História The Girl Suicide - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Visualizações 31
Palavras 679
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Drabble, Drama (Tragédia), Famí­lia, Ficção Adolescente, Fluffy, Literatura Feminina, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Survival
Avisos: Álcool, Estupro, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Suicídio, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Olá querido leitor. Aqui estou eu com mais um capítulo dessa fic.

Obs: As palavras e negrito e itálico são do narrador em terceira pessoa, e as palavras apenas em itálico são da narração de Katherine.

Boa leitura ^^

Capítulo 2 - Minha maior perda



Olá novamente, querido leitor. Bem, se está novamente aqui Significa que se interessou pela minha história certo? Ora, se quiser continuar a lê-la, quero que saiba que terá coisas um pouco pesadas, então tome cuidado... 

Sem mais delongas, vou continuar a contá-la. Agora, vamos para o ano de 2009. Como eu disse antes, eu tinha 5 anos quando esse pesadelo começou; bem, vamos lá...


Segunda-feira, 11 de maio de 2009.

11:30 da manhã 

Era mais um dia normal para os Boss. Alex havia acabado de chegar da escola e Katherine se preparava para ir à sua. Estudavam em turnos diferentes. Katherine estava terminando de arrumar seus materiais escolares quando seu pai entra em seu quarto.

Lúcio: Katherine, filha, está pronta?

Katherine: Estou sim pai! 

Lúcio: Então venha, eu vou levá-la hoje - ele diz com um enorme sorriso no rosto. Meu pai trabalhava muito então tinha pouco tempo com a família -

Katherine: Obaaa! - vou correndo até ele e lhe abraço. Ele ri e me pega no colo -

Lúcio: Vamos? 

Katherine: Vamos!! 


Peguei minha mochila e fui com ele para seu carro. Toda a viagem eu fiquei cantando uma musiquinha para crianças. Quando chegamos na escola, ele me deixou na porta e foi para a empresa.

Entrei na escola e fui para o pátio. Estava cheio de crianças e as tias que cuidavam delas...

Katherine: Oi Jade! - aceno para minha amiga, Jade. Que foi a primeira que conheci ali. Ela tinha curtos cabelos negros cacheados, olhos negros que mais pareciam duas jabuticabas e pele negra. Quase ninguém falava com ela por causa disso, mas ela era muito legal e eu não me importava com sua cor. -

Jade: Não grita Kath! Por que insiste em falar comigo? Ninguém mais fala... - ela diz entristecida. -

Katherine: Porque você é legal e minha melhor amiga! Eu não me importo com o que os outros pensam. - eu disse convicta. Reparando agora, eu nem parecia uma criança de 5 anos -

Jade: Tudo bem, tudo bem... - o sinal toca - Vamos, não queremos nos atrasar não é mesmo?

Katherine: Sim, vamos...


Assim fomos para a sala de aula. Mas o que eu não sabia, era que ali perto de nós, alguns pestinhas estariam tramando contra mim... Como eu sei disso? 

Primeiro, estou morta. E segundo, continue lendo que vai entender...


No final da aula, quando Katherine e vários outros alunos estavam indo embora, alguns alunos à chamaram d escola. Eram considerados os "mais populares" da escola, mas também eram considerados os que mais aprontavam na escola. Mas mesmo assim Katherine foi.

Katherine: Por que me chamaram aqui? 

X1X: Apenas dar um aviso breve... Se afaste de Jade!

Eu me revoltei. Por que deveria me afastar de Jade? Eu não faria isso, ela era minba melhor amiga!

Katherine: Por que eu faria isso?

X2X: Por isso! - ele diz, e outros dois garotos chegaram por trás de mim e jogaram um balde com um líquido azul marinho em mim... Pelo cheiro, era tinta - Se afaste de Jade, ou sua vida será um inferno. E não ouse contar isso à alguém!


Comecei a chorar e fui para a saída da escola. Para minha surpresa, minha mãe veio me buscar. Quando ela viu meu estado, imediatamente veio até mim e me levou para casa, mas não sem antes conversar com a diretora da escola, que ficou bastante envergonhada com o acontecimento. 

Quando cheguei em casa, tomei um longo banho. Era difícil tirar aquela tinta; até minha mãe teve dificuldade.

Ela me fez várias perguntas sobre o que aconteceu, mas nada eu falava. Eles me ameaçaram, não podia contar nada. Tinha medo de que Jade sofresse o mesmo...

E foi aí que minha prisão começou. Eu contei para minha mãe duas semanas depois sobre o ocorrido. Os meninos foram expulsos da escola. Achei que tudo ficaria bem, mas não.

Jade um mês depois, foi para fora do país. Os pais dela não iriam permitir que tal coisa acontecesse com sua única filha. E essa foi minha maior perda.

E assim fiquei: sem minha melhor amiga, e com medo de que aqueles garotos voltassem. Ali minha alegria começou a morrer. Assim como estou hoje.




Notas Finais


Espero que tenham gostado.
Não esqueçam de comentar e favoritar, isso ajuda a saber se gostaram e se posso continuar...


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...