História The Fênix - Capítulo 15


Escrita por:

Postado
Categorias Justin Bieber, One Direction
Personagens Harry Styles, Ian Somerhalder, Justin Bieber, Liam Payne, Louis Tomlinson, Niall Horan, Zayn Malik
Tags Drama, Sobrenatural
Visualizações 50
Palavras 2.238
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Crossover, Ficção, Luta, Magia, Mistério, Misticismo, Romance e Novela, Sobrenatural, Suspense, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Acabadinho de sair do forno espero que gostem amores ❤

Capítulo 15 - O mais doloroso é sempre a primeira morte


Fanfic / Fanfiction The Fênix - Capítulo 15 - O mais doloroso é sempre a primeira morte

".... De maneira nenhuma às vezes as vezes as irmãs mais velhas só nos querem proteger"

 - Eu já sou grande o suficiente para saber me cuidar.- bufei- 

- Lily o nosso mundo é muito complexo, às vezes quanto menos sabemos melhor.- disse Perrie e olhei para ela vendo a me observar minuciosamente, às vezes gostava de saber se ela consegue ler os meus pensamentos porque sempre me olha estreitando os olhos e depois desvia o olhar com uma cara que não sei decifrar, tal como fez mesmo agora - 

- Mas mereço saber faz parte de mim.- olhei para Zayn torcendo para que me perceba- 

- Cada coisa no seu tempo.- disse serio e continuamos a andar- 

Uns 30 minutos depois já me doía as pernas e minhas costas reclamavam por um descanso, vejo todos começarem a parar e percebo que chegamos à entrada de uma aldeia.

-Campa do Preto?- Chaz meio que perguntou exclamando ao ler a placa da aldeia onde continha o nome desta, todos os rapazes começaram a zuar o nome já eu olhava a aldeia lá no fundo, ela era em tons escuros por alguma razão me deu um arrepiu na espinha, suspirei tentando espantar os pensamentos- 

-Vamos lá estou louco para descansar um pouco.- Ryan fez uma careta, talvez pelo cansaço também- 

-Vocês vampiros não são supostamente resistentes a essa parte física?- perguntou Eleanor - 

- Somos resistentes mas não de ferro.- ouvi aquela voz rouca dizer perto de mim, olhei para trás vendo Justin com ar cansado olhando para Eleanor, Justin abaixou o olhar para mim e piscou o olho de forma sedutora me fazendo corar e virar para a frente outra vez, ele me faz corar apenas piscando para mim, quer dizer nunca tive um rapaz interessado em mim desta maneira por isso não sei bem como agir nestas alturas- 

Contrariada me aproximei de Luna e observei todos começarem a entrar na aldeia deixando luna e eu para trás.

- Posso ver o mapa?-perguntei e ela levantou a sobrancelha-

-Nao confias em mim?- perguntou chateada- 

- Confio, mas não tenho um bom precentimento .- desabafei com ela o que me estava a preocupar- 

- Não te preocupes vai tudo correr bem.- sorriu tentando me confortar e me passou o mapa, rapidamente o abri e comecei a estudar supostamente onde a gente está, vi luna começar a caminhar atrás do pessoal e assim o fiz também mas mais lentamente olhando o mapa - 

- Se a gente estava aqui e andamos para oeste e à 2 kilometros viramos norte e com isto a gente devia de estar aqui....- perdi lentamente a voz ao ver que no mapa a gente devia de estar numa aldeia chamada Sol Nascente e não Campa do Preto, algo aqui estava errado, muito errado ou este mapa estava desatualizado o que eu duvido por ter sido enviado pelos líderes de Subre-City ou alguma coisa tinha acontecido a esta aldeia e infelizmente algo me dizia que era a segunda opção, caminhei rapidamente ate luna e quando cheguei perto vi todos começarem a parar, não liguei e comecei a falar.

- Luna há algo de errado com o mapa...- fui interrompida com uma mão na minha boca, olhei e identifiquei Justin como o autor da mão, olhou para mim e fez sinal de silêncio, virei meu olhar para a frente e arregalei os olhos, porra apenas a alguns metros de mim estavam portas e janelas quebradas, materiais como madeira, comida, fruta espalhada no chão e tinha um corpo, parecia uma criança e por muito que ei quisesse ir ver se estava viva algo me dizia que eu não devia , começamos a ouvir um choro baixinho e vinha da direção do corpo, meu Deus meu coração faltava sair do meu peito de tão assustada que estava, eu não era a única em choque ali, as meninas estavam como eu e os rapazes perplexos, era para ser uma viagem tranquila só começamos à pouco mais de 2 dias e olha o que já encontramos, o corpo da criança estava de costas para nós então lentamente comecei a ver eles se aproximando e quando Justin ia avançar segurei a sua mão o fazendo me olhar serio e com um ponto de interrogação- 

