1. Spirit Fanfics >
  2. The Forbidden Love - Fanfic >
  3. Os trovões, Que Atormentam A Noite.

História The Forbidden Love - Fanfic - Capítulo 2


Escrita por:


Notas do Autor


Esse capítulo ficou tão fofo que até eu to babando pelos dois 💜 espero que gostem, ✌️😗

Capítulo 2 - Os trovões, Que Atormentam A Noite.



Após o Jantar


Max on


Max; Hey Pheobe, pode me ajudar com a lição de matemática?

Pheobe realmente era incrível em matemática, ja eu o contrário, amava português,

Pheobe; Claro,

Hank; Ve se não durmam tarde hein, amanhã vamos almoçar com a Super Presidente Kickbut,

Ta; dissemos juntos 


Subi com Pheobe até o quarto rosinha dela, pois se fôssemos ao meu covil o Dr. Colloso, não deixaria agente em paz,


Pheobe; precisa de ajuda em..? - pergunta sentado na sua cama espaçosa de casal em seu quarto de "menininha" 

Max; me ajuda em equação? 

Pheobe; Equação? Sério? Você está em que ano? 7°? - pergunta rindo debochada da minha cara,

Max; Ah para, você sabe que sou ruim em tudo que envolve matemática e física, - bufei,

Pheobe; Ta, quais são as contas que você tem que fazer? 


Peguei meu caderno, sentei ai seu lado na cama e mostrei as contas para ela,


Pheobe; Isso é tão fácil, pega um lápis,


Ela me explicou tão perfeitamente, que poderia fazer qualquer conta envolvendo o "X" ela poderia ser minha professora particular haha, não é atoa que participa do CENDM (clube escolar nacional de matemática) e eu? De uma banda de garagem que só toca no SlapBurguer, porque eu tenho que sempre ser o azarado da família?


Pheobe; Entendeu?

Max; realmente era simples obrigada, - olhei para o relógio roxo que havia em cima do criado-mudo, uau ja eram 23:06, aparentemente todos ja dormiam em casa,

Max; Pheobe já são 23:06!

Pheobe; Ih? - responde se jogando na cama,

Max; o Papai disse para dormimos cedo, - digo um pouco indignado,

Pheobe; ele diz isso todo dia, eu geralmente fico conversando com a Cherry ou o Lin- no mesmo momento seus olhos encheram, e uma lagrima caiu sobre meu caderno,

Max; Hey, não, você não vai chorar por esse idiota de novo! Não vai!


Pheobe cobre seu rosto manhoso com um travesseiro para eu não ver que a morena chorava,


Max; Pheobe! Levanta vem,


Puxei Pheobe fazia manha como uma criança de 6 anos,


Max; Olha só quem é a criança agora?

Pheobe; Vai se Fuder Max! - me encantei ela não é muito de falar palavrões, mas sua voz soava tão lindamente diante de uma palavra tão perversa,

Max; Ta, Ta, bebezona, 


Me levantei fui ao banheiro no final do corredor, e escovei meus dentes, diante do espelho pensava, eu realmente estava dando indícios de que gostava da minha irmã, não o amor fraterno pois isso eu tenho desde o ventre da mamãe, mas um amor de "amantes" 

voltei para mim, ao sentir um soquinho de Pheobe em meu ombro, ao olhar a gêmea percebi que usava uma camisola fina cor de rosa, que ela tinha desde os 12 anos, mas ela tem que aceitar, seu corpo mudou, então usar uma roupa tão pequena e apertada que dá até para ver sua calcinha preta, em um corpo de 17 é tortura para qualquer homem, desviei o olhar antes que o pior aconteça,

Tentando me conter, cospi a pasta na pia, lavei minha boca, enxugando meu rosto na toalha disse a ela,


Max; Boa noite Pheobe,

Pheobe; Boa noite, - respondeu tentando não engasgar com a pasta de dente,


Desci até o meu covil, colosso ja estava desmaiado em sua gaiola, com seu pijama de bichinhos ele é bem estranho as vezes, 

Arranquei minha roupa jogando em qualquer canto somente com a minha cueca box, e me joguei dentre os edredons, apesar de tudo, não conseguia tirar a imagem da Pheobe da minha cabeça, nunca havia reparado o quanto minha irmã é linda, ela é realmente parecida comigo, como se fosse a versão feminina do Max Thunderman, Ow gênio ela é sua gêmea imbessil! Dããh 

