História The girls of crazy life - Capítulo 57


Escrita por: e baah022

Postado
Categorias CNCO, Harry Styles, Liam Payne, Louis Tomlinson, Niall Horan, One Direction
Tags Cnco, One Direction
Visualizações 70
Palavras 3.398
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Festa, Ficção, Ficção Adolescente, Luta, Mistério, Romance e Novela, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Suicídio, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


GENTE VIRAM ESSA M A R A V I L H O S A CAPAH AAAAAAAAAAAAAAAAH AMEI MUITO OBRIGADA @BarBieZinhah MARAVILHOSA QUE LOVO DEMAIS 😻♥🙈
Ela divou na capa e amei muitooo♥👏🏼👌🏼

AVISO: HOT, quem não gosta ou costuma não ler esses momentos, não é obrigado a ler, apenas aguarde o próximo!!!

Gente não sei escrever hot, dei meu máximo, não tenho experiencia no meio sexual então foi mais complicado, não me levem a mal e não me julguem kkk, as vezes é muito tabu, aqui não tem tabu então sorry not sorry!!😉😙

Obs: O capitulo todo foi "Haty" porque se eu acrescentasse algo diferente ia dar um livro inteiro aqui kkkkkkk
me desculpem os outros casais e personagens...
Foto do google finjam ver "Haty" ali😁

Desculpem os erros...

Boa leitura baby's♥😇

Capítulo 57 - Manhã quente...


Fanfic / Fanfiction The girls of crazy life - Capítulo 57 - Manhã quente...

_Katy_

Acordei com caricias em meu rosto, senti meus fios caídos pelo rosto ser posto atrás da orelha e antes que pudesse abrir os olhos sabendo quem era o proporcionador delas, murmurei manhosa, abri meus olhos e me perdendo naqueles olhos florestais com um verde único e apaixonante de se olhar.

Mordi o meu lábio inferior sem perceber.

-Bom dia aurora- Harry diz sorrindo sem igual, suas covinhas marcadas encantadoras, e é tão excitante escutar sua deliciosa voz rouca de manhã, me derretia toda.

-Bom dia anjo- Disse assim que sai da hipnose que me fez perder o rumo de quais palavras responder um simples “bom dia” e somente devolver.- Tudo bem? –Perguntei assim que ele não parava de me olhar isso estava me deixando intimidada.

-Tudo sim e você se sente bem? –Ele disse umedecendo os lábios.

-Estou sim- Falei e quando ia quebrar aquela ligação de olhares para ir no banheiro ele me puxou pela cintura me impedindo de sair da cama, como eu já estava quase levantando rolei de volta e parei e cima do mesmo que me encarava profundamente e não demorou muito para que colasse nossos lábios.

-Que rápido –Murmurei quando paramos um pouco o beijo, sorrimos um para o outro, antes que ele voltasse a me beijar disse.

-Posso tornar mais lento se preferir-Ele disse com malicia. Mordi os lábios, olhei para o lado sorrindo bobamente e depois voltei meu olhar para o mesmo que juntou nossos lábios novamente.

Nossas línguas se encontravam com volúpia, é como uma brincadeira totalmente cheia de desejo, ardente, entre elas o que deixava o beijo mais apimentado e intenso. Eu estava entre sentada e deitada em seu colo, pus minhas pernas dobradas uma para cada lado para que ficasse um encaixe não desconfortável. Uma de suas mãos que antes habitava minha cintura com firmeza, foi encaminhada pelas minhas, até minha bunda onde não demorou para que ele apertasse o lugar sem pudor, que desprovido de tecido por eu estar com uma camisola de seda azul que subiu com velocidade naqueles apertos ficando na metade de minha costa, o que cobria aquela região era minha calcinha preta, a outra mão se encontrava entre meu coro cabeludo que era puxado, aquilo em outra ocasião podia doer, não era o momento, tudo que eu sentia é excitação e desejava por mais. Eu voltei as minhas mãos para seu rosto, desuníamos o beijo em segundos para retomar o ar e curtas metragens de sorrisos maliciosos assim como a indispensável mordida nos lábios inferiores um ao outro.

