História The Fight - Capítulo 24


Escrita por:

Postado
Categorias Fifth Harmony
Personagens Camila Cabello, Lauren Jauregui
Tags Camren, Camren G!p, Camreng!p, Lauren G!p
Visualizações 1.561
Palavras 3.386
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Luta, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Intersexualidade (G!P), Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


olar, xau.
quaisquer erros serão corrigidos depois. (mentira).

Capítulo 24 - Bagunça.


Depois de um dia estressante, a última coisa que Camila queria e esperava era encontrar sua maldita ex-namorada com seu olhar de cachorro de rua, coberta de sangue e hematomas em sua porta. Ainda mais sabendo que a dita cuja deveria estar metida em alguma situação de merda que ela mesma havia criado. E Camila não sabia o que fazer quanto àquilo. Seu cérebro gritava para que ela fechasse a porta e a deixasse ali, sozinha, para que, pela primeira vez em sua vida, Lauren arcasse com as consequências de seus atos; porém, seu coração implorava para que ela a puxasse pelo braço, a abraçasse, limpasse toda aquela sujeita de seu corpo e a ajudasse com o que quer que fosse aquilo tudo.

Lauren estava uma bagunça: sua camisa estava rasgada e suja de areia e grama, como se ela tivesse rolado no chão feito um cachorro; o sangue que ainda escorria de um corte em sua testa se misturava com o sangue seco, que deveria ter saído de seu nariz - que estava terrivelmente quebrado; suas mãos continuavam enfaixadas nas bandagens brancas, mas era visível as feridas que estavam por ali. Ela parecia ter levado uma surra e tanto.

Camila suspirou derrotada. Ela não sabia o que fazer com Lauren. Mas antes que ela pudesse tomar alguma decisão quanto a situação de sua ex-namorada, o choro escandaloso de seu filho chegou aos seus ouvidos, fazendo-a acordar. E um Shawn Mendes descamisado apareceu ao seu lado com seu sorriso abobado nos lábios, fazendo-a se amaldiçoar mentalmente por ter esquecido que ele estava ali. Ele tentava acalentar Ethan - que chorava como se estivesse sendo maltratado -, balançando-o para lá e para cá em seus braços descobertos.

- Mila, eu acho que ele está com fome. - ele começou, olhando para Ethan. - Você pod... - mas sua voz e seu sorriso sumiram no mesmo instante em que seus olhos encontraram os olhos verdes de Lauren. - Ouch! O que aconteceu com você?

- Levei uma surra. - Lauren respondeu simplesmente, parecendo estar perdida. 

Mendes assentiu e fez uma careta antes travar o maxilar e olhar para Camila. Lauren abriu a boca e a fechou novamente, alternando seu olhar entre Shawn, Ethan e Camila, não sabendo ao certo o que fazer ou falar. Ela queria pegar o filho do colo de Shawn e o ninar, mas não queria parecer grossa nem deixar Camila numa situação ruim - outra situação ruim, no caso. Então, ela se limitou coçar a nuca e sorrir nervosa, olhando para Camila - que percebeu a tristeza no olhar de Lauren. Voltando o olhar para Shawn, Cabello pigarreou, e o moreno pareceu entender.

- Eu acho que ouvi o Harry me chamar. - ele inventou uma desculpa qualquer e saiu, deixando Lauren e Camila a sós novamente.

- Eu não sabia que ele estava aqui. - Lauren disse, sem nenhum tipo de raiva ou sarcasmo em sua voz.

Camila semicerrou os olhos e cruzou os braços.

- É. - ela dei de ombros. - Ele veio fazer uma visita inesperada.

- Hm, bem, eu já estou indo. Desculpa ter incomodado. - a morena apontou para a rua e olhou por cima dos ombros. - Eu já vou.

Revirando seus olhos, Camila descruzou os braços e deixou seus ombros caírem, cansada.

- Para de ser criança, Lauren.

- Não estou sendo criança dessa vez. De verdade. Eu só não quero incomodar.

Lauren parecia tão quebrada - física e mentalmente - que nem ao menos parecia ter se importado pelo fato de Shawn estar sem camisa, na casa de sua ex-namorada, com seu filho no colo. E, se tiver se importado, havia algo mais importante no momento para ela. Lauren esfregou as mãos na calça suja e mordeu o lábio inferior, respirando fundo. E Camila achou aquilo realmente estranho. Algo bem ruim havia acontecido.

