1. Spirit Fanfics >
  2. The Fifth Wall >
  3. Taking a walk

História The Fifth Wall - Capítulo 18


Escrita por:


Notas do Autor


VOLTEIIII!
Hey galerinha!Espero que gostem do capítulo 😊

Capítulo 18 - Taking a walk


Fanfic / Fanfiction The Fifth Wall - Capítulo 18 - Taking a walk

O que significava tudo isso?Era realmente real?

Lena não estava acostumada com as coisas dando certo na sua vida...definitivamente não estava.

Então ter a mulher que amava correspondendo seus sentimentos...era...

Assustador.

Com o chuveiro ligado e a porta do banheiro fechada firmemente atrás dela,Lena deslizou lentamente pela parede até o chão,as mãos trêmulas e as lágrimas ardendo nos cantos dos olhos.

Puxando os joelhos até o peito,deixou que a cabeça caísse para a frente e se concentrou na respiração até que seu coração parasse de martelar tão forte,o rugido em seus ouvidos se transformou em um zumbido baixo.

A morena não entendia por que estava assim.

Não foi um ataque de pânico.

Não exatamente.

E ela não estava chateada....Muito pelo contrário.

Por isso era tão frustrante.

Era só...

Que ela estava pronta para perder tudo,e bem...ela aceitou.Afinal,já havia perdido sua verdadeira mãe,seu pai,o amor e o respeito de seu irmão,e qualquer esperança de que Lillian tivesse sentido algo mais por ela do que desprezo.

Perdeu Kara,antes mesmo de tê-la,e agora uma criança ...

Lena sabia como lidar com a perda.

Ela sabia como aguentar essa dor,tão aguda que a deixou sangrando e a transformou em força.

Então ela simplesmente não tinha idéia do que fazer com o que acabou de acontecer,nunca chegou nessa parte...

A parte que era feliz,que as coisas davam certo...A parte que seus sonhos de ter uma família chegasse.

E agora?Vinha o quê?

O que estar no chão do banheiro,numa quase crise de pânico por simplesmente se sentir feliz dizia sobre ela?

Provavelmente nada de bom.

Lena tinha pego o celular da mesa de cabeceira antes de fugir.A morena segurou-o com força entre as mãos, feliz por colocar o número em seus contatos, para que ela não tivesse que tentar realmente discar.

Alex atendeu no terceiro toque.

Sim,eu estava ligando para Alex!

-Lena?_Perguntou surpresa,a voz rouca e um pouco grogue.

-Diga-me que é real._Lena engasgou, tentando sussurrar porque com o chuveiro ligado ou não para disfarçar um pouco o barulho,ela estava vivendo com uma kryptoniana.

Uma kryptoniana que ela esperava ser educada o suficiente para não escutar,mas ainda assim..._Diga-me que Kara estava com você ontem à noite,e você falou um pouco com ela sobre tudo com bom senso...Me diz que ela não está sendo impulsiva..

-Lena?Você esta chorando?O que aconteceu?_Alex parecia mais acordada agora._Você está bem?

-Eu estou bem._Mentiu._Apenas me diga,por favor.

-Okay.Só um minuto ... _Lena ouviu murmúrios baixos ao fundo,e então Alex voltou._Ela estava aqui,quero dizer,tenho certeza de que ela passou a maior parte da noite congelando sua bunda no espaço como algum tipo de penitência,mas nós a vimos depois disso.Por quê?Ela não apareceu em casa?_Alex exigiu preocupada.

A morena sentiu um aperto de culpa no peito por saber que Kara se culpou tanto a ponto de se alto punir. 

-Não,não,ela está aqui._Assegurou._É só que...é real?Podemos realmente mantê-la?

-Oh._Alex suspirou em entendimento,seus músculos tensos se suavizando._Oh, Lena ...Sim...Pelo menos é isso que estamos esperando.Nós temos um plano,eu já conversei com Winn e J'onn e eles estão dentro...Kara não contou?

-Ela contou,quer dizer,ela me disse que iria tentar, mas ...

Como eu explicaria isso?

-Pareceu bom demais para ser verdade?_Alex completou,tanto a simpatia e a compreensão clara e calorosa em sua voz._Eu entendo isso,e eu sei que o pensamento de ser feliz,muito feliz,pode ser aterrorizante,mas Lena?Eles valem a pena.

-Eu sei._Lena exalou lentamente, respirando calma e controlada._Eu sei,mas...você sabe como é...Obrigado,Alex.Eu não sabia para quem mais ligar ...

-Não tem problema._A agente parecia divertida ao continuar._Para que servem as irmãs,certo?

Lena riu baixinho.

-Certo.

-Ainda assim._Acrescentou Alex._Você pode falar com Kara sobre essas coisas também.Ela é mais do que apenas luz do sol e músculos.

-Eu sei._Admitiu Lena em um suspiro cansado._Eu só ... Ela acredita em mim,não quero que ela pense que eu estou ...

-Quebrada?

-Isso é horrível?

-Não,não,Lena...é humano._Alex tentou explicar._Eu também fiz isso,fugi e me fechei.E você sabe o que ela fez?

-O quê?._Lena perguntou já suspeitando da resposta.

