História The fantasy (BTS) - Capítulo 6


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Visualizações 9
Palavras 693
Terminada Não
LIVRE PARA TODOS OS PÚBLICOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Ficção

Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 6 - The Fantasy: RM


Fanfic / Fanfiction The fantasy (BTS) - Capítulo 6 - The Fantasy: RM

— Será que você pode largar esses papéis pelos menos um minuto e me dar atenção, Kim Nam Joon? 

— Agora não dá, (S/N). Não está vendo que eu estou ocupado com as coisas da BigHit?

— Mas você disse que ia me dar atenção!

— É, eu disse. Nunca ouviu falar em mudança de planos.

A garota suspirou constrangida, olhando seu namorado concentrado com os papéis da empresa em mãos. Ela sabia que Nam Joon era um cara famoso e que como um bom líder estaria sempre atrás de novas idéias para albúns novos. Mas isso machucava (S/N), ela sentia como se a carreira estivesse detonando cada vez mais seu namoro. Ela amava Nam Joon, mas não podia fazer nada.

— Você não vai largar mesmo isso?

— Eu já disse que eu estou ocupado, (S/N)!

— Acontece que é sempre assim Nam Joon, você sempre está ocupado, nunca pode ficar comigo! Quer saber? Eu vou embora.

— Vá então (S/N), vá!

A garota levantou-se da poltrona preta e seguiu até o guarto do namorado, indgnada com aquilo. Ela só queria poder passar um tempo com seu namorado, nada mais que isso. Porém a carreira atrapalhava seus planos, não tinha uma vez que suas surpresas foram completas. A menina pegou sua mochila com eletronicos e as poucas roupas que tinha levado para passar o fim de semana com o mais velho e colocou a mochila em suas costas, fungando. Desceu as escadas, parando no estúdio do outro com os olhos cheios de água.

— Eu vou te perguntar mais uma vez. Você não vai largar isso mesmo?

— Eu já te respondi isso antes, (S/N/C)! — O garoto bateu na mesa, bufando.

(S/N) apenas concordou com a cabeça e saiu da casa, sentindo seus olhos marejados. Nam Joon suspirou e foi até a porta da casa, vendo a pequena garota caminhando na calçada das ruas da grande Seul. Ela tinha medo, porém ele não tinha tempo para saber disso. A outra caminhava em passos rápidos, com a respiração acelerada, que logo se acalmou quando ela chegou na estação de metrô mais próxima. 

Os dias se passaram e a mãe de (S/N) estava tranquila. Ligou para Kim, queria saber como sua filha única estava. Porém ele estranhou, a mais nova disse que iria para casa na sexta-feira, e já haviam se passado três dias que ela tinha saído. A velha entrou em desespero assim como o homem. Ligaram para todos os amigos de (S/N) e seus conhecidos, mas ninguém sabia dela. O caso já estava na polícia, que começou a investigar. O celular de Nam tocou, o que o fez atender.

— Alô?

— Nam Joon... Venha até o hospital, por favor.

O coreano somente deu de ombros, pegou suas coisas e seguiu para o hospital principal da cidade. Quando entrou, viu sua sogra sentada ao lado do marido na escada. A mulher chorava desesperadamente, e o homem tentava a consolar. Kim se aproximou, tentando entender tudo aquilo.

— Senhora (S/M), o que houve?

— Sexta-feira Nam Joon...

— O que tem sexta-feira, senhora?

— A (S/N) foi assaltada no metrô... Os dois deram uma facada na mão e outra no pescoço dela...

Nam Joon paralizou, ele não sabia o que fazer no momento. Lágrimas começaram a cair dos seus olhos, ele estava lembrando da briga com a namorada na noite de sexta-feira, sentindo seu coração apertar. A velha contou que a filha chorava todos os dias em casa, mas ela não sabia o que estava acontecendo com sua filha. Kim sentiu-se culpado, ele queria poder voltar no tempo e dar mais atenção e carinho para (S/N). O pai contou que o maior sonho da garota era poder namorar Nam Joon e ser feliz ao lado dele, mas in felizmente, não pode ser assim. Os médicos avisaram a morte de (S/N), todos estavam acabados com a notícia. (S/N), a garota simples, carinhosa, doce, meiga e amorosa agora estaria morta. O que será de Nam Joon e dos pais de (S/N)?

O garoto entrou em depressão. Se cortava todos os dias, não conseguia viver sem a sua pequena ao seu lado. Kim tentou cometer suicídio várias vezes, mas nunca conseguiu. Mesmo estando sozinho, ele amava (S/N), e se arrependia profundamente pelo o que fez.


Notas Finais


Desculpem pela demora, sério. Eu vou terminar todas as fics, uma de cada vez. Obrigado por terem paciencia... ❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...