História The Fucking Accident - imagine Taeyong (nct) - Capítulo 5


Escrita por:

Postado
Categorias Neo Culture Technology (NCT)
Personagens Chenle, Doyoung, Haechan, Jaehyun, Jaemin, Jeno, Jisung, Johnny, Jungwoo, Kun, Lucas, Mark, Personagens Originais, RenJun, Taeil, Taeyong, Ten, Winwin, Yuta
Visualizações 69
Palavras 4.984
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Ficção Adolescente, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


(HYUNA E E'DAWN TÃO NAMORANDO )





LEIA ISSO, EH VERY IMPORTANT !!!!!!!!!!!

eae seus lindus, entt, pra vcs conseguirem entender melhor esse capitulo, no inicio dele irei contar o que aconteceu naquela noite, vai ser tudo narrado por um narrador que vai mostrar uma visão geral da situação, e depois voltaremos a narrativa normal, mostrando o ponto de vista da chin-mae e do Taeyong, depois de tudo isso acontecer
okay? okay
2 bjo
Os vai da view em Livin it up - monsta x
Kiling me- ikon

Capítulo 5 - The beginning of not very good fame


Fanfic / Fanfiction The Fucking Accident - imagine Taeyong (nct) - Capítulo 5 - The beginning of not very good fame

​NARRADOR (A)

​E la está Chin-mae, deitada em sua cama prestes a pegar no sono, mas algo ainda a incomoda, o fato de não ter certeza do que aconteceu na noite anterior, quando bebeu de mais, e supostamente dormiu com Lee Taeyong.

Mas bem, acho melhor voltarmos um pouco, afinal você deve querer saber o que aconteceu entre os dois aquela noite não é? então vamos la, vamos rebobinar tudo, vamos voltar até a parte em que Chin-mae "apaga".

Bem, ao contrario do que a garota se lembra, ela não apagou no banco do carro, na verdade estava bastante agitada. Enquanto Taeyong pensava em alguma maneira de se livrar da garota a mesma ligou o radio e ficou cantando, com sua fala bem enrolada, afinal estava bêbada.

Okay, não teria outra solução, ele teria que leva-la para seu dormitório, o que provavelmente resultaria em problemas, mas ele não podia apenas deixa-la na rua, com a sutil esperança de que ela encontrasse sua própria casa.

O garoto deu partida em seu carro e seguiu em direção ao local que ficava seu alojamento, quando no caminho a garota viu uma loja de conveniência 24h, ela pode sentir seu estomago roncar e começou a choramingar para o garoto dizendo que estava com fome. Mesmo não achando uma boa ideia ele parou o carro, afinal ela não calaria a boca se ele não parasse. Botou seu boné e mascara pretos e saiu, mas antes que pudesse ordenar para a garota ficar no carro, a mesma já havia saído, e estava tão fora de si, que quase não se mantinha em pé. 

O garoto tentou bastante convencer a garota a entrar no carro novamente, mas como a mesma já disse, ser teimosa era seu dom. Ele suspirou se dando por vencido e deixou a garota se apoiar nele, e assim ambos entraram na loja.

A garota pegou uma cesta e a encheu de besteiras, ela colocou tanta comida que o garoto já podia ver que depois de comer tudo aquilo ela vomitaria, mas tudo bem, não tinha jeito mesmo, a garota estava extremamente longe de seu normal, então era melhor deixa-la fazer o que quisesse se não, provavelmente resultaria em problemas para ele.