-Ela veio atrás de mim...Quando eu tranquei a porta,ela voou pela janela e,embora ela não pudesse me consertar,só de saber que ela estava lá...que ela sempre estaria lá,me deu esperança. 

-Ela te ama._ Lena sorria admirada,e com pouco de inveja do que elas tinham uma com a outra.

Alex riu.

-Ela também gosta muito de você..._A CEO sorrir com um frio bom na barriga._Então ... já que estamos sendo tão fraternais...O que mais Kara te contou?Vamos lá, quero detalhes.

Por que conversar com Alex sempre era tão fácil e leve?

Lena recostou-se na parede,o último de seu pânico dando lugar a uma espécie de emoção nervosa.

-Bem,aparentemente ela não é totalmente heterossexual,afinal ...

-AHA!_A morena riu,tendo certeza que a outra tinha pulado e dado um soquinho no ar._Eu sabia,me conta tudo!

*****

De alguma forma,Lena passou a maior parte da manhã sem perder a cabeça.

Como ela podia afinal?

Alex era uma ótima "irmã" para ela,assim como Kara garantiu que seria.

E também assim que saiu do banheiro encontrou a loira e a filha adormecidas,agarradas uma na outra.

E aquilo trouxe uma paz enorme.

Então ela somente beijou a cabeça das duas e deixou Kara descansar,afinal a kryptoniana deveria estar acabada por passar a noite acordada.

Ela fez questão de torturar Jess,um pouco,com recados sem sentido e papelada desnecessária,quando chegou na L-Corp.

Até que a secretária finalmente entrou em seu escritório e bateu o último pedido de Lena,que era um novo grampeador,sobre a mesa ao lado de seu grampeador que já funcionava perfeitamente,cruzando os braços com um bufo.

-Você sabe!

Lena ignorou sua expressão derrotada,terminando calmamente as últimas linhas de seu email antes de enviá-lo e fechar seu laptop.

-Eu sei._Afirmou,apoiando os cotovelos na mesa e juntando os dedos._A questão é,por que eu não sabia que você sabia?

Jess suspirou, um pouco da tensão deixando seus ombros.

-Eu não..._Ela admitiu tentando explicar._Não imediatamente.

Lena recostou-se na cadeira e fez um gesto para Jess se sentar.

-Quando você descobriu isso?

Jess sentou-se com as mãos no colo.  

-Quando Sra.Danvers e a criança vieram vê-la pela primeira vez,eu não questionei._A morena ergue a sombrancelha direita._Foi só depois, quando elas se foram,que eu percebi que algo estava errado.Era como acordar de um sonho e não ter certeza se era real ou não,só que o sentimento não desapareceu.

-Por que você não me contou?_Jess deu de ombros.

-Eu queria, mas ... eu não sabia o que dizer a princípio e não tinha certeza se você sabia o que estava acontecendo.Eu estava ciente da identidade alternativa da Sra.Danvers e estava preocupada que isso fosse algo que ela...Você sabe,tivesse feito tudo isso.

-E você não achou que eu precisava saber disso?

-Você já sabia que ela era Supergirl!_Jess ressaltou,seu tom não deixando espaço para Lena negar._O resto ..._Ela balançou a cabeça._Você estava feliz,Sra.Luthor,se houvesse uma chance de algo disso ser real, e não algum truque?Como eu poderia tirar isso de você?

Isso era...uau...Jesse se importava assim?

Lena engoliu em seco por um nó repentino na garganta.

Ela nunca deixaria de se surpreender que as pessoas realmente se importassem com ela?

Provavelmente não.

-Então você falou com Kara?

-Ela estava estragando tudo!_Jess disse,balançando as mãos nervosas._Eu não sei exatamente o que está acontecendo aqui, Sra. Luthor, mas seja o que for, é bom para você.Portanto, contanto que nem todos nós morramos horrivelmente como resultado,espero que vocês duas não estejam pensando em fazer algo estúpido como desfazer isso.

Lena ainda não conseguia acreditar que esse não era mais o plano,mas ficou aliviada por não precisar explicar isso à secretária.

Com toda sinceridade,ter mais uma pessoa que não pensaria que eram loucas também ajudou.

-Não tão estúpido._Afirmou com um sorriso.

-Bom._Jess alisou a saia e se levantou._Se é tudo, Sra.Luthor?

Lena levantou uma sobrancelha.

-É só isso aí?Você não tem outras perguntas?

Jess hesitou por um minuto.

-Posso esperar que cuidar da Srta.Lizzy será um dos meus deveres regulares daqui para frente?_Perguntou finalmente,parecendo muito com alguém perguntando exatamente quando e como elas vão morrer.

Lena inclinou a cabeça,rindo de sua assistente.

-Não._Assegurou._Conseguimos uma babá temporária e,se tudo der certo, tomaremos outras providências.No entanto,prometi a Kara que você a ajudaria com os detalhes de última hora da Gala ...

Jess torceu o nariz,e a morena com certeza se divertiu com isso.

-Suponho que seja justo._Deu de ombros sabendo que não teria o que discutir._Você está esperando a Sra.Danvers para almoçar hoje?