A lutadora olhou para a cantora com seus olhos marejados e sorriu. Camila podia ver, de onde estava, o nervosismo e as lágrimas presas nos olhos de Lauren, e aquilo fez seu coração amolecer. Apesar de estar indecisa, ela deixou a razão de lado e permitiu que seu coração levasse aquela. Suspirando cansada, ela liberou a passagem e abriu caminhou para que Lauren entrasse.

- Entra. - a latina ordenou.

- Tem certeza? - a lutadora perguntou, coçando a nuca incerta.

- Cala a boca e entra. - Camila ordenou mais uma vez, apontando para dentro.

Desta vez, ela não contestou; só baixou a cabeça e entrou, como um cãozinho que acabou de levar bronca, e se encaminhou para a sala de estar - onde Harry e Shawn estavam. Harry saltou de onde estava, arregalou os olhos e abriu a boca ao vê-la, perguntando-se o que diabos Lauren estava fazendo ali e por que ela parecia ter brigado com três lutadores profissionais ao mesmo tempo. Encarando Camila, ele sibilou um "o que diabos aconteceu?", recebendo um levantar de ombros como resposta.

 Styles caminhou até onde Lauren estava e agarrou o rosto da lutadora, virando-o para cima, para baixo e para os lados, com uma expressão de desagrado em seu próprio rosto. A morena contorceu a boca e reprimiu um gemido dolorido quando Harry pôs os dedos sobre seu nariz quebrado e o apertou.

- O que aconteceu com você? - ele perguntou preocupado, liberando-a.

- Vocês ainda não sabem... - a morena murmurou, confirmando suas suspeitas.

- Claro que não. Se soubéssemos, não estaríamos perguntando. - Camila se meteu, revirando os olhos. - O que você fez dessa vez?

- Eu poderia tomar um banho antes? Eu gostaria de me limpar antes de vocês me expulsarem. - Lauren pediu, com amargor em sua voz.

Camila e Harry se entreolharam chocados e o moreno abriu a boca. Então, era realmente grave. 

- Claro. - Styles respondeu após limpar a garganta. - Pegue alguma coisa para vestir no meu quarto. - ele ofereceu, fazendo-a sorrir.

- Obrigada.

Com um aceno, Lauren se despediu momentaneamente dos demais e subiu em direção aos quartos. Ela sabia o que aconteceria no exato momento em que contasse o que havia acontecido; Camila surtaria e - muito provavelmente - quebraria ainda mais seu nariz, enquanto Harry daria algum chilique e a expulsaria dali. Suspirando pesado, ela entrou no quarto do rapaz: era melhor, em sua opinião, que invadir o quarto de sua ex-namorada que a odiava - com toda razão.

Mas ela quase se arrependeu da escolha quando pôs os pés dentro do quarto de Harry e conseguiu ver toda a decoração do quarto do rapaz. Aquilo não poderia ser mais "Harry": paredes pintadas de amarelo, posteres de atrizes e musicais da Broadway, fotos da Lady Gaga espalhadas por todos os lados e um quadro-negro com várias mini-fotos dele, do Tomlinson, do Ethan e das meninas penduradas nele. E Lauren não pode conter o sorriso quando viu uma foto sua fazendo careta mais ao canto.

Caminhando até o armário, Lauren pegou uma toalha e se dirigiu ao banheiro. Ela, definitivamente, precisava de um banho. Um banho que lavasse sua alma e levasse consigo todas as merdas que ela já havia feito, era claro. Antes de ir para o chuveiro, ela olhou seu reflexo no espelho. Olho esquerdo e maçã do rosto roxos, nariz quebrado e testa sangrando. É, Dinah tinha quebrado sua cara como ninguém mais havia conseguido. E ela mereceu. Com os ombros caídos e a cabeça baixa, ela começou a tirar a roupa imunda e foi-se para o box.

No andar de baixo, Harry andava de um lado para o outro negando com a cabeça, Camila brincava com Ethan, que choramingava em seus braços, e Shawn parecia em outro mundo, totalmente perdido em pensamentos. Styles parou de repente, parecendo ter lembrando de algo, e estalou a língua.