Sentei-me sobre sua virilha e observei que o mesmo estava totalmente relaxado perante aquela situação, já eu estou cheia de pensamentos, que me cobram em nunca ter chegado nessa parte antes.

 Pego na barra de sua camisa branca que escondia todo peitoral tatuado desse mocinho e com a intenção de tira-la tive a ajuda, ele deu uma levantada em seu tronco e por fim sem camisa, que visão abençoada.- Oh céus!! Cadê minha inocência? -. Harry não era o mais musculoso, mas tinha um abdômen de tirar o folego e contendo essas maravilhosas tatuagens era mais satisfatório de se ver. Dedilhei aquela extensão, tendo seu olhar sobre mim, era como um mapa cheio de mistérios onde tinha pontos aventureiros interessantes ao meu ver. –Katy vai com calma, está tudo bem! –Meu inconsciente me deixava ansiosa e um pouco tensa, ia ter minha primeira vez, era isso mesmo?.

 

Já podia sentir pegar fogo em algumas áreas de meu corpo assim como o latejar que tinha entre minhas pernas em cima da virilha de Harry, que me fazia senti uma sensação indescritível de pura excitação e desconhecida por mim, estávamos engatados a outro beijo, totalmente voraz, meu corpo ficou em alerta mais do que já estava se possível, minhas nádegas sendo apertadas salientemente. Harry pegou na barra de minha camisola, tirando-a sobre minha supervisão, ele ganhou a visão sobre meus seios, eu não usava sutiã para dormir. Minhas bochechas ganharam um tom rosa, eu podia sentir, mordi os lábios nervosa.

-Está com vergonha? –Ele perguntou e eu assenti desviando meu olhar do seu- Não precisa ficar com vergonha, você é linda aos meus olhos!! - Ele disse e Katy/eu morri no mesmo momento, respirando fundo e deixei que continuasse.

 Sem saber o que fazer eu apenas mordia meus lábios e inesperadamente Harry saiu de baixo de mim e pude ver o grande volume destacado em sua bermuda de moletom. Ele me pôs deitada por baixo dele que estava em cima de mim com os joelhos apoiados no colchão, e suas mãos desenhava a linha lateral de minha cintura, enquanto o mesmo está fazendo uma trilha de beijos molhadinhos de minha virilha, subindo a minha barriga -O quão bom é isso? –Não consigo descrever, com tamanha vontade de aproveitar a cada segundo. Arrepiei, estremecida, sentindo seus lábios macios. Ele olhou para mim brevemente e sua boca foi em direção ao meu seio direito, que logo começou a ser chupado. Ele pediu que eu relaxasse meus braços, mas estava difícil com tamanho prazer sendo recebido em meu corpo que reagia eletricamente. Optei por colocar as mãos em cada lado da cama e puxando de leve o lençol. Harry estava chupando um dos meus seios e a outra mão livre foi para meu outro seio massageando.

-Isso é tão bom- Arfei dizendo baixinho, sem conter, mordi os lábios. Harry procurou meus lábios com urgência e logo foi concedido, envolvemos num beijo breve. E ele desceu os beijos e leves chupões para meu pescoço que foi inclinado por mim no mesmo momento, arrepiada. Arfava baixinho enquanto aquele lindo encaracolado dava mordidas e chupões delicados em meu pescoço havia ficado sensível e a mercê daquela boquinha. Não interrompi nada pois eu sei que estou pronta e quero ter minha primeira vez, então só procuro me manter calma e aproveitando de seus dotes em vez de ficar pensando no que vem depois ou qualquer coisa, minha mente está entregue a esse momento assim como meu corpo reagindo de uma forma que nunca tinha sentido antes.