-Sim._Lena se ocupou em sua mesa para esconder o súbito tremor nervoso de excitação em sua barriga.

Eu estava corando?

Certamente que não.

-Devo pedir algo saudável?_Dessa vez Jess que parecia divertida,pois pela primeira vez estava vendo a grande CEO envergonhada.

Essa cena era inédita.

-Não._Disse Lena,incapaz de resistir ao desejo de estragar Kara um pouco,ou muito..._Acho que podemos abrir uma exceção dessa vez.Pede uma pizza e Jess?

-Sim, Srta. Luthor?

-Não devemos ser incomodadas a menos que o prédio esteja queimando,entendeu?

-Perfeitamente._Jess disse com apenas a sugestão de um sorriso pouco profissional._Sra. Luthor?_Acrescentou ao sair.

-Sim?

-Estou feliz por você.

As mãos de Lena se acalmaram em seus papéis sem rumo.

-Obrigada, Jess._Seu sorriso foi suave._Por isso e por ..._Hesitou, sem saber exatamente como agradecer a alguém por não apenas só gostar de você o suficiente,mas também conhecê-la bem o suficiente para poder ver sua realidade maravilhosamente distorcida e depois mentir para você sobre isso para o seu próprio bem._Tudo.

O sorriso de Jess se abriu um pouco mais.

-De nada._Disse ela,saindo do escritório com a promessa de entregar a pizza em sua mesa às uma.

Lena abriu o laptop novamente,mas não conseguia se concentrar no próximo e-mail,os dedos tamborilando inquietamente na borda da mesa e seu olhar se aproximando do relógio no canto inferior direito a cada poucos segundos.

Já era hora do almoço?

Não?Okay.

Enquanto isso a loirinha andava ansiosa,de um lado para o outro em uma das salas do DEO.

-Okay,você vai parar de andar assim,ou sua real intenção é relmente cavar um buraco e parar no primeiro andar desse prédio?

-Isso é loucura,certo?_Kara o ignorou,nervosa demais para rebater a provocação,saindo cuidadosamente do caminho enquanto Winn rolava a cadeira entre os monitores,batendo loucamente no teclado do colo._Quero dizer ...Eu sou uma repórter júnior, tenho todo esse trabalho._Apontou para seu super traje._E agora eu sou mãe?Não posso ser mãe Winn... Não tenho habilidades para a mãe.Nem consigo que a garota use meias!

-Esquadrão dois,você está em posição._Disse Winn,pressionando mais algumas teclas antes de levantar o microfone._Kara,eu não sei o que te dizer,e estou no meio de algo aqui...

-E então tem Lena!_Kara emaranhou os dedos nos cabelos, ainda andando de um lado para o outro,a capa estalando quando ela se virava._Ela é a mãe perfeita,bonita e inteligente e ugh!O que estou fazendo!

-Não ouvindo aparentemente..._Winn murmurou baixinho,mudando o ângulo de uma de suas câmeras e enviando ao esquadrão três novas coordenadas._Não é isso que você queria?_Acrescentou em um volume mais normal.

-Eu sei!_Kara choramingou._E eu quero!Mas se eu for horrível nisso?

-A coisa de mãe ou de esposa?

-Ambos?

Winn deu de ombros,girando a cadeira.

Todos os esquadrões estavam em posição,ele tinha alguns minutos antes de precisar manobrá-los novamente.

-Então você será horrível nisso,mas vai continuar tentando e, eventualmente,não vai ser tão ruim assim.

Ah,ótimo...

Supergirl bufou,sentando na outra cadeira e cruzando os braços com um bico enorme.

-Boa conversa animada.

-Feliz em ajudar._Winn se vira para loira,rindo convencido._O que você está fazendo aqui,a propósito?Pensei que você estivesse na Cat-Co hoje.

-Eu estava,mas Snapper quer que eu inclua algo sobre o recente aumento na taxa de criminalidade alienígena na minha história e vim falar com Alex, mas ela ainda está em interrogatório.

-Sim,o cara que eles trouxeram ontem está falando sem parar,mas ele não fala nenhum dos idiomas do nosso banco de dados.J'onn diz que também não consegue tocar em sua mente,então eles estão tentando fotos hoje._Ele estendeu a mão e puxou a cadeira dela para mais perto,de modo que estavam de joelhos com joelhos._Agora vamos lá,você está seriamente preocupada em ser uma boa mãe?Porque aquela garota te ama.O resto você pode aprender.

Ama?Oh meu Rao.

-E se eu me arrepender?_A testa da loira estava franzida de dúvidas e preocupação._E se fizermos isso,mantivermos Lizzy,e tudo estiver perfeito..._Só que de repente percebo que não estava pronta?Que não quero ser esposa e mãe aos vinte e cinco anos?

-Eu não acho que ninguém esteja realmente pronto para ser pais,Kara.

-Você sabe o que eu quero dizer!

-Sim ..._Winn admitiu._Eu sei,mas qual é a alternativa?Você realmente quer ir embora?

-Não!_ Kara respondeu imediatamente,incapaz de imaginar abandonar Lizzy e Lena._Não,eu não...É apenas...

