História The Falcon Queen - Capítulo 5


Escrita por:

Postado
Categorias As Crônicas De Gelo e Fogo (Game of Thrones)
Personagens Arya Stark, Brandon "Bran" Stark, Catelyn Stark, Cersei Lannister, Eddard Stark, Hodor, Jaime Lannister, Jeyne Poole, Joffrey Baratheon, Jon Snow, Lysa Arryn, Myrcella Baratheon, Osha, Personagens Originais, Rickon Stark, Robb Stark, Robin Arryn, Sansa Stark, Theon Greyjoy, Tommen Baratheon, Tyrion Lannister, Ygritte
Tags Maya Arryn, Robb Stark, Robb Starkxoc
Visualizações 25
Palavras 575
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Romance e Novela
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Spoilers, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 5 - Maya IV


Fanfic / Fanfiction The Falcon Queen - Capítulo 5 - Maya IV


Maya agradeceu os Deuses por estar em sua carruagem, uma multidão se aglomerava em frente da Fortaleza Vermelha para despedir-se dos seus queridos e se havia algo que ela detestava eram multidões.

Jeyne e Selyse também apreciavam de tal paz, Jeyne lendo um livro, este sobre o Vale, e Selyse bordando.

Sorriu, elas ainda eram a única coisa de sua antiga vida que seria preservada e ela agarraria-se o máximo nisto.

Maya, roubando o exemplo de Jeyne que estava em sua frente, pegou um livro e começou a lê-lo, algo que ela faria durante quase toda a longa viagem.

Esta foi a sua rotina durante quase toda a viagem, acordar e fazer o seu desjejum, em seguida passar quase o dia inteiro dentro da carruagem lendo algum livro- geralmente sobre o Norte pois havia decidido que aprenderia o máximo possível do lugar antes de chegar a sua nova e desconhecida casa. Depois ou descansaria em sua tenda ou num castelo de algum Lorde, a última era a sua opção favorita, pois ela teria uma refeição melhor e mais apetitosa.

Na metade da segunda quinzena eles adentraram o Gargalo, que era uma região pantanosa e detestável, principalmente se comparado com o clima agradável e ameno das Terras Fluviais.

Depois disso, havia decidido que não gostava daquela região e evitaria ao máximo passar por perto do local.

Porém, o ódio que estava acumulando foi amenizado completamente assim que o primeiro floco de neve surgiu em sua frente.

A Arryn sempre amara neve, por isso ela constantemente fazia visitas à sede de sua Casa, o Ninho da Águia, onde o clima era frio e sempre com neve, normalmente sozinha pois nenhum de seus companheiros, Damon, Steffon, Jeyne e Selyse, apreciava o frio.

O ritmo da viagem diminuiu consideravelmente após isto, pois a neve atrapalhava o andar das carruagens e cavalos.

Pela benção dos Sete, no fim da segunda quinzena, eles avistaram Winterfell, que deixou a Arryn totalmente boquiaberta, as suas companheiras não ficaram diferentes, Selyse murmurou algo que se assemelhava a um uau e, Jeyne a olhou surpresa.

A surpresa das garotas era justificada. Winterfell em nada se parecia com os castelos sulistas que elas estavam acostumadas, mas isto não deixava o castelo menos encantador.

Winterfell era uma grande Fortaleza cinzenta, havia uma mistura de torres visivelmente antigas e algumas mais recentes, talvez de uns cem anos atrás. Não haviam muitas flores como Jardim de Cima ou luxuoso como Rochedo Casterly, mas a Arryn o achou mais interessante do que os outros dois castelos, talvez pelo forte ar de algo histórico, antigo.

O som das trombetas retirou a Arryn de seus tradicionais devaneios, deveria esperar a Família Real inteira desmontar seus cavalos e sair de sua casa rolante.

Assim que a carruagem parou, as três garotas começaram a se arrumar, conferindo se seus cabelos estavam desarrumados ou se seus vestidos estavam amassados.

Selyse e Jeyne foram as primeiras a sair, a Arryn se sentia nervosa, mas não podia deixar transparecer, não iria deixar transparecer. Jeyne estendeu a mão para ela, havia percebido que ela estava nervosa. A garota exitou alguns segundos antes de pegar a mão pequena e delicada da Royce.

Respirou fundo, agora não havia como voltar atrás, agora ela já estava lá e não iria sair correndo. Não, ela era uma Arryn, neta de uma Targaryen, vinha de uma linhagem de andâlos e valirianos, não iria voltar atrás, não seria um Stark que a deixaria amedrontada.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...