História The Forgotten Eden Land - Capítulo 4


Escrita por:


Capítulo 4 - O Memorial


Fanfic / Fanfiction The Forgotten Eden Land - Capítulo 4 - O Memorial

– Esse deve ser o fim... – Olhou para as copas das árvores.

– Ellie... – Olhou para o chão. – Onde será que você foi? – Nolan tira a pedra do bolso. – Qual o segredo por trás disso? – Deitou o olhar sobre a brisa suave.

– Já está anoitecendo... Eu devia trazer mais alimentos... Eu errei. – Admitiu consigo mesmo. – O que está além... – Raciocinou para si. – O que está além daquele vale? – Lembrou do pôr do sol. – Onde todos realmente foram parar? – Deitou sobre o chão coberto de folhas amarelas. – Preciso achar alguma ajuda... Não serei capaz de lidar com isso sozinho.

Nolan dormiu e descansou por aqueles dias. Em suas inúmeras tentativas, dias depois, de escasso alimento e falta de água, o jovem chegou a perder a consciência. Em suas memórias, ele lembrava de como era feliz sua antiga vida no vilarejo. Podia ser tedioso aos seus olhos, mas tudo parecia perder o sentido agora. Sob as encruzilhadas infinitas que fazia, notou que parecia andar em círculos, nunca havia saída, sua mente já não era capaz de discernir o que acontecia ao seu redor.

– Devia ter levado água... – Olhou para uma jovem coberta de flores amarelas. Tinha um véu claro e limpo como a neve, era bela, mas Nolan já não podia distinguir quem poderia ser aquela pessoa. – Ellie... Irei sumir... – Sua consciência desapareceu completamente. Seus pensamentos repetiam continuamente. Nolan conseguia ver todas as coisas que sua mente procurava. 

Um lugar branco surge diante de seus olhos. – Então isso é morrer? – Viu novamente seu antigo lar. – Esse lugar... – Caminhou sobre o cenário. – Era esse  local, que nós brincávamos... – Tocou a madeira ainda molhada pela chuva. – Esse frio nostálgico... – Ele lembrava com clareza os períodos chuvosos. – Era aqui, que sempre nos reuníamos para brincar com outras crianças... – Viu os círculos formados pelo chão. – Era tudo mágico... Ainda lembro de quando subíamos juntos nas árvores... – Viu as aves voarem. – Os animais... Eu gostava de persegui-los. Era nojento, mas eu lembro de como era bom brincar na lama. Nossos pais sempre brigavam. – Nolan! – Uma voz o chama por trás.  Ellie! – Disse seu nome. – Eu sei que isso não passa de um sonho... Mas você lembra de todos aqueles bons momentos. Me pergunto... Será que tudo acabou aqui mesmo? – Nolan respira fundo o ar gélido. – Era isso meu objetivo de vida? Não alcancei os sonhos que eu esperava alcançar... Para quê nasci afinal de contas... – Ele fixa os olhos para o alto. – Se eu tivesse mais uma chance de reviver esses momentos... Reviver o lar... Reviver a terra... – Algo se apodera de seu corpo. – A terra... – Uma série de lugares se passa por sua mente. – O que falta para acabar? O que devo fazer? Me diga para onde ir.

Lapsos cobriam sua mente nesse momento, cada vez mais algo dizia um caminho onde seguir. Mas para qual rumo Nolan iria? Sua mente afundou num mar de recordações e pensamentos nunca antes visto, algo diferente se manifestava em sua mente e ele reconhecia isso como algo além de seus próprios pensamentos. – Nolan... Nolan... – Seu nome ecoava diversas vezes por seus ouvidos. – Quem está me chamando? – Nolan... Já é hora de acordar... – Você... Eu lhe conheço... – Se levante... Não é mais hora de dormir...

Nolan sentia algo perturbar sua mente, continuamente isso lhe dizia um caminho, a chave para aquela situação. – O memorial... Ele está comigo... – Nolan corre para o final de um cenário escuro. – Preciso achar a saída. Ellie, me espere, eu já estou indo! – Subitamente seus olhos se abrem.

– O que foi tudo isso... Um sonho? – Sua mente encontrava-se em choque. – O que acabei de ver... – Ele lembra de algo. – Aquilo... – Uma imagem surge em sua mente. – Não consigo... – Suas memórias estavam turvas, Nolan não distinguia que objeto ocupava seus pensamentos naquele momento. – Não consigo lembrar... – Algo diferente ele nota ao redor. – Esse lugar... – Ele recorda tudo novamente. – Eu caí na floresta... Então, como vim parar aqui? – Nolan estava num lugar totalmente diferente.

– Ora, ora. Acordou. Faz ideia de quanto tempo esteve dormindo? – Um garoto com cabelo esverdeado entra no mesmo quarto que ele.

– Sabe me falar onde estamos agora?



Notas Finais


O que acharam desse capítulo? Não esqueça de comentar! Momentos sinistros começarão a aparecer na história! Nos vemos até a próxima!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...