História The Girl Of My Dreams - Capítulo 32


Escrita por:

Postado
Categorias Fifth Harmony, One Direction, Taylor Swift, Zayn Malik
Personagens Ally Brooke, Camila Cabello, Dinah Jane Hansen, Harry Styles, Lauren Jauregui, Liam Payne, Louis Tomlinson, Niall Horan, Normani Hamilton, Zayn Malik
Tags Camren, Larry, Lucy Vives, Norminah, Vercy, Veronica Iglesias
Visualizações 318
Palavras 2.273
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Crossover, Drama (Tragédia), Esporte, Famí­lia, Festa, Ficção Adolescente, Romance e Novela, Violência
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Hey, meus amores! Sim, eu sei, vocês estavam sedentos por isso, mas já voltei! hahaha'

Bom, apesar do cap ser curtinho, era mais pra dar uma explicada e suavizar, mas já já volto com outro. Tenho ótimos planos pra essa fic, fico empolgada só de pensar. Porém, nos vemos lá em baixo!

Boa leitura ^-^

Capítulo 32 - We Got The Chance


Fanfic / Fanfiction The Girl Of My Dreams - Capítulo 32 - We Got The Chance

CAMILA P.O.V

Minhas pálpebras piscavam repetidamente e meu cérebro insistia em repetir aquela frase até que eu tivesse consciência.

Nunca imaginaria algo assim.

Lauren tem um filho?!

Oh não... seu olhar não brilha ao citar isso, tem alguma coisa errada.

- Estava? - Ouvi minha voz questionar, duvidosa.

Lauren respirou fundo e encostou o carro no acostamento. Imediatamente tomei sua mão entre as minhas.

- Eu devia estar com uns 7 ou 8 meses já, quando a minha mãe por acaso decidiu me visitar na clínica. - Começou a explicar, apertando a minha mão conforme seus olhos marejavam. - Nós discutimos feio e... eu acabei tropeçando na escada.

Sequer a esperei dizer algo a mais, a puxei para os meus braços e a acalentei. Seus soluços logo vieram.

- Era uma menina, Camz! - Informou, fazendo com que o meu coração se apertasse em angústia. - Uma menina que não teve sequer uma chance de conhecer o mundo e eu não pude segurar a minha própria filha!

Afaguei suas costas e senti meu pescoço ser inundado, assim como meus olhos imploravam para fazer, mas não permiti. Precisava segurar a barra e estar ali por ela... Lolo precisava de mim.

- Calma, amor... - murmurei baixinho contra os seus cabelos. - Eu juro que posso visualizar perfeitamente o quão linda e especial ela seria, e tão incrivelmente parecida com você. Ela teria orgulho da pessoa que você se tornou, Lo. Forte e bondosa. - Me afastei para segurar seu rosto e fitar seus olhos, ajeitando uma mecha de seu cabelo que insistia em cair. - E eu sei que esse é o tipo de perda irreparável, mas eu prometo... se me permitir, teremos todos os filhos que você quiser e eu mal posso esperar por isso!

Para quem olha de fora, minhas palavras soam como um absurdo precipitado. Como eu poderia falar essas coisas quando ainda não tem nem um ano que a conheço? É simples, meu coração a escolheu. E ele sabia que seria sempre ela. Lauren era a pessoa que Deus havia especialmente preparado para mim. Era com ela e somente com ela que eu deveria fazer planos e vivenciar cada um deles.

- Então vai ser no mínimo três. - Sua voz rouca sentenciou, seus olhos verdes cristalinos focalizando direto nos meus, deixando meu estômago revolto em seu lugar. Ri, beijando-a repetidas vezes. - Deus, eu quero muito isso! Já imaginou?! - Ela disparou, me fazendo rir ainda mais e suspirar feito boba.

- Mais vezes do que você imagina. - Revelei, notando-a sorrir largo. - E em todas as vezes eles tinham seus olhos e essa pele branquela. - Gargalhei do olhar revolto que ela me direcionou. - Sempre te imaginei ensinando futebol à eles e me dando mais trabalho que tudo.

- Isso, definitivamente, vai acontecer! - Sentenciou, determinada. - Aproveita enquanto pode, Camz. Logo a sua paz acaba.

Me piscou com um olho e eu neguei com a cabeça, sentindo seu beijo carinhoso em minha boca e o roçar suave de seu nariz na minha bochecha.

- Bom, vamos logo que eu quero aproveitar todo o tempo contigo. - Disse, beijando sobre o dorso da minha mão antes de voltar a dar partida no carro.

ALLY P.O.V

Desde que Lauren e Camila foram embora a tensão na casa apenas piorou. 

Veronica berrava fazia mais de trinta minutos o quanto Louis era um irresponsável, gentilmente falando, pois ela estava brava e magoada como nunca a vimos antes. O irmão não estava diferente... não deixava de chorar em silêncio desde o momento em que sua consciência foi voltando aos poucos. Já os outros, bem, eu, Harry, Niall e os irmãos de Lauren cuidamos deles até que estivessem limpos e nas camas. No dia seguinte teriam uma ressaca insuportável e mais uma enxurrada de problemas nas costas para lidar, assim como eu estou tendo de lidar. 

