1. Spirit Fanfics >
  2. The Good Assistant - Kim Taehyung (Imagine) >
  3. The arranged marriage

História The Good Assistant - Kim Taehyung (Imagine) - Capítulo 6


Escrita por:


Notas do Autor


Desculpem pelos erros ortográficos e não desistam de mim!
Leiam as notas finais por favorzinho.
Genteeem é aviso

Capítulo 6 - The arranged marriage


Fanfic / Fanfiction The Good Assistant - Kim Taehyung (Imagine) - Capítulo 6 - The arranged marriage

Taehyung*

 

Oh shit. – Radio.

 

— MEU DEUS MINHA MUSICA... AUMENTA O VOLUME KIM! – Gritou ela e assim eu fiz.

— Nossa você gosta da Fergie também?

— Sim muito e você?

— Também... – Era verdade essa também era a minha musica preferida.

— When I come to the club, step aside...

- Part the seas, don't be havin me in the line... – Nós começamos a rir feito loucos.

- V.I.P. cause you know I gotta shine... Vaiii... – Ela gritou.

- I'm Fergie Ferg and give me love you long time...

— Sua voz é realmente bonita... – Dizia sorrindo.

 

Eu fiquei sem graça, eu não sabia o que responder... Eu só agradeci e começamos a cantar outra música.

 

— Essa é antiga... Hahahaha. Que rádio é essa? – Perguntei.

— Para de frescura e canta hahahahaha. – Riu.

—  Oh, oh, why you so obsessed with me?

- Boy, I wanna know... – Apontou o dedo pra mim.

— Lyin' that you're sexin' me... – Fiz o mesmo com ela.

— When everybody knows... – Ela cantarolou.

— It's clear that you're upset with me... Oh, oh, oh...

—  Você escuta Beyoncé? – Dizia me olhando.

— Claro, eu só tenho CD dela... – Respondi.

— Hahaha eu tenho alguns ai se quiser colocar. — Falou.

 

____*

 

— Eu estou morrendo de fome, mas estamos quase chegando na casa da sua mãe... – Digo o olhando. – Podemos passar no Mc Donalds antes? Ou vou te atrasar?

— Por mim tudo bem, eu não estou tão afim de ir para aquele jantar. — Respondeu bolado.

— Então fala pra sua mãe, que... Aconteceu umas coisas e você teve que ficar até mais tarde, ela vai entender, eu vou mandar algo para ela depois...

— Nossa... Ui. — Respondeu.

—Idiota. – Estávamos chegando no Mc ainda, acelerei o carro.

 

 

Hold up, no, you, didn't bow, bow

I ain't the chick to walk behind you round town

Just cos you're packin', packin', whoop, down south

That don't mean I'm ever gonna take it lying down, baby

 

— Oh, I'm a machine when I do it, I'll be catching fire, gasoline when I do it... – Se abanou fingindo fogo.

— Taehyung hahahaha caralho você sabe todas essas musicas, meu Deus... – Eu fico impressionada.

— Eu preciso saber né... – Ele respondeu.

—  Você é fanzaço dessas mulheres... Hm sei não.

— Você é tão idiota. – Dizia me olhando.

 

QUEBRA DE TEMPO

 

Narradora*

 

Eles fizeram de tudo naquela noite (se divertiram, não é sexo não suas maliciosas) exceto levar o Kim Taehyung para a casa de sua mãe, na verdade ela o levou mas tipo assim duas horas da manhã.

 

____*

 

— Que merda, eu esqueci completamente do Sehun. – Olhei para o meu celular encarando o horário. – Meu Deus. Olha a hora. – Bato na porta, que merda.

 

O mesmo me atende, olhando chateado.

- Acho que você se atrasou um pouquinho... Não? – Dizia dando espaço para entrar.

—S-Sehun B-Baby... – Logo depois eu lembro que ele havia dito que queria ser meu D-Daddy... – D-Daddy...

- Anjo... Vamos dormir... Você não está com cabeça para isso.

