História The Glee Project: Season 1 - Raise Your Voice - Capítulo 5


Escrita por:

Postado
Categorias Glee
Personagens Artie Abrams, Becky Jackson, Blaine Anderson, Brittany S. Pierce, Burt Hummel, Diretor Figgins, Emma Pillsbury, Jake Puckerman, Ken Tanaka, Kitty Wilde, Kurt Hummel, Mercedes Jones, Mike Chang, Noah "Puck" Puckerman, Personagens Originais, Quinn Fabray, Rachel Berry, Ryder Lynn, Sam Evans, Santana Lopez, Shannon Beiste, Shelby Corcoran, Spencer Porter, Sue Sylvester, Sugar Motta, Tina Cohen-Chang, Wade "Unique" Adams, Whitney Pierce, Will Schuester
Tags Blaine Anderson, Glee, Kurt Hummel, Rachel Berry, Will Schuester
Visualizações 28
Palavras 2.389
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Festa, Ficção Adolescente, LGBT, Musical (Songfic), Romance e Novela, Saga, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Estupro, Gravidez Masculina (MPreg), Heterossexualidade, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Transsexualidade, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Capítulo 5 de Glee Project: Temporada 1 - Raise Your Voice. Espero que curtam, boa leitura galera.

Capítulo 5 - Novos Vizinhos


Fanfic / Fanfiction The Glee Project: Season 1 - Raise Your Voice - Capítulo 5 - Novos Vizinhos

Meu despertador tocou exatamente às 7:00 da manhã, mesmo morrendo de sono e bocejando tratei logo de levantar da cama e me arrumar pra escola. 

- Bom dia filho, dormiu bem? - perguntou Blaine saindo do quarto já pronto para o trabalho. 

- Mais ou menos pai. - respondi tentando escovar os dentes mesmo com o sono intenso.

- O quê houve? Quer que eu te leve? - perguntou Blaine um pouco preocupado indo até a cozinha e colocando café já pronto na sua xícara.

- Obrigado papai mas são apenas alguns quarteirões que me separam do McKinley, não precisa se preocupar. - eu disse lavando o rosto e conferindo a minha aparência no espelho, inclusive meus dentes.

- Tudo bem então, qualquer coisa você nos ligue ok? - disse Blaine pegando sua maleta que estava em cima do sofá da sala e indo em direção a porta.

- Beleza papai, bom trabalho. - me despedi.

- Até mais tarde. - disse Blaine beijando meu rosto e saindo pela porta.

Ele entrou rapidamente no carro que estava estacionado na nossa garagem e saiu pela rua.

- Bom dia querido, não esqueça seu lanche ok? - me lembrou Kurt saindo apressado do quarto.

- Bom dia pai, está tudo bem? - perguntei.

- Sim, só estou atrasado querido. - disse Kurt desesperado.

Ele pegou também rapidamente sua pasta e seu casaco da Dolce & Gabana e saiu apressado pela porta.

Terminei de me arrumar no banheiro, desci até a cozinha e como eu ainda tinha alguns minutos tomei meu café da manhã tranquilamente:

- Ufa, segundo dia no colégio, é hoje que eu faço a minha inscrição pro Clube Glee, mal posso esperar. - eu disse comigo mesmo.

- E também vou rever eles... sim aqueles lindos... - eu disse corado de vergonha.

De repente meus pensamentos foram interrompidos por um barulho ensurdecedor de um carro batendo:

- Meu Deus, o que é isso??? - perguntei assustado.

Me levantei da cadeira e fui correndo para a porta.

Ao abrir me deparei com um carro parado na casa ao lado e um casal carregando algumas caixas para dentro da casa:

- Bom dia, com licença, está tudo bem com vocês? - perguntei me aproximando. 

- Bom dia, claro que estamos meu jovem. - me respondeu um senhor de forma simpática. 

- Pai, deixa que eu te ajudo com isso. - respondeu Spencer para a minha surpresa. 