Com o nervosismo de tudo o que havia acontecido em um só dia, eu tinha vomitado tudo o que havia em meu estômago. Fiquei mal durante um tempo, com Taylor e Normani cuidando de mim, até que ficasse bem o suficiente outra vez. Esse era o menor dos meus problemas...

- Você está bem? - A voz de Liam ressoou ao lado e eu suspirei, não deixando de fitar o horizonte escuro através daquela varanda afastada. 

- Com tantas coisas acontecendo... - neguei com a cabeça -, eu sou a última que deveria se preocupar. 

Ainda mais depois de eu ter sido uma idiota, pensei. 

- É, mas eu me preocupo. - Rebateu, se apoiando ao meu lado. - E acho que tenha ficado bem na cara durante esses anos o quanto me importo com você. Mesmo não dando a mínima. - Sussurrou por último, mas pude ouvir. 

- Isso não é verdade, Liam. - Suspirei e o encarei de frente, fitando seus olhos magoados. - Sabe que eu também me importo muito com você. É o meu melhor amigo e...

- E isso também ficou bem claro, embora pareça gostar de brincar com os meus sentimentos as vezes. - Rebateu logo de imediato e eu senti meu sangue ferver. 

- Tudo bem, você está magoado e eu entendo. Mas não significa que tenha o direito de ficar me agredindo desse jeito! - O respondi, cerrando o punho para controlar a raiva que me invadia. - Você não faz ideia do quanto isso têm sido confuso e difícil pra mim também!

- Oh sim, como eu vou saber? - Falou irônico. - Você anda correndo de mim como se eu fosse a pior pessoa do mundo, me evitando e não me deixando saber de mais nada que não seja através das garotas.

- Você quer saber o que têm acontecido? - Disparei, cansada de tudo aquilo. 

- Quero!

- Ótimo! - Concordei logo em seguida, firme. - Sabe porque Troy terminou comigo?

- Eu... não, claro que não. - Franziu o cenho, parecendo perdido por alguns segundos em que amenizou sua expressão acusadora. - Ele só disse que foi o melhor pra você.

Revirei os olhos e soltei o ar que prendia, encarando-o profundamente. 

- Ele terminou comigo porque acha que estou apaixonada por você e ele estava me privando de viver isso.

Seus olhos se arregalaram levemente e eu o vi engolir em seco, surpreso. 

- Ally, por que... por que não me disse? - Questionou, incrédulo. - Eu teria...

- Teria o quê, Liam? - O interrompi, soltando uma risada sem humor. - Teria o feito ter ainda mais certeza de que tem algo? 

- Isso não é justo. - Disse, negando e suspirando profundamente. - Eu nunca fiz nada porque não queria te perder... é a minha melhor amiga e não quis arriscar. Fora que eu não sou nenhum idiota, você tinha namorado, mesmo que não estivesse lá com você quando precisou. - Senti o coração errar as batidas drasticamente com aquela fala que se tornava cada vez mais a concretização do pesadelo que eu andava vivendo. - A essa altura do campeonato todos sabem - ele riu fraco e seus olhos foram marejando junto aos meus, tornando tudo mais difícil. -, mas Ally... Eu sou apaixonado por você desde que os meus olhos encontraram os seus naquele colégio.

Levei uma mão a boca e senti as lágrimas deslizarem bochecha abaixo. Me sentia ser invadida por um turbilhão de emoções e não sabia exatamente como deveria lidar, mesmo que sempre tenha sido emotiva em excesso. 

- Mas não era pra ser assim e eu nunca quis te prejudicar. - Ele continuou, enxugando a lágrima que também beirava seu olho. - Eu mantinha isso só pra mim porque você era feliz com Troy... você é feliz com ele. E não está certo terminarem por minha causa! 

Soltei uma risada baixa comigo mesma. 

- Eu vou falar com ele e...

- Não, você não vai. - O interrompi, fungando e me livrando das gotas salgadas para fita-lo da forma mais sincera que eu poderia desde que toda a confusão tinha começado. - No início eu também fiquei muito brava e não queria acreditar que ele estava terminando comigo por um ciúmes bobo. Mas então eu percebi que não era apenas um ciúmes bobo... ele estava certo. - Confessei. 

Talvez aquele não fosse o momento. Talvez não fosse o melhor a fazer. E talvez eu estivesse errada... mas uma vez na vida eu precisava agir pelo coração e não apenas pela razão. 

Estava pronta para desabafar tudo o que eu mantive só para mim, em pensamentos... mesmo que minhas amigas soubessem o quão perdida eu estava, jamais havia lhes dado a certeza de suas suposições. 