-Muito?_Winn terminou para ela,rindo com a careta de resposta._Não brinca,Kara.Uma coisa é querer algo,e uma coisa totalmente diferente é realmente ter que descobrir o que fazer com isso...Você já conversou com Lena sobre isso?

-Hum ... não?_Kara sussurou encarando os dedos. _Ela estava tão feliz,e tem aquela coisa toda ...Não certa ainda,e ela diz que não se importa em esperar até que eu descubra as coisas...Ai Winn...Quando estou com ela, sinto que as tenho descoberto,até ela ir embora,para longe e então eu ...

-Pânico?

-Sim._Estremeceu._Isso é ruim?

-Isso é normal._O amigo assegurou._Você está questionando toda a sua identidade aqui,vai haver um pouco de pânico,mas você também está feliz?Quero dizer, estamos falando de Lena Luthor, aqui.Ela é tipo...uou...fodona!

-Hey!_A kryptoniana da um tapa no braço do moreno,enciumada._Está falando da minha esposa!

-Oush!_Ele afaga o braço._Sua esposa ham?

Oh Rao!Esposa.

-Eu sei,certo?!_Kara não conseguiu esconder o que era,sem dúvida,um grande sorriso idiota em seu rosto._Ela é incrível.

-E você definitivamente deveria dizer isso a ela._Concluiu satisfeito consigo mesmo,voltando-se para seus monitores quando tudo de repente começou a piscar e seus fones de ouvido explodiram com tiros e gritos._Só que não agora,porque nossa pequena captura de alienígena fofa cresceu três pés e uma cabeça extra.

-Uma ajudinha?_Perguntou Kara, deslizando o fone de ouvido e deixando a cadeira girando loucamente atrás dela,quando ela partiu para a saída.

Ela deveria ter apenas tempo suficiente de salvar alguns traseiros DEO antes do almoço.

*****

Supondo que Kara aparecesse em uma capa,Lena havia deixado a porta da varanda aberta.

O ar fresco era adorável, mas a distração de cada rajada de vento que poderia ter anunciado a chegada de uma super-heroina era um inferno para sua produtividade.

Ao meio-dia, irritada com sua total incapacidade de se concentrar, ela finalmente se levantou e a fechou.

Meio dia e meio,tendo decidido que era ridículo Lena Luthor ser derrotada por algo tão bobo quanto uma brisa,ela a abriu novamente e voltou se sentar à mesa, dizendo a si mesma com firmeza para se concentrar.

É só um almoço porra!Quantas vezes já almocei com Kara antes?

Okay,não é a mesma coisa!

Então,quando houve uma batida na porta pouco antes da uma da tarde, ela não esperava encontrar Kara de vestido azul,cardigã branco rendado e mãos para trás,do outro lado.

Oh,porra!

-Oh._Disse,totalmente pega de surpresa._Eu pensei que você seria ..._Gesticulou vagamente na direção da varanda.

-Uh ... Você me queria como ...?Eu poderia ..._Kara deu um passo para trás e Lena correu para tranquilizá-la.

Droga,Luthor!

-Não!Não,você está...Linda...Não que não estivesse em todas outras vezes...Desculpe...Er..Foi uma longa manhã,entre,por favor.Você não precisa bater,sabe neh?_Lena manteve a porta aberta,mordendo a língua para não balbuciar mais.

-Sim,eu sei...NÃO,sobre...Er...Eu ser bonita...Sobre você sabe,a porta_Gesticulou atrapalhada,fazendo a morena quase morrer de amor.__Eu só ... queria fazer isso corretamente,eu acho?

Kara entrou no escritório e se virou,mostrando o que escondia atrás do corpo.

Um buquê de margaridas brancas brilhantes.

-Estas são para você._Ergueu envergonhada._Elas não são nada extravagantes,mas eu pensei que pareciam alegres e...

Oh meu Deus,como pode ser tão perfeita?

-São adoráveis._Lena interrompeu suavemente,recuperando um pouco de sua calma diante dos nervos óbvios de Kara._Obrigada._Ela pegou as flores,apreciando o leve rubor que manchou as bochechas de Kara quando seus dedos se roçaram._Você gostaria de uma bebida?

-Sim,por favor._Kara parecia aliviada por estar em uma posição mais familiar,pendurando a bolsa no cabide e sentando no sofá._Apenas água,obrigada.

Lena pegou um vaso para as flores e as colocou em sua mesa,tocada pelo simples gesto que sugeria que isso era mais do que um almoço entre amigas.

Não que ela não tivesse enviado flores para Kara antes.

É claro,nunca foi apenas amizade para mim.

Seguindo o exemplo de Kara,se serviu de um copo de água e se juntou a ela no sofá.

-Jess pediu uma pizza._Entregou a bebida a Kara._Deve estar aqui em breve.

-Vamos comer pizza?!_O sorriso de Kara valia todas as calorias extras que Lena estava prestes a consumir.

-Bem, isso é uma espécie de comemoração,não é?_A CEO chegou um pouco mais perto.

Kara engoliu em seco.

-Eu acho?

-Você não parece tão certa..._Tentou dizer isso como uma provocação,mas interiormente ela estava se perguntando como diabos ela já havia arruinado isso.

Kara colocou o copo na mesa e virou-se para Lena no sofá, as mãos entrelaçadas no colo.