Eles foram para o caixa e o garoto estava prestes a pagar as porcarias que ela havia pego 

-nada disso, eu pago, já disse que não preciso do seu dinheiro- disse meio enrolado 

TY-tudo bem, então pode pagar- a mesma começou a olhar em sua bolsa e só ai percebeu, que não havia trazido seu cartão, e que o dinheiro que havia levado, ela havia gastado em bebida

-opa, I don't have money - ela estava tão fora de si que até mesmo confundiu a língua que falava. O garoto então suspirou e pegou sua carteira

TY-quanto deu?- perguntou ao atendente que estava com uma cara extremamente entediante

Atendente- tudo deu ₩100.000 (100.000 Wons, que em reais vira mais ou menos R$ 334,00)

TY-O QUE?- olhou para o atendente um pouco chocado com o valor da compra

Chin- ah vai Taeyongui você é rico,  menos ₩1000, aqui ou ali não lhe farão falta - disse de um jeito todo fofo, o garoto não podia nem acreditar no que estava escutado, muito menos que ela havia o chamado de "Taeyongui" 

TY- mas isso aqui não são ₩1000, são  ₩100.000

Chin- ah por favor Taeyong, eu to morrendo de fome, por favor, por favor, por favor - se apoiou no braço do garoto, se comportando como uma criancinha mimada, até mesmo seu tom de voz manhoso a faziam parecer uma criancinha- ou se não eu posso pagar- disse em um tom malicioso e piscou para o atendente, que Taeyong pode jurar que se arrepiou todo.

O garoto se deu por vencido e pagou a quantia absurda para o atendente, pegou as sacolas e saiu arrastando a garota pra fora do local.

A garota sentou no meio fio da calçada, pegou as sacolas de Taeyong, que havia se sentado em seu lado, e começou a comer. Taeyong achou fofo o jeito que a garota comia, ela parecia uma criancinha comendo chocolate pela primeira vez, ela chegava até a ter o mesmo brilho no olhar que uma criancinha.

Chin-porque tanto me olha? - perguntou a garota sem olhar para ele, prestando atenção na comida

TY- porque se eu tirar o olho de você, é capaz de você sumir e aparecer agarrada em um poste- a garota riu tanto, seu riso foi contagiante, logo os dois estavam rindo feito bobos

Chin-sua risada é bonita, é melodiosa- sorriu e olhou para o garoto - tire essa mascara boba, não tem ninguém na rua- de fato, a garota estava certa. Ele deu uma rápida olhada em volta, pra ter certeza de que não havia mesmo ninguém e tirou sua mascara e boné.- bem melhor- voltou a comer

TY- me da um pouco disso- disse tentando pegar um doce da mão da garota

Chin- não- disse distanciando sua mão, que segurava o doce 

TY-ei, fui eu que paguei, tenho direito de comer- tentou pegar de novo, mas a garota se levantou

Ele se levantou também, e assim eles começaram a correr pela rua vazia, até que a garota para em frente a uma lojinha que já estava fechada, pois ao lado dela havia uma cabine de fotos

Chin-vamos ali?!- apontou para a cabine de fotos

TY-pra que?

Chin-bater fotos ué - disse simplista- vamos logo- pegou o garoto pela mão e o puxou pra dentro da mesma, pegou uma moeda que havia encontrado em seu bolso

Eles bateram varias fotos engraçadas e quando foram bater a ultima foto ela virou e deu um beijo na bochecha do garoto que "congelou" na hora. Ela já se encontrava no lado de fora e ele ainda estava ali, parado, em choque

Chin-não vai sair mais não?- ela o "acordou" de seu transe e o mesmo saiu da cabine para ver as fotos- olha a sua cara- disse rindo de alguma das fotos deles e o garoto apenas a olhava- pode ficar - estendeu as fotos para ele

TY-não vai querer?

Chin- querer eu quero, mas provavelmente não vou me lembrar de nada amanhã então....- o garoto assentiu e pegou as fotos, a guardando em seu bolso esquerdo da calça

Depois de um tempo andando pra la e pra ca ele a levou para seu dormitório na SM, afinal, a garota se negou a dar seu endereço.

Chegando no dormitório, a garota teve que ser segurada por Taeyong novamente pois, mal parava em pé, ele abriu a porta de seu dormitório e deu de cara com Jaehyun e Yuta conversando

TY-saiam - disse ríspido aos garotos, que entenderam bem o recado, quer dizer, mais ou menos.