- Dua Lipa está decepcionadíssima com você, Camila. - seu melhor amigo começou, ganhando sua atenção. - Você quebrou duas regras.

Camila revirou os olhos pela milésima vez naquele dia, segurando o riso que queria sair por sua garganta. Em vez de sorrir, ela jogou a coisa mais próxima de si em Harry, fazendo-o resmungar por ter sido a camisa molhada Shawn.

- Você sabe que acordará na cama dela pela manhã, não sabe? - o moreno brincou de novo, fazendo Camila gargalhar desta vez.

- Cala a boca, Bambi. E cala a boquinha, Ethie. - ela murmurou com uma vozinha infantil para o filho, que reclamava em seus braços.

- O que será que ela fez desta vez, ahn? - ele voltou ao assunto Lauren, sentando-se numa poltrona. 

- O que quer que tenha sido, foi uma merda gigante. - Cabello suspirou, dando um ponto final ao assunto. Ao menos, por enquanto.

Ethan começou, então, a chorar de novo sem qualquer motivo aparente. Camila olhou sua fralda, sua temperatura e cutucou sua barriga; ele não estava sujo, nem com febre, nem com cólica. Só estava chorão. Ela tentou o acalentar de novo, beijando as mãos dele - o que pareceu o irritar ainda mais.

- Por que o ratinho está tão irritado, afinal? - Harry perguntou, levantando-se para pegar o afilhado dos braços de Camila.

- Eu não faço a mínima ideia. Ele está assim há uma semana. - ela bufou, entregando-o a chupeta vermelha.

- Há quanto tempo Lauren não o vê? - Shawn se meteu na conversa, depois de algum tempo calado.

Camila virou-se para ele, lembrando-se de que o moreno continuava ali. Ela pensou e contou mentalmente desde o último dia em que Lauren havia ficado com seu filho.

- Uma semana, eu acho. - ela informou, meio duvidosa.

- Alguém está com saudades da mamãe. - o bobalhão disse com voz de criança, cutucando Camila com o cotovelo.

Harry abriu a boca para comentar algo sobre aquilo, mas passos nas escadarias o fizeram calar a boca. Lauren voltou livre do sangue, da roupa suja e do cheiro de rua, mas seu olhar continuava o mesmo vago e tristonho de antes. Agora, livre do sangue, os ferimentos em seu rosto estavam mais visíveis: seu olho estava roxo e avermelhado, seu nariz parecia mais torto e havia um corte entre seus olhos e o corte em sua testa era superficial.

A lutadora caminhou até onde Harry estava e pegou seu filho no colo, com cuidado, e o menino se calou no mesmo instante. Ethan segurou as pontas do cabelo de Lauren e a encarou, soltando a chupeta. Ela sorriu para o filho, que fez uma careta antes de sorrir de volta. Curvando-se para beijar a testa de Ethan, Lauren sussurrou algo para que somente ele ouvisse.

- Acho que ele estava certo. - ela comentou, indicando Shawn com o queixo. - O Monstrinho estava com saudades de mim.

Camila assistiu atentamente Lauren sorrir e balançar Ethan em seus braços e suspirou apaixonada, amaldiçoando-se por isso. Ela não podia continuar apaixonada por Lauren, pelo amor de Deus! A lutadora não a merecia e ela sabia disso. Mas, apesar de tudo, ela tinha que admitir: Lauren parecia outra pessoa quando estava com Ethie em seu colo. 

- O que aconteceu com as suas mãos, Lauren? - Harry gritou assustado, fazendo todos olharem para as mãos de Lauren.

A lutadora travou o maxilar e tentou esconder as mãos, mas já era tarde de mais. Styles já havia levantado de onde estava e segurado sua mão esquerda no ar, para que todos ali vissem os machucados. 

- Tudo bem. - ela falou entredentes, puxando a mão para longe. - Pode levá-lo daqui? Porque haverão gritos. - pediu para Shawn, sorrindo nervosa.

Mendes assentiu e levantou-se para pegar Ethan do colo de Lauren, assim como lhe foi instruído. Quando o moreno sumiu escada acima, a lutadora suspirou. Camila levantou de onde estava e cruzou os braços, esperando para que Lauren contasse o que havia acontecido.

- Primeiro, não surtem. - a morena pediu, passando a mão pelo cabelo molhado. - Segundo, eu bati na Dinah.