— Claro que eu estou, Daddy me foda... – O puxo pela camisa e o jogo na cama. – Me faça sua, sou sua garota hoje, eu preciso te recompensar...

 

[...]

 

Depois daquela madrugada, tensa... Eu não conseguia parar de pensar na porra do meu assistente. Encaro o Sehun, eu estava em seu peito o acariciando. Eu preciso parar de pensar no Taehyung, tenho que aproveitar com o Sehun... E-Eu não posso...

 

­— Baby... Foi incrível... – Dizia de leve mexendo em meu cabelo. – Mas...

— Mas... Hm? – Pergunto.

- Você parecia tão distante. – Me virou para ele. – Eu fiz algo de errado?  

— Não Sehun a culpa foi minha. Eu só estava um pouco cansada, fiquei além do horário e... Mas eu não queria te deixar sozinho. – Me sinto mal. – Sehun eu vou para a casa.

— Mas já? Passe o dia comigo.

— Ei Sehun preciso trabalhar, marcamos um dia nesse final de semana ou antes, venho dormir aqui e... – Faço carinho em seu rosto.

— Okay tudo bem, eu sempre sou deixado de lado quando o assunto é o seu trabalho.

­— Ai... Eu vou ver se consigo passar aqui todos os dias para dormir ok? Você é tão manhoso Sehun. – Ele gruda em mim, parecendo um gatinho.

 

____*

 

Hoje eu não iria trabalhar, eu precisava resolver isso, isso...

O que o Kim Taehyung está fazendo comigo?

A nossa noite foi tão engraçada, foi incrível, tão boa, aproveitei bastante. Ele era engraçado. 

Assim que sai do apartamento do Sehun, fui em direção ao estacionamento e peguei o meu carro. 

Assim que estava nele, eu vi algo no banco do passageiro, era a boina do próprio Kim. 

Comecei a rir sozinha pensando NELE.

 

Eu preciso de ajuda, ajuda de um expert não consigo mais... E-Eu preciso beijar aquela boca... Mesmo ele me odiando, eu preciso... Acredito que ele pensa o mesmo de mim...

 

Taehyung*

 

— Taehyung você está gostando da sua chefe é isso? – Minha mãe me perguntava.

— QUE? NÃO NÉ...MÃE NÃO COMEÇA. — Respondi.

— Você acha que eu não ouvi as risadinhas de vocês no carro duas horas da manhã? — Perguntou mais uma vez.

— Mãe... Senhora Kim fala sério. - Bufei indo para o meu quarto.

— Tae diga pra mim. Vamos conversar, eu prometo não te obrigar a ficar com aquela mulher. - Assim que ela me disse isso, eu voltei e sentei no sofá onde ela estava.

— Mãe... Eu acho que estou gostando daquela mulher. - Franzi o cenho.

— A Lilica? — Ela perguntou.

— Não me faça dizer o nome por favor. — Falei.

— A SUA CHEFE? AH NOSSA E MUITA COISA PARA RACIOCINAR. Taehyung sério?

— Mãe eu não sei... Eu sempre achei ela bonita, mas está bem óbvio que ela não iria querer ficar com um cara que além de ser assistente dela, é pobre e... DEPENDE DELA PARA PAGAR UM CURSO. – Respondi.

 — Sempre soube que você tinha feito um contrato maluco, para trabalhar feito um animal. Taehyung se ela gosta de você ela não vai se importar se você é feio ou bonito, rico ou pobre e o meu menino é um homem e tanto, não criei homem para ficar com medo! - Dizia pegando na minha mão.

— Eu acho que estou bêbado... eu não disse isso... – Falei cansado.

— Você está apaixonadinho pela Senhorita ____... Mas me conta aí filho, vocês se beijaram para você está todo... — Minha mãe falou bobona, afinal eu tinha saído da minha área de conforto.

— N-Não a gente só conversou, apesar dela ser chata eu... Anh gostei hm... Ela é tão simples. – Respondi sem jeito.

