1. Spirit Fanfics >
  2. The Fourth Sacred Relic >
  3. Asas douradas da preguiça!

História The Fourth Sacred Relic - Capítulo 2


Escrita por:


Capítulo 2 - Asas douradas da preguiça!


Fanfic / Fanfiction The Fourth Sacred Relic - Capítulo 2 - Asas douradas da preguiça!

Capítulo 2 - Asas douradas da preguiça!

"Eu odeio o Sol…" - disse Merlin cansado e o indignado - "Precisamos mesmo voar a essa hora? Já é quase meio dia! Temos que almoçar, Eldrion!"

O dragão dourado que o loiro estava montado pareceu franzir o cenho.

"Só mais algumas horas e já, já estaremos em Kuoh. Aliás, nem tem motivo para ter tanta aversão ao Sol, tem?"- disse Eldrion.

"Eu sou meio demônio."- disse Merlin.

"Eu sei que você puxou mais à sua mãe, então você é cerca de 90% humano e 10% demônio, assim suas fraquezas contra o Sol e outras coisas de luz ou sagradas são quase nulas." - disse Eldrion.

"Mas eu ainda sinto um incômodo com isso, e eu odeio calor. Eu suo e minhas roupas ficam fedendo, eu fico fedendo, e isso é uma droga!" - Merlin ergueu as mangas, mostrando as axilas suadas e provavelmente fedendo como havia dito.

O mais cheiro se espalhou pelo ar até atingir as narinas de Eldrion, que rapidamente reagiu ao redor.

"Argh! Pelo amor de Deus, abaixa isso!" - ele gritou.

"Não fala de Deus perto de mim, merda!" - Merlin falou sentindo uma pontada de dor na cabeça - "E nós VAMOS pousar agora, ou eu vou espalhar essa catinga pelos quatro cantos do mundo!"

"Abaixa logo!"

"Pousa primeiro!"

Durante a discussão Merlin se desequilibrou e despencou em direção ao chão, enquanto Eldrion se desesperou e tentou impedir que o loiro se espatifasse no chão.

"AAAAHHHHH!!!" - Merlin gritava em queda livre.

"Usa alguma magia de vôo, sei lá!" - gritou Eldrion enquanto esticava suas mãos, ou patas, para tentar agarrar o outro.

"Eu não aprendi nenhuma magia de vôo!" - exclamou Merlin um pouco mais calmo, mas ainda caindo.

"Usa as asas de demônio!" - exclamou Eldrion.

"Isso eu também não sei usar! Talvez nem possa mesmo!" - exclamou Merlin.

"Você é um idiota!" - exclamou Eldrion.

Sem poder impedir a queda eminente, Merlin conjurou uma sequência de três magias de reforço físico para não morrer, uma aura multicolorida envolveu seu corpo um pouco antes do impacto.

"... argh… ai… isso doeu mais do que eu esperava… merda!" - Merlin se levantou com dificuldade sentindo seu corpo doer e latejar.

Ele estalou o pescoço e observou o local de sua 'aterrissagem forçada' e se surpreendeu um pouco. Ele estava de uma grande cratera no meio do gramado de algum campo ou parque público.

"Puta merda, Merlin!" - Eldrion pousou ao seu lado com certa urgência em verficar o mago.

"Ah, oi Eldrion!" - dizia Merlin sorrindo com se não tivesse despencado de uns 200 metros de altura e aberto uma cratera no solo.

"Não me venha com… eita, olha isso." - Eldrion se interrompeu ao olhar melhor para Merlin.

"Hum? O que foi?" - perguntou Merlin ainda sorrindo.

"Acho melhor olhar pra si mesmo." - disse Eldrion com uma expressão indecifrável.

Merlin fez como o dragão havia dito e… é, ele estava estourado. Seu braço esquerdo estava torcido em diferentes partes e em ângulos bizarros, a situação da perna esquerda era a mesma.