Toda vez que um deles entrava com uma garota no dormitório e mandava os outros saírem significava que algo iria rolar, se é que me entende, mas pelo contrario, nada iria acontecer ali.

Depois que os dois saíram e fecharam a porta a garota saiu andando pelo quarto, olhando cada detalhe do mesmo, mas, como eu já disse, ela mal se mantinha em pé o que resultou em muito barulho, pois ela esbarrava em tudo. A garota então começou a rir feito louca até correr para o banheiro, e, como já previsto pelo garoto, vomitar tudo que havia comido. 

TY- ta tudo bem?- perguntou indo ao banheiro vendo a garota agachada na frente do vaso, ela apenas negou com a cabeça e voltou a vomitar. O garoto foi até ela, se agachou ao seu lado e segurou seu cabelo passando a mão levemente por suas costas - aigoo aigoo, o que eu fui arranjar

Depois que a garota terminou de vomitar ambos se levantaram, ela lavou sua boca, e foram até a cama aonde o garoto tirou a camisa da garota que estava com um cheiro muito forte de vomito e bebida e a jogou no chão, depois tirou a calça da garota e depois tirou sua própria camisa e vestiu a garota, ele virou de costas e a garota tirou seu sutiã e o jogou no chão junto as outras peças de roupa. 

A garota permaneceu sentada na cama quando o garoto se virou para ela, ela ergueu um pouco sua cabeça, ele abaixou a dele, logo os seus olhares se cruzaram, e antes do garoto ter qualquer reação ela se levantou e o agarrou, lhe beijou com tanta voracidade que ele se sentiu quase obrigado a retribuir.

O beijo começou a esquentar o clima até que a garota começou a andar para trás e puxar o garoto fazendo assim os dois caírem na cama, com Taeyong por cima dela. As mãos quentinhas do garoto começaram a percorrer a cintura da garota durante o beijo, e as mãos macias da garota se puseram na nuca do rapaz dando leves puxadas nos fios de cabelo do mesmo.

Mas em meio a tudo aquilo, o garoto retornou a sua consciência e se afastou da garota que o olhou sem entender.

Chin- o que foi?

TY-vamos parar por aqui

Chin- por que?

TY-você ta bêbada, provavelmente se arrependerá amanhã se fizermos isso, quero fazer isso com você sóbria - deu um ultimo beijo na garota e se levantou, a garota apenas ficou o observando- agora vamos dormir, você deve estar cansada- a garota assentiu e se deitou melhor na cama, Taeyong a cobriu e se deitou ao seu lado.

Logo a garota estava dormindo, já Taeyong a observava, ela era muito bonita aos olhos dele, seu coração chegava até a acelerar apenas a olhando. Depois de um longo tempo a olhando ele logo dormiu.

No outro dia,  quando a garota acordou desnorteada e sem lembrar de nada Taeyong viu uma oportunidade ótima para a azucrina-la, afinal, ele adorava fazer isso. Ele mentiu que algo havia acontecido entre eles, quer dizer, mentiu em parte, pois querendo ou não, eles quase chegaram aos "finalmentes"

 

Tempos atuais

Lee Taeyong on

​Deitado no chão gelado da sala de ensaio e ofegante devido ao cansaço que insiste em tomar meu corpo, começo a me lembrar  do que ocorrera naquela noite. 

Embora ela estivesse - provavelmente- 90% bêbada, ainda assim foi uma noite divertida e peculiar.

No caminho do meu dormitório para a SM me peguei olhando as fotos que haviam sido batidas na velha maquina de fotos de uma rua vazia qualquer, essas fotos me faziam rir um pouco, mas meu olhar sempre era levado a ultima foto, aonde Chin-mae me beijava na bochecha e dava pra ver meus olhos um pouco esbugalhados pelo susto. Me lembro do sorriso e da felicidade que ela emanava, nunca havia a visto daquela forma, talvez a bebida apenas soltou a criancinha dentro dela, ou talvez ela seja um a criancinha, apenas me odeia.