— Aí meu filho vai deitar um pouco. — Falou ela.

— Eu estou ficando maluco, só pode mãe. Vou dormir, mas me acorda daqui 4 horas hoje vou entrar mais tarde. - Digo feliz indo em direção ao meu quarto.

 

QUEBRA DE TEMPO

 

____*

 

O Jimin estava só de toalha desfilando em sua casa, o Jimin sempre foi rico, os pais dele sempre fizeram de tudo para ele, mas ele era um cara pé no chão, nunca se gabou por causa do seu dinheiro, fico pensando na sorte em que uma mulher irá ter em se casar com ele, ele é incrível, ele sempre se preocupava com o próximo. E agora nesse exato momento ele estava cozinhando sem a toalha, isso mesmo ele estava peladão na cozinha.

 

— Jimin... – Gritei. – Cuidado se não você queima o seu pintão ai! – Comecei a rir.

— Você é tão idiota ____... Não vou queimar, para a sua felicidade... – Ele olhava para a frigideira. – Eu ainda não acredito que você está gostando daquele cara lá, o Sehun nem deu conta de você? – Dizia.

— Jimin... – Chego perto dele passando as mãos em seus braços musculosos, o abraçando. – Eu só o acho atraente... – Não só isso...

­— E eu? – Pergunta sério.

— Jimin você está tão quente. – Vejo ele desligar a panela.

— Voce ainda não viu... – Se virou para mim e me guiou até a mesa. – Nada. – Me deitou na mesa, passando as mãos em minhas coxas indo até a minha calcinha.

— J-Jimin... Me faça esquecer ele. – O puxo pra mim, o beijando.

— É isso que eu vou fazer. – Rosna. – Eu senti sua falta... – Ele rasga o meu vestido, como se fosse feito de papel. Eu arregalei os olhos com essa força absurda dele. – Daqueles tempos...

­— E-Eu também... Ah J-Jimin... – Ele enfia os dois dedos dentro de minha intimidade. – A-Ah... – Ele chega perto de mim, mordiscando o meu pescoço, o Jimin era gostoso.

— Abre mais as pernas pra mim uh. — Jimin sussurrou.

 

[...]

 

Taehyung*

 

— Ela não veio trabalhar hoje? – Pergunto olhando o Jungkook. Agora entendi a camisinha dentro do carro, tá certa ela...

— NÃO! – Disse emburrado.

— Jeon Jungkook eu não gosto dela... – Digo olhando para o meu prato, realmente eu até gostava dela... Mas não é... Isso... Ah...

— Sei, tudo bem Tae confio em você. – Lança um sorriso e sai da mesa. – Vou fazer de tudo para conquista-la você vai ver.

 

Assim que termino de comer vejo os dois Kim’s conversando.

 

— Você está sabendo Taehyung? – Jin Pergunta.

— O que? – Pergunto assustado.

— A Senhorita ____ será deportada. — Namjoon falou em seguida.

— O QUE? – Levanto da mesa.

— Ela está na Coreia todo esse tempo, sem ter nascido aqui... — Nam fala.

— Nossa...

­— Ela acabou de chegar em falar nisso. — Respondeu o Jin.

— Puta merda ela não pode ser deportada. – Digo pensando no meu curso, saio correndo do refeitório e vou até a sala dela e a vejo com os homens.

 

Só porque eu não nasci aqui? Mas o que?

A Senhora não é casada, então...

C-Claro, mas eu estou noiva...

Aham sei...

Eu estou noiva... – Ela me olhou piscando. – Dele, vem aqui Amoor... – Se aproximou de mim.

 

— O-O QUE? — Perguntei assustado.

— Taehyung Querido... – Pega na minha mão.

— QUE? — Perguntei mais uma vez, desacreditado.

— Fala pra eles Querido, como nos conhecemos... – Dizia apertando meu braço.

— Senhorita ____ até sexta preciso de um certificado, caso ao contrário... — Falava o homem.

— MAS O QUE? — E continuei indignado.

