História The Forgiviness (l.s) - Mpreg - Capítulo 12


Escrita por:

Postado
Categorias Harry Styles, Liam Payne, Louis Tomlinson, Niall Horan, Zayn Malik
Personagens Harry Styles, Liam Payne, Louis Tomlinson, Zayn Malik
Tags Depressão, Drama, Drogas, Família, Harry, Larrystylinson, Liampayne, Louis, Mpreg, Niall, Traição, Ziam
Visualizações 69
Palavras 1.185
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Famí­lia, Fluffy, Lemon, LGBT, Musical (Songfic), Yaoi (Gay)
Avisos: Adultério, Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 12 - 12. I'm never gonna let you close to me Even though you mean




Couple Ziam

Zayn ainda estava jogado na mesa, James se vestindo e Liam atômico com a cena segurando um buquê de flores nas mãos. O amante tentou ajudar Malik a se levantar depois que acabou de se vestir, mas o moreno não aceitou a ajuda e olhou para ele em um pedido silencioso, ele estava tão exposto.

─ Zayn... ─ Sussurrou. Ele sabia o que o moreno iria fazer e temeu, aquele seria o último encontro dos dois. O moreno lhe deu um sorriso reconfortante e James ainda permaneceu encarando o corpo nu. ─ Adeus Zayn! ─ O amante depositou um beijo na testa do moreno e saiu da casa.

Malik olhou para a porta da cozinha e seu marido não estava mais lá.

Liam foi em direção ao quarto, onde largou as flores na cama e se sentou na mesma pondo as mãos nos olhos.

─ Você é uma puta! ─ Liam se levantou rapidamente indo em direção a Zayn que se assustou momentaneamente, mas logo riu, uma risada de mágoa. ─ Do que você está rindo? ─ Payne estava muito puto por achar que seu marido estava debochando de sua cara.

Zayn permaneceu impassível fitando cada detalhe do rosto de quem um dia o fez se sentir feliz, seguro e amado.

─ Você tem um amante. ─ Liam se acalmou por ver que Zayn não falava nada.

─ Pelo menos eu tenho um. ─ Malik olhava dentro dos olhos castanhos e percebeu a incompreensão na fisionomia de seu marido.

─ Você... O que os outros vão pensar? ─ Deu as costas para o moreno que ainda estava escorado na porta. ─ Eu sai para comprar flores para você para passarmos o dia juntos, ai chego em casa e te encontro nu e transando com outro cara em nossa casa e em cima da nossa mesa de jantar. ─ O maior passava as mãos insensatamente nos cabelos ainda de costas para Zayn. ─ Você quer que eu te perdoe? Mas você não merece meu perdão. Você é uma Puta Zayn! ─ Malik caminhou para dentro do closet e Liam o acompanhou. ─ Você vai embora... ─ Ele tentou alcançar seu esposo, só a ideia de saber que o moreno o deixaria fazia seu peito se apertar. ─ Eu te perdoou, mesmo você tendo me feito de...

─ Cala a boca seu imbecil! ─ Explodiu interrompendo o até então monólogo de Payne.

─ Eu estou tentando lhe dizer que te perdoou e você me trata assim? ─ Malik começou a mexer em um baú no fundo do seu armário de sapatos e tirou de lá um envelope grande e marrom. ─ Você não merece meu perdão, mas mesmo assim eu... ─ Ele jogou no peito de seu esposo que pegou com o susto. ─ O que é isso? ─ Franziu o cenho.

─ Pegue e abra.

Foi isso que ele fez. Dentro continha fotos de Liam almoçando com mulheres loiras, morenas, ruivas e negras; ele entrando em motéis, agarrando intimamente as amantes na rua. Payne abriu a boca e olhou atômico para seu marido que o fitava com deboche.

─ Quer mais? ─ Vários papéis foram jogados na cara do maior.

Liam se assustou, mas conseguiu pegar uma onde se encontrava mensagens impressas dele com alguma amante.

─ O que significa isso? ─ Engoliu em seco.

