu chego a conclusão de que nós devemos seguir isso mas não ao pé da letra, primeiro curve se ao senhor.

    

    Eu começo a me levantar devagar até chegar em uma altura média depois eu paro a briga de todos ... porém eu percebo alguns corpos… na mesma hora eu entro em estado de choque, nunca havia visto a morte, agora eu estava vendo 3 corpos pelo chão, eu podia ter impedido tudo se eu n tivesse perdido a consciência ou se eu fosse mais rápido, eu começo a… chorar? a quanto tempo isso não acontece? quando ele foi embora? Quando eu recebi a notícia? não lembro, mas faz muito tempo que eu não choro na mesma hora tanto o líder da raid e a curandeira de rank A vem até mim percebendo que eu estou em estado de choque eles começam a tentar me tirar do estado de choque me perguntando várias coisas e tentando me manter pensando em algo que não fosse pessoas mortas

 

    Depois de uns 5 minutos eu me recomponho e volto a falar

 

    É o seguinte, eu li o que estava escrito na pedra que a estátua mais pequena carrega, parece que esse lugar tem regras, eu consegui testar uma delas que foi a primeira regra, curve-se ao senhor, parece que a estátua só ataca a partir de uma altura exata -digo para os dois que parecem impressionados com uma “criança” tendo percebido algo que nem a maioria ali conseguiu

 

    Logo após os dois caçadores falarem para os outros (que ainda estavam vivos) sobre o que fazer, todos sem exceções se curvaram para a estátua, se passaram alguns segundo com todos nessa posição até que a estátua gigante se levanta e abre um sorriso medonho (Autor: aquele sorriso aquele maldito sorriso) assustando todos ali.

 

    Assim que abriu o sorriso a estátua começou a se mexer e andar esmagando um homem, eu vou para um canto longe de todas as estátuas e começo a pensar, até que vem na minha memória “louve o senhor" eu já ia falar para alguém começar a louvar a deus, mas eu pensei, mas para que deus deveria ser louvado, não faz sentido louvar a um deus se esse deus pode ser o errado

 

    Eu começo a analisar o restante das estátuas da sala até ver umas que não portavam armas, mas sim instrumentos eu falo para as pessoas irem até as estátuas com instrumentos, mas quando duas pessoas ficavam juntas não acontecia nada até que eu falei para todos se separarem, começou a tocar mas onde eu estava não tava tocando a mulher que me percebeu no começo estava toda machucada ali, eu me levanto e vou correndo para outra estátua eu chego até ela onde eu estaria salvo até que….

 

    Eu ouço algo batendo muito forte no chão e eu sinto meu corpo saindo voando eu estava com as pernas quentes mesmo não sabendo por que, mas com sorte eu chego até uma estátua sem nada em suas mãos que começa a cantar, e assim que a estátua começou a cantar todas as estátuas pararam eu tentei levantar mas senti uma dor enorme no meu pé direito, não estou entendendo nada porque eles estão me olhando com pena? Parem, Eu odeio ser olhado com pena,  o que aconteceu? Quando eu olho para baixo eu percebo o sangue… espera… sangue?  porque eu estou sangrando? eu tento me levantar um pouco para ver melhor ai eu vejo…. meu pé.. foi cortado deve ter sido na hora que eu fui para aquela estátua, ótimo agora mesmo que eu sobreviva aqui eu estarei ferrado, como trabalharei assim?  O que vai rolar depois de hoje?.... eu vou sobreviver a hoje?

 

    Por um momento minha esperança vai embora, porém a curandeira de rank A me ajuda, mas por usar mana de mais ela acaba ficando bem mal, eu não queria isso, e agora? se alguém se machucar feio o que vai acontecer? a pessoa vai morrer? a culpa vai ser minha? meu deus, esse lugar tá acabando comigo, aqui ta pior que a escola… depois de uns minutos eles me levantaram e me ajudaram a ficar em pé até que um altar saiu do chão com chamas azuis em volta.