Me recordo também das palavras que foram ditas por ela quando me deu essas fotos "querer eu quero, mas provavelmente não vou me lembrar de nada amanhã então...." parece até que ela sabia exatamente o que aconteceria.

Não posso negar que me divirto bastante com a sua incerteza sobre aquela noite, mas ao mesmo tempo me sinto um tanto estranho, digamos, que la no fundo queria que ela se lembrasse, pelo menos de nosso beijo mas, se levar em conta o nosso atual relacionamento baseado 99% em ódio, provavelmente as coisas ficariam estranhas, e ela arranjaria mais um motivo para me odiar

Eu permanecia quase imóvel deitado naquele chão gélido enquanto era absorvido quase totalmente por meus devaneios quando escuto uma voz rouca e bastante conhecida por mim gritar meu nome em alto e bom som, dando para sentir apenas em uma mera palavra o grau de sua irritação. 

Manager- LEE TAEYONG! - adentrou a sala fazendo a mim e aos outros membros que também se encontravam descansando se assustarem. Me levantei rapidamente e me coloquei a sua frente, com a postura ereta e cabeça levantada

- o que aconteceu senhor?- disse calmo, tentando não transparecer aos outros membros e ao próprio manager o meu medo pelo mais velho.

Manager- " O QUE ACONTECEU SENHOR?!"- falou com uma voz sínica e me deu um tapa na cabeça - ISSO ACONTECEU- me mostrou seu celular

-ah não....

​Lee Chin-mae on

​Estava dormindo quando ouço o despertador de Yuki tocar, me levanto praticamente me arrastando e o desligo, logo indo chamar Yuki. Ela tem o sono muito pesado, então sou sempre eu que a acordo, pois se dependesse do despertador ela se atrasaria pra escola, sim, escola. Ela estuda no 2 ano do ensino médio, e mora em uma republica pois seus pais queriam que ela estudasse na coreia, então ela teve que vir sozinha.

Assim que ela levantou eu fui me arrumar. Quando as duas já estavam prontas saímos, acompanhei Yuki até a escola, afinal era cedo para ir pra faculdade, e depois fui pegar o metrô.

No caminho resolvi ouvir um pouco de musica pra me animar um pouco, botei meus fones de ouvido e continuei meu caminho andando. Eu estava certa, a musica realmente me animou, só faltava eu sair dançando na rua, por algum motivo estava sentindo que aquele seria um ótimo dia, me atrevi até mesmo a sorrir, algo que não era muito frequente da minha parte.

Fiquei sentada alguns minutos na estação até meu metrô chegar, Entrei no mesmo e me sentei em um lugar aleatório. Durante o caminho fizemos uma parada, aonde entraram algumas meninas com uniformes escolares, elas se sentaram no banco a minha frente. No meio do caminho uma delas olha seu celular e mostra para as outras garotas de uniforme a sua volta, logo elas começam e me encarar, alguma coisa estava errada. Elas me encaravam, mas quando eu as olhava elas desviavam o olhar, okay, isso é estranho.

Quando chegou em minha estação saí rapidamente do metrô, aquela situação me deixou extremamente desconfortável.

Cheguei na faculdade, é algo realmente estava estranha. Fui recebida por vários olhares, até mesmo os mais populares me olhavam. Mas o que aconteceu? não me lembro de ter feito nada, pelo menos não na faculdade.

Como aqueles olhares começaram a me incomodar bastante resolvi procurar o Bobby, ele saberia me dizer o que está acontecendo.

Cheguei no bloco de canto e entrei em sua sala, me dando de cara com ele

Bobby- oi ChinChin

- o que está acontecendo Bobby?- ele me olhou sem entender - no metrô umas garotas ficaram me olhando, e agora todo mundo na faculdade, o que ta acontecendo?