-Eu não estava._A reporter confessou em uma careta receosa_Eu provavelmente deveria te contar...Que eu poderia ter tido um pequeno...surto essa manhã.

Oh...será que ela...desistiu?

Lena torceu os anéis do dedo,tentando não pensar no pior.

-Sobre nós?_A morena tentou parecer o mais normal o possível,porém suava frio.

Kara assentiu.

-Sobre nós,Lizzy e ser mãe ..._Ela ajeitou os óculos,olhando para o colo._Acho que estou com medo de que possamos estar pulando algo antes de estarmos prontas.

-Oh._Olhando pela perspectiva de Kara, Lena não podia culpá-la por reconsiderar as coisas.Era uma maravilha ela tê-las considerado em primeiro lugar.

-Suponho que não devemos arrastá-la para isso então._Começou a se levantar,pronta para tornar isso o mais gracioso possível,mas Kara a parou com uma mão em seu pulso, expressão repentinamente atingida.

-O que?Não,me desculpe,eu não deveria ter levado isso!Eu não tinha certeza e meio que surtei,mas então imaginei como seria não ter você e Lizzy,e isso foi muito pior do que estar preocupada em fazer errado...Então,tudo o que eu queria dizer é que,talvez eu não seja muito boa nisso,e você terá que ser paciente comigo,mas estou aqui._Lena sentiu seu coração se acelerar com o olhar que Kara estava dando em sua direção._Estou nisso com você e com Lizzy.Eu quero isso._Ela hesitou e depois continuou com uma postura teimosa no queixo._Eu quero você,Lena!Você é maravilhosa,brilhante e bonita,e eu não me importo se for difícil.Você vale a pena.

Isso foi ... Droga.

Isso era tudo que Lena sempre quis ouvir, e muito mais do que ela esperava.

Ela cedeu ao puxão no pulso e voltou a sentar-se,lutando para recuperar o controle de suas emoções,enquanto Kara segurava suas mãos.

-Provavelmente é aqui que admito que também não lidei muito bem com as coisas esta manhã._Desabafou envergonhada,observando os polegares de Kara varrerem os nós dos dedos._Eu liguei para sua irmã.

-Você ligou para Alex?_Kara parecia muito surpresa._Por quê?

Okay,isso realmente era inédito.

-Porque eu não sei como ser feliz._A expressão triste da morena em conjunto com a confissão pegou a repórter em cheio._Estou sempre procurando a pegadinha,sempre me preparando para cair.E quanto mais feliz eu sou ..._Ela apertou as mãos de Kara._Entrei em pânico.

-Por que você não me contou?_Kara perguntou suavemente.

-Foi bobo.

-Hey._Kara soltou uma de suas mãos para inclinar o queixo de Lena,dedos macios e quentes contra sua pele._Seus sentimentos nunca são bobos,okay?Se você prefere conversar com Alex, tudo bem.Estou realmente feliz que ela estava lá para você...  Mas eu também estou sempre aqui se precisar de mim.Sempre.

Lena sorriu evergonhada.

-Foi o que Alex disse.

O sorriso de resposta de Kara era como o sol saindo por trás das nuvens.

Ai...esse sorriso...

-Sim,bem...Ela geralmente está certa,mas não diga a ela que eu disse isso. Ela já é mandona o suficiente.

Lena riu,sentindo a tensão ansiosa se dissipar quando uma nova e muito mais interessante tensão tomou seu lugar.

Os dedos de Kara permaneceram na linha de sua mandíbula,e a morena mordeu o lábio, presunçosamente satisfeita quando os olhos de Kara se arregalaram instantaneamente e se fixaram em sua boca.

Ela não estava preparada,no entanto,para que a ponta do polegar de Kara roçasse sobre o lábio inferior,afastando-o suavemente dos dentes.

Droga,Lena Luthor!Não faz isso...

-Isso não é jogar limpo._Kara susurrou com voz baixa e provocadora,embora um pouco instável._Eu nunca consigo pensar quando você faz isso.

-E você precisa pensar nisso?_Rebateu maliciosamente,tentando fingir que sua própria capacidade de formar um pensamento coeso não tinha sido atingida diretamente.

Kara se inclinou um pouco mais para perto, deslizando a mão para trás emaranhando os cabelos na nuca de Lena.

Oh meu D...Porra?!

-Você pode ter razão ...

Lena já sentia a respiração da mulher se misturando com a sua,e estava prestes a fazer algo sobre a última distância entre elas quando uma batida na porta a fez cair a testa no ombro de Kara.

TA DE BRINCADEIRA?

-Vou matar quem quer que seja!_Rosnou entre dentes.

Kara gargalhou,jogando a cabeça para trás.

-Não se eles tiverem minha pizza,você não vai!_Soltou a mão do cabelo de Lena, ganhando outro resmungo de queixa e a deixou no sofá para atender a porta.

Lena tentou não se ressentir de pizza em geral, e dessa pizza em particular,o que foi uma tarefa difícil.

Ela estava totalmente irritada com isso.

Só podia ser brincadeira!Tinha alguém rindo da minha cara nesse exato momento,certeza!

