História The Gods Must Be Crazy - Capítulo 3


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Got7, TWICE
Personagens BamBam, Chaeyoung, Dahyun, Jackson, JB, Jeon Jeongguk (Jungkook), Jihyo, Jinyoung, Jung Hoseok (J-Hope), Jungyeon, Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Mark, Min Yoongi (Suga), Mina, Momo, Nayeon, Park Jimin (Jimin), Personagens Originais, Sana, Tzuyu, Youngjae, Yugyeom
Tags Bts, Deuses, Gravidez Masculina, Jikook, Jimin, Jungkook, Kookmin, Lgbt, Sexo Entre Homens
Visualizações 24
Palavras 1.368
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Bishoujo, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Esporte, Famí­lia, Fantasia, Festa, Ficção, Ficção Adolescente, Fluffy, Hentai, Lemon, LGBT, Luta, Magia, Mistério, Musical (Songfic), Romance e Novela, Sobrenatural, Universo Alternativo, Violência, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Gravidez Masculina (MPreg), Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Sexo, Spoilers, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Sei que demorei bastante pra atualizar, mas aconteceram alguns imprevistos comigo, fui parar no hospital e até tive que tomar soro, mas ja estou um pouco melho, só um pouquinha fraca, mas tudo bem..
Aqui está mais um capitulo fresquinho pra vocês meus amores.
Espero que gostem...