- Spencer! O que faz aqui? - perguntei realmente muito surpreso. 

- Eu e meus pais estamos nos mudando e você? - respondeu ele fazendo com que eu quase desmaiasse. 

- Eu moro na casa ao lado. - eu respondi meio sem graça. 

- Sério? - perguntou Spencer rindo.

- Sim. - respondi com vergonha. 

- Filho, vou lá dentro ajudar sua mãe. - respondeu o pai de Spencer entrando na casa e nos deixando sozinhos.

- Isso nos faz vizinhos. - disse Spencer olhando para mim.

- Sim... acho que sim. - eu disse.

- Oh meu Deus, estou atrasado. - eu disse olhando o relógio do meu celular. 

- Você vai para o McKinley certo? - me perguntou Spencer interessado. 

- Sim, eu estava indo pra lá mas saí pra ver se alguém tinha se machucado com a batida de carro. - respondi. 

- Ah não se preocupe, eu que dei uma raladinha na guia da calçada assim que chegamos. - disse Spencer rindo. 

- Se quiser podemos ir juntos pro colégio. - me propôs Spencer mostrando a chave do carro. 

- Bom, não sei ao certo... - comecei a dizer. 

- Relaxa, é só uma carona. - me disse Spencer piscando um dos olhos. 

- Eu aceito. - respondi rindo. 

Spencer assim como todo cavalheiro, abriu a porta do carro e me sentei no banco confortável de couro:

- Pai, mãe, vou já para o colégio. Até mais tarde. - disse Spencer entrando na nova casa por um breve momento e se despedindo dos pais. 

- Tudo bem querido, eu e seu pai terminamos a mudança. - respondeu a mãe de Spencer. 

Spencer entrou rapidamente no carro e logo deu a partida. 

Seguimos pelas ruas tranquilamente. Parecia que eu estava vivendo um sonho:

- Alguém por favor me belisque. - eu pensei. 

- Me perdoe novamente pelo incidente da lixeira, meus amigos são uns otários. - disse Spencer tentando iniciar algum assunto. 

- Não se preocupe, eu estou bem. - respondi tímido. 

- Você é uma gracinha. - disse Spencer me deixando ainda mais envergonhado. 

- Obrigado, você também é. - respondi abaixando a cabeça. 

Para a minha total surpresa Spencer parou o carro numa esquina, tirou o cinto de segurança e se aproximou de mim. Eu percebi que ele queria me beijar:

- Spencer por favor, assim não. - respondi me fazendo de difícil mas estava com medo.

- Me perdoe Justin, eu não devia fazer isso. - disse Spencer se afastando.

- Não é isso, é que não estou ainda preparado entende? Eu gosto muito de você desde a primeira vez que nos vimos mas não é mais prudente irmos devagar? - perguntei.

- Você tem razão, espero que me perdoe. Eu também gosto de você mas sei que não devemos apressar as coisas. Podemos ir saindo, o que acha? - respondeu Spencer.

- Por mim tudo bem. - eu disse para o sorriso dos dois.

- Ótimo, depois da escola podemos sair? - me convidou Spencer.

- Claro. - respondi rindo.

Spencer ligou o carro novamente e retomamos o trajeto em direção ao McKinley. 

- E você já se decidiu se vai entrar ou não no Clube Glee? - perguntou Spencer. 

- Sim, eu finalmente me decidi que vou entrar, afinal de contas não deve ser tão ruim assim. - eu respondi tranquilo e convicto da minha decisão. 

- Isso aí. - disse Spencer animado. 

- Você também canta? - eu perguntei  curioso.

- Claro, saca só. - respondeu Spencer começando a cantar a letra de Numb do Linkin Park.

* Caderno de canções do Clube Glee: 1- Numb Banda: Linkin Park.

Créditos: Linkin Park. Intérprete: Spencer Porter (Solo).