Bobby- e-eu sei la - ele estava mentindo 

-Bobby...

Bobby- eu juro, não sei de nada

- *suspiro* tudo bem... já que você não sabe de nada eu vou indo

Bobby- espera, preciso te pedir um favor...

​(...)

​Embora eu não quisesse e nem gostasse muito da ideia tive que aceitar ajudar o Bobby, afinal ele insistiu tanto que eu fiquei sem saída e concordei.

Ele me disse que ele e seu grupo de trabalho estavam trabalhando em algum tipo de programa para repor as vozes uma sobre a outra e deixa-las em uma versão meio robotizada, não entendi direito, e que eles precisavam de alguém para cantar e testar o programa, e aparentemente não poderia ser nenhum deles, então aqui estou eu, no estúdio de gravação do bloco de canto, com uma folha nas mãos para dar uma colada caso esqueça da letra, um fone de ouvido e tomando um longo gole de agua de uma garrafa oferecida por Bobby. 

Respiro fundo e começo a cantar ​New Rules - Dua Lipa

Falando dormindo à noite

Me deixando louca

(Fora de mim, fora de mim)

Escrevo e leio

Esperando que isso me salve

(muitas vezes, muitas vezes)

Meu amor, ele me faz sentir como ninguém

Ninguém

Mas amor, ele não me ama

Então digo a mim mesma, digo a mim mesma

Um

Não pegue o celular

Você sabe que ele está ligando

Porque está bêbado e sozinho

Dois

Não o deixe entrar

Você tem que acabar com ele de novo

Três

Não seja amiga dele

Você sabe que vai acordar

Na cama dele de manhã

E se você estiver por baixo

Você não vai superá-lo

Bobby On

​Sabe, me lembro exatamente do dia que conheci a ChinChin, ela era bem na dela, estava sempre praticando e vivia sentando sozinha no intervalo, então um dia fui falar com ela, demorei bastante pra conquistar sua confiança, e assim viramos bons amigos.

Não posso negar que sinto algo por ela, mas é bem de leve, não posso dizer que estou perdidamente apaixonado por ela, mas não negaria se ela me pedisse para beija-la.

Enfim, desde que viramos amigos sinto uma necessidade enorme de cuidar dela. Ela já passou por tanta coisa, e embora sempre afirme que está bem, posso ver em seus olhos que ela está em uma corda bamba emocional, então tento ao máximo anima-la e fazer pensar em outras coisas que não sejam seus problemas, sim eu sei que isso não resolve o problema totalmente, mas vê-la sorrir é algo tão raro, que quando consigo faze-la rir comemoro internamente, significa que ela realmente está se sentindo bem naquele momento.

Infelizmente, desde que Lee Taeyong começou a lhe fazer visitas quase diárias, se tornou quase impossível faze-la sorrir, nem que seja um mero e fraco sorriso fechado. 

Eu gosto do Taeyong, mas esse cara só da mancada. Ele faz mais "merda" em um dia do que o pais inteiro faz em uma ida ao banheiro. 

Hoje quando estava vindo pra faculdade vi em meu celular algo muito importante falando sobre a Chin. Na hora não pude acreditar que era ela, mas depois de olhar as varias fotos não tive duvida, era ela. 

Resolvi passar em sua casa pra ver se estava tudo bem e se os repórteres ainda não estavam na porta do prédio, mas na verdade não havia ninguém, nem ao menos ela.

Segui o caminho da faculdade e, passando rapidamente de carro pude vela andando pra faculdade. Ela estava de fone de ouvido -típico - , mas algo estava diferente, em seu rosto estava estampado um... um sorriso.

Oh deus, o que poderia fazer, não queria tirar aquele sorriso de seu rosto.

Quando ela me perguntou o que estava acontecendo, o porque de todos a olharem, pude perceber que ela ainda não sabia de nada, então tentei atrasar mais esse processo e disse que nada havia acontecido.

