História The fifty tracks - Baekhyun (Imagine) - Capítulo 27


Escrita por:

Postado
Categorias EXO
Personagens Baekhyun, Chanyeol, Chen, D.O, Kai, Lay, Sehun, Suho, Xiumin
Visualizações 135
Palavras 1.044
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Fantasia, Ficção, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)

Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oioie, estou aqui depois de uma semana sem postar. Essa é a reta final da fanfic, então... Esse é o penúltimo capítulo. Haverão vários extras depois do final. Esse cap foi escrito ao som de The phantom agony (Epica), por isso esse nome do capítulo

O cap fica melhor de vcs lerem enquanto escutam uma música do Epica junto, dica aí kkkk

Capítulo 27 - XXVII- The phantom agony


Fanfic / Fanfiction The fifty tracks - Baekhyun (Imagine) - Capítulo 27 - XXVII- The phantom agony

The fifth tracks   

A coroação - Parte um  


Luhan maligno 


O céu estava vermelho. Tudo estava num clima maravilhosamente assustador para os humanos. Hoje era o dia.

Indo até o mundo dos humanos eu me encontrei com aquele que iria me ajudar a encontrar as peças. Eu mesmo desvendei as cinquenta pistas, bastava controlar um humano agora.

Humanos, seres que podem ser facilmente manipulados, mas não a longo prazo. Apagar a memória de alguém não iria me ajudar. Eu precisava do corpo vivo sem a alma, e sabia muito bem como faze-lo.

Numa casa perto da casa inabitada de s/n estava a pessoa que escolhi. Arrancando seus olhos e mandando ele encontrar as cinquenta peças de ouro do tabuleiro, ele fez tudo. Li Wenhan, ex da s/n e meu escravo agora. Cumpriu o que mandei facilmente, já que ele só tinha o corpo naquele momento. Eu arranquei seus olhos, a porta da sua alma. Tudo estava como planejado.


A coroação      


S/n      


- Kyungsoo, não me deixa sozinha. Por favor.

Kyungsoo: Não irei.     

Depois do momento em que Baekhyun foi apagado corri para o quarto de Kyungsoo chorando. Contei a ele, que correu para o quarto do Baekhyun me deixando junto com Sehun. Quando ele chegou lá não podia fazer mais nada.

Sonhei com Baekhyun aquela noite e acordei chorando. Kyungsoo me abraçou e ficou comigo até o amanhecer. Era o dia da coroação dos Mghosts. 

O céu estava vermelho. Tudo estava num clima maravilhosamente assustador para os humanos. Hoje era o dia.

Trombetas tocavam no castelo abandonado fazendo um som muito agonizante. As quatro almas estavam nas escadarias de frente a todos os ghostimes. Huang Zitao, Wu Yifan, Kim Jongdae e Zhang Yixing. Ao lado deles, duas manchas transparentes meio esbranquiçadas, representavam Luhan e Minseok.

Os céus se abriram onde flutuavam quatro coroas e ficaram paradas em cima das cabeças de cada um. O som do coral no fundo, os violinos e trombetas eram dignos de um filme  de terror.

Quando as coroas iriam ser colocadas nos Mghosts surgiram algumas almas atrás. Parecia com Minseok, provavelmente o maligno, e ao seu lado Luhan maligno.

Os Kghosts ficaram ao meu redor para me proteger, já que eu era a única humana ali, a única que corria um risco.

Luhan maligno: Olá, s/n. Creio que não sentiu minha falta, certo?

Eu não consegui falar nada, eu não conseguia respirar pelo medo. Apertei o braço de Kyungsoo, eu tinha certeza de que isso terminaria em mais mortes além da minha.

Luhan maligno: Minha presença te deixa sem palavras, okay. Eu trouxe um presente para você. 

Minseok maligno estava ali. Ele possuía uma pele muito branca, assim como os outros fantasmas. Seus olhos com o redor preto, como uma espécie de delineador, seu cabelo e roupa também eram pretos. Ele também tinha uma máscara que cobria a metade de seu rosto.

Minseok Maligno: Na verdade acho que não sou mais um presente. Ela iria preferir a visita de outra alma.