 

    Qual a última regra? - me perguntou o caçador que gritou com a mulher quando me descobriram

 

    Prove sua fé - respondi rapidamente

 

    E o que seria provar a sua fé? - se pergunta em voz alta o líder do grupo

 

    Sacrifício? acho que seria o que esse “deus” sádico deve querer - falou o mesmo homem de antes

 

    Sacrifício? você é idiota ou se faz? É claro que não é sacrifício, você acha que seria tão fácil assim? deve ser algo para ver se você acredita nele fé é acreditar em algo que você não vê - respondi para ele friamente

 

Garoto, isso é uma dungeon, os monstros não ligam se sairmos vivos daqui então sacrifício seria a escolha óbvia deles, alguém deve ser sacrificado para todos para todos vivermos, eu sugiro o líder da raid, ele nos botou nisso, você não acha justo? em ? - disse o homem se direcionando ao líder da raid, então esse é seu nome?

 

Eu acredito que esteja certo,  eu acredito que você esteja certo, jovem mesmo você tendo acertado até agora eu sinto que esse escolha pode salvar tanto você quanto o resto das pessoas que ainda estão vivas - disse o Hidetaka com um sincero sorriso

 

Bom se vocês querem tentar isso, tudo bem, eu só não quero ver acontecendo, você pode me deixar perto da estátua de anjo? - perguntei para a pessoa que estava me carregando, ele me deixa lá e parece até que a aura antes assustadora agora estava bem mais fácil de aguentar, não sei se é porque eu vi mortes e as “superei” ou se é porque a estátua está mais calma

 

Enquanto isso no meio do salão tava tudo próximo de começar, eles iriam mesmo matar um homem que tem família para nada? isso não ia adiantar, a aura da estátua diz isso, porque pessoas tão perceptíveis não sentem isso? eu não estou entendendo nada

 

Quando o Fumiko está perto de matar o Hidetaka chamas vermelhas começam a aparecer em volta do altar o homem que estava me ajudando me levou até lá quando nós chegamos lá mais chamas vermelhas apareceram eu falei para o homem me deixar e trazer tanto a curandeira quanto a mulher que me percebeu, quando ambas chegaram todas as chamas vermelhas acenderam e uma azul apagou, quando a azul apagou todas as estátuas se mexeram exceto uma, a de anjo, depois da segunda chama a porta se abre estava ali, era só fugir, mas o medo os impedia de ir, até que o homem que me ajudava correu e….

 

Passou? não faz sentido quando ele passa uma chama vermelha se apaga e a porta fecha um pouco, ai eu percebo, as portas vão fechar mais a cada vez que alguém sair, para podermos sair assim alguém tem que ficar e morrer, mas ainda tem as chamas azuis que vão apagando de pouco em pouco, podem ser um contador de tempo que quando zerar nós vamos poder sair

 

Eu explico tudo para eles, Hidetaka entendeu a curandeira também entendeu e a mulher estava desmaiada, mas fumiko não entendeu, ou não quis falou muitas coisas de como sente muito tudo isso para depois correr dizendo que tinha família e que não podia os deixar para trás e morrer agora, eu só senti raiva, ele não tem empatia? eu também tenho família todos aqui tem, mas ele preferiu se salvar do que ligar para isso, bom eu acho que o mais sensato de se fazer é ficar, deixar o Hidetaka ir sozinho sem mim levar tanto a curandeira quanto a mulher que está desmaiada, minha vida não vale tanto eu só queria me desculpar para minha mãe

 

Hidetaka, pegue as duas e corre - eu falei para o Hidetaka mas ele parece não querer

 

você tá doido? eu não vou deixar uma criança morrer aqui - respondeu ele com bastante tristeza 

 

Hidetaka esse é o melhor jeito, eu não posso correr e sinceramente ninguém vai sentir falta, pode ir sem medo - falei sorrindo para ele que derruba uma lágrima enquanto pega as duas e corre 

 

Bom, agora é o fim, eu vou morrer aqui, que bela merda kkk eu até tentaria levar um desses merdas comigo mas é impossível - falo em voz alta sozinho no salão quando sinto uma lança acertando meu peito com tudo, minha vista começa a ficar turva e escura até que eu vejo uma telinha em minha frente…


 

VOCÊ COMPLETOU A QUEST SECRETA “A CORAGEM DO FRACO” E GANHOU O DIREITO DE SE TORNAR UM JOGADOR, VOCÊ ACEITA? SAIBA QUE CASO VOCÊ RECUSE SEU CORAÇÃO PARARÁ DE BATER EM 0,2 SEGUNDOS.


 

|Aceitar|-----|Negar|

 


Notas Finais


gostou?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...