Kara agradeceu a Jess,toda ensolarada e alegre com sua comida,sem sinal de raiva assassina ou desejo frustrado,e Lena a odiava um pouco por isso.

A kryptoniana ainda estava sorrindo quando trouxe a pizza e a colocou na mesa de café.

Sério?

Lena encarava incrédula,Kara apenas se sentou ao seu lado e abriu a caixa.

-Ooh! Queijo extra!

Eu fui vencida por...Pizza??Era isso?

-Você realmente vai almoçar?_Lena exigiu,ego um pouco machucado para dizer o mínimo.

Kara fez uma pausa,com uma fatia de pizza a meio caminho da boca.

-Sim?_ Respondeu hesitante._Você não está com fome?

-Eu..._Lena se interrompeu com um suspiro,toda a sua frustração derretendo com o olhar adorável da confusão de cachorrinho no rosto de Kara._Sim, eu estou._Ela disse, aconchegando-se ao lado de Kara e colocando os pés debaixo dela antes de pegar uma fatia de pizza.

Isso também foi bom,e elas teriam tempo de sobra para chegar ao resto.

Passaram o resto do almoço comendo pizza e conversando sobre coisas sem importância. Jess manteve sua promessa e não as interrompeu novamente,mas,embora Lena ainda pudesse sentir o potencial de mais coisas fervendo entre elas,ela estava disposta a deixar Kara definir o ritmo.

Às duas da tarde,Lena relutantemente a deixou ir,divertida quando Kara hesitou na porta,mexendo-se nervosamente na ponta dos pés antes de se inclinar,mais rápido que o pensamento,para dar um beijo rápido na bochecha de Lena.

Corando furiosamente,gaguejou um adeus e fugiu tropessando nos próprios pés,deixando Lena sozinha com uma caixa de pizza vazia e uma tarde longa e desconfortável à sua frente.

*****

Às quatro e meia,Kara mandou uma mensagem para Lena dizendo que se encontraria com Eliza e Lizzy no parque para procurar o próximo pedaço do talismã às cinco e a convidou para se juntar a elas.Ela também adicionou um emoji de coração e um rosto piscante.

Que era ou Kara apenas sendo Kara,ou uma provocação sutil.

Depois de uma tarde muito frustrante, Lena estava inclinada a pensar que era a última.

A CEO mandou uma mensagem de volta com uma confirmação,encerrando seu trabalho para do dia.

Uma caminhada no parque realmente parecia adorável e,com alguma sorte, Lizzy já estaria cansada o suficiente para dormir cedo.

Eliza a recebeu calorosamente quando Lena se juntou a elas no banquete de cachorro-quente do lado de fora da entrada do parque.

Lizzy estava quase tremendo de antecipação enquanto o vendedor preparava sua comida. Kara não estava muito melhor.

Eliza revirou os olhos com carinho.

-Estou feliz que você possa se juntar a nós._Disse ela, puxando Lena em um breve abraço._Essas duas não servirão para nada até se empanturrarem de comida,e eu,particularmente gosto de desfrutar de uma pequena conversa enquanto como.

-Hey!_Kara protestou,os olhos ainda em seu cachorro-quente._Eu posso conversar e comer.

-Por favor, não!_Eliza implorou, pegando Lizzy e carregando-a,junto com seu cachorro-quente, para uma mesa de piquenique nas proximidades.

Lena gargalhou da expressão ferida de Kara,se aproximando e pegando em sua mão.
-Pizza e cachorro-quente,hun._Perguntou, entrelaçando os dedos.

Kara fez beicinho.

-Ainda não estamos comemorando?

-Eu posso pensar em maneiras melhores._Sussurrou em seu ouvido, incapaz de resistir a um pouco de vingança.

Kara estremeceu,mas olhou de volta para a comida,claramente amassada com o aperto que a heroína deu.

Lena riu novamente e a soltou com um sorriso.

-Vá e coma então.

-Você quer um?

Lena estremeceu.

-Não,obrigada.Estou bem.

Depois que Kara e Lizzy comeram,as quatro entraram no parque.

Lizzy e Kara correndo à frente,saltando dentro e fora do caminho e geralmente sendo ridículas,enquanto Lena e Eliza passeavam atrás delas em um ritmo muito mais calmo.

Eliza compartilhou algumas histórias sobre Kara e Alex, prometendo a Lena a receita de sua famosa torta de chocolate com nozes e repetindo sua oferta de ficar e ajudá-las com Lizzy,desde que elas precisassem dela.

-Obrigada._ Lena agradeceu sincera._Acho que minha secretária poderia ter pedido demissão se eu tivesse perguntado novamente.

-Ela tem seus momentos,eu admito._Sorriu,olhando para filha e a neta apostando algum tipo de corrida._Kara disse que vocês decidiram tentar mantê-la?

Lena assentiu,tensa em antecipação à desaprovação de Eliza,mas a outra mulher a surpreendeu novamente.

-Eu acho isso maravilhoso,Lizzy é uma garotinha adorável,e vocês duas parecem se importar muito com ela._A morena concordou feliz._Confio em minhas filhas para pesar o custo de suas escolhas na vida,mas às vezes elas podem parecer um pouco mais egoístas com elas mesmas.Fico feliz que tenham você e Maggie para lembrá-las de que não se trata apenas de salvar o mundo._Ela voltou seu olhar para uma morena emocionada._E você e Kara?Não pense que não notei algo diferente ai ...

