História The Girl On The Next Door - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias The 100
Personagens Anya, Bellamy Blake, Clarke Griffin, Costia, Dra. Abigail "Abby" Griffin, Echo, Indra, Jasper Jordan, John Murphy, Lincoln, Marcus Kane, Octavia Blake, Raven Reyes, Roan
Visualizações 96
Palavras 684
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Festa, Ficção Adolescente, Romance e Novela, Violência, Yuri (Lésbica)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 1 - Capítulo 1


Clarke P.O.V

Era uma sexta-feira, o sol estava raiando como nunca, e podia ouvir-se os pássaros cantando pela manhã, diria até que estava sendo um dia perfeito. Levantei com a minha mãe me dando beijinhos no rosto.

- Bom dia, minha princesinha!! Quem é que vai fazer 7 aninhos daqui a uma semana?! – Disse bem animada

- Eu!!! – Falei ao mesmo tempo que abri um sorriso de orelha a orelha

- Agora levanta dessa cama, toma um banhinho e desce pra tomar café, okay?

- Tenho mesmo que tomar banho? – falei manhosa, com preguiça de tomar banho.

- Tem, agora vai logo que seu pai tá fazendo waffles, do jeitinho que você gosta. E além do mais, se você demorar muito a gente vai acabar comendo tudo... – Apesar de ser apenas uma criança, consegui perceber o tom chantagioso da minha mãe, e resolvi levantar logo, indo direto pro banheiro.

Sai do banho e vesti um short jeans e uma blusa branca, que a minha mãe deixou separada pra mim, em cima da cama. Desci correndo a escada, e encontrei meus pais já sentados, comendo. Sentei na mesa, de frente pra minha mãe e do lado do meu pai, que estava na ponta.

- Bom dia, minha florzinha – Papai falou, bagunçando meu cabelo

- Eu não gosto quando você faz isso – Disse, fazendo bico e ajeitando meu cabelo.

- Desculpa, meu amor. Como eu posso me redimir? Que tal... Se eu preparar um waffle especial pra você?! Cheio de chocolate, morangos e chantilly, do jeito que você gosta!

Nem respondi, somente balancei a cabeça varias vezes, aceitando a proposta, com um sorriso enorme no rosto.

[...]

Terminamos de comer, e mamãe ficou na cozinha arrumando as coisas, papai foi trabalhar e eu estava entediada. Fiquei um tempo assistindo desenhos na TV, mas cansei e fui pro jardim brincar com Fish, nosso cachorro. Fish é um Golden, e ele é bebezinho, tem apenas 2 meses, ganhamos ele da minha vó , mês passado.  Fiquei jogando a bolinha dele, e ele trazia de volta pra eu jogar novamente, corríamos de um lado ao outro do jardim, que era bem grande, até que ambos cansamos e sentamos nos degraus da casa.

Até que notei que na casa dos Smith, um casal de velhinhos que moravam na casa da frente, estava com algumas caixas na frente, e a placa de “ a venda” que havia no jardim deles, não estava mais lá. Eu gostava muito dos Smith, eles cuidavam de mim quando meus pais tinham que sair, eram sempre super simpáticos e me davam bastante doce, mas infelizmente, eles se mudaram e botaram a casa a venda. 

Estava ali sentada nos degraus, fazendo carinho no Fish, quando vi um caminhão de mudanças bem grande parar na garagem da casa da frente.  E vários homens carregavam coisas tiradas do caminhão e levavam pra dentro da casa, ou deixavam no jardim. Pouco tempo depois, chegou um carro, que parou logo a frente do caminhão, e dele soltou uma garotinha, que aparentava ter a mesma idade que eu, com cabelo castanho claro, e de olhos verdes, segurando um ursinho de pelúcia. Logo depois saíram um casal e uma garota que aparentava ser mais velha do que a outra, mais ou menos uns  13 anos. Acho que era irmã dela, já que se pareciam bastante.

Vi o casal entrar com a menina  mais velha, na casa, enquanto a menor ficou ali, parada, varrendo o local com os pequenos olhinhos. Até que seu olhar caiu sobre mim, e ali ficou por um tempo. Fiquei imóvel, estava com vergonha de ir falar com ela, embora estivesse morrendo de vontade de conhece-la . Estava considerando a opção de ir até lá, quando minha mãe me chamou pra ajudar a preparar o almoço. Levantei-me dos degraus, e quando estava a apenas um passo da porta, virei-me e a menina ainda estava me olhando, dei um sorriso e um aceno de mão, e quando entrei e estava prestes a fechar a porta, vi ela retribuir com um pequeno sorriso, então fechei a porta e fui ajudar a mamãe.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...