Camila teve que travar o maxilar para impedir que seu queixo batesse no chão. Sua mente havia ficado muda e ela não conseguia acreditar no que tinha ouvido. Segurando a vontade de voar em Lauren estapeá-la ainda mais, a latina fechou os olhos e tentou assimilar o que tinha acabado de ouvir. Harry, diferente da amiga, não segurou o queixo; ele olhava horrorizado para Lauren, que estava de cabeça baixa.

- Você o quê?! Repete, Lauren. Acho que eu entendi errado. - Camila pediu com os olhos fechados.

- Não entendeu, não. - ela murmurou, levantando seu olhar para encarar a latina.

- Você perdeu totalmente o juízo? Você fodeu com a pessoa que te carregava nas costas? A única que te apoiava, que tentava te manter de pé? Você é uma idiota sem qualquer noção! Doente! - a latina gritou, ainda tentando entender aquilo. - Por que você fez isso, Lauren?

Com a respiração ofegante e os olhos fechados, Camila pôs as mãos na cabeça. Lauren havia feito uma cagada ainda maior do que ela poderia ter sequer imaginado. Mordendo a língua para impedir que um grito de raiva saísse de sua garganta, a latina pediu paciência aos deuses para não quebrar ainda mais a cara daquela maldita lutadora.

- Eu sei. - Lauren levantou o queixo e a encarou. - E eu também sei que sou criança, idiota, doente, egoísta, nociva e qualquer outro adjetivo ruim que possam pensar. Mas eu não quero mais ser, caralho! - ela gritou e pôs as mãos na cabeça. - Por isso eu estou aqui.

Harry continuava sentado, sem ação. Ele não sabia o que pensar ou como agir diante daquela informação. Quem, por Deus, bateria em Dinah? Dinah era, praticamente, um bebê grande, que não faria mal a uma mosca. Mas pelo estado em que o rosto de Lauren estava, ela podia, sim, ser violenta quando queria. Ainda assim, era impossível acreditar que alguém pudesse a irritar a tal ponto.

- Dinah quem fez isso com sua cara? - o rapaz perguntou chocado.

- Sim. E eu mereci.

- Que você mereceu todos nós sabemos. Na verdade, você deve merecer essa surra desde que nasceu. - o moreno debochou, levantando-se finalmente da poltrona.

- Olha, se puderem não me julgar, eu agradeceria. - a lutadora pediu, armando sua guarda.

- Você não está com direito de pedir nada, Lauren. - Camila decretou, negando com a cabeça. - O que ela fez de tão ruim, para ter despertado esse teu lado animal?

- Pelo visto, o "lado animal" dela é todos os lados, Camila. - Styles foi sarcástico de novo, estalando a língua em seguida.

- Ela falou a verdade. - Lauren assumiu baixinho, levantando a cabeça. - Mas eu não consegui ouvir, eu não quis ouvir. Ela nunca havia sido tão dura e, talvez, aquilo me magoou. E eu sei que nada do que eu falasse iria a magoar da forma como as palavras dela me magoaram, então, eu bati nela.

- Você se escuta falando? Você bateu na sua irmã, na sua melhor amiga, porque ela disse a verdade e isso feriu seu orgulho! - Camila levantou ainda mais a voz, pondo a mão na testa. -Você está magoada? - ela zombou, rindo. - E como você acha que ela está se sentindo nesse exato momento, Lauren? Vocês sempre se protegeram e, de repente, você a ataca de uma forma animalesca. Como você acha que todos ao seu redor devem estar se sentindo? Suas mães, suas irmãs, eu. Como você acha que estamos nos sentindo? 

- Magoadas, Camila. Eu sei! - a morena levantou a voz, frustrada. - Mas vocês não me entendem. Nunca entenderão!

- Não, Lauren, eu não entendo mesmo. - a latina disse, decepcionada. - Eu não entendo como alguém pode ser tão frio, tão cruel. Você parece sentir prazer ao magoar as pessoas, porque faz isso todos os dias. Eu não consigo entender como alguém pode receber tanto amor e não ser capaz de demonstrar nem ao menos que se importa. Não, eu nunca entenderei.

Camila respirou ofegante. Havia dito tudo de uma vez, sem qualquer parada. Harry prendia a respiração do outro lado da sala, assistindo elas se digladiarem. Lauren parecia ainda mais frustrada e abriu a boca várias vezes para responder, mas nada saiu.