- Por favor, não.- sussurei e ele contrai o maxilar e lentamente aperta a minha mão tentando me passar segurança e vai me puxando devagar pela mão em direção do pessoal, chegamos mais perto e à medida que nos aproximamos íamos percebendo o chão da rua cheio de sangue e um cheiro muito forte a podre fiz careta vendo que não era a única a sentir, vejo Justin passar a manga da camisola à frente do nariz e boca tentando aliviar o cheiro, olhei para o pequeno menino à nossa frente ainda de costas chorando baixinho o menino devia de ter em volta do 4/5 anos era moreno e tinha pele muito clara eu diria que estava morto se não fosse por o ver soluçando, larguei a mão do Justin e me aproximei  do garoto de costas para nós, por alguma razão eu me identificava com aquela situação por isso me aproximei, vi luna olhar receosa para mim e agachei me ao pé dele- 

- Eii, está tudo bem agora.- disse tentando parecer calma e pus a mão no ombro do garoto e o virei para nós.... E no mesmo momento caí para trás com o grito enternecedor que saiu dos lábios do menino seus olhos estavam todos pretos e aquele grito não era de uma criança normal, rapidamente tapei meus ouvidos, eu estava perplexa, chocada e imóvel eu sentia todos os músculos do meu corpo presas, olho e todos tentavam tapar os ouvidos .

- CUIDADO.- ouvi um dos meninos gritar no meio daquele som, olhei para a frente e vi umas 7 pessoas, 4 homens e 3 mulheres e eles estavam como o menino que até agora não tinha calado a boca e estava a afetar todo meu raciocínio e num piscar de olhos estavam à nossa frente com facas e pedras na mão,  arrastei me para trás rapidamente a tempo de ver uma faca ser atirada em minha direção e cair entre as minhas pernas ,ohh se eu pudesse eu usaria os meus poderes e essa vagabunda ia ver como eram elas, luna se aproximou de mim e foi quando apareceram mais dos lados e de onde tínhamos vindo, que merda esta gente estava a brotar do chão só pode , e foi quando tudo começou, tentei levantar me mas senti alguém cair em cima de mim olhei assustada e vi que era a filha da puta que me atirou a faca, socei a sua cara a fazendo virar a cara com tudo e aproveitei o seu momento de distração e a empurrei para o lado podendo assim me levantar e olhar rapidamente e todos eles tinham pelo menos 2 pessoas os cercando, porra má hora para eles não saberem quem sou, sou surpreendida com um soco nas costelas me fazendo assim grunir e me curvar com a mão no local atingido, a vagabunda me puxa os cabelos para trás e começa uma sequência de socos na minha cara, me passou uma rasteira e caí de cara no chão, abri os olhos e vi aquela criança ainda gritar, porra nem uma baleia tem assim tanto fôlego, eu tinha que fazer aquele garoto calar porque não me estava a deixar pensar com clareza e tenho a certeza que aos outros também não, me virei para cima rapidamente a  tempo de ver a vagabunda pegar a faca do chão e vir em minha direção, rebolei para o lado tomando em pulso e levantando-me, desviei da primeira, segunda mas quando ia a desviar da terceira ouço o gemido de luna a pouca distância da minha cair no chão com o canto da boca com sangue, senti uma ardência no braço e soltei um gemido olhando a filha da puta e me irritando segurei seu pulso quando me ia acertar com a faca no ombro, a fazendo parar no ar socei sua barriga na intenção de a fazer perder força no braço o que parece que resoltou , dei mais uns socos e a faca caiu no chão, Agarrei forte no seu braço e a virei fazendo força para trás e senti seu ombro deslocar, ouvi seu grito peguei a faca do chão com agilidade e esperei no seu peito bem em cima do seu coração, a vi abrir a boca e cair dura no chão, finalmente esta filha da puta caiu, rapidamente peguei a faca e Deus que me perdoe porque esta seria a segunda pessoa que ia matar em toda a minha vida me aproximei do garoto que ainda tinha a guela aberta e esperei em seu coração com força e rodei a faca, foi quando o seu grito cessou e senti um alívio nos ouvidos, tudo ficou em silêncio e deixei uma lágrima cair, levantei a cabeça e todos pararam, todos aqueles que eram daquela aldeia olharam em minha direção e engoli em seco, ups eu acho que atiçei a onça com vara curta, felizmente todos aproveitaram as distrações e os mataram uns arrancaram lhes a cabeça e outros aproveitaram os seus poderes ou armas, suspirei aliviada por ter acabado comecei a levantar me mas senti alguém me bater com algo duro e fui contra o chão começando a ver tudo escuro, tentei me virar para cima e senti mãos no meu pescoço me impedindo de respirar agarrei o pulso da pessoa com dificuldade e vi que era um homem, quando estava quase perdendo os sentidos vi uma mão atravessar o peito do homem e arrancar o seu coração literalmente, o homem caiu ao meu lado e vejo Justin com o coração ainda batendo em sua mão esquerda, ele aperta a mão desfazendo o Coração com a sua força, engoli a seco e tentei regular a respiração olhei em seus olhos tão escuros como a noite sombria e olhando no fundo deles me arrepiei, senti uma onda passar pelo meu corpo e pelos vistos não fui a única já que Justin se remexe e vejo os pelinhos dos seus braços se arrepiarem.