Lena balançou a cabeça,ainda não muito acostumada a essa família que possuiam uma intuição enorme.

-Estamos descobrindo..._Lena automaticamente foca seus olhos nas duas crianças.

Sim,eu tinha duas crianças,porque sem dúvidas Kara era uma.

A loira alcançava Lizzy,e a jogava para o alto,para felicidade de Lizzy,e pânico de Lena.

Okay,ela é Supergirl,não a deixaria cair,e não teria lugar mais seguro do que os braços fortes da heroina.

-Eu sabia que isso aconteceria,estava na cara._ Eliza riu da cara da morena._Agora me conte tudo sobre essa sua empresa,Kara diz que pensa em contratar cientistas e engenheiros alienígenas para o seu departamento de P&D?

Elas conversaram sobre negócios até o lago dos patos, parando quando Lizzy puxou Kara para fora do caminho para examinar cerca de trezentas folhas idênticas diferentes em um pequeno arbusto até encontrar uma que brilhava em azul quando a tocava.

-Azul!_Apontou orgulhosa,abraçando claramente esse poder especial com que suas mães ficaram tão animadas.

Ela puxou a folha do mato e entregou-a cuidadosamente a Kara,que a guardou em uma das sacolas que Winn lhes dera e a entregou a Lena por segurança.

Com pelo menos mais uma hora de luz do dia, elas decidiram terminar sua caminhada.

Eliza deu alguns conselhos surpreendentemente úteis para Lena sobre como integrar necessidades e idéias humanas e não-humanas,além de oferecer seus serviços se ela precisasse de uma consultora para adaptar tecnologia médica e biológica alienígena para uso humano.

-Alex seria inestimável lá também._Acrescentou a mais velha, sentando-se em um banco para assistir Kara e Lizzy alimentar os patos com biscoitos que Eliza havia trazido com elas para esse fim._Mas acho que o DEO a mantém bastante ocupada.

-Eu vou te avisar._Lena,se senta ao lado dela._Eu adoraria ter você no meu time,mas não quero afastá-la de sua casa.

Eliza deu de ombros.

-Não me resta muito em Midvale,minhas meninas estão aqui,e provavelmente não saíram tão cedo,e agora que tenho uma neta ..._Sorriu empolgada e feliz._É algo para se pensar,uma vez que esse negócio com o diabrete seja tratado.

-Como eles o venceram da última vez?_Lena perguntou,subitamente percebendo que na verdade não sabia de todos os detalhes.

Era fácil esquecer que houve um tempo em que Kara e Supergirl eram pessoas separadas em sua vida,mas Lena nem sabia sobre Mxyzptlk até tudo isso começar.

-Bem,a única maneira de ter certeza de banir seres da quinta dimensão._Explicou Eliza._É fazê-los dizer seus nomes ao contrário...Eu sei._Acrescentou ela na expressão incrédula de Lena._Parece ridículo,mas funciona.Este aparentemente incomodou o primo dela antes,e ele é esperto,mas Kara conseguiu enganá-lo a escrever seu nome de trás para frente no script kryptoniano. 

-E isso funcionou?

-Aparentemente._Eliza da de ombros._Ela tem sorte que até o nome escrito dele tenha poder suficiente para mandá-lo de volta.

-E...ele estava realmente apaixonado por ela?

-Quem sabe...Eu não acho que isso realmente importe.Ele preocupou-se o suficiente para fazer o que ela disse para impedir a autodestruição na fortaleza de gelo de seu primo.Ouvi dizer que ele prometeu riquezas,paz mundial, fim da fome ...Qualquer coisa para fazê-la feliz._A morena faz uma careta._Embora eu duvide que ele alguma vez  tivesse sido capaz de curprir.Sua espécie nasceu para causar problemas.

Lena bufou.

-Parece familiar._Murmurou,observando Lizzy confundir uma mãe pata, persuadindo sua ninhada de patinhos a seguir a garotinha.

As minúsculas bolas amarelas de penugem pareciam excitadas,espreitando animadamente e correndo em círculos atrás de Lizzy com suas pequenas asas inúteis estendidas.

Kara estava no chão rindo,enquanto a pobre mãe pato grasnava o que provavelmente era uma série de palavrões aviários e os perseguia.

-MOMMY!_Lizzy gritava pela loira,se desesperando com a furia da mãe pata atrás dela._MOMMY!JUDA IZZY?!

E Kara?

Essa daí estava já contorcida na grama,a mão na barriga e lágrimas de riso nos olhos claro.

-KARA DANVERS!_A CEO tenta zangar com a loira,que nem olha em sua direção._Oh não el.._Lena se ergueu do banco,quando Lizzy olhou para trás muitas vezes e se esqueceu de olhar para onde estava indo,correndo direto da grama e caindo na lagoa.