Uma tempestade caia la fora, parecendo carregar a casa, os trovões tomavam conta dos meus ouvidos, mas em minha mente, só existia lugar para ela, 

Ao voltar para mim, a pequena janela de meu covil, iluminava boa parte da minha cama, coloquei uma de minhas mãos atrás de minha nuca, tentando desviar o meu 6 sentido de homem, mas não pude conter, ao olhar para meus "países baixos" eu não acredito que tive uma ereção pensando na minha irmã! Isso de certa forma era nojento, mas não para mim, eu tentei ignorar voltando a dormir, mas eu realmente teria de me aliviar ali, ou aquilo iria continuar a noite toda,

Mas tudo acabou quando escutei uma batida na porta do covil, em um leve susto me levantei da cama, e abri a porta adivinha, era ela,


Max; PHEOBE? O que esta fazendo aqui? - perguntei assustado,

Pheobe; Desculpa Max, é q-que eu estou com medo - falou trêmula,


Pheobe desde pequena tem medo de trovões e raios, 


Max; porque você não vai dormir com a Mamãe e o Papai? - pergunto e a vejo fitando meu abdômen,

Pheobe; Esqueceu que a Chloe está doente e dormindo com eles? - pergunta erguendo o olhar,

Max; A verdade, 

Pheobe; posso dormir com você?

Max; Entra, - fiz sinal para ela adentrar e fechei a porta,

Pheobe; então... Porque você está só de cueca mesmo? - disse entrando em baixo dos meus edredons,


Puta merda, eu achei que ela fosse dormir com o colchão no chão e não na cama comigo, em pensar que minutos atrás pensava exitado na minha IRMÃ GÊMEA,


Max; que pergunta ridícula, não é obviu? É a mesma coisa de eu perguntar porque você ainda usa essa camisola ridícula tão pequena em seu cor- percebi a merda que estava falando, - você usa ela desde os 12 anos,

Pheobe; Putz, deixa para lá, é que eu gosto muito dela, me lembra o quanto nos éramos felizes na infância, sem LINK - disse mas dessa vez parecia ter superado, sem choro, e erguendo o tom na palavra "Link"- sem Alysson, sem ninguém, apenas nós,


Que caralhos ela quis dizer com nós?


Me deitei ao lado dela, tentando não ter aqueles pensamentos pervertidos com ela novamente,


Max; desculpa,

Pheobe; Ei ele ser o maior babaca não é culpa sua!

Max; não me referi a ele,

Pheobe; a não? - perguntou surpresa se apoiando em seu ante braço me encarando,

Max; foi pelo meu comentário totalmente machista sobre o que você usa,

Pheobe; Ata, tudo bem, eu também fiquei um pouco incomodada com você estar de cueca, - nós dois coramos,


E os trovões voltaram mais frequentes, a cada raio que caia, Pheobe dava um leve pulo da cama,


Max; Ei você está bem?

Pheobe; P-porque eu n-nao estari-a - disse com os lábios trêmulos, tentando disfarçar o medo,

Max; Vem aqui, - disse me grudando a ela, abracei-a e fiquei fazendo cafuné, em seus cabelos sedosos até a morena adormecer, sim eu estava de conchinha com a minha irmã é isso,


A lua iluminava Pheobe deitada comigo, seus cabelos espalhados pelo travesseiro, e seus ombros descobertos eram uma obra de arte diante de meus olhos, só queria ficar ali, com ela, sem me preocupar com nada, sentir o calor dos nossos corpos juntos, sem perversão dessa vez, eu nunca seria capaz de magoar Pheobe igual o Link, eu juro que se o visse na minha frente arrebentava ele na pohada, 


Respirei Fundo....

Me acalmei, dei um beijinho inocente no ombro da minha pequenina Pheobe, que não percebeu pois estava em sono profundo, 


Max; Boa noite Pheobe! - sussurrei, e logo adormeci ali,




....






Notas Finais


Na série dos The Thundermans o Max é meio babacao, mas aqui, ele é um amorzinho, super protetor perante a Pheobe 💜 o que acharam?

Perguntinha, vocês gostariam de um futuro hot🔥? Eu to real querendo fazer um hot dos irmãos kkkkk


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...