História The Forgiviness (l.s) - Mpreg - Capítulo 17


Escrita por:

Postado
Categorias Harry Styles, Liam Payne, Louis Tomlinson, Niall Horan, Zayn Malik
Personagens Harry Styles, Liam Payne, Louis Tomlinson, Zayn Malik
Tags Depressão, Drama, Drogas, Família, Harry, Larrystylinson, Liampayne, Louis, Mpreg, Niall, Traição, Ziam
Visualizações 52
Palavras 1.828
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Famí­lia, Fluffy, Lemon, LGBT, Musical (Songfic), Yaoi (Gay)
Avisos: Adultério, Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 17 - 17. We Don't Stand A Chance


E a cada vez que você me deixa, mais rápido estas lágrimas secam

E a cada vez que você vai embora, menos eu te amo

Meu bem, não temos chance, é triste, mas é verdade...

- Sam Smith









Levei Eron ao médico, fizeram alguns exames nele e marquei outras consultas, os resultados estariam prontos daqui a uma semana. Em seu parto ouve complicações, então meu nível de preocupação era grande.

Quando cheguei ao restaurante com meu filho avistei Zayn e Niall sentados conversando, em sua mesa só tinham água e uma cesta de pães que ficava ao centro.

Niall era dono de um restaurante que servia comida simples, porém boa. Nando's era uma mistura de comida Italiana e brasileira. O restaurante era rústico com mesas de madeira escura, piso de mármore negro e paredes de tijolos que davam um ar sofisticado, mas ao mesmo tempo familiar. Horan fez faculdade de gastronomia na França viajando por um bom tempo por muitos países, entretanto, a cultura brasileira e italiana - pizzas e carnes. Não foi surpresa nenhuma o curso que o irlandês faria já que ele amava comer e era um buraco sem fundo.

Conhecemo-nos ainda crianças era sempre eu, Zayn e Niall a turma bagunceira. O moreno e o loiro viviam com implicância. Malik por ser quieto e na dele, Horan era totalmente ao contrário, porém eles se amavam e era uma ótima combinação, um completava o outro, já eu era o intermediário, nem muito calmo nem muito extrovertido.

Niall conheceu Gemma em meu casamento, mas o loiro viajava muito e não tinha como ter um relacionamento. Foi em um aniversário meu que fizeram uma festa para mim e ele apareceu animando o lugar - Niall sendo Niall. O irlandês parou para conversar com minha cunhada e eles foram se conhecendo, Niall ainda viajava muito, porém não impediu de começar um relacionamento à distância com a Styles por dois anos antes de se casar. Chegou uma hora que o irlandês decidiu parar e montar seu próprio negócio já que percebeu que as coisas com Gemma estavam ficando intensas. Montou sua casa e o restaurante com o dinheiro que havia conseguido com seu esforço e pediu a mão de minha cunhada. E já faz três anos que estão juntos esperando o primeiro filho.

─ Ué Louis, está roubando bebês agora? Vou me certificar de manter Gemma longe de você. ─ Niall se levantou para me cumprimentar. ─ Oi bebê! Posso pega-lo? ─ Passei Eron que estava dormindo para seus braços.

─ Oi Lou! ─ Abracei Zayn. ─ De quem é essa coisa linda? ─ Suspirei sentando-me em uma das cadeiras da mesa redonda.

─ É uma longa história...

─ Amo história, mas com a barriga cheia. ─ Chamou a atenção de um garçom que anotou nossos pedidos. ─ Faz um tempo que não vejo você e Harry. Soube que vieram aqui só que eu não estava por causa da ultrassom de Gemma. ─ Passou o bebê para o colo de Zayn, o mesmo se remexeu um pouco fazendo os adultos sorrirem bobos.

─ Esses dias tem sido longos... ─ Murmurei cansado e Malik voltou a olhar para mim.

─ De quem é o bebê Louis? ─ Fitei os olhos âmbar.

─ Do Harry... ─ Niall soltou um risinho me olhando como se eu estivesse brincando já Zayn olhou-me parecendo que já sabia de algo, porém ainda um pouco assustado.