Eu estava na sala técnica do estúdio a vendo cantar, sim eu já sabia que ela cantava bem, mas hoje estava diferente, ela realmente estava feliz, porque mesmo eu praticamente tendo a forçado a fazer isso, ela está feliz. Está cantando com emoção, e posso ver seu sorriso pouco aparente.

Estava tudo indo bem quando Taeyong entro a mil na sala

Lee Taeyong on

​Depois de levar muita bronca e alguns tapas de meu manager, eu e ele entramos em um consenso, eu precisava falar com a Chin-mae, tínhamos que dar um jeito nisso, e urgente.

Pensei um pouco em aonde ela poderia estar, então me lembrei, provavelmente ela estaria na faculdade a essa hora.

Dirigi o mais rápido que pude até la e a procurei no bloco de dança inteiro, quando um de seus colegas me disse que ela estava no bloco de canto hoje.

Comecei a procura-la por todo o lado quando passei por uma porta meio aberta e escutei uma voz doce e ao mesmo tempo forte, e como a curiosidade matou o gato, eu não consegui me conter e olhei pela fresta da porta. E la estava ela, sorridente e animada, sua voz era melodiosa e eu podia sentir estar se espalhando na sala toda, por um breve momento me esqueci do real motivo de eu estar ali e apenas me concentrei na voz dela.

Mas infelizmente retornei a minha consciência e entrei na sala de uma forma meio bruta, me dando de cara com o Bobby.

- para a gravação, eu preciso falar com ela agora

Bobby- Não posso fazer isso Taeyong

- você não ta entendendo o grau da situação 

Bobby- eu sei sobre a matéria, mas não acho que deva falar com ela agora

- e porque não? precisamos resolver logo isso!

Bobby- olhe pra ela- apontou para a garota atrás do vidro escuro - elas está tão feliz hoje, não a vejo assim a muito tempo, não estrague isso

- mas eu preciso resolver isso, se eu não me pronunciar sobre isso, a situação só vai piorar

Bobby- fale com ela no final do dia então, mas por favor, não estrague tudo, ela tem tido dias bem difíceis ultimamente, deixe ela curtir pelo menos hoje- dei um suspiro me dando por vencido

-  tudo bem, eu falo com ela no final da noite - disse me virando em direção a porta, segui andando até ela e antes de sair olho pra ele - faça ela ter um dia incrível, porque provavelmente tudo isso não acabará tão cedo - sai porta a fora

​Bobby on

É, ele estava certo, é assim que a mídia funciona, não a deixariam em paz tão cedo.

​  Lee Chin-mae on

​Meu dia, embora meio estranho devido a tantos olhares sobre mim, foi incrível.

Depois de ajudar o Bobby com, seja la o que for aquilo que eu fiz, fui pra minha aula.

Tirei 10 em todas as minhas provas teóricas e praticas, e pra melhorar ainda mais, minha coreografia da musica ​Faded love - Tinashe ​ foi escolhida para ser apresentada no espetáculo do ano.

Espetáculo do ano é um show de fim de ano, no qual treinamos desde muito cedo para participar, eu já participei outros anos, mas dessa vez é diferente, será a minha coreografia.

Decididamente hoje foi meu melhor dia em meses.

Na saída da escola, segui pra saída principal...

Foi tudo tão rápido, nem consegui reagir e fugir.

Fui cercada por milhares de câmeras, pessoas com microfones nas mãos, me fazendo farias perguntas, mas eu mal as entendia. Eram tantas pessoas falando ao mesmo tempo, e tantos flashes de câmera, mal conseguia ouvir meus pensamentos.

Eu olhava as pessoas a minha volta, tentando desesperadamente encontrar uma saída de la, talvez por um milagre alguém conhecido para me tirar dali, mas nada, eu continuava cercada, e a cada passo que sequer tentava dar parecia que mais pessoas apareciam e me impediam de passar.

De repente sinto um braço rodear minha cintura e outro se encostar em minhas costas.