O loiro pensou e percebeu o que havia dado errado. As magias de reforço físico não cobriram todo o corpo por causa de um erro de cálculo durante a execução das magias.

"Oh merda, hehe." - mesmo em tal estado, Merlin não perde o sorriso.

"Você sabe usar magia de cura?" - perguntou Eldrion.

"Pior que não." - o loiro respondeu.

Antes que um dos dois pudesses pensar em alguma solução, um clarão de luz surgiu acima deles e se espalhou, tornando o céu levemente dourado.

"Oh…"

Merlin rapidamente percebeu que alguém havia acabado de por uma barreira na região, provavelmente para evitar que seres sem conhecimento do sobrenatural se envolvessem. Sua teoria de comprovou ao olhar para cima e ver o ser que flutuava em uma aura dourada, energia sagrada.

"Bom dia, Merlin, descendente de Merlin Ambrosius, e Eldrion, o Eater Dragon."

A figura possuia cabelos dourados e olhos azuis, as roupas de tons azuis, brancos e dourados, juntos com as dezoito asas douradas, denunciavam quem era.

Merlin imediatamente se recuperou da surpresa e tentou parecer não tão destruído, enquanto que Eldrion optou por se calar e se manter atrás do mago.

"Bom dia. Achei que íamos nos encontrar em Kuoh, Gabriel-sama." - disse Merlin com tom de respeito.

"Sim, esse era o plano, mas algumas coisas aconteceram e eu precisei adiantar meus planos e encontar você antes. E parece que eu cheguei em boa hora, né?" - pela forma de falar dela nem parecia que era uma das comandantes da Facção do Céu.

Ela ergueu a mão e uma luz envolveu o corpo de Merlin. Seus membros quebrados pareciam se mover por conta própria enquanto os ferimentos se fechavam e sumiam, deixando apenas marcas de sujeira.

"Cara…" - Merlin só podia ficar impressionado com a habilidade de cura da serafim.

"Obrigado pela ajuda, Gabriel-sama." - Eldrion rapidamente agradeceu e se curvou, mas ela ergueu a mão, chamando sua atenção e lhe impedindo de completar o ato.

"Por favor, esse é um assunto que não necessita de formalidades, então podem relaxar." - Gabriel sorriu, acalmando os dois.

"Entendo. E qual é o assunto que a senhorita precisa de nosso auxílio?" - perguntou Merlin - "Deve ser algo de extrema importância, já que a própria veio pessoalmente."

"Sim, é urgente." - disse ela - "Mas vamos à um lugar mais reservado, essa barreira não vai durar muito."

Gabriel estalou os dedos e um grande círculo mágico apareceu abaixo dos pés dos três presentes. O círculo brilhou e liberou um clarão de luz, que desapareu em seguida junto do círculo mágico. Então Merlin e Eldrion se viram em uma sala muito bem decorada, com vários adornos dourados e brancos. Os móveis eram feitos de madeira e pintados de azul. Os sofás eram mais chamativos, feitos de madeira branca e com estofados de couro pintados de dourado.

"Porra…" - essa palavra descrevia os sentimentos do loiro.

"Mais respeito!" - o dragão o chicotiou com a cauda.

A serafim apenas deu uma risada. A interação dos dois era tão única quanto havia ouvido falar. Um humano e um dragão, ambos da mesma idade, agindo como se fossem irmãos…

"É realmente interessante."

"Senhorita?"

Ela percebeu que havia pensado em voz alta e logo corrigiu sua postura.

"Ah, nada, não é nada!" - coçou a garganta e se pôs a falar - "Mas vamos, sentem-se."

Merlin se sentou em um dos sofás e Gabriel fez o mesmo no sofá do lado oposto. Eldrion se ajeitou e se sentou no chão, próximo ao mago, com uma postura ereta, semelhante a um felino.

"O assunto envolve diretamente as três facções, como deve suspeitar." - disse ela.