O súbito respingo e o gritinho indignado alertaram Kara sobre o perigo,ela parou de rir na mesma hora com os olhos arregalados,decolando sobre a água para pescar Lizzy,segurando a criança encharcada e liberalmente revestida com uma camada de lodo do lago ao comprimento do braço, enquanto ela aterrissava em solo seco.

Prendendo um lábio inferior entre os dentes,um "deu merda" estampado no rosto,a loira fez seu melhor olhar de gato de botas na direção da morena,que parecia congelada com a boca entreaberta.

-Oh meu ..._Eliza parecia que estava tentando não rir,tanto da filha que se aproximava com medo,quanto da neta com um bico enorme no rosto._Acho que essa é minha sugestão de me aposentar para a noite.Boa sorte,filha._E saiu quase correndo em um vulto loiro.

Ferrou...Ferrou...

-Izzy, molhada!_Lizzy chorou,mais insultada do que magoada.

-Kara Danvers!_Lena grunchiu com os olhos fechados,levando a loira se encolher mais._Deixou nossa filha cair no lago do parque porque estava ocupada rindo!

-E-eu...E-eu tava rindo distraída_Gaguejou balançando Lizzy pendurada no braço esticado ao mesmo tempo._Não vi o lago...E ela está bem.

-Eu estou vendo!_Aponta para filha que chorava baixinho,completamente suja._Meu amor,está tudo bem,passou.

A morena se aproxima,tirando uma folha do topo da cabeça de Lizzy,e logo depois acaricia as bochechas rosadas tentando acalma-la.

-E-Eu...Er...Provavelmente deveria levar essa folha de volta ao DEO._Pensou na primeira desculpa tentando entregá-la a Lena.

-Oh não!_Lena deu um passo gigante para trás,levantando as mãos._Eu não vou colocar ela no meu carro cheirando assim.Você pode levá-la para casa.

Kara deixou os ombros cairem,suspirando.

-Vamos lá,garota...Sua mãe não quer a gente._A CEO apertou bem os olhos,observando dois pares de olhos azuis idênticos lhe encarando com piedade.

-Hey!_Revirou os olhos._Larga de drama e vai logo,não sei se ela pode passar mal,realmente não quero pagar para ver.

-Okay..._Kara estremeceu quando embalou a criança encharcada e fedorenta no peito e deu uma rápida olhada ao redor para garantir que elas não tivessem uma audiência antes de saltar para o céu.

Tinha que ser a Kara para quase afogar a filha no lago!

Lena seguiu no carro depois de caminhar de volta pelo parque.

Quando chegou em casa,o banheiro estava em ruínas,Kara estava encharcada,mas Lizzy estava limpa,com cheiro doce de bebê novamente,e de pijama de tigre favorito,pronta para sua história de dormir.

-Agora sim você pode levar a folha para Winn._Lena pegou Lizzy,antes que uma Kara pingando a sujasse novamente._E lembre-se da regra número dois ...

-Nada de super-heroinas molhados na cama._Recitou robótica,antes de pegar a bolsa e voar novamente.

Lena se sentiu um pouco culpada ao ler para Lizzy “Onde estão as coisas selvagens” e a colocou depois no berço,se pendurando sobre a grade para esfregar as pequenas costas até que a sua garotinha dormisse.Mas não era como se ela pudesse ter voado para o DEO no lugar da loira...

A morena também concluiu que precisariam arrumar uma cama de verdade para Lizzy em breve.

Ela estava superando o berço.

O pensamento era ao mesmo tempo emocionante e aterrorizante.

A garotinha delas ia crescer ...

Kara ainda não tinha voltado quando Lena se preparou para dormir,mas a ouviu entrar pela porta da varanda enquanto pegava o livro na mesa de cabeceira. 

Ela devia ter tomado banho e se trocado no DEO, porque usava calça de moletom preta de treino e uma blusa cinza da DEO que a deixavam mais atraente se possível,seus cachos loiros estavam quase secos quando entrou no quarto e desabou ao seu lado da cama,murmurando quase inarticuladamente sobre Winn e mais tarde.

Experiências noturnas.

Lena suspirou e largou o livro.

-Pelo menos fique debaixo das cobertas._Disse puxando os cobertores debaixo de Kara.

A kryptoniana se recusou a cooperar.

-Não quero dormir ..._Reclamou,os olhos mal conseguindo ficar abertos.

Vou matar Winn por fazer ela voltar de madrugada cansada assim!

-Você não dormiu nada na noite passada._Lena lembrou._Até os super-heróis precisam descansar.

Kara apenas resmungou.

-Venha aqui logo..._Lena insistiu e puxou-a até Kara ficar entre suas pernas,os braços em volta da cintura da morena.

Lena colocou os cobertores sobre as duas,e Kara aconchegou-se em sua barriga,murmurando contente desta vez.

Lena passou os dedos por cachos loiros e úmidos,não totalmente descontente com o resultado da noite delas,mesmo que estivesse esperando algo um pouco diferente.

Ela pegou o livro de volta,folheando-o para onde havia parado e recostou-se na cabeceira da cama.

Ela tinha uma criança dormindo pacificamente no final do corredor, um bom livro para ler e sua linda esposa kryptoniana no colo.

Afinal,a felicidade não era tão ruim.

Na verdade estava muito,mais muito longe de ser ruim.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...