Olhei para os lados, era o Bobby e o Taeyong, embora estivessem de mascara e boné, pude reconhece-los.

Bobby começou a abrir o caminho pra dentro da faculdade e Taeyong me segurava pela cintura e me guiava pra dentro.

Entramos na faculdade e logo após fomos para a sala do reitor da faculdade.

TY- isso é tudo culpa sua - disse um pouco alterado para Bobby, assim que entramos na sala- eu te disse que eu e ela deveríamos conversar o mais cedo o possível, agora eles esperam algum pronunciamento meu, e estão perseguindo ela

Bobby- a culpa é minha? não fui eu que fiquei comendo com ela bêbada na rua, você por acaso é idiota de tirar a mascara e o boné?

TY- quer saber, a culpa de tudo isso é sua, se não tivesse bebido tanto não teria deixado sua amiga bêbada na mão, eu, ao contrario de você, não achei certo deixar ela na rua!

Bobby- eu não estava no meu estado mais lucido, nós saímos pra beber e nos divertirmos!

TY- se você sabe seu limite, não o passe! sua amiga podia ter sido colocada em risco por sua causa, mas que ótimo amigo você é!

Os dois começaram uma discussão idiota, a qual eu mal prestei atenção, mas já estava ficando irritada com o fato de nem ao menos saber o que estava acontecendo 

-CHEGA VOCÊS DOIS- eles me olharam assustados - EU ACHO BOM OS DOIS PARAREM COM ESSA MERDA DESSA BRIGA E ME EXPLICAREM O QUE CARALEOS ESTÁ ACONTECENDO! - ambos me olharam, engoliram em seco e então taeyong começou a falar

TY- isso aconteceu - me mostrou seu celular

Pude ver logo de cara que era uma matéria de jornal, e também que havia uma foto minha na capa, o titulo da matéria dizia:

​" O cantor e líder do grupo NCT 127, Lee Taeyong, é visto saindo de bar acompanhado de garota misteriosa "

​Comecei a ler a matéria 

​" O cantor é avistado estacionando em frente a um bar próximo a SM entretenimento, mas logo uma jovem moça sai do carro o deixando dentro do veiculo. Depois de uma hora o cantor é avistado entrando sozinho no bar, mas logo sai acompanhado da jovem garota. Os dois entram no carro do mesmo e seguem para a SM, com direito a uma parada em uma C.U. (loja de conveniência local ), aonde ambos foram avistados, comendo rindo e se divertindo.

​Depois de u tempo o casal segue para a SM e não são mais avistados; a garota é avistada apenas no outro dia de manhã  usando a camiseta do cantor.

​Devido a falta de informações sobre a garota e sem nenhum pronunciamento do jovem cantor, podemos fazer especulações sobre os dois.

​Seriam eles um casal? È o que varias fãs do ídolo se perguntam nesse momento, enquanto aguardam um pronunciamento do mesmo ou de sua empresa. "

​E depois disso haviam varias fotos de Taeyong e eu, estranho não me lembro disso ter acontecido.

Pego meu celular e começo a ver o que estão falando nas redes sociais. Alguns comentários eram até positivos mas outros nem tanto.

Olhei para os dois garotos parados em minha frente com um olhar desesperado

-O que faremos?

Bobby- temos que inventar algum bom motivo para você entrar na SM com ele....

- e como faremos isso Bobby eu sou dançarina...JA SEI!- ambos me olharam- podemos dizer que conheci Taeyong pois estudo na mesma faculdade que o Lucas, diremos que você ficou interessado no meu trabalho como dançarina e que me pediu ajuda para um próximo comeback, por isso nos encontramos, e nos encontramos a noite pois era o único horário que ambos estaríamos livres

Bobby- parece ótimo pra mim!- olhamos para Taeyong

TY- só tem um problema, você entrou e saiu do prédio dos dormitórios e estúdios de gravação, os estúdios de dança ficam em outro lugar, como vamos justificar isso?