─ Eu não estou entendendo. ─ O irlandês me olhou confuso, sua testa franzida.

─ Liam meio que insinuou algo, mas eu não sabia que era essa proporção... Um filho! ─ Brincou com os dedinhos de Eron, Niall olhou bem de perto para a criança nos braços de Zayn e sua expressão foi de desentendido para surpreso e um pouco de incredulidade.

─ Ele é igual ao Harry, não é? ─ Acenei positivamente pegando meu filho do colo do moreno.

Niall me olhava atômico, olhou para Zayn tentando buscar respostas pensando que era uma brincadeira de mau gosto, entretanto, Malik apenas assentiu para Horan que pegou a taça que continha água virando de uma só vez e até engasgando.

─ Quando tempo de nascido essa criança têm? ─ Questionou. Limpou a água que escorria dos lábios com as costas das mãos.

─ Uns dez dias.

─ Senhores... ─ Um jovem alto depositou nossas comidas.

─ Diogo, traga o vinho que contenha mais álcool. ─ Pediu para seu empregado que assentiu pedindo licença. ─ Lou... Eu... Eu, merda! Nós estamos falando do mesmo Harry? Caralho! Lou, você ainda estava... ─ Assenti com os olhos marejados não tão diferentes da dos meus amigos.

─ Niall! ─ Chamou.

─ Não, não, Zayn, o Louis ainda estava grávido! ─ Exclamou inconformado.

─ Niall, Louis se você quiser nos contar nós não iremos julgar e muito menos desfazer do bebê, até porque eu não tenho o direito de falar mal de Harry. ─ Curvou seus lábios em um sorriso triste. ─Só tome o seu tempo.

Assim que o vinho chegou nos servimos e com muito pesar comecei a contar como minha vida em poucos dias virou de cabeça para baixo. Disse sobre como Harry chegou em casa, sobre a aceitação de Eron, sobre o que eu disse ao meu marido, como Belle se mostrou depois de saber que teria mais um irmão e a briga. Eles ouviam atentamente, Niall ainda não acreditando, seus olhos transbordavam compaixão e tristeza.

─ Você foi muito corajoso em aceitar esta situação. ─ Elogiou Horan.

Não, não sou.

Já não sei mais se a minha escolha foi por causada felicidade dos meus filhos ou pela minha, eu não sei se aceitaria perder Harry mesmo depois das mentiras.

─ Eu não quero mais pensar nisso já fiz minha escolha e estou feliz por ganhar mais um filho. ─ Encarei Eron que estava deitado no carrinho ainda dormindo. ─ Mas, e você Zayn, o que queria me dizer?

Mudei de assunto rapidamente, falar sobre Harry me machucava, ainda era muito cedo. Muito cedo mesmo. A ferida estava aberta e sangrando e quando eu falava sobre isso era como se enfiassem algo nela fazendo-a se expandir e verter sangue ainda mais. A mesa ficou em um silêncio desconfortável pelo assunto, Niall se calou por não saber o que dizer, Zayn tencionou mostrando que o assunto seria sério. O silêncio se prolongou, Malik me olhou com pesar e meu sorriso se desmanchou no mesmo instante, o loiro parou até de comer pela calmaria que se estendeu.

─ Eu pedi o divórcio...

Assustado, era o que meu rosto demonstrava, Niall deixou os talheres caírem no prato fazendo um alto barulho.

─ Oh, Zayn! ─ Olhei triste para meu amigo.

Quando um relacionamento chega ao ponto de um divórcio é que não tem mais nada a se fazer, então, para meu amigo tomar essa iniciativa algo deve ter acontecido.

─ Liam viu James e eu... Vamos dizer que em um momento íntimo. ─ Bebeu de sua taça de vinho e arregalei os olhos.

Eu sabia quem era James, sabia que Liam o traia. Zayn me contava tudo e na maioria das vezes era em meus braços que ele chorava, era em meu abraço que ele desabafava o quanto amava Liam mesmo sendo traido. Agora, eu entendo o que ele sentia toda a vez que chegava uma nova mensagem de alguma amante. Imponência, dor, tristeza e o pior de todas, insatisfação consigo mesmo. O sentimento de insatisfação com você próprio nada mais é que, se sentir insuficiente para alguém, talvez seja drama demais, mas é o que eu sinto.