Mordi os lábios quando Harry parou os beijos naquela região e parou me encarando, seu olhar tinha um brilho peculiar e desconhecido por mim, até então.

Me deu um selinho demorado, enrubesço quando o mesmo coloca a mão na barra da minha calcinha para tira-la, não demorou muito e ele tirou a calcinha, fiquei imóvel, ele abriu minhas pernas, mas antes me lançou um olhar malicioso, apenas tentei relaxar, o que era quase impossível. Arregalei meus olhos a ver ele estar tão próximo daquela região, uma linha fina se formou em meus lábios.

 Meu inconsciente quase me fazia desistir de tudo, mas eu não queria. Harry induziu sua cabeça entre minhas pernas, ajoelhado no colchão. Ele passa a língua na fenda de minha genitália e começou a dar sugadas em meu clitóris, me contorço sentindo uma corrente elétrica passar por meu corpo de forma voraz, ele introduziu um dedo e gemi manhosa, mas quando o movimento foi se tornando repetitivo e ele brincava com meu clitóris, passou o desconforto. –Estou sendo levada ao delírio-  Não tem como me conter e me entrego a libertar a vontade de gemer ao sentir toda essa eletricidade percorrendo por meu corpo. Gemia baixo enquanto apertava o lençol da cama e estremeci quando comecei a sentir mais e mais vontade que fosse saciado, Harry atacou meus lábios num beijo que deixou o clima menos denso que antes. -Era possível escutar nossas respirações aceleradas, meu coração parece que vai pular da caixa torácica-. Depois de ganho uma proporção deliciosa de prazer, vou retribuir.

 Harry parecia entender e sentou na cama encostando a costa na cabeceira da mesma, puxei sua bermuda com sua permissão do olhar, e estou sendo supervisionada com duas esmeraldas cheias de luxuria, Harry mordeu os lábios quando toquei em seu pênis- Que por um acaso não era pequeno-, e prendeu aquele gesto por um bom tempo, comecei a masturba-lo com a mão e me arrumei no colchão ajoelhada, leve minha boca na cabeça de seu pênis onde chupei toda a extensão e dando leves lambidas.

 Me veio em lembrança quando paguei um boquete para ele na praia e olhei para o mesmo no mesmo momento que inclinou a cabeça para trás com um sorriso safado e suas mãos foi para meu cabelo onde ele deu leves puxadas ali, pressionando-a para chupar seu pênis mais e mais.

 Harry estava próximo a gozar, eu sei, pois, sua respiração descompassada era perceptível e parei, porque ele me afastou, procurou uma camisinha que estava no criado-mudo, mais precisamente dentro da gaveta e a colocou. Me pôs novamente em baixo dele e colocou seu pênis próximo a minha genitália e pude sentir a ardência quando fui penetrada. Seus lábios vieram em busca aos meus, enquanto ele se movimentava dentro de mim lentamente. -Ok! Aquilo era dolorido demais, a ardência era irreduzível, posso dizer que agora está passando um pouco-.  Desunimos o beijo e gemi manhosa, causada pelo desconforto que ainda se tinha ali, mordi os lábios observando Harry, que tinha seus cachos totalmente caído sobre o rosto e focando em seu sorriso, esqueci um pouco a dor.

 A dor não era mais presente, ambos estamos a sentir é um prazer insano. Era intenso a forma que eu reagia a isso pois não tendo controle de minhas mãos que pararam em suas costas arranhando-a inteira com minhas pequenas unhas, ironia. Minhas pernas foram enlaçadas a pouco tempo na cintura do mesmo que mantem os movimentos mais rápidos e sinto-o prazerosamente por inteiro. Harry se desvencilhou de minhas mãos que o arranhava com as unhas sem pudor e apoiou o braço ao lado de minha cabeça e massageou meus seios. Mordi os lábios. Resolvo mudar as posições para isso vou pedir.