I'm tired of being what you want me to be
Feeling so faithless, lost under the surface
I don't know what you're expecting of me
Put under the pressure of walking in your shoes

Caught in the undertow, just caught in the undertow

Every step that I take is another mistake to you
Caught in the undertow, just caught in the undertow

I've become so numb, I can't feel you there
I've become so tired, so much more aware

I'm becoming this, all I want to do
Is be more like me, and be less like you

Can't you see that you're smothering me?
Holding too tightly, afraid to lose control
'Cause everything that you thought I would be
Has fallen apart right in front of you

Caught in the undertow, just caught in the undertow
Every step that I take is another mistake to you
Caught in the undertow, just caught in the undertow
And every second I waste is more than I can take

I've become so numb, I can't feel you there
I've become so tired, so much more aware

I'm becoming this, all I want to do
Is be more like me, and be less like you

And I know, II may end up failing, too
But I know you were just like me
With someone disappointed in you

I've become so numb, I can't feel you there
I've become so tired, so much more aware

I'm becoming this, all I want to do
Is be more like me, and be less like you

I've become so numb, I can't feel you there
I'm tired of being what you want me to be

I've become so numb, I can't feel you there
I'm tired of being what you want me to be

Logo após que Spencer terminou de cantar eu aplaudi:

- Você mandou muito bem Spencer. - eu disse sorrindo.

- Obrigado, é uma das minhas bandas favoritas. - ele comentou.

- E você não vai cantar nenhuma música pra mim? - me perguntou Spencer me deixando totalmente sem graça.

- Eu? Cantar uma canção pra você? - perguntei muito vermelho de vergonha.

- Sim, por quê não? - insistiu Spencer.

- Acho melhor não, na hora certa eu canto. - eu disse tentando escapar.

- Puxa que pena, queria ouvir a sua voz, você cantando deve ser ainda mais fofo. - me disse Spencer fazendo com que eu me derretesse por completo.

Para a minha sorte finalmente chegamos no McKinley:

- Vou deixar você aqui enquanto procuro por uma vaga no estacionamento. - disse Spencer destravando a minha porta.

- Certo... Devo te esperar? - eu perguntei só para ser educado.

- Não precisa, você já está um pouco atrasado Justin, é melhor eu não tomar mais o seu tempo. Nos vemos na sala de aula. - me respondeu Spencer.

- Tudo bem, obrigado pela carona. - eu me despedi.

Entrei rapidamente para o colégio sem esconder o evidente sorriso radiante que brotava no meu rosto. Larissa e Sugar estavam conversando no corredor e notaram a minha chegada:

- Bom dia Justin, como você está? - me perguntou Larissa daquela forma simpática de sempre.

- Estou bem... - eu respondi meio avoado sem dar muita atenção à elas.

- Alô Terra chamando Justin, estamos aqui. - gritou Larissa nos meus ouvidos.

- Me desculpem meninas, eu estava com a cabeça na Lua. - eu me desculpei rindo.

- Realmente você estava em outra dimensão Justin. - disse Sugar para o riso geral.

- Por quê demorou? - me perguntou Larissa curiosa.

- Berry que indelicadeza. - condenou Sugar.

- Não se preocupem, não aconteceu nada grave. - eu respondi calmamente.

- Ah mas alguma coisa aconteceu não é? - insistiu Berry.

- Prefiro não falar disso agora. - cortei o barato de Berry.

- Bom, vamos para a sala de aula, o Sr Schu já está começando explicar a matéria nova e não podemos perder.

Passei no meu armário e catei os livros rapidamente e saímos que nem foguetes para a sala de aula.

Por mais que eu não quisesse admitir ou tentasse esconder meus pensamentos agora estavam em Spencer e realmente eu desejava vê-lo novamente. Apesar da forma um pouco precipitada que ele me abordou no carro, eu estava já achando ele muito interessante e pensava na possibilidade de iniciarmos um namoro mas este não era o momento de pensar e de falar disso. Pelo menos era o que eu achava no momento.