- Mais uma vez me salvas hoje.-falei baixo e o vejo jogar os pedaços do coração no chão e limpar as mãos nas calças, esticou logo a seguir sua mão para mim, agarrei-a e o senti me puxar me ajudando a levantar- 

-Acho que mereço duas recompensas.- sussurrou perto do meu ouvido-

- PORRA.- alguém gritou me fazendo despertar das sensações que Bieber me causava, me afastei um pouco e vi que era Selena, ela estava digamos um desastre quer dizer eu aposto que todos estávamos, sua roupa estava toda manchada de sangue tinha um corte no braço direito que escura um pouco de sangue- Era minha blusa favorita.- choramingou manhosa, RI baixo de sua infantilidade, olhei para Bieber e estava sem um arranhão tal como todos os Vampiros ali presentes a única coisa era que estavam cheios de sangue agora resta saber se eram deles ou dos outros, eu aposto nos dois-

- Precisamos desinfetar isto mocinha.- senti o agarrar meu braço direito, olhei para meu braço e vi ali um corte cheio de sangue, ele passou o dedo perto do corte , Gemi baixo devido à ardência só agora sentida no local da ferida-

- Ai isso arde.- fiz manha o fazendo soltar uma risada rouca- 

-Vamos embora daqui, agora.- luna passou rapidamente por nós e todos a seguimos- 

- Luna nós precisamos descansar.-afirmei seria-

- Lily este local não é seguro, sabes se lá quem mais pode ter ouvido o grito daquela criança.- parou e olhou bastante seria para mim, luna tinha o canto da boca sangrando e estava coberta de sangue- 

- Eu sei, por isso pensei em arranjarmos alguns carros aqui e sair daqui quando já tivermos longe o bastante nos livramos dos carros e ai descansamos -

-Eu não....- ela ia começar dizendo mas foi interrompida por Harry que posou uma mão em seu ombro esquerdo-

-Eu concordo com Lily é o melhor método para sairmos daqui agora rapidamente.- falou olhando em seus olhos, a vejo suspirar e afirmar com a cabeça em silêncio, uau styles terás que me ensinar esse método me poderá ser útil no futuro- 

- Rapazes procurem 3 carros o resto que esteja atento e procurem kits de emergência irá nos ser útil mais tarde.- disse e todos concordaram com a cabeça e começamos a andar por entre os corpos e foi quando eu travei e tenho a certeza que devo estar ficando muito branca- 

- Ei esta tudo bem?-senti Justin se aproximando de mim, olhei para ele com os olhos marejados e me agarrei à sua cintura e pus a cabeça em seu pescoço e solucei, sinto suas mãos agarrarem minha cintura e me trazer para perto de seu corpo- Ishh esta tudo bem já passou.- falou calmamente e começou a passar sua mão em meus cabelos numa tentativa de me acalmar, ficamos assim um tempo ate eu cezar o choro e me afastar um pouco mas ainda assim junto dele com suas mãos em minha cintura- 

- Eu matei duas pessoas.- disse e olhei para os corpos da mulher e da criança-

-Ei.- pegou no meu queixo e direcionou meu olhar ao seu- Eram eles ou tu, foi em legítima defesa.- me tentou confortar abrindo um sorriso fraco- O mais doloroso é sempre a primeira morte.



Notas Finais


Ate ao próximo capitulo
*Lily Hn*


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...