-Posso ficar por cima um pouco? - Pergunto mordendo os lábios incontrolavelmente e o mesmo fingiu hesitar.

-Pode –Disse malicioso umedecendo os lábios, saiu de dentro de mim e me sentei do lado da cama até ele se arrumar, deitou-se e fui até em cima do mesmo, introduzi com cautela, e dentro de mim novamente, comecei a rebolar sobre sua virilha enquanto suas mãos estavam firmes em minha cintura.

-O-oh... Katy isso...- Ele murmurou baixo fechando os olhos e abrindo em seguida mantendo seu olhar em mim, que dava leves quicadas em seu colo.

Podia sentir toda a eletricidade dominar meu corpo por inteiro sendo estremecido, quicava mais e mais rápido em seu membro e o atrito entre as quicadas ao bater em sua virilha era tanto que fazia um barulho que tomou conta do cômodo, assim como nossos gemidos em conjunto já não tendo mais controle sobre nosso corpo que estava próximo do ápice. Senti meus músculos internos começarem a se tremer com o pênis de Harry que mordia os lábios impiedosamente, dentro de mim, e estávamos quase gozando juntos, os movimentos foram mais precisos e rápidos a adrenalina de nossos corpos eram uma combustão de mistas sensações, até um relaxamento de músculos internos tomar conta de meu corpo, me deixaram de pernas bambas e estremecida ao momento que Harry saiu de dentro de mim tirou- a camisinha e colocou seu pênis sobre minha boca, gozando ali, sorri maliciosa.

Nos jogamos na cama.

-Isso foi muito bom!! –Ele murmurou e ri.

-Harry Styles não posso discordar- Disse brincalhona e o mesmo virou-se para mim, com um sorriso brilhante no rosto.

-Foi bom para você? Fui muito rápido? –Ele questionava preocupado, ele é do tipo que gosta de ver sua parceira ter sentido prazer e não fazer só com que ele tenha prazer próprio.

-Foi ótimo!! Vamos ter que trocar de lençóis, meu sangue está sobre ele – Falei, e as palavras saíram antes que eu pudesse impedi-las e levantei nua mesmo indo até o banheiro.

-Também acho!! Foi dolorido para você amor? –Ele perguntou e no hall da porta esperando ele terminar de formular a questão, sorri, ainda bem que nem se importou com minha frase bem sem noção e desnecessária de segundos antes, até mesmo respondendo.

-Doeu um pouco, depois só alegria com meu mais novo parque de diversões- Disse maliciosa e ele gargalhou.

-HAHA seu parque de diversão será bem cuidado então Sra.Katy –Debochou e mordi os lábios.

-Espero mesmo em Hazz, só meu e de mais ninguém, ah de quem chegar perto, acaba meu parque e seu prazer- Fiz a ciumenta, brincando, ele arregalou os olhos, engolindo seco –Brincadeira anjo, não sou tão ciumenta, só cuido do que eu uso, tenho e aproveito- Dei uma piscadela para o mesmo que levantou a mão como se, se rendesse as minhas palavras.

-Vai gostosa –Ele disse assim que virei de costa para entrar por fim no banheiro.

-Ehh... Acho que hoje está mais safado do que o normal anjo pervertido, tomou Viagra foi? –Brinquei.

-Se tomei, será um segredo, somente para mim- Disse rindo e revirei os olhos rindo.

-Bobão- Mostrei língua, oh a infantilidade.

-O bobão que você adora e que tem seu mais novo parque de diversão né gatinha? - Deu uma piscadela para mim, canalha.

-Hey!!- Suspirei fundo e entrei no banheiro e ouvi sua gargalhada.

Não achei que fosse essa conversa que teríamos depois de ter transado, mas acontece, não somos o melhor casal e o casal mais normal e adoro isso na nossa relação. Entrei por fim no banheiro, deixando Harry sozinho deitado na cama.

Hoje o dia começou muito bom para mim!!