— S-Sim... Eu e meu noivo vamos provar que estamos juntos. – Dizia enquanto os dois homens saiam do escritório, assim que saíram nós nos desgrudamos e ela fechou a porta imediatamente.

— O QUE FOI ISSO? – Exclamei.

— Eu vou ser deportada, porra!

— Nós vamos nos casar? – Pergunto horrorizado, eu estava gostando dela mas isso... Meu Deus.

— Me ajuda que eu não cancelo seu contrato imbecil. — Respondeu, grossa como sempre.

—Tá, mas eu quero mais coisas, casar é algo muito grande assim para eu ir aceitando sem nada em troca.

— Você já tem o contrato, você quer mais o que? Porra.

— Sabia, você só estava me usando na noite passada. Por causa disso eu quero um aumento de salário e umas roupas da Gucci. — Falei.

— Aumento de salário e uma roupa da Gucci.

— Tá. Fechado. – Respondi.

 

Assim que saímos do escritório, a procura de uma igreja.

 

— Eu estava esperando um pedido convincente. — Falei humorado.

— Pedido do que porra? – Gritou colocando seus oculos escuros, eu retiro o que eu disse de estar gostando dela.

— Ah um pedido de casamento. — Respondi.

— Mas o homem que tem que pedir para a mulher. — Respondeu com raiva, adorava irritá-la.

— Mas você quer casar comigo então... Sem isso eu não caso. – Paramos no meio da calçada movimentada.

— Kim Taehyung eu te odeio ao quadrado! — Exclamou raivosa.

— Igualmente Senhorita ____. – Ela me olha querendo me matar.

— Kim segura a minha bolsa.

— Estou esperando Senhorita ____. – Ela bufa e coloca a bolsa no chão.

— T-Tá... Kim Taehyung você... – Enrola até o ultimo para dizer uma coisinha. – Aceita...

— Precisa se ajoelhar ____.

— Ah não. — Ela responde.

— Quero com jeitinho. – Digo manhoso.

— Quando essa porra de contrato acabar eu vou te foder tanto Kim, vou acabar com a sua raça seu safado de merda. – Ela olha com nojo para o chão. – Esse chão é imundo.

— Anda eu estou esperando, isso não é nada comparado ao que você faz comigo. — Respondi.

— K-Kim... – Dizia respirando fundo e limpando o chão com a bolsa, essa cena foi a mais engraçada que eu já vi e se ajoelha, parecendo que tá pagando pecados, já que ela estava de salto alto.  – Kim Taehyung. – Diz calma, acredito que ela já queria ter me matado ali mesmo. – Você aceita se c-casar comigo?

— Não achei convincente... — Respondi tentando não rir.

— KIM TAEHYUNG VOCÊ ACEITA SE CASAR COMIGO? Não aceito não como resposta.

— Deixa eu pensar... Hm... – Vejo todos na rua nos olhando. – Sim... – Saio de perto dela.

 

Me ajuda a levantar seu imbecil! – Gritou.


Notas Finais


Gentem, menins, antes de tudo
Fics: irei atualizá-las até o final de semana principalmente The manicurist e Wine é que eu preciso de tempo para escrever, tem umas que estou soltando o cap pois, eu tenho já escrita e...
Queria que vocês olhassem por favorzinho, essas:
https://www.wattpad.com/story/154656770-driver-kim-taehyung-bts
https://www.wattpad.com/601804004-61-jeon-jungkook-bts-help-opening
e também essas que eu tenho aqui no spirit, irei agradecer muitooo
https://www.spiritfanfiction.com/historia/minutes--kim-taehyung-19057365
https://www.spiritfanfiction.com/historia/please--jeon-jungkook-imagine-17670998
https://www.spiritfanfiction.com/historia/libertine--park-jimin-19198826

bom chega né,

FAVORITEM E COMENTEM QUERO SABER O QUE ESTÃO ACHANDO DA HISTÓRIA!
BYE BYE AMO VOCÊS!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...