Capítulo 3 - Aparições Inesperadas


Fanfic / Fanfiction The Gods Must Be Crazy - Capítulo 3 - Aparições Inesperadas

Aparições Inesperadas

~~~

 

Entrei no quarto, onde eu passaria a “dormir” todas as noites. Fechei a porta.

- Esse mundo é realmente estranho... – Suspirei. – Espero que Yoongi sabia o que está fazendo, deixei meu reino inteiro em suas mãos. Se eu voltar ele tiver feito alguma loucura... Melhor nem pensar nisso.

Apesar de Yoongi ser o deus da guerra, ele era bem próximo ao deus dos prazeres e sempre tinham oportunidade, vinham à Terra para se divertir com as mulheres desse mundinho imundo.

Mesmo assim sei que fiz a decisão certa.

Adentrei o banheiro e comecei a me despir, entrei no box e enquanto a água cai sobre mim, lembranças vieram à minha mente. Lembranças cujo eu daria tudo de mim para esquece-las. Fragmentos de alguém que há muito tempo fora especial pra mim...

Estava de cabeça cheia. Todos aqueles pensamento me faziam sentir algo estranho.... Eu queria... Chorar?

Terminei meu banho e voltei para o quarto com uma toalha enrolada na cintura, ao entrar no mesmo vi uma figura no local. Era ele, o deus dos prazeres, Jackson Wang. Na verdade, ele é o deus da festa, mas prefere ser chamado de deus dos prazeres.

- O que faz aqui? – perguntei surpreso, mas demonstrei isso à ele.

- Não posso te fazer uma visitinha deus da morte? – Disse sorrindo.

- Pare de gracinhas e diga logo o que você quer, ou simplesmente, vá embora. – Disse ao passar pelo mesmo indo em rumo ao guarda-roupas.

- Como devo te chamar aqui, deus da morte ou Jeon Jungkook? – Respirei fundo sem lhe dar atenção. – Certo, Jungkook... Provavelmente ainda não te contaram, mas... alguns deuses apostaram que você irá perder para o Taehyung.

- E o que você tem a ver com isso? – Disse de costas para o mesmo. – Por acaso apostou também? Saiba que de forma alguma eu irei perder para ele.

- Não apostei em ninguém, acha que eu sou louco de fazer isso? Dar minhas almas assim do nada? Nunca!

- Mais alguma coisa? – Olhei-o por cima de meu ombro enquanto me vestia com algo mais leve

- Na verdade, sim. – Lhe dei um olhar reprovador, ele respirou fundo e prosseguiu. – Ouvi dizer que alguns deuses fizeram apostas altíssimas no Kim e, com certeza vão tentar te impedir de ganhar. Podem fazer qualquer coisa contra você, não se engane, Jungkook... Você conhece eles tão bem quanto eu, alguns são destemidos, mas imprevisíveis, podem mandar humanos para te atrapalhar, não confie em ninguém nesse lugar, qualquer humano pode ser sua a perdição.

Naquele instante, de alguma forma, o único ser que me veio na cabeça foi ele, aquele humano que que, aparentemente era inocente, que era como uma rosa, delicada, bela, suave... Aquele chamado... Park Jimin...?

“Por que meu coração está tão acelerado e minha mãos frias? Por que, entre todos nesse planeta... Por que eu tinha que pensar logo nesse tal Park? Com certeza é ele... Hoseok... É ele quem está tentando me impedir de ganhar, tenho que dar um jeito nisso e será amanhã! Antes que possam enviar mais alguém... Eu tenho que tirar Park Jimin do meu caminho!”

Não prolonguei na conversa com Jackson, lhe disse que queria ficar sozinho e ele se foi.

Deitei-me na cama e tentei relaxar um pouco sobre o colchão, fechei meus olhos e o rosto do garoto loiro vinha em minha mente. Minha vontade era de me levantar da cama, ir até ele e mata-lo, mas... Como eu poderia fazer aquilo com um ser tão inocente como ele?

Sim, eu odiava os humanos por serem inferiores à mim e aos outros deuses, queria feri-los, machuca-los, queria com todas as minhas forças mata-los.

Mas Jimin? Jimin... Eu sentia uma imensa vontade de estar no quarto ao lado com o mesmo, queria estar deitado em sua cama, abraçando-o e... Fazendo-o sentir dor... Uma dor prazerosa! Vendo-o despido em minha frente, implorando por mim.

Mordi meu lábio inferior ao pensar naquilo, meu corpo estava excitado e minha respiração levemente pesada e descontrolada.

Ao perceber quais eram meus pensamentos, rapidamente tentei tira-los de minha mente, o que foi quase impossível, mas consegui faze-lo.

Mesmo sendo um deus, ainda sou homem e tenho minhas vontades, meus desejos. Não posso ficar me arrastando para um mero humano como ele.

"Ah... Park Jimin... Como ousa me fazer sentir isso por você? Como ousa me deixar assim, quase aos seus pés...?"

Após retira de minha mente todos aqueles pensamentos impuros, adormeci.

*

Acordei com o barulho do despertador do despertador que estava em cima da escrivaninha, um barulho incrivelmente insuportável. Levantei da cama fui até o mesmo, que marcava 7:30 da manhã, peguei-o e arremessei o mesmo pela janela.

Fui ao banheiro, tomei um banho quente rapidamente em me vesti, pequei a mochila que estava com lápis, canetas e outros utensílios escolares, e desci para a cozinha, de onde saia um cheiro delicioso.

Estava usando uma calça jeans preta, camisa da mesma cor com alguns detalhas vermelhos nas bordas e uma bota escura.

Ao passar pela porta avistei uma cabeleira loira, era o humano que me fez ter pensamento impuros com o mesmo ontem, Park Jimin. Aproximei-me do mesmo e sentei ao seu lado, ele estava comendo panquecas e havia um grande copo de suco em frente ao mesmo.

Jin era quem estava fazendo o café-da-manhã, me serviu um prato com o mesmo tipo de comida que o Park devorava em minha frente, chegava a ser engraçado o modo de como ele fazia aquilo.

- Eu vou levar vocês pra escola hoje, Namjoon teve que ir cedo para o trabalho e eu não vou ter nada pra fazer a manhã toda. – Disse colocando o prato em minha frente.

- Não precisa, Jin. Hoje é seu dia de folga, descanse um pouco, você merece depois daquela promoção que teve com o Appa. – Disse com a boca ainda um pouco cheia.

- Tudo bem, terminem logo, ou iram se atrasar. – disse se retirando do cômodo e subindo as escadas.

Pronto! Eu estava sozinho com aquele ser. Era quase impossível não olhar para ele, não pelo fato do que eu havia pensado na noite anterior, mas sim, pelo que Jackson havia me falado.

“Será? Impossível... Não tem como ele ser um m atrapalho para mim, na verdade, acho que posso apenas ignorá-lo.”

- JUNGKOOK! Pan pan! JIMIN! Pan pan! JUNGKOOK! Pan pan! JIMIN! – Chegou a razão da minha vida… Da minha vida cheia de ódio!

Hoseok chegou gritando como louco no local.

*

Estávamos no caminho da escola, Jimin não aparentava nada e Hoseok passa a mão em sua cabeleira alaranjada, tentado diminuir a dor que sentia no local. Quando estávamos na cozinha e ele ainda gritando, Jin apareceu atrás do mesmo e lhe deu um cascudo na cabeça, pois estava atrapalhando sua folga. Ele simplesmente nos expulsou da casa e nos mandou para a escola.

Quando chegamos no local, alguns alunos presentes fora do enorme prédio de ensino, começaram a falar entre eles e a olhar Jimin, alguns descaradamente apontava para o loiro, que apenas caminhava, sem parecer afetado pelos demais.

Ao entrar no prédio, fomos diretamente para a sala, eu e Jimin em uma e Hoseok em outra. Pouco antes de entrar, Hoseok me puxou pelo braço, me fazendo parar na porta.

- Não importa o que acontecer, não importa o que digam, fique ao lado do Jimin enquanto eu não estiver. – Olhou por cima de meu ombro para o loiro que se sentava em uma das carteiras – Por favor.

- Tudo bem, afinal, seria um tédio andar sozinho por aqui.

Ele assentiu com a cabeça e eu entrei no local, me sentei atrás do loiro, na última carteira de certa fila da sala. Olhei para a porta e aquela figura estava na mesma, logo em seguida, caminhando para o fundo da sala.

Sentou-se ao meu lado e me olhou com certo aspecto de felicidade.

- Que faz aqui? – Perguntei secamente

- Estudo aqui agora, não sabia? – Respondeu

Jimin se virou, olhou para mim e logo em seguida para o ser com quem eu falava.

- Desculpe, quem é você? – Disse o ingênuo garoto sentado à minha frente.

- Sou Myoui Mina. – Disse sorridentemente a deusa da sabedoria.


Notas Finais


O que acharam? Espero que estejam ansiosos pelo próximo, pois eu vou colocar... certas coisas rsrsrsrs
Beijinho de chocolate e um poke na testa meus amores!
Até o proximo cap!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...