Deixei que a agua caísse sobre mim, relaxando mais uma vez meu corpo, mas de forma diferente, óbvio. Fiz minhas necessidades matinais e quando sai do banheiro.

-BUU-Dei um pulo para trás ao ver Harry. Ele se escondeu do lado da porta para me assustar? Isso não vai ficar assim, vai ter troco!!- Que susto –Falei colocando a mão no peito que já tinha acelerado meu coração.

-Assustadinha- Ele provocou e dei um empurrãozinho nele que riu e entrou no banheiro. Coloquei a toalha na cadeira e peguei um simples short jeans, um cropped e calcei uma rasteirinha.

Caminhei até a janela abrindo a mesma, senti o vento caloroso bater contra mim e aquilo foi maravilhosamente bom. O sol estava destacado naquele céu de um azul sem igual. Fui a procura de meu celular e vi que marcava 10:30 na tela do mesmo. Com certeza todos estariam acordados, espero, porque ai o café já vai estar pronto. Troquei os lençóis. Tem algo estranho, peguei meu celular novamente e vi a data.

-HOJE É MEU ANIVERSÁRIO!! 18 ANOS ADOROOO- Pulei de alegria, fazendo dancinhas escrotas e escutei um barulho vindo do banheiro. -Harry o que aconteceu, você ta bem? –Corri no banheiro e já invadi, preocupada.

-To bem!! Somente cai de bunda no chão –Disse se levantando, e eu ri disso.

-Se segura mocinho pois hoje é meu aniversário e não quero perder meu ídolo e namorado em comemoração não ein- Resmunguei brincando ao sair do banheiro e escutei seu suspiro nasalado, segurando-se para não rir. – Sabe que te amo né baby- Debochei, quase gritando para que ouvisse.

-Não sei não –Ele revidou.

-Então saiba- Disse.

-Aprenda a melhor forma de falar que ama seu “idorado”- Criei agora para facilitar a fala de ídolo e namorado- Com ela, Katy King –Escutei o mesmo falar, tentando imitar a voz daquelas bloguerinhas, ri muito disso.

-Lógico!! E aprenda como ser irônico com o Harry Styles, ele gosta de dar aula- Retruquei e ouvi sua risada.

-Não estamos valendo nada- Ele disse.

-Eu to tipo o animal, posso não estar valendo agora, mas JAVALI sim baby.- É eu sei, isso foi péssimo, mas essa sou eu Katy sendo Katy, é estranho falar comigo mesmo e ao mesmo tempo é ótimo, pois isso é loucura, e minha vida é feita de loucura, eu sou uma louca.

_Harry Styles_

Enquanto enxaguo meu corpo, vem em mente, pouco tempo antes. Transar de manhã foi ótimo para manter meu humor, Katy parece ter gostado mesmo, foi a primeira vez dela, e acho que a mesma se saiu muito bem, assim como eu que resolvi não força muito a barra. Não estou me gabando, mas se continuar assim, será bom para nós dois, o prazer não foi somente para um, nós dois sentimos e transar com quem a gente gosta é maravilhoso. Essa sessão de pensamentos acaba e já chega no que é o dia de hoje, aniversário da minha princesa. Jessy disse que eu estou encarregado de deixar Katy fora de casa, entretê-la para que não desconfie e não descubra da festa surpresa. A dúvida é na onde eu posso a levar?

Saio do banheiro, meu olhar é direcionado a Katy sentada na cama, com celular na mão. Me visto, e vou até o lado da mesma, sentando ali.

-Ta tudo bem? –Questiono ao perceber seu tédio ao mexer no celular.

-Ta eu acho- Falou de mal gosto, franzi o cenho, confuso. O que será que eu fiz, será que sou eu o causador?

-Eu fiz algo de errado, Kay? –Pergunto e a mesma coloca o celular na cama, e me olha atentamente.