- Tudo bem. - a lutadora se limitou a dizer, derrotada. - Eu só quero uma segunda chance.

- Você não merece uma segunda chance. - Camila informou com amargor na voz. - Não enquanto você não provar que merece, Lauren.

- Como diabos eu vou fazer isso? Eu não tenho ninguém para me ajudar. - Lauren estava desesperada. Todos podiam ver isso. - Eu não tenho mais nada. Eu não tenho você, eu não tenho a Dinah e, depois do que eu fiz hoje, eu não tenho mais a Alex ou a Veronica. Nem mesmo a luta, eu tenho mais. - ela enumerou, rindo triste. - Eu não tenho nada além de meus erros, Camila.

Harry travou o maxilar e suspirou cansado, caminhando de volta para sua poltrona. Ele conseguia ver que Lauren estava arrependida - o que era um milagre. Ele conseguia ver que ela estava lutando contra si mesma para estar ali, pondo seu orgulho de lado e pedindo ajuda a eles.

- Bem, não há nada que eu possa fazer, Lauren. - Camila deu de ombros e respirou fundo. - Agora, quem sabe, você aprende com as consequências dos seus atos impensados.

- Camila, dá um desconto. - Harry interviu, falando baixo.

- Um desconto, Harry? Olha o que ela está fazendo consigo mesma e com os outros. - a latina explodiu, apontando para Lauren, que baixou a cabeça. - Desculpa, mas ela não merece um desconto.

- Ela está pedindo por ajuda, Camila. Só isso. - o moreno pontou, indo ao encontro da melhor amiga. - Desde quando nós negamos ajuda a alguém? Principalmente quando esse alguém significa tanto. - ele sussurrou somente para ela ouvir a última parte, segurando o ombro dela.

- Todos nós, de alguma forma, já tentamos ajudá-la. Mas ela continua nos jogando para escanteio e fazendo as merdas de sempre. - Camila sussurrou de volta, fechando os olhos por alguns segundos. - Eu queria muito ajudá-la e não irei negar uma segunda chance para ela se redimir, desde que ela prove que merece uma.

E aquilo foi, aparentemente, o ponto final do assunto. Camila deu as costas para Lauren e caminhou para cozinha, a fim de pegar algo para beber e se acalmar; Harry sorriu triste para Lauren, que deu de ombros e devolveu o sorriso. Mendes voltou para a sala, sozinho, e tocou o ombro de Lauren. A morena respirou fundo e levou discretamente - ou nem tão discretamente assim, já que os rapazes perceberam - e limpou rapidamente os olhos.

- Você está bem? - Mendes perguntou, apertando o ombro da lutadora.

- Hm, sim. Bem, eu já vou indo. - a lutadora respirou fundo. - Obrigada pela roupa, Harry.

- Não vai se despedir do seu filho? - Camila perguntou, voltando com um copo d'água na mão.

- E correr o risco de infectá-lo com minhas merdas? Eu prefiro não. - Lauren riu brincalhona e acenou para os rapazes. - Até mais.

Camila tentou dizer algo, mas Lauren já havia acenado para ela e caminhando em direção a rua. Shawn seguiu Lauren, sem falar nada, e sumiu junto com ela. A latina bufou e sentou-se no sofá, pondo a mão livre na cabeça. Ela olhou para Harry, que rapidamente a abraçou como podia, beijando sua têmpora.

- Eu fiz certo? - Cabello perguntou incerta.

- Você fez o que seu coração mandou.

- Na verdade, eu fiz o que meu cérebro mandou. - ela avisou, rindo baixinho. - Se eu tivesse ouvido meu maldito coração, estaria beijando aquela ridícula há horas.

- Dua Lipa, a perdoe, ela não sabe o que fala. - Harry brincou, fazendo Camila rir. - Você fez o que achou certo. E isso é o que importa. - o moreno falou sério, olhando nos olhos da latina.

Camila assentiu e tomou o resto da sua água, afirmando para si mesma que havia feito a coisa certa. Por mais que amasse Lauren, não poderia "passar a mão em sua cabeça". Não desta vez. Lauren aprenderia a ser uma pessoa de verdade.


Notas Finais


então, o que acharam?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...