Luhan maligno: Verdade. Acho que já podemos trazer ele aqui.

Atrás dele apareceu... Baekhyun.     

Ele estava tão diferente.

Seu cabelo estava cinza e tinha um olho amarelo e o outro azul.

Ele chegou perto de mim, mas os Kghosts impediram-o de passar. Os Mghosts tentaram se colocar na frente dele, mas Luhan maligno conseguiu prender eles em correntes de ouro, assim como os Kghosts que me protegiam. 

Luhan maligno: Sabe o que são as correntes, s/n? São os pecados cometidos por eles quando vivos.

Baekhyun chegou perto de mim mais uma vez, dessa vez podendo me tocar. Ele deu um sorriso assustador, depois me passar a mão por meus cabelos.Ele não era Baekhyun.

Luhan maligno: Eu queria poder acabar com você e com tudo, porém quem começou deve terminar seu trabalho, certo?

- O que quer dizer? - Consegui falar com ele pela primeira vez.

Baekhyun maligno: Calma, s/n. Vamos nos divertir, okay? Gosta de jogos? Te trouxe um tabuleiro de xadrez, vamos jogar.

A meses atrás eu precisava encontrar as peças de um jogo de xadrez, Baekhyun fez um trato comigo. Era isso e eu ganhava de volta meu caderninho com a reportagem sobre os fantasmas misteriosos. Agora eu já descobri todos os mistérios, não precisava mais do caderno, ou do meu emprego, e sim da minha vida.

- C-como conseguiram as peças? Não podiam ser encontradas apenas por um humano?

Baekhyun maligno: Seu ex nos deu uma ajuda.

Cadeiras surgiram e Baekhyun maligno me empurrou em uma me fazendo sentar nela. Depois apareceu uma mesa e nos sentamos em frente ao outro. Depois disso o tabuleiro dourado com pedras preciosas apareceu em cima da mesa junto com as cinquenta peças.

- O que eu ganho se vencer?       

Baekhyun maligno: Sua vida.    

Engoli em seco e começamos a jogar. Ele era inteligente e ágil, eu que me considerava boa era apenas uma iniciante perto dele.

Ao longo do jogo eu estava até indo bem, poderia virar o jogo agora. Poderia, se não estivesse sendo distraída com sussurros. 

Eram de Baekhyun, o verdadeiro Baekhyun.

"Por que me matou, s/n?"     

"Eu posso ouvir seus pensamentos."    

"Deixe-me te levar.".     

"Isso dói.".    

"Por que me machucou, s/n?"      

Era muito assustador. Mesmo tentando ignorar os sussurros agonizantes e medonhos dele continuei o jogo.

Eu já não aguentava mais aquilo. Se os sussurros continuassem eu enlouqueceria. Acabei me distraindo demais, então tranquei o jogo. Eu não tinha opções além de perder.

Baekhyun maligno: Xeque-mate.       

As peças voaram para longe do tabuleiro onde se transformaram em soldados. Era o exercíto dourado de Ghost. Se eles estavam aqui então quer dizer que o planeta inteiro irá morrer.

Céus se abrindo, chuva de sangue, o chão rachando onde podia se ver as almas malinas gritando e gemendo de dor com uma voz assustadora. Todos eles gritavam por justiça. Os humanos corriam de um lado para o outro, trombetas gritavam no céu, os seres vivos agora estava se misturando com os mortos.

Uma carruagem passou pelo céu, onde tinham fantasmas horríveis. Esses sim eram parecidos com os dos filmes. 

Uma nuvem vermelha se formou no céu em pedaços, ela passava com rapidez, e por onde ela passava todos os humanos morriam, era como se seus corpos fossem apodrecendo e virando pó e suas almas fossem sugadas em questão de segundos.

- O fim do mundo. - Sussurrei baixo.      

Luhan maligno: O começo do inferno.        










O céu estava vermelho. Tudo estava num clima maravilhosamente assustador para os humanos. Hoje era o dia.


Notas Finais


Cara, esse capítulo foi baseado no meu pesadelo de ontem, não me julguem.

Obrigada por ter lido ^^


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...