- isso é um problema...

TY- já sei, você sabe cantar, então vamos dizer que eu e você estamos trabalhando em uma musica, e que eu farei um comeback solo com sua participação 

-só tem um problema, eu não sou uma ótima cantora e muito menos sei compor

TY- pode deixar a composição pra mim, tenho varias musicas quase prontas, um toque aqui e outro ali e ficarão perfeitas, você apenas precisa grava-las

- não sei não....

Bobby- e que outra saída temos? ou é isso, ou vocês serão namorados

-tudo bem... vamos fazer isso

(...)

​Estávamos todos reunidos no anfiteatro da faculdade, eu e Taeyong estávamos sentados em cadeiras no palco enquanto vários repórteres se encontravam sentados arrumando suas câmeras, microfones, cabelos e maquiagens, para começarem a transmitir o pronunciamento de taeyong.

Eu estava muito agitada, ficava rodando a cadeira giratória de um lado para o outro, e roer as unhas havia se tornado um habito recente. Taeyong não parecia diferente, vivia mexendo em seu cabelo ou em suas mãos.

Todas as câmeras e rostos se viraram para nós. Taeyong respirou fundo e começou a falar

TY-Annyonghaseyo! eu sou Lee Taeyong e estou aqui para esclarecer boatos sobre um possível relacionamento meu. A alguns meses resolvi que faria um comeback solo, e espera surpreender meus fãs, ele teria uma participação especial de Lee Chin-mae, uma colega de faculdade de um dos membros do NCT. Ela é uma ótima cantora e dançarina, nossas vozes e estilos de dança ficam bons juntos então resolvi chama-la para me ajudar com esse comeback.

Repórter- mas se isso é verdade porque foram avistados se divertindo na rua tão tarde da noite?

TY- como eu disse, eu a conheci pois ela é colega de um dos membros, e graças a nossa recente aproximação devido o trabalho com a musica, nos tornamos bons amigos, e é comum amigos saírem para se divertir.

Repórter - e porque vocês resolveram ir para a SM em plena madrugada?

TY- como vocês devem saber, a vida de um idol é bem corrida, minha agenda, assim como a de Chin-mae, por ser estudante, é bem cheia, tivemos que nos encontrar naquela madrugada, pois o trabalho com a musica está um pouco atrasado, e  trabalhamos até cedo para adiantar um pouco

Repórter- e porque ela foi avistada saindo da SM com a sua camiseta?- todos no olhavam e esperavam uma resposta de Taeyong, mas parecia que todas elas havia ido embora, então resolvi me pronunciar

- Annyonghaseyo, eu sou Lee Chin-mae- todos os olhares foram atraídos a mim- e como muitos amigos meus sabem, incluindo Taeyong, eu sou muito desastrada, naquela madrugada eu estava com muito sono e cansada então resolvi tomar um café para despertar um pouco, mas como sou atrapalhada derramei café em minha blusa, Taeyong me ofereceu a dele e colocou um moletom....

​(...)

​Depois deu uma longa hora de pronunciamento, varias perguntas bobas, sem sentido e um pouco invasivas, fomos liberados.

Graças a tudo isso eu e Taeyong começaremos a nos encontrar, ele disse que irá terminar uma musica, e que eu terei que a coreografa-la, embora eu me negasse muito a fazer isso, ele disse que eu deveria fazer isso como forma de agradecimento a ele por me aguentar bêbada durante a madrugada, fiquei sem saída então aceitei. 

Então agora, inevitavelmente terei que conviver com Lee Taeyong, mas tenho esperanças de em um futuro próximo poder esquece-lo e nunca mais ter que me incomodar, e essas historias ficarão apenas na minha memoria como mais um momento trágico e catastrófico na minha vida .

 


Notas Finais


vou deixar aki pra vcs o link do vídeo de como seria a voz na Chin-mae cantando
New Rules: https://www.youtube.com/watch?v=4Vr4f6Dddi4


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...