Tentei me concentrar o máximo que pude na aula mas começou a me dar aquela sensação de nervosismo novamente ao ver Italo entrar na sala de aula:

- Bom dia Sr Schu, salve galera. - disse Italo daquela forma despojada.

- Bom dia Italo, está atrasado de novo. - disse o Sr Schu. 

- Foi mal Sr Schu, tive um imprevisto tá ligado? - disse Italo segurando um skate num dos braços. 

- Tô ligado mas que isso não se repita.  - disse o Sr Schu no mesmo tom despojado de jovem de Italo. 

- De boa. - respondeu Italo. 

Italo foi caminhando até o seu lugar, ao passar por mim, ele deu um lindo sorriso e me admirou por alguns instantes. Eu fiquei novamente um pimentão até que ele foi para o seu devido lugar com a galera do fundão:

- Esse cara é muito lindo. - eu pensei comigo mesmo. 

Para a minha surpresa Spencer apareceu na sala e pedindo licença ao Sr Schu, que pareceu mais uma vez um pouco irritado com o atraso, ele sentou no seu lugar, justamente a carteira vazia atrás de mim:

- Oi gatinho. - sussurrou Spencer pra mim.

Larissa e Sugar que se sentavam uma na carteira direita e outra na esquerda ficaram muito felizes ao notar a aproximação minha e de Spencer:

- Que fofo vocês dois, combinam mesmo. - disse Berry sorrindo animada para nós. 

- Valeu Berry mas eu e o Justin não estamos namorando ainda, só depende dele. - disse Spencer para me deixar ainda mais vermelho. 

- Mesmo assim formam um belo casal. - disse Sugar pegando na minha mão e sorrindo. 

- Vocês três falaram o tempo todo durante a minha explicação, algo que gostariam de compartilhar com a sala? - perguntou o Sr Schu muito irritado. 

- Perdão Sr Schu, foi sem querer. - prontamente respondeu Spencer. 

- Não foi a nossa intenção atrapalhar a aula. - reforçou Berry. 

- Sem problemas, me perdoem também,  estou muito irritado. - disse o Sr Schu. 

- Aconteceu alguma coisa? - peguntou Sugar preocupada.

- Nada não, só estou um pouco ansioso pro início do Clube Glee. - confessou o Sr Schu. 

- Tá explicado. - eu disse. 

- Inclusive todos aqui já se inscreveram? - perguntou o Sr Schu para a sala. 

Ninguém se manifestou. 

- É uma grande oportunidade que vocês não podem perder. - disse o Sr Schu. 

- Realmente... - zuou um garoto para o riso da maioria da sala. 

- Este é um assunto sério e importante Sr Lavosque. - disse o Sr Schu.

- Ora por favor Sr Schu, nós sabemos que o Clube Glee é para perdedores. - disse Melody para mais uma vez o riso da maioria da sala.

- Isso não é verdade Melody, o Clube Glee é a forma mais livre que temos de nos expressar. - disse Larissa super brava com Melody.

- E se o Clube Glee é para perdedores como você tanto diz Melody, por quê você se inscreveu também? - retrucou Sugar calando a boca de Melody que ficou irritada mas não disse mais nada. 

- Ok galera, chega de discussão. Vamos voltar a nossa aula. - disse o Sr Schu botando uma pedra enorme naquele assunto. 

- E aí você vai se inscrever hoje?  - me perguntou Spencer. 

- Claro. - eu respondi sorridente. 

O Sr Schu continuou dando sua aula sem mais interrupções. Eu, Larissa, Sugar e Spencer continuamos conversando mesmo em tom baixo. Estava sendo muito legal estarmos juntos e irmos nos conhecendo,  eu tinha a iimpressão de que aquele semestre e primeiro ano no McKinley seriam fantásticos e eu estava já adorando tudo aquilo.

****************************************** Continua no próximo capítulo.

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...