"Sim, já suspeitava de algo. As três facções não tem feito nenhum movimento, por menor que seja." - disse ele.

"Então permita-me explicar. Como sabe, há muito tempo houve a Grande Guerra, que envolveu todo o sobrenatural na luta das três facções, exceto os dragões, mas isso é outro assunto. Os anjos, anjos caídos e e demônios perderam muitas coisas na guerra. Nós, os anjos, perdemos Deus, os anjos caídos perderam seus líderes, enquanto os demônios perderam os Quatro Maous Originais, além de grande parte de seus clãs. No fim, nós todos fomos reduzidos à números muito menores e optamos pela rendição, resultando em uma trégua que dura até hoje. Desde então houveram apenas pequenos conflito, nada muito relevante."

"Isso eu conheço, só não entendo o meu envolvimento nisso agora." - disse Merlin tentando adivinhar alguma coisa.

"As três facções estão tentando formar um tratado de paz." - ela jogou a bomba.

"!!!"

Merlim arregalou os olhos ao ouvir isso.

"Legal não?" - Gabriel sorriu travessa.

"Opa, opa! Calma aí! Isso é uma coisa muito grande! Todo o sobrenatural vai ser afetado, as mudanças vão ser como um furacão!"

Gabriel apenas deu uma risada.

"É, eu sei."

O loiro se acalmou e decidiu perguntar o que lhe incomodava.

"Mas… o que eu tenho haver com isso? Que eu saiba, não matei nenhuma autoridade das três facções… matei?" - ele perguntou temeroso.

"Ora, não bobinho! Só preciso que seja meus olhos e ouvidos." - ela respondeu com seu característico com brincalhão.

"Hein?" - ele não entendeu.

"Preciso que fique em Kuoh e me envie relatórios sobre a situação de lá."

"Por isso você disse que eu ia pro olho do furacão. Mas você não pode enviar… sei lá, um anjo para tal tarefa?" - ele perguntou meio confuso.

"Se eu por um anjo lá, as outras facções podem entender isso como algum ato de traição vindo do Céu, e isso não seria nada bom agora." - disse ela - "Por isso eu estou contratando seus serviços para tal tarefa."

Eldrion suspirou finalmente decidiu falar.

"Você não está apenas fugindo da burocracia?"

Ela apenas deu uma risada. A teoria do dragão foi confirmada.

"Assinar papéis e mediar reuniões é coisa do Michael, eu só quero me divertir! Entende?"

Merlin apenas sentiu gotas de suor descerem pela nuca. Os rumores de que a serafim Grabriel era preguiçosa eram verdade no final de tudo.

"Tudo bem. Eu realmente não posso perder um trabalho desses. E vai ser interessante ver como a situação toda vai se desenrolar."

Merlin se levantou, ato seguido pela serafim.

"Muito obrigada, e boa sorte!"

"Digo o mesmo."

Ambos apertaram as mãos, selando o acordo.

"Eu vou enviar vocês direto para Kuoh, lá vocês me enviam um relatório, depois é só esperar uma resposta."

Um círculo mágico surgiu no chão e brilhou, Merlin logo se viu em um beco, vendo apenas uma parte de alguma rua, provavelmente de Kuoh.

"Bom, temos trabalhos à fazer, não?" - disse Eldrion ao seu lado.

"E pensar que tudo isso foi por causa de uma serafim que estava com preguiça."

"E já está de noite…"

"O pior é que eu não almocei porra nenhuma."

Enquanto a dupla de humano e dragão se preparava para seguir em sua aventura/trabalho, uma certa garota de cabelos roxos chorava em frente a um pedestal que continha a foto de um homem jovem, de cabelos roxos e olhos negros.

"... Irmão…"

Ela direcionou seu olhar para o lado, fitando profundamente a katana que ali pousava.

"... Eu vou concertar tudo…"

A lâmina brilhou ameaçadora junto com o olhar da garota.

"... Vou devorar tudo."



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...