─ Quem é James? ─ Niall pergunta confuso.

─ Um caso que eu tive... ─ Suspirou baixando o olhar para sua comida intocada.

Nosso amigo loiro encarava o moreno, pasmo.

─ Você traia o Liam? ─ Perguntou retoricamente. ─ Puta. Que. Pariu! ─ Exclamou pausadamente.

Sorte que estávamos em uma mesa discreta.

─ Licença, dez euros no pote patrão. ─ O garçom chegou a nossa mesa perguntando se queríamos sobremesa.

─ Eu não xinguei! ─ Fez bico para seu empregado tirando a nota e o entregando, seu empregado pediu licença se retirando dez euros mais rico. ─ Você traiu... ─ Retornou à conversa.

─ É uma longa história...

─ Temos todo o tempo que precisar. ─ Informei.

Zayn contou como havia conhecido James e contou o porquê dele começar um caso com ele. Quando contou que Liam também o traia Niall ficou com um semblante de raiva e triste não gostando da situação do amigo. Eu já sabia de tudo, então não foi surpresa alguma. Horan ficou nitidamente desconfortável e como Niall é Niall ele sempre tinha que fazer uma piada para descontrair.

─ Teve sexo de despedida e tudo... Que tesão! ─ Gargalhamos em meio a algumas lágrimas.

─ O que você vai fazer agora, depois de ter pedido o divórcio? ─ Zayn bebericou sua taça de vinho e começou a passar seu indicador pela borda da mesma.

─ É sobre isso que eu quero te falar... ─ Suspirou com medo. ─ Eu vou embora vou para um lugar tirar um tempo só para mim.

─ Mas... ─ Eu e Niall o olhamos desesperado.

─ Não vou te deixar na mão com a empresa. ─ Disse imediatamente. ─ Eu... Eu irei cuidar dos projetos online só basta você acompanhar a obra.

E novamente tudo se fez em silêncio, só o que podia ser ouvido eram algumas famílias conversando em algumas mesas e Eron fazendo uns resmungos enquanto dormi. Igual a Harry.

─ Zayn, você... ─ Olhei para meu amigo que tinha um semblante desolado e mudei totalmente o que iria dizer, abri um sorriso de conforto. ─ Você fará muita falta para nós. ─ Fitei o loiro que a contra gosto assentiu.

─ Eu também vou sentir a de vocês. Eu preciso de um momento só para mim. ─ Suspirou.

─ Tudo bem, Bro! Você me ajudou quando eu tive as crianças, pode tomar o tempo que quiser.

Mas... Uhm... O divórcio? ─ Niall perguntou sem jeito. ─ Quero dizer... Se ele não quiser te dá o divórcio?

─ Ele vai me dá! - Disse convicto. ─ Uma coisa que ele preza são seus bens e se eu ameaçar tirar tudo o que ele conquistou... Uma coisa que Liam ama é seu dinheiro e sua vida fácil. ─ Riu amargurado com os olhos tristes. ─ Ele vai assinar. ─ Tentou si convencer.

E assim, Zayn quis mudar de assunto e entendemos sua aquisição. Começamos um assunto sobre as crianças e se Niall havia descoberto o sexo do bebê, o mesmo disse que nem ele é nem Gemma sabiam e haveria uma festa para a descoberta já que estava na moda e os pais de primeira viagem queriam tudo de bom e do melhor para a vida que nem tinha nascido ainda e é claro que o casal festeiro não ia perder uma oportunidade de festejar. Horan deixou bem claro que queria que Zayn estivesse presente não só na festa, mas também no nascimento do bebê, Malik disse que não perderia nada. Choramos um pouco quando fomos nós abraçar e voltei para casa com o coração apertado e um Eron dorminhoco na cadeirinha.

Não foi só minha vida que teve uma reviravolta. Assim como acobertei meu amigo, Harry acobertava o irmão. Somos tão errados.




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...