-Hoje é meu aniversário e... –Ela começou a falar mas logo pedi silencio e a mesma arqueou a sobrancelha, desentendida.

-Parabéns minha anja- Comecei e a mesma logo abriu um largo sorriso- Seus esperados 18 anos, não sei o que dizer muito na verdade, mas eu sei que desejo toda a felicidade do mundo para você, para nossa relação, você apareceu em minha vida como um furacão domina uma cidade tranquila que tinha um tempo que estava apagada, e a partir dali esse furacão só me fez ficar indignado com essa pessoa louquinha que tu é, diferente, eu gosto do seu jeito, suas brincadeiras, de você por inteira, você é o melhor furacão que podia invadir e destruir uma cidade, só que de forma contraria, minha anja você é o furacão muito importante para mim, e tudo que quero é que sorria todos os dias, pois seu sorriso é um dos melhores efeitos de sua beleza, que cai como isca dada em meu ver- Ela tinha os olhos marejados, e mordi os lábios- É... Te amo- Disse por fim e a mesma pulou no meu colo, não esperava, mas esse abraço está muito bom, damos um beijo lento, longo e apaixonado.

-Eu também te amo, Harry você é meu ídolo, nunca que eu sonharia que isso pudesse acontecer, isso é um pouco brega ao meu ver, você dizendo que me ama e eu te amar sempre, é uma loucura que acontece em poucas vezes, e eu sou a pessoa mais sortuda, assim como as meninas, em termos vocês, eu te amo muito e fico imensamente feliz que isso é reciproco –Ela terminou de falar, e pude sentir que essa é a melhor loucura que aconteceu em minha vida, até então.

-Esqueci de uma coisa- Disse e a mesma teve uma mudança expressiva, formando uma curiosidade. Fui até a escrivaninha, abri a gaveta, peguei os meus dois presentes para dar-lhe. –Espero que goste- Entreguei primeiro o de aniversário.

-Oh- my- god - Ela murmurou fascinada ao ver a joia que tinha dentro da caixinha, era um colar, simples, com um pingente igual o de minha pulseira que uso as vezes, ela me abraçou de prontidão, me dando muitos beijos.

Peguei o outro e entreguei para mesma que abriu mais rápido que o outro.

-Harry quer me matar do coração? –Falou exasperada, abrindo a boca em um “ó” tremendo de felicidade, ficou eufórica.- Esse é os nossos anéis de namorados? – Questionou voltando seu olhar a mim.

-Sim, estamos namorando oficialmente, porque não usar anéis como símbolo, e porque nós merecemos. Somos um casal foda- Falei sorrindo, e rindo com a última frase e a mesma riu assentindo. Colocamos os anéis.

-Posso tirar uma foto? –Ela pediu com brilho nos olhos, não tem como não deixar.

-Só tira –Disse e a mesma tirou e postou no Instagram.

-Fecha para mim, por favor- Me fez outro pedido e a ajudei quando ela segurou as madeixas, para mim fechar o colar.

-Pronto! Que tal um dia fora? Podemos ir dar uma volta, almoçarmos num restaurante? - Sugeri e tomara que ela aceite, pois se não dale merda.

-Podemos, o pessoal vai junto? –Questionou serena.

-Não, vamos nós dois sozinhos, aproveitar seu aniversário. Que tal? - Falei e a mesma me olhou impassível. Ela vai aceitar ou não?....


Notas Finais


Genteee o que acharam?
Espero que tenham gostado em...
A capa se alguém não entendeu as letras foi a abreviação do nome da fic, preferi assim.
Talvez o cap que vem possa demorar por conta que estou cheia de trabalhos escolares. E minha amiga vai me ajudar a escrever e ta difícil nós se ajuntar para escrever, o sono não deixa kkkkk, mas o cap vai demorar mas sai sim kkkkk vou fazer valer a pena a demora!!! 🙈💁🏻♥😘
Beijão amores até o próximo😙♥🤗


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...