─ São todos os casos que você tem a em um ano. Nunca parando com uma pessoa só, sempre mulheres de variados estilos. ─ Explicou rude. ─ Então, não me venha dar um de inocente, porque você não é pior e nem melhor que eu Liam. ─ Gritou. ─ Você também é uma Puta! Eu não preciso do seu perdão, eu não preciso de você apontando onde eu erro ou deixo de errar, eu não preciso de você me julgando e o melhor de todos, eu não preciso de você. Eu demorei a perceber, mas eu sei o que eu preciso e eu já tenho.

─ Como você soube? ─ Liam não conseguia encarar Zayn, por isso, olhava sempre para o chão. ─ Foi o Harry, não foi?

─ Você não consegue nem levar as suas fodas direto para jantar em um lugar discreto, você as leva para um restaurante onde eu levo os meus clientes. Você esperava que eu ignorasse o perfume doce e barato ou até mesmo as marcas de batom. ─ Liam fitou os olhos âmbar. ─ Só podia ser Harry te acobertando mesmo. Não suje Harry e nem Louis com suas merdas! ─ O moreno já desconfiava que o outro acobertasse, mas nunca compartilhou isso com seu amigo.

─ Eu não precisei, ele fez isso sozinho. ─ Seu tom raivoso se fez presente. ─ Oh, você não sabe? Harry teve um filho fora do casamento e a moça morreu e agora ele vai ter que criar a criança.

─ Louis... ─ Se preocupou.

─ O Harry ainda conseguiu ser pior que eu Zayn. ─ Jogou seu veneno.

─ Não Liam, ninguém é pior que você. ─ Seus olhos marejaram. - Sabe por quê? ─ O olhar do maior caiu quando viu as lágrimas correndo pelas bochechas do moreno. ─ Você não tem compaixão e caráter para julgar ninguém, nem eu mesmo tenho. Olhe para você, olhe aonde você chegou. Você se sente realizado? Quando eu descobri tive que começar uma terapia com acompanhamento de um psicólogo, tomar remédios controlados por quase um ano, não estou te culpando por minhas frustrações, mas o que eu queria pedir era um pouco de compaixão. Eu comecei a fumar e você nem mesmo percebeu. ─ Seu peito doía. ─ Eu conheci o James e com ele eu tentei perceber o porquê você fazia aquilo comigo, mas agora que estou em sua frente eu te pergunto: Por que você me traiu Liam?

Fez-se um silêncio ensurdecedor no cômodo, Payne tentava assimilar tudo o que Zayn havia lhe contado, por isso, o silêncio machucou ainda mais o moreno.

─ Eu... Você estava tão ocupado com o trabalho que eu tinha necessidades, eu tenho necessidades. Você me deixou de lado pelo seu trabalho, você não se importava mais comigo, chegava tão cansado em casa que não tínhamos tempo nem de conversar. ─ Começou a chorar. ─ Eu me sentia tão só. Por que você me deixou? ─ Malik não se deixou sentir compaixão.

Passou pelo corpo do maior, voltando para o quarto, Liam o seguiu querendo respostas. Malik abriu o criado mudo e pegou um papel limpando os olhos com as costas das mãos estendeu o papel para que Payne pegasse, ele limpou os olhos para tirar as lágrimas e começou a ler o papel.

─ Você sempre quis uma ilha perto do Caribe... Eu estava trabalhando para comprar de presente para você.

Liam leu e aquele era toda a papelada da compra de uma ilha, nas águas quentes que desde pequeno virou o sonho dele de ter. Foi no Caribe que eles passaram a lua de mel.

─ Payne-Malik. ─ Leu o nome dado ao lugar. ─ Oh, Zayn... - Subiu seu olhar para o marido, Liam começou a chorar verdadeiramente agora. ─ Me desculpa! ─ Zayn estendeu outra folha para Liam. ─ O que é?

─ O divórcio.

Zayn nunca esteve tão certo de algo como estava agora.



Notas Finais


Oh, que dó!

Vocês acham que Liam vai assinar?


1° Qual a cor preferida de vocês?

2° Praia ou cachoeira?

3° Doce ou salgado?

4° Você perdoaria uma traição?

Gente eu só quero que saiba que isso ocorre sim na vida real. Muitas das vezes quando a pessoa trai normalmente o outro é o culpado não só pela sociedade, mas pelo cônjuge também.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...