- Durante um bom tempo eu só tive você, em todos os momentos. Quando algo ruim acontecia, era com você que eu encontrava um refúgio e ficava em paz e era só você que me acalmava e me protegia. E quando algo bom acontecia, você era o primeiro pra quem eu corria pra compartilhar e surtar comigo. - Contei com um pequeno sorriso diante das lembranças. - Eu não queria admitir, mas as coisas com Troy se perderam faz muito tempo. A distância destruiu o que tínhamos e conforme crescemos afastados não sabíamos mais lidar um com o outro, não nos conhecíamos como antes. Mesmo quando ele voltou, eu buscava por algo que Troy não podia me dar e internamente pedia que ele fosse mais... você. 

Liam me encarava como se não acreditasse que aquelas palavras estavam sendo proferidas por mim e, pudera, nem mesmo eu acreditaria que estava dizendo isso se me contassem há dois anos atrás. 

Eu era outra pessoa. 

Outra pessoa que se apaixonou pelo melhor amigo. 

- O que você... Ally, não precisa fazer isso. - Ele murmurou de forma ressentida, negando com a cabeça. 

Franzi o cenho. 

- Fazer o quê? - Indaguei. 

- Mentir pra eu me sentir menos estúpido por sentir o que sinto. 

Minhas sobrancelhas se ergueram no mesmo instante, não acreditando que ele achava mesmo que eu fosse capaz de fazer aquilo. Justo eu. Allyson Brooke Hernandez. A garota que mais odiava mentiras em todo o mundo. A menina que crescera regrada de princípios rígidos e uma moral inabalável, seguida de normas idiotas que vieram sendo quebradas conforme eu conhecia o mundo de verdade e descobria o que era ter amigos reais e que tinham sentimentos... aceitar que o amor é justo e puro em todas as formas fora a primeira barreira que me permiti tirar do coração. Eles eram tudo para mim. E Liam... Céus, Liam era toda a minha base. A pilastra que sempre me manteve de pé e inteira. 

Após isso eu respirei fundo e me permiti sorrir depois de tanto estresse, dor e confusão... teríamos ao menos alguns minutos de felicidade. Porque sim, eu estava disposta a tentar e estava admitindo que o queria. E para fazê-lo acreditar e se jogar de cabeça junto comigo, eu fiz o que deveria ter feito a muito tempo... o beijei. 

Minhas mãos apertavam sua nuca de forma que ele não pudesse fugir e meus lábios exigiam os seus, tocando-os com delicadeza e intensidade ao mesmo tempo. Queria senti-lo de verdade, sem empecilhos psicológicos, sem julgamentos, sem pressão. E a julgar pela forma como o meu corpo reagia com o toque de suas mãos em minha cintura e a sua língua quente e suave se entrelaçando a minha conforme ele se entregava, aquele era o nosso momento. Parecia certo, era certo. 

- Ainda acha que estou mentindo? - Sussurrei após morder levemente seu lábio e tocar nossas testas, respirando de forma mais rude. - Porque se estiver eu... - sua boca me calou logo em seguida, exigindo um beijo rápido e ainda mais intenso, de forma que meu corpo fora suspenso e repousado sobre o parapeito da varanda. - Posso te beijar mais. - Completei a frase ofegante, me permitindo rir junto com ele. 

- Esse beijo não foi como o da cachoeira. - Ele disse, ajeitando uma mecha do meu cabelo atrás da orelha e tocando minha bochecha carinhosamente com o polegar. - Não teve hesitação, não teve medo e nem desculpas... você fez porque realmente quis e me fez sentir isso em cada segundo. Droga, eu nem acredito! Isso nem faz sentido, por que sentiria o mesmo por mim? Eu não tenho nada de especial, sou só um cara tímido e bobo. - Desatou em uma fala quase desesperada.

Neguei com a cabeça após revirar os olhos. 

- Tímido e bobo eu aceito, mas não diga que não é especial... porque é justamente isso que te torna único. - O repreendi e ele sorriu, me dando um selinho demorado e contente. 

- Isso significa que temos uma chance? - Questionou. 

- Sim, nós temos uma chance. - Assenti, retribuindo o sorriso e acariciando seus cabelos suavemente. 

Seus lábios voltaram a se encontrar com os meus durante os próximos minutos, enquanto eu tentava me acostumar com a ideia de que agora meu coração não tinha mais controle e que respondia a um outro alguém. 

- Mas você sabe... - falei mais tarde, quando apenas nos encarávamos. - As coisas vão ficar mais difíceis daqui pra frente. 

Estava me referindo à situação complicada que Lauren e Camila enfrentavam com Louis e ele não demorou a entender. Sabíamos que tinha muita coisa por vir ainda e que seria muito difícil quando ele descobrisse que elas estão juntas. E agora é ainda mais delicado porque ele já não tem controle algum do vício que o domina. Está agressivo e frio, sem perspectivas e consciência. 

Algo me dizia que aquele era apenas o começo. 


Notas Finais


Hey, babies! Como estamos? E o que acharam do novo casal? Shippam ou preferem Trolly? Hahaha, direi apenas que muita coisa está por vir!

Esperando que tenham gostado... até mais, filhotes! o/ <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...